GUIA " NEDS " NOITE ESCURA DO SOLTAR
DESCUBRA A HORA CERTA DE SOLTAR O QUE TE TRAVA

Aumente o som e VEJA O VÍDEO ! 

Reproduzir vídeo
Aviso Importante

Importante: Lembre-se, não compartilhe diretamente esta página com uma pessoa, pois ao invés de ajudá-la, sem ter o conhecimento prévio de ver o vídeo sobre a noite escura do soltar, você vai estar atrapalhando o processo da pessoa ao invés de ajudar.

CONCEITOS BASE

LISTAS DE DESEJOS "INTENÇÕES" (NA NOITE ESCURA DO SOLTAR)

TRABALHO E CARREIRA


CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE EMPREGO
ÁREA DA VIDA: TRABALHO COM REGISTRO E CARREIRA

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Estou animado com a ideia de encontrar um novo emprego. Isso pode ser uma virada na minha carreira.”

 

  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou aprendendo sobre diferentes setores e posições. Cada aplicação é uma oportunidade de crescimento.”

 

      2 1/2) DECISÃO

  • “Será que devo focar nesta indústria ou explorar novos campos? Preciso tomar uma decisão.”

 

  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Rejeições e desafios estão me testando. Estou me sentindo desanimado, mas não posso desistir.”

 

  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “Minha busca por emprego está moldando minha identidade profissional. Estou mais claro sobre o que quero.”

 

  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Desenvolvi habilidades específicas na minha área de interesse. Estou mais confiante nas minhas capacidades.”

 

  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Estou compartilhando minhas experiências de busca de emprego com outros. Isso pode ajudá-los em suas jornadas.”

 

  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Aprendi muito nessa jornada. Estou pronto para aceitar a posição certa ou explorar um novo caminho.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM ‘NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR’


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 
SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NEDS (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido
Sensações:Indecisão profissional,Confusão sobre carreira, Desânimo com vagas, Insegurança de habilidades, Questionamento de qualificação.

Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir uma perda de direção e propósito em sua carreira, questionando suas escolhas profissionais e sentindo-se desorientada em relação ao mercado de trabalho.

2. Desconexão e Isolamento
Sensações: Solidão no networking, Isolamento de colegas, Afastamento do mercado, Dificuldade de interação, Sentimento de alienação.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento pode levar a sentimentos de solidão e alienação, onde a pessoa se sente distante de colegas e desconectada do ambiente profissional.

3. Desesperança e Desamparo
Sensações: Desânimo com rejeições, Pessimismo sobre contratações, Sensação de incompetência, Medo do fracasso, Perda de motivação.

Resumo: Sentimentos de impotência e desesperança dominam esta fase, especialmente após rejeições ou dificuldades em encontrar emprego, levando a um pessimismo sobre o futuro profissional.

4. Medo e Ansiedade
Sensações: Ansiedade em entrevistas, Medo de desemprego, Preocupação financeira, Insegurança profissional, Pânico de estagnação.

Resumo: Medo e ansiedade se intensificam nesta fase, com preocupações constantes sobre a estabilidade financeira e profissional, e medo de não conseguir um emprego.

5. Dissolução 
Sensações:Perda de identidade profissional, Vazio de propósito, Desconexão de habilidades, Instabilidade de carreira, Desfazer-se de expectativas.

Resumo: Uma fase de profunda crise de identidade profissional, onde a pessoa sente uma dissolução do ego e uma desconexão de suas habilidades e aspirações anteriores.

6. Desgosto e Frustração
Sensações:Irritação com mercado, Frustração com processos, Revolta com exigências, Ceticismo sobre oportunidades, Sensação de fracasso.
Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de frustração e desgosto com o processo de busca de emprego e com as exigências do mercado, levando a um sentimento de fracasso.

7. Desejo de Libertação
Sensações: Anseio por estabilidade, Desejo de mudança, Busca por realização, Aspiração a novas oportunidades, Vontade de superação.
Resumo: Surge um forte desejo de libertação desta fase, com aspirações por estabilidade e realização profissional, e vontade de superar os desafios atuais.

8. Re-Observação
Sensações: Reavaliação de capacidades, Reflexão sobre carreira, Confronto com medos.
Exaustão com busca, Determinação renovada.Resumo: Nesta fase, há uma re-observação e reflexão sobre a carreira e capacidades, confrontando medos antigos e renovando a determinação em busca de emprego.

9. Aceitação e Rendição
Sensações:Paz com processo, Aceitação de desafios, Gratidão por aprendizados, Confiança no futuro, Entrega ao fluxo.
Resumo: A última fase traz um sentimento de paz e aceitação dos desafios enfrentados, com gratidão pelos aprendizados adquiridos e confiança renovada no futuro profissional.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: AVANÇAR NA CARREIRA

ÁREA DA VIDA: TRABALHO COM REGISTRO E CARREIRA

DESCOBERTA E FASCINAÇÃO

“Estou empolgado com a possibilidade de avançar na minha carreira. Vejo muitas oportunidades à frente.”

 

EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO

“Estou me dedicando a aprender novas habilidades e conhecimentos necessários para o avanço na minha carreira.”

 

21/2) DECISÃO

“Devo buscar um novo cargo ou uma promoção na minha empresa atual? É uma decisão importante a ser tomada.”

 

ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)

“Enfrento desafios e obstáculos no caminho para o avanço. É difícil, mas estou aprendendo com cada experiência.”

 

INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO

“Minhas experiências estão se tornando parte de quem sou como profissional. Estou mais claro sobre minhas metas e aspirações.”

 

ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO

“Estou aprimorando minhas habilidades e me tornando um especialista na minha área. Sinto-me mais confiante em minhas capacidades.”

 

COMPARTILHAMENTO E ENSINO

“Estou compartilhando o que aprendi com colegas e mentores. Meu crescimento também está ajudando os outros.”

 

SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)

“Estou pronto para aceitar novos desafios e oportunidades. O que aprendi me preparou para o próximo passo na minha carreira.”


 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM ‘NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR’

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NEDS (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Questionamento de papel profissional.
    2. Dúvida sobre crescimento.
    3. Insegurança em habilidades.
    4. Confusão sobre objetivos.
    5. Desilusão com trabalho atual.
  • Resumo: Nesta fase, o indivíduo empregado pode experimentar uma perda de sentido e direção em sua carreira, questionando sua posição atual e aspirações futuras.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Solidão no trabalho.
    2. Isolamento de equipe.
    3. Distância de colegas.
    4. Dificuldade em colaboração.
    5. Desconexão de cultura corporativa.
  • Resumo: Esta fase caracteriza-se por sentimentos de isolamento e desconexão dentro do ambiente de trabalho, onde a pessoa se sente distante dos colegas e da cultura da empresa.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desmotivação com tarefas.
    2. Sentimento de estagnação.
    3. Descrença em promoção.
    4. Desânimo com rotina.
    5. Impotência em mudança.
  • Resumo: Dominada por sentimentos de desesperança, esta fase reflete uma sensação de impotência e desmotivação no trabalho, com pouca fé em progresso ou mudanças positivas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade com prazos.
    2. Medo de demissão.
    3. Preocupação com desempenho.
    4. Insegurança em competências.
    5. Estresse com responsabilidades.
  • Resumo: A ansiedade e o medo predominam, relacionados à estabilidade no trabalho, ao desempenho e à capacidade de atender às expectativas profissionais.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento de identidade profissional.
    2. Desapego de ambições.
    3. Indiferença com sucesso.
    4. Desorientação de carreira.
    5. Perda de paixão pelo trabalho.
  • Resumo: Esta fase envolve uma crise de identidade, onde a pessoa pode sentir uma desconexão de suas ambições e uma perda de paixão pelo trabalho atual.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com gestão.
    2. Frustração com colegas.
    3. Irritação com ambiente.
    4. Ceticismo sobre valor.
    5. Sentimento de subvalorização.
  • Resumo: Caracterizada por sentimentos de frustração e desgosto, essa fase reflete um descontentamento com o ambiente de trabalho, gestão e a percepção de ser subvalorizado.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por mudança.
    2. Desejo de renovação.
    3. Busca por satisfação.
    4. Vontade de novos desafios.
    5. Aspiração por realização.
  • Resumo: Surge um desejo por mudança e libertação das limitações atuais, com uma forte vontade de buscar satisfação e novos desafios profissionais.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação de metas.
    2. Reflexão sobre trajetória.
    3. Confronto com insatisfações.
    4. Reconsideração de aspirações.
    5. Determinação para mudar.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação da trajetória profissional, reavaliando metas e aspirações e enfrentando insatisfações acumuladas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação de realidade atual.
    2. Paz com limitações.
    3. Gratidão por experiências.
    4. Abertura para novos caminhos.
    5. Confiança no processo.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

 

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE MUDAR DE EMPREGO

ÁREA DA VIDA: TRABALHO COM REGISTRO E CARREIRA

 

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO

“Estou percebendo que preciso de uma mudança em minha carreira. Há um sentimento de expectativa pelo que está por vir.”

 

  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO

“Estou pesquisando novas oportunidades de emprego e expandindo minhas habilidades para se adequar a diferentes papéis.”

 

21/2) DECISÃO

“Decido se permaneço em minha zona de conforto ou se arrisco em novos desafios profissionais.”

 

  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)

“Confronto com a incerteza e o medo da mudança. As dificuldades no processo de busca por um novo emprego são desafiadoras.”

 

  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO

“Estou começando a me identificar com novos ambientes e possibilidades de carreira. Minha visão de trabalho está evoluindo.”

 

  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO

“Estou aprimorando minhas habilidades e me tornando mais adaptável e versátil para diferentes oportunidades de emprego.”

 

  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO

“Compartilho minhas experiências de mudança de emprego com colegas, oferecendo conselhos e aprendendo com os outros.”

 

  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)

“Estou pronto para deixar meu antigo emprego e abraçar novas oportunidades, levando comigo as lições aprendidas.”

 

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS” – NOITE ESCURA DO SOLTAR.

 

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” – NOITE ESCURA DO SOLTAR

 

  1. Desorientação e Perda de Sentido
  • Sensações: Incerteza sobre qual carreira seguir, Confusão sobre passos para mudança, Insegurança sobre habilidades e competências, Questionamento do propósito profissional, Desilusão com a realidade do trabalho atual.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir desorientação e insegurança, questionando sua trajetória profissional e sentindo-se incerta sobre como e para onde mudar.

 

  1. Desconexão e Isolamento
  • Sensações: Sentimento de alienação no trabalho atual, Solidão em meio a colegas de trabalho, Dificuldade em expressar descontentamento, Sensação de desvinculação dos objetivos da empresa, Falta de apoio para mudança de carreira.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão no ambiente de trabalho atual, com dificuldades em se expressar e encontrar apoio para mudar.

 

  1. Desesperança e Desamparo
  • Sensações: Desânimo com as opções de carreira, Medo de não encontrar um emprego melhor, Sensação de estagnação profissional, Pessimismo sobre futuro no mercado de trabalho, Sentimento de impotência na mudança de carreira.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a capacidade de encontrar um emprego melhor e medo de estagnação.

 

  1. Medo e Ansiedade
  • Sensações: Ansiedade sobre riscos de mudar de emprego, Medo do desconhecido no novo trabalho, Preocupação com estabilidade financeira, Estresse com processo de procura de emprego, Temor de tomar a decisão errada.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados aos riscos de mudar de emprego, ao desconhecido e à estabilidade financeira.

 

  1. Dissolução (Noite)
  • Sensações: Perda de identidade profissional antiga, Questionamento sobre verdadeiras aspirações, Desapego de status e posição atual, Sensação de vazio e falta de direção, Crise existencial na carreira.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e direção, enfrentando a perda da identidade profissional antiga e questionando verdadeiras aspirações.

 

  1. Desgosto e Frustração
  • Sensações: Ressentimento com as limitações do emprego atual, Frustração com a falta de oportunidades, Irritação com ambiente de trabalho insatisfatório, Ceticismo sobre a realização profissional, Sentimento de estar desperdiçando potencial.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, relacionados às limitações do emprego atual e à falta de oportunidades de crescimento e realização.

 

  1. Desejo de Libertação
  • Sensações: Anseio por encontrar um trabalho mais gratificante, Desejo de alinhar carreira com paixões pessoais, Busca por um ambiente de trabalho mais positivo, Vontade de realizar potencial não explorado,Aspiração por mudança significativa e impactante.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação do trabalho atual, buscando um emprego mais alinhado com as paixões e potencial pessoais.

 

  1. Re-Observação
  • Sensações: Reavaliação das prioridades de carreira, Reflexão sobre habilidades e interesses, Confronto com realidade do mercado de trabalho, Reconsideração de metas e aspirações profissionais, Determinação renovada para encontrar um caminho melhor.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre prioridades, habilidades e o mercado de trabalho, com foco renovado em encontrar um caminho de carreira mais satisfatório.

 

  1. Aceitação e Rendição
  • Sensações: Aceitação das mudanças necessárias na carreira, Paz com a decisão de mudar de emprego, Gratidão pelos aprendizados no trabalho atual, Confiança na jornada profissional, Entrega ao processo de transição e crescimento.
  • Resumo: A última fase traz aceitação da necessidade de mudança, com paz e gratidão pelos aprendizados no emprego atual e confiança na jornada de transição e crescimento profissional.

 

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE DESENVOLVER HABILIDADES PROFISSIONAIS

ÁREA DA VIDA: TRABALHO COM REGISTRO E CARREIRA

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO

    • “Estou animado com a ideia de desenvolver novas habilidades profissionais. Isso pode abrir muitas portas na minha carreira.”
  2. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO

    • “Estou me dedicando a cursos, treinamentos e aprendizado prático para adquirir as habilidades necessárias.”

21/2) DECISÃO

  • “Decido quais habilidades são mais relevantes e como posso equilibrar o aprendizado com minhas responsabilidades atuais.”
  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)

    • “Enfrento desafios e obstáculos no processo de aprendizado. Às vezes, sinto-me sobrecarregado e incerto sobre o progresso.”
  2. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO

    • “As novas habilidades começam a se integrar ao meu perfil profissional. Estou me identificando mais como um profissional versátil.”
  3. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO

    • “Estou alcançando um nível de domínio em certas habilidades. Sinto-me mais confiante e competente no meu trabalho.”
  4. COMPARTILHAMENTO E ENSINO

    • “Compartilho meu conhecimento e habilidades com colegas. Ajudar os outros também reforça meu próprio aprendizado.”
  5. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)

    • “Estou pronto para aplicar essas habilidades em novos desafios e oportunidades, deixando espaço para o aprendizado contínuo.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS” – NOITE ESCURA DO SOLTAR :

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre quais habilidades desenvolver, Confusão sobre por onde começar, Insegurança sobre o próprio potencial, Questionamento sobre a importância de habilidades específicas, Desilusão com a complexidade do aprendizado.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir desorientação e insegurança, lutando para identificar quais habilidades desenvolver e por onde começar.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sentimento de alienação em ambientes de aprendizagem, Solidão no processo de desenvolvimento de habilidades, Dificuldade em se conectar com colegas ou mentores, Sensação de estar desalinhado com o mercado atual, Falta de orientação ou feedback.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em se conectar com outros no processo de aprendizagem e desenvolvimento de habilidades.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desânimo com o progresso lento, Medo de nunca dominar as habilidades desejadas, Sensação de estagnação na carreira, Pessimismo sobre o impacto do desenvolvimento pessoal, Sentimento de impotência na melhoria das habilidades.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia do esforço no desenvolvimento de habilidades e medo de estagnação.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre estar inadequadamente qualificado, Medo de falhar em situações profissionais, Preocupação com a competitividade do mercado, Estresse com o desafio de aprender novas habilidades, Temor de não atender às expectativas.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à adequação, ao medo de falhar e às exigências do mercado competitivo.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Perda de identidade profissional antiga, Questionamento sobre a direção da carreira, Desapego de crenças limitantes sobre habilidades, Sensação de vazio e incerteza sobre o futuro, Crise de direção na carreira.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e direção, enfrentando a perda da identidade profissional antiga e questionando a direção futura da carreira.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Ressentimento com as dificuldades do aprendizado, Frustração com a falta de resultados imediatos, Irritação com o processo contínuo de aprendizagem, Ceticismo sobre a realização profissional, Sentimento de estar desperdiçando esforços.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, relacionados às dificuldades e à falta de resultados imediatos no processo de desenvolvimento de habilidades.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por alcançar o domínio das habilidades, Desejo de fazer um impacto significativo na carreira, Busca por crescimento profissional autêntico, Vontade de superar limitações atuais, Aspiração por reconhecimento e sucesso.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando o domínio de habilidades, crescimento profissional autêntico e reconhecimento.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da abordagem de aprendizado, Reflexão sobre progresso e objetivos, Confronto com limitações e desafios, Reconsideração de metas de carreira, Determinação renovada para desenvolvimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o progresso, a abordagem de aprendizado e os objetivos de carreira, com foco renovado no desenvolvimento pessoal e profissional.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do processo de desenvolvimento de habilidades, Paz com o progresso alcançado, Gratidão pelos desafios e aprendizados, Confiança na jornada de desenvolvimento profissional, Entrega ao contínuo crescimento e evolução.
  • Resumo: A última fase traz aceitação do processo de desenvolvimento de habilidades, com paz e gratidão pelos desafios enfrentados e confiança no contínuo crescimento profissional.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE NEGOCIAR SALÁRIOS E BENEFÍCIOS
ÁREA DA VIDA: TRABALHO COM REGISTRO E CARREIRA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou motivado pela ideia de negociar um melhor salário e benefícios. Isso pode significar um grande avanço na minha carreira.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando estratégias de negociação e entendendo o valor do meu trabalho no mercado.”

21/2) DECISÃO
– “Preciso decidir o melhor momento para iniciar essa negociação e estabelecer meus objetivos claros.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Negociar está se mostrando desafiador. Enfrento ansiedade e incerteza quanto ao resultado.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A negociação está se tornando uma parte importante do meu desenvolvimento profissional. Estou aprendendo muito sobre mim e sobre o ambiente de trabalho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Tornei-me mais habilidoso na arte de negociar. Estou confiante na minha capacidade de comunicar meu valor.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Estou compartilhando minhas experiências e aprendizados sobre negociação com colegas, ajudando-os em seus próprios processos.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após a negociação, estou pronto para aceitar o resultado e seguir em frente, aplicando o que aprendi em futuras oportunidades.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre como iniciar a negociação.
    2. Confusão sobre o valor do próprio trabalho.
    3. Insegurança sobre reivindicar mais.
    4. Questionamento da própria valia no mercado.
    5. Desilusão com a estrutura salarial atual.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir desorientação e insegurança, lutando para entender como iniciar a negociação e avaliar o próprio valor no mercado.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação ao discutir remuneração.
    2. Solidão ao enfrentar a negociação sozinho.
    3. Dificuldade em encontrar apoio ou orientação.
    4. Sensação de estar desalinhado com colegas.
    5. Falta de diálogo aberto sobre salários.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em encontrar apoio e se sentir desalinhado com os colegas na negociação salarial.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com expectativas de sucesso.
    2. Medo de ser rejeitado ou penalizado.
    3. Sensação de impotência diante da empresa.
    4. Pessimismo sobre mudanças positivas.
    5. Sentimento de impotência na obtenção de melhores condições.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia da negociação e medo de repercussões negativas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre a reação do empregador.
    2. Medo de prejudicar a relação de trabalho.
    3. Preocupação com a perda de oportunidades.
    4. Estresse com a preparação para negociação.
    5. Temor de não ser valorizado.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à reação do empregador, ao impacto na relação de trabalho e à possibilidade de não ser valorizado adequadamente.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre a carreira e a empresa.
    2. Dúvida sobre a própria capacidade de negociação.
    3. Desapego das expectativas iniciais.
    4. Sensação de vazio e incerteza profissional.
    5. Crise sobre a adequação no emprego.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e propósito profissional, questionando a adequação na empresa e a própria capacidade de negociação.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela falta de reconhecimento.
    2. Frustração com a inércia na carreira.
    3. Irritação com desigualdades salariais.
    4. Ceticismo sobre mudanças futuras.
    5. Sentimento de desvalorização profissional.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados à falta de reconhecimento, desigualdades salariais e sensação de estagnação.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por reconhecimento e remuneração justa.
    2. Desejo de mudar para um ambiente mais valorizador.
    3. Busca por oportunidades mais compensadoras.
    4. Vontade de superar barreiras salariais.
    5. Aspiração por maior satisfação na carreira.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das atuais condições de trabalho, buscando reconhecimento, remuneração justa e maior satisfação profissional.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das estratégias de negociação.
    2. Reflexão sobre o próprio valor e contribuição.
    3. Confronto com a realidade do mercado.
    4. Reconsideração de expectativas salariais.
    5. Determinação renovada para buscar melhorias.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre estratégias de negociação, valor pessoal e realidade do mercado, com uma determinação renovada para alcançar melhorias.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação do resultado da negociação.
    2. Paz com o estado atual da carreira.
    3. Gratidão pelos aprendizados obtidos.
    4. Confiança na capacidade de adaptação.
    5. Entrega ao processo de crescimento contínuo.
  • Resumo: A última fase traz aceitação dos resultados das negociações, com paz e gratidão pelos aprendizados e confiança na capacidade de adaptação e crescimento contínuo na carreira.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE DOMINAR NOVAS TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS
ÁREA DA VIDA: TRABALHO COM REGISTRO E CARREIRA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a perspectiva de dominar novas tecnologias e ferramentas. Isso pode ser crucial para o meu desenvolvimento profissional.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me dedicando a cursos e treinamentos para aprender sobre essas novas tecnologias e como aplicá-las efetivamente no meu trabalho.”

21/2) DECISÃO
– “Preciso decidir quais tecnologias e ferramentas são mais relevantes para o meu crescimento na carreira e concentrar meus esforços nelas.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Encontro desafios ao tentar entender conceitos complexos e aplicá-los. Às vezes, sinto-me frustrado e sobrecarregado.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As novas habilidades tecnológicas estão se tornando parte integrante do meu perfil profissional. Estou começando a me ver como um profissional mais adaptável e versátil.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou me tornando proficiente no uso dessas tecnologias. Minha confiança está crescendo à medida que domino essas ferramentas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Começo a compartilhar meu conhecimento sobre essas tecnologias com colegas, o que também reforça meu aprendizado.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um bom nível de domínio, estou pronto para me adaptar a novas tecnologias e desafios, levando comigo o conhecimento adquirido.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre qual tecnologia aprender primeiro.
    2. Confusão diante da vasta gama de ferramentas.
    3. Insegurança sobre a própria capacidade de aprendizado.
    4. Questionamento sobre a relevância das tecnologias.
    5. Desilusão inicial com a complexidade do aprendizado.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa sente desorientação e insegurança, lutando para escolher quais tecnologias aprender e questionando a relevância e complexidade do processo.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em treinamentos tecnológicos.
    2. Solidão no processo de aprendizado autodidata.
    3. Dificuldade em se conectar com colegas tecnicamente proficientes.
    4. Sensação de estar atrasado tecnologicamente.
    5. Falta de comunicação efetiva sobre necessidades de aprendizado.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em se conectar com outros e em acompanhar o ritmo tecnológico.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a lentidão do progresso no aprendizado.
    2. Medo de nunca dominar as tecnologias necessárias.
    3. Sensação de estagnação na carreira tecnológica.
    4. Pessimismo sobre a adaptação às novas ferramentas.
    5. Sentimento de impotência na atualização profissional.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia do aprendizado e a capacidade de se adaptar às novas tecnologias.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre manter-se atualizado com as tendências tecnológicas.
    2. Medo de ser superado por colegas mais habilidosos.
    3. Preocupação com a perda de oportunidades devido a habilidades obsoletas.
    4. Estresse com a necessidade constante de aprendizado.
    5. Temor de não atingir expectativas profissionais.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à pressão de se manter atualizado e ao medo de não atender às expectativas profissionais.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre a direção da carreira em um mundo tecnológico.
    2. Dúvida sobre a escolha de foco tecnológico.
    3. Desapego de métodos e ferramentas obsoletas.
    4. Sensação de vazio em meio a rápidas mudanças tecnológicas.
    5. Crise sobre a adequação às novas demandas.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade profissional e direção, questionando a adequação e escolha em meio às rápidas mudanças tecnológicas.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela necessidade constante de atualização.
    2. Frustração com a dificuldade de acompanhar novas tecnologias.
    3. Irritação com a complexidade das ferramentas modernas.
    4. Ceticismo sobre a real necessidade de certas tecnologias.
    5. Sentimento de estar perpetuamente atrasado.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados à constante necessidade de atualização e à dificuldade de acompanhar as tecnologias.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por dominar as tecnologias relevantes.
    2. Desejo de se destacar na carreira com habilidades tecnológicas.
    3. Busca por eficiência e facilidade no uso de novas ferramentas.
    4. Vontade de superar barreiras no aprendizado tecnológico.
    5. Aspiração por sentir-se competente e atualizado.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando dominar as tecnologias relevantes e se destacar na carreira.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das prioridades tecnológicas.
    2. Reflexão sobre o progresso e os obstáculos enfrentados.
    3. Confronto com a realidade do mercado de trabalho.
    4. Reconsideração das estratégias de aprendizado.
    5. Determinação renovada para aprimoramento contínuo.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o progresso tecnológico, confrontando a realidade do mercado e as estratégias de aprendizado.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação do ritmo de aprendizado tecnológico.
    2. Paz com o próprio nível de habilidade.
    3. Gratidão pelos desafios superados.
    4. Confiança na capacidade de adaptação tecnológica.
    5. Entrega ao processo de crescimento e atualização contínua.
  • Resumo: A última fase traz aceitação do ritmo de aprendizado, com paz e gratidão pelos desafios superados, e confiança na capacidade de contínua adaptação e crescimento tecnológico.
 
 

RELACIONAMENTOS

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PARCEIROS AMOROSOS (DO PASSADO)
ÁREA DA VIDA: RELACIONAMENTOS AFETIVOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reflito sobre meus relacionamentos passados, descobrindo padrões e emoções que não tinha percebido antes.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre mim mesmo e sobre relacionamentos ao revisitar memórias e experiências passadas.”

21/2) DECISÃO
– “Decido se devo deixar completamente o passado para trás ou se há lições valiosas que posso levar comigo.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Confronto sentimentos de arrependimento, saudade e talvez mágoas não resolvidas, o que pode ser emocionalmente desafiador.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a integrar as lições desses relacionamentos na minha compreensão atual sobre amor e conexão.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo uma compreensão mais profunda das dinâmicas relacionais e de como elas se aplicam à minha vida amorosa.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho insights e aprendizados com amigos ou em diálogos íntimos, o que ajuda a solidificar meu entendimento e crescimento.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou pronto para soltar essas experiências passadas, levando comigo apenas as lições aprendidas, e abrindo espaço para novas relações.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Confusão sobre sentimentos passados.
    2. Dúvida sobre a importância de ex-relacionamentos.
    3. Insegurança em formar novos vínculos.
    4. Questionamento do impacto de relações passadas.
    5. Desilusão com o amor.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e desorientação em relação aos sentimentos pelos ex-parceiros, questionando o impacto desses relacionamentos em sua vida atual.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Isolamento emocional pós-relacionamento.
    2. Solidão após término.
    3. Distanciamento de potenciais parceiros.
    4. Dificuldade em confiar novamente.
    5. Sentimento de alienação afetiva.
  • Resumo: Esta fase é marcada por isolamento e desconexão emocional, com dificuldades em estabelecer novos relacionamentos amorosos.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com o futuro amoroso.
    2. Medo de estar sempre sozinho(a).
    3. Sensação de inaptidão para relacionamentos.
    4. Pessimismo sobre encontrar amor verdadeiro.
    5. Desamparo em lidar com a solidão.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança surgem, com dúvidas sobre a capacidade de encontrar um novo amor ou de ser feliz em relacionamentos futuros.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre repetir erros passados.
    2. Medo de rejeição em novos relacionamentos.
    3. Preocupação com a comparação com ex-parceiros.
    4. Estresse em lidar com a solidão.
    5. Temor de não superar o passado.
  • Resumo: A ansiedade e o medo predominam, focados na possibilidade de repetir erros passados e no desafio de superar relacionamentos anteriores.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de esperança em amor duradouro.
    2. Questionamento profundo sobre compatibilidade.
    3. Desapego de ideais românticos.
    4. Crise na autoestima amorosa.
    5. Vazio emocional.
  • Resumo: Uma crise profunda no conceito de amor e relacionamentos, questionando a própria capacidade de manter uma relação saudável e duradoura.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com ex-parceiros.
    2. Frustração com padrões de relacionamento.
    3. Irritação com falhas passadas.
    4. Ceticismo sobre o amor verdadeiro.
    5. Sentimento de desilusão com relacionamentos.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com experiências passadas, especialmente relacionados a desilusões e ressentimentos com ex-parceiros.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por superar o passado.
    2. Desejo de renovação emocional.
    3. Busca por independência afetiva.
    4. Vontade de abrir o coração novamente.
    5. Aspiração por novas experiências amorosas.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação do passado, com uma busca por renovação emocional e a abertura para novas experiências amorosas.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das experiências passadas.
    2. Reflexão sobre aprendizados de relacionamentos.
    3. Confronto com padrões emocionais.
    4. Reconsideração de expectativas amorosas.
    5. Determinação renovada para o futuro amoroso.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre experiências passadas, aprendizados e padrões emocionais, preparando o caminho para novas relações.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação dos relacionamentos passados.
    2. Paz com histórico amoroso.
    3. Gratidão pelos aprendizados.
    4. Confiança na jornada amorosa.
    5. Entrega ao futuro das relações.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação do passado amoroso, com uma sensação de paz e gratidão pelos aprendizados adquiridos, abrindo-se para o futuro das relações amorosas.
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PARCEIROS AMOROSOS (ATUAIS)
ÁREA DA VIDA: RELACIONAMENTOS AFETIVOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado e curioso sobre meu relacionamento atual. Estou descobrindo novas facetas sobre meu parceiro e sobre mim mesmo.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me dedicando a entender melhor meu parceiro, aprendendo a comunicar efetivamente e a lidar com conflitos de maneira construtiva.”

21/2) DECISÃO
– “Avalio se estou no caminho certo neste relacionamento e se nossos objetivos e valores estão alinhados.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como desentendimentos, diferenças de expectativas e a necessidade de compromisso, o que pode ser emocionalmente complexo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a integrar este relacionamento na minha identidade, reconhecendo seu impacto na minha vida e no meu crescimento pessoal.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades de relacionamento mais profundas, como empatia, paciência e a capacidade de apoiar meu parceiro.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho experiências e aprendizados do meu relacionamento atual com amigos e familiares, o que pode oferecer novas perspectivas e insights.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou preparado para evoluir dentro deste relacionamento, aceitando mudanças e crescendo juntos, mantendo uma mente aberta para o futuro.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre comprometimento atual.
    2. Confusão sobre sentimentos verdadeiros.
    3. Insegurança em relação.
    4. Questionamento da compatibilidade.
    5. Desilusão com dinâmica de relacionamento.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e desilusão sobre seu relacionamento atual, questionando a compatibilidade e o comprometimento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de distanciamento do parceiro.
    2. Solidão mesmo em companhia.
    3. Dificuldade de comunicação afetiva.
    4. Sensação de alienação emocional.
    5. Falta de empatia mútua.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão emocional dentro do relacionamento, levando a uma sensação de solidão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com o futuro do relacionamento.
    2. Medo de desfecho infeliz.
    3. Sensação de estagnação afetiva.
    4. Pessimismo sobre resolução de conflitos.
    5. Desamparo na relação.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com dúvidas sobre o futuro do relacionamento e medo de não resolver conflitos.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre estabilidade do relacionamento.
    2. Medo de perda e separação.
    3. Preocupação com dependência emocional.
    4. Estresse com inseguranças na relação.
    5. Temor de não ser suficiente.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, focados na estabilidade do relacionamento, no medo de perda e em inseguranças pessoais.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de identidade no relacionamento.
    2. Questionamento da própria necessidade afetiva.
    3. Desapego de expectativas românticas.
    4. Sensação de vazio emocional.
    5. Crise de autovalorização.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e autovalorização, questionando a própria necessidade e expectativas em relação ao relacionamento.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com o parceiro.
    2. Frustração com padrões de relacionamento.
    3. Irritação com falhas de comunicação.
    4. Ceticismo sobre felicidade a dois.
    5. Sentimento de desilusão na parceria.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com o relacionamento, especialmente em relação à comunicação e ao cumprimento das expectativas.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por independência emocional.
    2. Desejo de renovação pessoal.
    3. Busca por clareza nos sentimentos.
    4. Vontade de explorar novas possibilidades.
    5. Aspiração por autenticidade na relação.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações do relacionamento atual, buscando clareza, autenticidade e renovação pessoal.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação do relacionamento.
    2. Reflexão sobre próprios desejos e necessidades.
    3. Confronto com incompatibilidades.
    4. Reconsideração do compromisso.
    5. Determinação renovada para mudanças.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o relacionamento, avaliando desejos, necessidades e incompatibilidades, e considerando mudanças necessárias.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das diferenças no relacionamento.
    2. Paz com o estado da relação.
    3. Gratidão por aprendizados conjuntos.
    4. Confiança na jornada a dois.
    5. Entrega ao processo de crescimento conjunto.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação do estado atual do relacionamento, com uma sensação de paz e gratidão pelos aprendizados e experiências compartilhadas, abrindo-se para o crescimento conjunto.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DESEJO DE PARCEIROS AMOROSOS
ÁREA DA VIDA: RELACIONAMENTOS AFETIVOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a possibilidade de encontrar um parceiro amoroso. Sinto-me aberto a novas experiências e conexões.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes maneiras de conhecer pessoas e aprendendo sobre o que procuro em um relacionamento.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais qualidades são importantes para mim em um parceiro e como posso encontrar alguém que compartilhe meus valores.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como rejeições e desencontros, o que pode ser emocionalmente difícil e levar à reflexão.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a entender como meus desejos e experiências em relacionamentos se encaixam na minha jornada de autoconhecimento.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades em comunicação e compreensão emocional, melhorando minha capacidade de estabelecer conexões significativas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre relacionamentos com amigos, o que também me ajuda a crescer e a entender melhor as minhas necessidades.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou pronto para aceitar o que o futuro reserva em termos de relacionamentos, seja encontrando um parceiro ou encontrando satisfação na solitude.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre estar pronto para amar.
    2. Confusão sobre tipo de parceiro desejado.
    3. Insegurança em ser atraente.
    4. Dúvida sobre merecer amor.
    5. Desilusão com ideais românticos.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e desilusão sobre o amor, questionando sua própria prontidão e o tipo de relacionamento que deseja.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de solidão crônica.
    2. Isolamento de círculos sociais.
    3. Dificuldade em se conectar emocionalmente.
    4. Sensação de alienação em encontros.
    5. Falta de esperança em encontrar alguém.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em estabelecer conexões emocionais e uma sensação de alienação em situações sociais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a busca por um parceiro.
    2. Medo de ficar sozinho para sempre.
    3. Sensação de ser indesejado.
    4. Pessimismo sobre o futuro amoroso.
    5. Sentimento de impotência em encontrar amor.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com medo de não encontrar um parceiro e pessimismo sobre o futuro amoroso.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre encontros e rejeição.
    2. Medo de não ser bom o suficiente.
    3. Preocupação com solidão prolongada.
    4. Estresse com pressão social para namorar.
    5. Temor de nunca encontrar o amor verdadeiro.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à rejeição, à própria valia e à pressão social para encontrar um parceiro.

5. Dissolução 

  • Sensações:
    1. Perda de esperança em relacionamentos.
    2. Questionamento do conceito de amor.
    3. Desapego de necessidade de parceria.
    4. Sensação de vazio em assuntos amorosos.
    5. Crise de identidade romântica.
  • Resumo: Uma crise profunda em relação ao amor e relacionamentos, questionando a própria necessidade e o conceito de parceria.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com experiências passadas.
    2. Frustração com fracassos em namoro.
    3. Irritação com conselhos românticos.
    4. Ceticismo sobre encontrar alguém especial.
    5. Sentimento de desilusão com o amor.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com o processo de encontrar um parceiro, marcado por experiências passadas e um crescente ceticismo.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por paz emocional.
    2. Desejo de aceitação da solteirice.
    3. Busca por felicidade independente.
    4. Vontade de se libertar da pressão para namorar.
    5. Aspiração por autoaceitação.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação da pressão para encontrar um parceiro, com uma busca por autoaceitação e felicidade independente.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação do desejo por um parceiro.
    2. Reflexão sobre padrões de relacionamento.
    3. Confronto com expectativas pessoais.
    4. Reconsideração de prioridades amorosas.
    5. Determinação renovada para autodescoberta.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o desejo de ter um parceiro, avaliando expectativas e padrões de relacionamentos passados.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação da jornada amorosa pessoal.
    2. Paz com estado atual de solteirice.
    3. Gratidão por crescimento individual.
    4. Confiança no tempo certo para amor.
    5. Entrega ao processo de vida amorosa.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação do estado atual de solteirice, com uma sensação de paz e gratidão pelo crescimento individual e confiança no tempo certo para o amor.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: AMIZADES
ÁREA DA VIDA: RELACIONAMENTOS

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Estou animado para fazer novas amizades. A ideia de conectar-me com pessoas que compartilham meus interesses é empolgante.”

 

  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou explorando diferentes círculos sociais e atividades para conhecer novas pessoas e aprender como nutrir essas amizades.”

 

21/2) DECISÃO

  • “Decido qual nível de esforço e tempo estou disposto a dedicar para desenvolver e manter estas novas amizades.”

 

  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Enfrento desafios, como desentendimentos ou sensações de não pertencimento, que testam a força e a profundidade dessas amizades.”

 

  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “As novas amizades começam a se tornar uma parte importante da minha vida social e identidade pessoal.”

 

  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Desenvolvo habilidades sociais e emocionais mais profundas, permitindo-me criar laços de amizade mais fortes e significativos.”

 

  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre amizades com outros, ajudando-os a navegar em suas próprias jornadas sociais.”

 

  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Estou pronto para aceitar as mudanças nas amizades, seja aprofundando laços ou deixando algumas relações seguirem seus próprios caminhos.”

 


 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”: Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Confusão sobre verdadeiras amizades.
    2. Dúvida sobre quem confiar.
    3. Insegurança em relacionamentos sociais.
    4. Questionamento do valor de amizades.
    5. Desilusão com círculos sociais.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e desilusão sobre suas amizades, questionando quem são seus verdadeiros amigos e o valor de suas relações sociais.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sensação de alienação de amigos.
    2. Solidão em grupos sociais.
    3. Distanciamento de amizades antigas.
    4. Dificuldade em formar novas amizades.
    5. Sentimento de desvinculação social.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão dos amigos, com dificuldades em manter ou formar novas amizades.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com encontros sociais.
    2. Medo de solidão permanente.
    3. Sensação de falta de apoio.
    4. Pessimismo sobre fazer novos amigos.
    5. Desamparo em ambientes sociais.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com dúvidas sobre a capacidade de manter amizades e formar novas conexões.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade em interações sociais.
    2. Medo de rejeição por amigos.
    3. Preocupação com julgamentos sociais.
    4. Estresse em manter amizades.
    5. Temor de ser incompreendido.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à aceitação social, ao medo de rejeição e às pressões de manter amizades.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de interesse em socializar.
    2. Questionamento da necessidade de amigos.
    3. Desapego de relacionamentos superficiais.
    4. Sensação de vazio em amizades.
    5. Crise de identidade social.
  • Resumo: Uma crise profunda em relação à socialização, questionando a própria necessidade e o valor das amizades atuais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com amigos desleais.
    2. Frustração com falta de compreensão.
    3. Irritação com superficialidade social.
    4. Ceticismo sobre a amizade verdadeira.
    5. Sentimento de desilusão com relações.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com as relações sociais, especialmente relacionados a deslealdade, superficialidade e falta de compreensão.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por relações mais autênticas.
    2. Desejo de independência social.
    3. Busca por amizades genuínas.
    4. Vontade de se desvincular de grupos.
    5. Aspiração por conexões significativas.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das relações sociais superficiais, buscando amizades mais autênticas e significativas.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das amizades existentes.
    2. Reflexão sobre o próprio papel social.
    3. Confronto com expectativas de amizade.
    4. Reconsideração de círculos sociais.
    5. Determinação renovada para relações saudáveis.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre as relações sociais existentes, avaliando o próprio papel e buscando relações mais saudáveis.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das mudanças nas amizades.
    2. Paz com o estado atual social.
    3. Gratidão por amizades verdadeiras.
    4. Confiança na qualidade das relações.
    5. Entrega ao processo de socialização.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das mudanças nas relações sociais, com uma sensação de paz e gratidão pelas amizades verdadeiras e uma confiança renovada na qualidade das conexões.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FAMILIARES
ÁREA DA VIDA: RELACIONAMENTOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou percebendo novas dinâmicas e aspectos dentro da minha família que antes não havia notado.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo a compreender e a me comunicar melhor com os membros da minha família, explorando diferentes formas de interação.”

21/2) DECISÃO
– “Decido até que ponto quero envolver-me nas questões familiares e como posso contribuir de maneira saudável para os relacionamentos.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento conflitos, mal-entendidos ou questões não resolvidas dentro da família, o que pode ser desafiador e emocionalmente carregado.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a entender como minhas relações familiares influenciam minha identidade e visão de mundo.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades para gerenciar melhor as complexidades e desafios das relações familiares.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho experiências e aprendizados sobre relacionamentos familiares com amigos ou grupos de apoio, buscando e oferecendo perspectivas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou preparado para aceitar as mudanças nas relações familiares, seja fortalecendo laços ou aceitando a distância necessária para o crescimento pessoal.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR“:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Confusão sobre papéis familiares.
    2. Dúvida sobre conexões familiares.
    3. Insegurança em laços familiares.
    4. Questionamento de expectativas familiares.
    5. Desilusão com dinâmica familiar.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e desilusão sobre seus laços e papéis familiares, questionando as expectativas e a dinâmica dentro da família.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sensação de alienação de membros da família.
    2. Solidão em reuniões familiares.
    3. Distanciamento emocional de parentes.
    4. Dificuldade em expressar sentimentos.
    5. Falta de compreensão mútua.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão emocional da família, com dificuldades em manter uma comunicação sincera e compreensiva.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com conflitos familiares.
    2. Medo de rupturas irreparáveis.
    3. Sensação de falta de apoio.
    4. Pessimismo sobre harmonia familiar.
    5. Sentimento de impotência em resolver problemas.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com medo de rupturas e dúvidas sobre a capacidade de manter a harmonia familiar.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade em encontros familiares.
    2. Medo de julgamentos dos parentes.
    3. Preocupação com conflitos não resolvidos.
    4. Estresse com responsabilidades familiares.
    5. Temor de perder laços afetivos.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, focados na dinâmica familiar, nos julgamentos e nas responsabilidades dentro da família.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de conexão com a família.
    2. Questionamento do significado de família.
    3. Desapego de expectativas familiares.
    4. Sensação de vazio em relações.
    5. Crise de identidade familiar.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade familiar, questionando o significado e o valor dos laços familiares.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com membros da família.
    2. Frustração com incompreensões.
    3. Irritação com padrões de comportamento.
    4. Ceticismo sobre o apoio familiar.
    5. Sentimento de desilusão com relações.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com a família, especialmente relacionados a incompreensões, padrões de comportamento e a falta de apoio.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por independência emocional.
    2. Desejo de superar padrões familiares.
    3. Busca por identidade própria.
    4. Vontade de estabelecer limites saudáveis.
    5. Aspiração por relações familiares equilibradas.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação dos padrões e expectativas familiares, buscando independência emocional e relações mais equilibradas.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das relações familiares.
    2. Reflexão sobre o próprio papel na família.
    3. Confronto com traumas familiares.
    4. Reconsideração de laços familiares.
    5. Determinação renovada para relações saudáveis.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre as relações e o próprio papel na família, confrontando traumas e buscando relações mais saudáveis.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das dinâmicas familiares.
    2. Paz com histórico familiar.
    3. Gratidão por aprendizados.
    4. Confiança na capacidade de lidar com relações.
    5. Entrega ao processo de crescimento conjunto.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das dinâmicas e do histórico familiar, com uma sensação de paz e gratidão pelos aprendizados, e uma confiança renovada na capacidade de lidar e crescer nas relações familiares.
 

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE AFETO NO RELACIONAMENTO
ÁREA DA VIDA: RELACIONAMENTOS AFETIVOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou reconhecendo a importância do afeto no meu relacionamento. Sinto uma nova conscientização sobre as necessidades emocionais minhas e do meu parceiro.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo maneiras de expressar e receber afeto, explorando diferentes linguagens do amor e técnicas de comunicação.”

21/2) DECISÃO
– “Decido abordar a necessidade de afeto de forma aberta e honesta, buscando equilíbrio e satisfação mútua no relacionamento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como mal-entendidos, diferenças nas expressões de afeto e vulnerabilidade ao expressar necessidades emocionais.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O afeto e a comunicação emocional se tornam partes integrantes do meu relacionamento, moldando a forma como interajo com meu parceiro.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades em expressar afeto e compreender as necessidades do meu parceiro, fortalecendo nossa conexão emocional.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre a importância do afeto com amigos ou em grupos de apoio, enriquecendo meu entendimento.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou pronto para evoluir no relacionamento, mantendo o afeto e a comunicação emocional como pilares, mas também aberto a novas dinâmicas e crescimento conjunto.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão nos sentimentos afetivos.
  • Dúvida sobre o amor.
  • Insegurança no vínculo amoroso.
  • Questionamento do relacionamento.
  • Desconexão emocional.

Resumo: Esta fase é marcada por uma desorientação nos sentimentos afetivos, onde dúvidas e inseguranças sobre o amor e o relacionamento levam a uma desconexão emocional.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento emocional do parceiro.
  • Solidão dentro do relacionamento.
  • Sentimento de distanciamento.
  • Falta de comunicação afetiva.
  • Desconexão dos desejos amorosos.

Resumo: A pessoa se sente emocionalmente isolada e solitária dentro do relacionamento, enfrentando um distanciamento e falta de comunicação com o parceiro.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança no amor.
  • Sentimento de desamparo afetivo.
  • Medo de perder o relacionamento.
  • Falta de perspectiva amorosa.
  • Angústia pela falta de afeto.

Resumo: Nesta fase, a pessoa enfrenta desesperança e desamparo no relacionamento, temendo a perda e sentindo uma angústia profunda pela falta de afeto.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre o futuro do relacionamento.
  • Medo de abandono.
  • Preocupação com a rejeição.
  • Insegurança afetiva.
  • Pânico de ficar sozinho.

Resumo: Aqui, prevalecem o medo e a ansiedade sobre o futuro do relacionamento, incluindo medos de abandono e rejeição, gerando uma grande insegurança afetiva.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identidade no relacionamento.
  • Vazio afetivo.
  • Confusão sobre desejos amorosos.
  • Desapego emocional.
  • Indiferença afetiva.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de identidade no relacionamento, acompanhada de um vazio afetivo e uma indiferença em relação aos desejos amorosos.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a dinâmica amorosa.
  • Desgosto com o parceiro.
  • Ressentimento no relacionamento.
  • Desilusão amorosa.
  • Raiva afetiva.

Resumo: Caracterizada por frustração e desgosto com a dinâmica do relacionamento, esta fase traz ressentimentos e desilusões amorosas.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de renovação amorosa.
  • Anseio por afeto genuíno.
  • Busca por relações mais significativas.
  • Necessidade de mudança emocional.
  • Aspiração por conexão verdadeira.

Resumo: Esta fase é marcada por um desejo de libertação e renovação no âmbito amoroso, com a busca por relações mais significativas e uma conexão emocional verdadeira.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre padrões afetivos.
  • Frustração com repetições emocionais.
  • Consciência dos ciclos amorosos.
  • Reavaliação do relacionamento.
  • Exaustão afetiva.

Resumo: Envolve uma reflexão sobre os padrões afetivos, a consciência dos ciclos amorosos repetitivos e uma reavaliação do relacionamento atual.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz no amor.
  • Aceitação do estado afetivo.
  • Gratidão pelos aprendizados amorosos.
  • Amor incondicional.
  • Entrega ao fluxo das relações.

Resumo: A última fase é marcada por uma aceitação e rendição ao estado atual do relacionamento, alcançando paz e gratidão pelos aprendizados amorosos.

ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FAZER UMA FACULDADE
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de iniciar a faculdade. Sinto-me inspirado pelos novos conhecimentos e experiências que estão por vir.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes áreas de estudo e cursos, absorvendo o máximo de conhecimento possível.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual curso e instituição escolher, ponderando as opções e suas implicações para o meu futuro.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como carga de trabalho pesada, pressão de prazos e a necessidade de equilibrar os estudos com outras responsabilidades.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A faculdade está se tornando uma parte significativa da minha identidade. Estou me tornando mais confiante na minha capacidade intelectual e acadêmica.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou aprofundando meu conhecimento em áreas específicas, desenvolvendo habilidades e expertise.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho o que aprendi com colegas e participo de discussões acadêmicas, contribuindo para o meu crescimento e o dos outros.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após a conclusão do curso, estou pronto para aplicar meus conhecimentos no mundo real, deixando para trás a fase acadêmica e abrindo caminho para novos desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:
Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre conclusão do curso.
    2. Confusão sobre direção acadêmica.
    3. Insegurança na escolha de carreira.
    4. Desilusão com campo de estudo.
    5. Incerteza sobre valor da formação.
  • Resumo: A pessoa pode sentir uma perda de sentido em relação à sua formação, questionando a direção acadêmica e o valor de sua escolha de carreira.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Isolamento de colegas de classe.
    2. Solidão em ambiente acadêmico.
    3. Distanciamento de mentores.
    4. Dificuldade em se engajar academicamente.
    5. Sentimento de exclusão educacional.
  • Resumo: Esta fase caracteriza-se por um sentimento de isolamento e desconexão do ambiente acadêmico, com dificuldades em manter relações com colegas e mentores.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com tese ou projeto final.
    2. Medo de não se formar.
    3. Sensação de incapacidade.
    4. Pessimismo com futuro acadêmico.
    5. Desamparo em planejamento de carreira.
  • Resumo: A pessoa pode se sentir desamparada e sem esperança, especialmente em relação à conclusão de projetos finais e à incerteza sobre o futuro acadêmico e profissional.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade com prazos finais.
    2. Medo de falhar nas avaliações.
    3. Preocupação com qualidade do trabalho.
    4. Estresse com defesa de tese.
    5. Temor de decepcionar mentores.
  • Resumo: A fase é marcada por medo e ansiedade relacionados a prazos, avaliações finais e a pressão de cumprir as expectativas acadêmicas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de paixão pelo estudo.
    2. Questionamento de identidade acadêmica.
    3. Desapego de ambições anteriores.
    4. Crise de sentido na formação.
    5. Vazio de propósito educacional.
  • Resumo: Há uma crise de identidade e perda de paixão pelo estudo, com questionamentos sobre o propósito e valor da formação acadêmica.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com exigências acadêmicas.
    2. Frustração com processos burocráticos.
    3. Irritação com obstáculos educacionais.
    4. Ceticismo sobre relevância do diploma.
    5. Sentimento de desvalorização do esforço.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração predominam, especialmente relacionados às exigências, processos burocráticos e a percepção do valor do diploma.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por concluir estudos.
    2. Desejo de mudança de vida.
    3. Busca por realização pessoal.
    4. Vontade de iniciar carreira.
    5. Aspiração por novos desafios.
  • Resumo: A pessoa desenvolve um forte desejo de concluir a formação e iniciar uma nova fase de vida, buscando realização pessoal e profissional.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação de trajetória educacional.
    2. Reflexão sobre aprendizados.
    3. Confronto com dúvidas acadêmicas.
    4. Reconsideração de metas futuras.
    5. Determinação renovada para finalizar.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre a trajetória educacional, confrontando dúvidas e renovando a determinação para concluir a formação.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação da jornada acadêmica.
    2. Paz com decisões educacionais.
    3. Gratidão por experiências de aprendizado.
    4. Confiança no futuro profissional.
    5. Entrega ao processo educativo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação da própria jornada acadêmica, com uma sensação de paz e gratidão pelas experiências de aprendizado, e uma confiança renovada no futuro profissional.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: TERMINAR UMA FORMAÇÃO NA FACULDADE
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Estou entusiasmado com a conclusão da minha formação acadêmica. Sinto-me animado com as conquistas e aprendizados que obtive.”
  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou finalizando os últimos cursos e projetos, aprofundando conhecimentos e habilidades na minha área de estudo.”

21/2) DECISÃO

  • “Decido quais passos darei após a formatura, considerando carreira, estudos adicionais ou outras oportunidades.”
  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Enfrento a pressão dos exames finais, a ansiedade do que virá a seguir e a nostalgia do fim de um ciclo importante.”
  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “Integro a minha formação acadêmica na minha identidade. Sinto-me mais preparado e confiante para enfrentar novos desafios profissionais.”
  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Torno-me especialista na minha área de estudo, sentindo uma mistura de realização e expectativa pelo futuro.”
  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho minhas experiências e aprendizados da faculdade com colegas, mentores e alunos mais novos.”
  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Estou pronto para me despedir dessa fase da minha vida, levando comigo as experiências e conhecimentos adquiridos, e aberto para novos horizontes.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”: Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre conclusão do curso.
    2. Confusão sobre direção acadêmica.
    3. Insegurança na escolha de carreira.
    4. Desilusão com campo de estudo.
    5. Incerteza sobre valor da formação.
  • Resumo: A pessoa pode sentir uma perda de sentido em relação à sua formação, questionando a direção acadêmica e o valor de sua escolha de carreira.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Isolamento de colegas de classe.
    2. Solidão em ambiente acadêmico.
    3. Distanciamento de mentores.
    4. Dificuldade em se engajar academicamente.
    5. Sentimento de exclusão educacional.
  • Resumo: Esta fase caracteriza-se por um sentimento de isolamento e desconexão do ambiente acadêmico, com dificuldades em manter relações com colegas e mentores.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com tese ou projeto final.
    2. Medo de não se formar.
    3. Sensação de incapacidade.
    4. Pessimismo com futuro acadêmico.
    5. Desamparo em planejamento de carreira.
  • Resumo: A pessoa pode se sentir desamparada e sem esperança, especialmente em relação à conclusão de projetos finais e à incerteza sobre o futuro acadêmico e profissional.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade com prazos finais.
    2. Medo de falhar nas avaliações.
    3. Preocupação com qualidade do trabalho.
    4. Estresse com defesa de tese.
    5. Temor de decepcionar mentores.
  • Resumo: A fase é marcada por medo e ansiedade relacionados a prazos, avaliações finais e a pressão de cumprir as expectativas acadêmicas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de paixão pelo estudo.
    2. Questionamento de identidade acadêmica.
    3. Desapego de ambições anteriores.
    4. Crise de sentido na formação.
    5. Vazio de propósito educacional.
  • Resumo: Há uma crise de identidade e perda de paixão pelo estudo, com questionamentos sobre o propósito e valor da formação acadêmica.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com exigências acadêmicas.
    2. Frustração com processos burocráticos.
    3. Irritação com obstáculos educacionais.
    4. Ceticismo sobre relevância do diploma.
    5. Sentimento de desvalorização do esforço.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração predominam, especialmente relacionados às exigências, processos burocráticos e a percepção do valor do diploma.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por concluir estudos.
    2. Desejo de mudança de vida.
    3. Busca por realização pessoal.
    4. Vontade de iniciar carreira.
    5. Aspiração por novos desafios.
  • Resumo: A pessoa desenvolve um forte desejo de concluir a formação e iniciar uma nova fase de vida, buscando realização pessoal e profissional.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação de trajetória educacional.
    2. Reflexão sobre aprendizados.
    3. Confronto com dúvidas acadêmicas.
    4. Reconsideração de metas futuras.
    5. Determinação renovada para finalizar.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre a trajetória educacional, confrontando dúvidas e renovando a determinação para concluir a formação.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação da jornada acadêmica.
    2. Paz com decisões educacionais.
    3. Gratidão por experiências de aprendizado.
    4. Confiança no futuro profissional.
    5. Entrega ao processo educativo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação da própria jornada acadêmica, com uma sensação de paz e gratidão pelas experiências de aprendizado, e uma confiança renovada no futuro profissional.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: MELHORAR TÉCNICAS DE ESTUDO
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado para explorar e adotar novas técnicas de estudo. Acredito que isso pode melhorar significativamente meu desempenho acadêmico.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando e testando diferentes métodos de estudo, como mapas mentais, técnicas de memorização e aprendizado ativo.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais técnicas de estudo se adaptam melhor ao meu estilo de aprendizado e como incorporá-las na minha rotina.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios ao tentar mudar hábitos de estudo antigos e ao lidar com a frustração quando novas técnicas não funcionam imediatamente.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As novas técnicas de estudo estão se tornando parte da minha rotina. Estou me identificando como um estudante mais eficiente e adaptável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Torno-me proficiente nas técnicas de estudo que escolhi. Sinto uma melhoria palpável na minha capacidade de aprender e reter informações.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho as técnicas de estudo que funcionaram para mim com colegas, contribuindo para a sua jornada de aprendizado.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou pronto para avançar além das técnicas básicas, explorando abordagens mais avançadas e adaptando meu aprendizado às necessidades futuras.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre quais técnicas de estudo usar.
    2. Confusão com a grande variedade de métodos.
    3. Insegurança sobre a eficácia das técnicas.
    4. Questionamento sobre a própria capacidade de aprendizado.
    5. Desilusão com a dificuldade inicial de adaptação.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa sente desorientação e insegurança, lutando para identificar quais técnicas de estudo são eficazes e como adaptá-las à sua rotina de aprendizado.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação ao estudar sozinho.
    2. Solidão ao enfrentar desafios de aprendizado.
    3. Dificuldade em compartilhar dificuldades de estudo.
    4. Sensação de estar desalinhado com métodos tradicionais.
    5. Falta de apoio ou compreensão de colegas.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em encontrar apoio e se sentir desalinhado com os métodos de estudo tradicionais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a lentidão do progresso.
    2. Medo de nunca aprimorar as técnicas de estudo.
    3. Sensação de estagnação no desenvolvimento intelectual.
    4. Pessimismo sobre a obtenção de melhores resultados.
    5. Sentimento de impotência na melhoria acadêmica.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia do esforço e a capacidade de melhorar as técnicas de estudo.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre o desempenho acadêmico.
    2. Medo de falhar em exames ou avaliações.
    3. Preocupação com a pressão de prazos e expectativas.
    4. Estresse com a carga de estudos.
    5. Temor de não atingir objetivos acadêmicos.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à pressão acadêmica, ao desempenho em avaliações e à carga de estudos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre métodos e objetivos de estudo.
    2. Dúvida sobre a escolha do campo de estudo.
    3. Desapego de abordagens de estudo anteriores.
    4. Sensação de vazio e incerteza acadêmica.
    5. Crise de direção no desenvolvimento intelectual.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade acadêmica e direção, enfrentando a perda de métodos de estudo antigos e questionando a escolha do campo de estudo.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela dificuldade em encontrar métodos eficazes.
    2. Frustração com o esforço sem resultados visíveis.
    3. Irritação com a monotonia dos métodos de estudo.
    4. Ceticismo sobre a relevância do estudo.
    5. Sentimento de estar desperdiçando tempo.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados à dificuldade de encontrar métodos eficazes e ao esforço sem resultados visíveis.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por técnicas de estudo mais eficientes.
    2. Desejo de alcançar sucesso acadêmico.
    3. Busca por métodos de aprendizado inovadores.
    4. Vontade de superar limitações atuais de estudo.
    5. Aspiração por crescimento intelectual significativo.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando técnicas de estudo mais eficientes e um crescimento intelectual significativo.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação da abordagem de estudo.
    2. Reflexão sobre progresso e obstáculos enfrentados.
    3. Confronto com limitações pessoais.
    4. Reconsideração de estratégias de aprendizado.
    5. Determinação renovada para aprimoramento.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre a abordagem de estudo, confrontando limitações e buscando estratégias mais eficazes para o aprendizado.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação do processo de aprimoramento de estudo.
    2. Paz com o próprio ritmo de aprendizado.
    3. Gratidão pelos desafios e aprendizados.
    4. Confiança na jornada educacional.
    5. Entrega ao processo contínuo de aprendizado.
  • Resumo: A última fase traz aceitação do processo de aprimoramento de estudo, com paz e gratidão pelos desafios enfrentados, e confiança na jornada contínua de aprendizado e desenvolvimento intelectual.
 
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PARTICIPAR DE CURSOS E WORKSHOPS
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a oportunidade de participar de cursos e workshops. Espero expandir meus conhecimentos e habilidades.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me inscrevendo em diversos cursos e workshops, absorvendo novas informações e técnicas de diferentes campos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais cursos e workshops são mais alinhados aos meus interesses e objetivos de carreira.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como conciliar meu tempo, a carga de trabalho e a aplicação prática do que aprendo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As habilidades e conhecimentos adquiridos nos cursos começam a integrar-se à minha identidade profissional e pessoal.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou desenvolvendo um nível de especialização nas áreas estudadas, sentindo-me mais confiante em minhas habilidades.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho o conhecimento adquirido com colegas e em minha rede profissional, enriquecendo meu aprendizado.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após completar vários cursos, estou pronto para avançar, aplicando o que aprendi em situações práticas ou novos desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre quais cursos escolher.
    2. Confusão sobre a relevância dos workshops.
    3. Insegurança sobre a própria capacidade de aprendizado.
    4. Questionamento do valor desses cursos no futuro.
    5. Desilusão com a oferta excessiva de opções.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa sente desorientação e insegurança, lutando para identificar quais cursos e workshops são mais relevantes e benéficos para seu desenvolvimento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em grupos de aprendizado.
    2. Solidão no processo de participação em cursos.
    3. Dificuldade em se conectar com outros participantes.
    4. Sensação de estar desalinhado com os objetivos do curso.
    5. Falta de interação significativa com instrutores.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em se conectar e engajar significativamente nos cursos e workshops.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a falta de progresso percebido.
    2. Medo de não atingir os objetivos desejados.
    3. Sensação de estagnação no desenvolvimento intelectual.
    4. Pessimismo sobre a utilidade prática dos cursos.
    5. Sentimento de impotência na melhoria das habilidades.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia dos cursos e workshops para o desenvolvimento pessoal e profissional.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre o desempenho nos cursos.
    2. Medo de não estar à altura das expectativas.
    3. Preocupação com a aplicabilidade do conhecimento adquirido.
    4. Estresse com a gestão do tempo e recursos.
    5. Temor de fazer escolhas erradas de cursos.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados ao desempenho nos cursos, às expectativas e à relevância do conhecimento adquirido.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre a direção do desenvolvimento intelectual.
    2. Dúvida sobre a escolha dos workshops certos.
    3. Desapego de métodos de aprendizado anteriores.
    4. Sensação de vazio e falta de clareza.
    5. Crise sobre o valor do conhecimento adquirido.
  • Resumo: Uma crise profunda de direção e propósito, questionando a eficácia dos cursos e workshops para o desenvolvimento intelectual e profissional.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela falta de resultados tangíveis.
    2. Frustração com a superficialidade de alguns cursos.
    3. Irritação com a falta de aplicabilidade prática.
    4. Ceticismo sobre os benefícios prometidos.
    5. Sentimento de desperdício de tempo e dinheiro.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados à falta de resultados tangíveis e aplicabilidade prática dos cursos e workshops.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por experiências de aprendizado mais profundas.
    2. Desejo de encontrar cursos verdadeiramente transformadores.
    3. Busca por abordagens de aprendizado inovadoras.
    4. Vontade de superar limitações atuais de conhecimento.
    5. Aspiração por crescimento intelectual significativo.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando cursos e workshops que ofereçam aprendizados profundos e transformadores.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das escolhas de aprendizado.
    2. Reflexão sobre o progresso e as necessidades de desenvolvimento.
    3. Confronto com a realidade do mercado e da indústria.
    4. Reconsideração das estratégias de aprendizado.
    5. Determinação renovada para encontrar a melhor educação.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre as escolhas de aprendizado, confrontando as necessidades de desenvolvimento e realidades do mercado.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação dos resultados dos cursos e workshops.
    2. Paz com o próprio caminho de aprendizado.
    3. Gratidão pelos conhecimentos e experiências adquiridos.
    4. Confiança na jornada educacional.
    5. Entrega ao processo contínuo de crescimento intelectual.
  • Resumo: A última fase traz aceitação dos resultados dos cursos e workshops, com paz e gratidão pelos conhecimentos adquiridos, e confiança na jornada contínua de desenvolvimento intelectual.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: APRENDER NOVOS IDIOMAS
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a ideia de aprender novos idiomas. Sinto-me entusiasmado com as oportunidades de comunicação e compreensão cultural que isso trará.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou mergulhando no estudo de diferentes línguas, experimentando métodos variados, como cursos online, aplicativos e interações com falantes nativos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais idiomas são mais relevantes para os meus objetivos pessoais e profissionais e quanta energia e tempo estou disposto a investir.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como dificuldades com gramática e pronúncia, e por vezes sinto-me frustrado com o ritmo do aprendizado.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As línguas que estou aprendendo começam a fazer parte da minha rotina diária. Sinto-me mais conectado com culturas diferentes.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou alcançando fluência em um ou mais idiomas. Sinto-me confiante na minha habilidade de comunicar e entender novos conceitos.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências de aprendizado de idiomas, oferecendo dicas e encorajamento a outros aprendizes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Com um bom domínio de novos idiomas, estou pronto para abraçar novos desafios linguísticos ou aplicar essas habilidades em contextos práticos.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre qual idioma aprender.
    2. Confusão diante de métodos de aprendizagem.
    3. Insegurança sobre a própria capacidade linguística.
    4. Questionamento da utilidade do idioma.
    5. Desilusão com os primeiros obstáculos de aprendizado.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa sente desorientação e insegurança, lutando para decidir qual idioma aprender e questionando a eficácia de diferentes métodos de aprendizagem.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação ao aprender sozinho.
    2. Solidão ao enfrentar desafios linguísticos.
    3. Dificuldade em se conectar com falantes nativos.
    4. Sensação de estar desalinhado com aprendizes mais avançados.
    5. Falta de apoio ou comunidade de aprendizado.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em se conectar com outros aprendizes ou falantes nativos do idioma.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a lentidão do progresso.
    2. Medo de nunca se tornar fluente.
    3. Sensação de estagnação no aprendizado linguístico.
    4. Pessimismo sobre a aplicabilidade prática do idioma.
    5. Sentimento de impotência na conquista da fluência.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia do esforço e a capacidade de alcançar a fluência desejada.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre a comunicação em um novo idioma.
    2. Medo de cometer erros ao falar ou escrever.
    3. Preocupação com a retenção de vocabulário e gramática.
    4. Estresse com a pressão de alcançar fluência.
    5. Temor de ser mal compreendido ou julgado.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à comunicação no novo idioma, ao medo de erros e à pressão para alcançar fluência.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre a escolha do idioma.
    2. Dúvida sobre a continuação do aprendizado.
    3. Desapego das expectativas iniciais de fluência.
    4. Sensação de vazio e falta de motivação.
    5. Crise sobre a relevância do aprendizado linguístico.
  • Resumo: Uma crise profunda de motivação e direção, enfrentando dúvidas sobre a escolha do idioma e a continuação do aprendizado.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela dificuldade de aprender um novo idioma.
    2. Frustração com a falta de progresso visível.
    3. Irritação com a complexidade da língua.
    4. Ceticismo sobre a necessidade do idioma.
    5. Sentimento de estar desperdiçando esforços.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados à dificuldade de aprendizado e à falta de progresso visível.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por dominar o idioma.
    2. Desejo de se comunicar fluentemente.
    3. Busca por métodos de aprendizado mais eficazes.
    4. Vontade de superar barreiras linguísticas.
    5. Aspiração por conexões culturais mais profundas.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando dominar o idioma e alcançar uma comunicação fluente e eficaz.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das estratégias de aprendizado de idiomas.
    2. Reflexão sobre progresso e desafios enfrentados.
    3. Confronto com limitações e barreiras linguísticas.
    4. Reconsideração de objetivos e motivações.
    5. Determinação renovada para aprimoramento linguístico.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre as estratégias de aprendizado, confrontando limitações e renovando a determinação para melhorar as habilidades linguísticas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação do próprio nível de habilidade no idioma.
    2. Paz com o processo de aprendizado.
    3. Gratidão pelos avanços e aprendizados.
    4. Confiança na capacidade de continuar aprendendo.
    5. Entrega ao processo contínuo de aprimoramento linguístico.
  • Resumo: A última fase traz aceitação do nível atual de habilidade no idioma, com paz e gratidão pelos avanços, e confiança na jornada contínua de aprendizado e aprimoramento linguístico.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: BUSCAR MENTORIAS E ORIENTAÇÕES
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a ideia de buscar mentores e orientadores. Estou ansioso para aprender com a experiência e o conhecimento deles.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes opções de mentoria, participando de encontros, seminários e buscando conselhos de especialistas em minha área de interesse.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais mentores são mais alinhados com meus objetivos de carreira e como posso me beneficiar mais da sua orientação.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como encontrar um mentor adequado e absorver as críticas construtivas que recebo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As orientações que recebo começam a moldar meu pensamento e abordagem nos estudos. Estou integrando os conselhos em minha jornada de aprendizado.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou desenvolvendo um entendimento mais aprofundado da minha área de estudo, aplicando as orientações dos mentores para alcançar um maior nível de especialização.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho o conhecimento e as orientações que recebi com colegas, contribuindo para um ambiente de aprendizado colaborativo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após obter insights significativos e desenvolver habilidades, estou pronto para seguir adiante, aplicando o aprendizado de forma independente.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre como encontrar um mentor.
    2. Confusão sobre qual orientação é necessária.
    3. Insegurança sobre abordar possíveis mentores.
    4. Questionamento da eficácia da mentoria.
    5. Desilusão com dificuldades iniciais de busca.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa sente desorientação e insegurança, lutando para entender como encontrar um mentor adequado e questionando a eficácia da mentoria.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação na busca por mentores.
    2. Solidão ao enfrentar desafios acadêmicos sozinho.
    3. Dificuldade em estabelecer conexões significativas.
    4. Sensação de estar desalinhado com o ambiente acadêmico.
    5. Falta de compreensão ou apoio dos pares.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em se conectar com mentores ou obter apoio no ambiente acadêmico.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a falta de orientação disponível.
    2. Medo de não encontrar um mentor adequado.
    3. Sensação de estagnação no desenvolvimento intelectual.
    4. Pessimismo sobre o impacto da mentoria.
    5. Sentimento de impotência na busca de orientação.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a dificuldade de encontrar a orientação e mentoria adequadas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre a escolha do mentor certo.
    2. Medo de rejeição ao pedir orientação.
    3. Preocupação com a adequação da mentoria.
    4. Estresse sobre tomar a iniciativa de contato.
    5. Temor de não aproveitar a mentoria adequadamente.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à escolha e ao processo de buscar um mentor, e ao medo de rejeição ou inadequação.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre a direção do desenvolvimento intelectual.
    2. Dúvida sobre a necessidade real de mentoria.
    3. Desapego das expectativas anteriores de orientação.
    4. Sensação de vazio e incerteza sobre o futuro acadêmico.
    5. Crise sobre a relevância da mentoria no crescimento pessoal.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade acadêmica e direção, questionando a necessidade e a relevância da mentoria no desenvolvimento intelectual.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela dificuldade de encontrar um mentor.
    2. Frustração com a falta de respostas claras.
    3. Irritação com o processo demorado de busca.
    4. Ceticismo sobre o benefício da mentoria.
    5. Sentimento de estar perdendo tempo.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados às dificuldades e ao tempo necessário para encontrar um mentor adequado.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por encontrar um mentor inspirador.
    2. Desejo de estabelecer uma relação de mentoria frutífera.
    3. Busca por orientação clara e direcionada.
    4. Vontade de superar obstáculos acadêmicos.
    5. Aspiração por crescimento intelectual significativo.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando uma mentoria eficaz que possa impulsionar o crescimento intelectual e acadêmico.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das expectativas de mentoria.
    2. Reflexão sobre o próprio papel na busca.
    3. Confronto com a realidade do ambiente acadêmico.
    4. Reconsideração das necessidades de orientação.
    5. Determinação renovada para encontrar uma mentoria eficaz.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre as expectativas e necessidades de mentoria, confrontando a realidade e renovando a determinação para encontrar uma orientação eficaz.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação dos resultados da busca por mentoria.
    2. Paz com o nível atual de orientação e apoio.
    3. Gratidão pelos mentores e orientadores encontrados.
    4. Confiança na capacidade de continuar crescendo.
    5. Entrega ao processo contínuo de desenvolvimento intelectual.
  • Resumo: A última fase traz aceitação dos resultados da busca por mentoria, com paz e gratidão pelos mentores encontrados, e confiança no processo contínuo de desenvolvimento e crescimento intelectual.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: ASSISTIR AULAS ONLINE E WEBNARS
ÁREA DA VIDA: ESTUDOS (DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL)

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a variedade e a acessibilidade das aulas online e webinars. Estou ansioso para expandir meus conhecimentos desta maneira moderna e conveniente.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me inscrevendo em vários cursos online e webinars, explorando diferentes tópicos e áreas de interesse.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais cursos e webinars são mais relevantes para meus objetivos e como posso encaixá-los na minha rotina.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como distrações em casa, dificuldades tecnológicas e manter o foco durante as aulas online.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As aulas online e webinars estão se tornando uma parte regular da minha rotina de aprendizado. Estou me adaptando a esse novo estilo de educação.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou me aprofundando nos tópicos que me interessam, ganhando um entendimento mais profundo e habilidades específicas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho insights e aprendizados das aulas online e webinars com colegas e amigos, criando um ambiente colaborativo de estudo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após adquirir conhecimento significativo, estou pronto para aplicar o que aprendi de forma prática, explorando novas oportunidades e desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre quais aulas online escolher.
    2. Confusão com a variedade de webinários disponíveis.
    3. Insegurança sobre a efetividade do aprendizado online.
    4. Questionamento da relevância dos tópicos estudados.
    5. Desilusão com a falta de interação pessoal.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa sente desorientação e insegurança, lutando para escolher as aulas online e webinários mais relevantes e eficazes para seu desenvolvimento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em um ambiente virtual.
    2. Solidão na jornada de aprendizado online.
    3. Dificuldade em estabelecer conexões significativas virtualmente.
    4. Sensação de desalinhamento com outros participantes.
    5. Falta de interação direta com instrutores.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em estabelecer conexões significativas e se engajar plenamente em um ambiente de aprendizado virtual.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a falta de envolvimento nas aulas.
    2. Medo de não atingir objetivos de aprendizado.
    3. Sensação de estagnação no desenvolvimento intelectual.
    4. Pessimismo sobre a eficácia do aprendizado online.
    5. Sentimento de impotência na melhoria das habilidades.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a eficácia do aprendizado online e a capacidade de atingir objetivos de aprendizado.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre manter o foco nas aulas virtuais.
    2. Medo de perder informações importantes.
    3. Preocupação com a gestão do tempo de estudo.
    4. Estresse com a sobrecarga de informações.
    5. Temor de se sentir sobrecarregado pelo formato online.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados ao foco e à gestão do tempo nas aulas online, bem como ao receio de sobrecarga de informações.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento sobre a escolha do formato de estudo online.
    2. Dúvida sobre a continuidade do aprendizado nesse formato.
    3. Desapego das expectativas iniciais de aprendizado online.
    4. Sensação de vazio e falta de motivação.
    5. Crise sobre a eficácia do aprendizado virtual.
  • Resumo: Uma crise profunda de motivação e direção, enfrentando dúvidas sobre a eficácia e a adequação do formato de estudo online.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento pela falta de interação humana.
    2. Frustração com limitações técnicas ou conexões ruins.
    3. Irritação com a monotonia das aulas virtuais.
    4. Ceticismo sobre os benefícios do estudo online.
    5. Sentimento de estar perdendo a experiência educacional completa.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados às limitações do aprendizado online, incluindo a falta de interação humana e desafios técnicos.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por uma experiência de aprendizado mais envolvente.
    2. Desejo de encontrar aulas online mais interativas.
    3. Busca por conteúdo educacional mais estimulante.
    4. Vontade de superar barreiras do aprendizado virtual.
    5. Aspiração por um crescimento intelectual mais significativo.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações do aprendizado online, buscando aulas mais interativas e envolventes que promovam um crescimento intelectual significativo.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação da seleção de cursos e webinários.
    2. Reflexão sobre o próprio estilo de aprendizado.
    3. Confronto com as limitações do ambiente virtual.
    4. Reconsideração de metas e objetivos de aprendizado.
    5. Determinação renovada para maximizar o aprendizado online.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre a seleção de cursos online, o estilo de aprendizado pessoal e as metas de desenvolvimento intelectual.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das vantagens e limitações do aprendizado online.
    2. Paz com o progresso alcançado virtualmente.
    3. Gratidão pelas oportunidades de aprendizado disponíveis.
    4. Confiança na capacidade de continuar aprendendo online.
    5. Entrega ao processo contínuo de desenvolvimento intelectual.
  • Resumo: A última fase traz aceitação das características do aprendizado online, com paz e gratidão pelos progressos alcançados, e confiança na jornada contínua de desenvolvimento intelectual.

EMPREENDEDORISMO

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NEGÓCIOS ATUAIS
ÁREA DA VIDA: EMPREENDEDORISMO

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Estou empolgado com o potencial e as oportunidades dos meus negócios atuais. Sinto uma forte conexão com o meu empreendimento.”
  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou me aprofundando na compreensão dos aspectos do meu negócio, aprendendo sobre o mercado, clientes e estratégias de crescimento.”

21/2) DECISÃO

  • “Decido as direções estratégicas para o negócio, ponderando riscos, inovações e possíveis expansões.”
  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Enfrento desafios como incertezas do mercado, concorrência e gestão de equipe, que testam minha resiliência e habilidades de liderança.”
  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “O negócio se torna uma parte integral da minha identidade. Estou totalmente envolvido e comprometido com seu sucesso.”
  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Desenvolvo um conhecimento aprofundado do meu setor e habilidades gerenciais. Sinto-me mais confiante na tomada de decisões importantes.”
  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho minhas experiências e aprendizados com outros empreendedores, colaborando para o crescimento mútuo.”
  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Após estabilizar e desenvolver o negócio, estou pronto para novos desafios, seja expandindo, inovando ou explorando novas oportunidades.”

 


 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre direção do negócio.
    2. Confusão sobre estratégias empresariais.
    3. Insegurança sobre tomada de decisões.
    4. Dúvida sobre viabilidade econômica.
    5. Desilusão com o mercado atual.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor pode sentir desorientação e confusão sobre a direção e estratégias do negócio, questionando sua viabilidade e lugar no mercado.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de isolamento empresarial.
    2. Solidão na liderança do negócio.
    3. Distanciamento de parceiros de negócios.
    4. Dificuldade em se conectar com clientes.
    5. Falta de apoio na jornada empreendedora.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, tanto em termos de liderança quanto em relação a clientes e parceiros de negócios.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com o progresso do negócio.
    2. Medo de falência.
    3. Sensação de estar sobrecarregado.
    4. Pessimismo sobre o futuro empresarial.
    5. Desamparo na gestão de crises.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com medo de falência e dúvidas sobre a capacidade de gerir e superar crises empresariais.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre a saúde financeira.
    2. Medo de decisões erradas.
    3. Preocupação com a concorrência.
    4. Estresse com gestão de equipe.
    5. Temor de perder relevância no mercado.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, focados na saúde financeira do negócio, nas decisões de gestão e na posição no mercado competitivo.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de paixão pelo empreendimento.
    2. Questionamento da missão empresarial.
    3. Desapego de objetivos anteriores.
    4. Sensação de vazio nos negócios.
    5. Crise de identidade profissional.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e propósito, questionando a paixão, missão e objetivos anteriormente estabelecidos para o negócio.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com falhas de negócio.
    2. Frustração com resultados insatisfatórios.
    3. Irritação com obstáculos contínuos.
    4. Ceticismo sobre sucesso futuro.
    5. Sentimento de desilusão com empreendedorismo.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com o negócio, especialmente relacionados a falhas, obstáculos e resultados insatisfatórios.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por mudanças no negócio.
    2. Desejo de reinvenção profissional.
    3. Busca por novos mercados.
    4. Vontade de superar limitações atuais.
    5. Aspiração por inovação empresarial.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações atuais, buscando reinvenção, inovação e novas oportunidades de mercado.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação do modelo de negócio.
    2. Reflexão sobre estratégias passadas.
    3. Confronto com realidades do mercado.
    4. Reconsideração de metas empresariais.
    5. Determinação renovada para adaptar-se.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o modelo de negócio e estratégias passadas, avaliando as realidades do mercado e considerando adaptações necessárias.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das condições de mercado.
    2. Paz com a jornada empreendedora.
    3. Gratidão por lições aprendidas.
    4. Confiança na resiliência empresarial.
    5. Entrega ao processo de crescimento de negócios.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das condições atuais do mercado, com uma sensação de paz e gratidão pelas lições aprendidas e confiança renovada na resiliência e no crescimento do negócio.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: LEMBRANÇA DE NEGÓCIOS DO PASSADO (BEM SUCEDIDOS)
ÁREA DA VIDA: EMPREENDEDORISMO

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Relembrar meus negócios passados bem-sucedidos traz uma sensação de orgulho e uma reflexão sobre as estratégias que funcionaram.”
  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou analisando o que deu certo nesses negócios anteriores, identificando lições que podem ser aplicadas em empreendimentos futuros.”

21/2) DECISÃO

  • “Decido como posso integrar esses aprendizados em meus projetos atuais ou futuros, considerando a evolução do mercado e das circunstâncias.”
  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Confronto a tentação de me apegar demais ao sucesso passado, enfrentando o desafio de inovar e adaptar essas lições ao presente.”
  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “Integro as experiências passadas na minha identidade como empreendedor, usando-as para fortalecer minha confiança e visão de negócios.”
  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Uso o conhecimento adquirido em negócios anteriores para aprimorar minhas habilidades de gestão e tomada de decisões estratégicas.”
  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho as histórias e aprendizados dos meus negócios anteriores com outros empreendedores, oferecendo perspectivas e inspiração.”
  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Estou pronto para deixar essas lembranças no passado, levando comigo apenas as lições aprendidas e abrindo espaço para novas ideias e projetos.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Saudade do sucesso anterior.
    2. Confusão sobre replicar sucessos passados.
    3. Insegurança sobre capacidade atual.
    4. Dúvida sobre sustentabilidade de sucesso.
    5. Desilusão com a realidade atual.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor pode sentir saudade dos sucessos passados e confusão sobre como replicá-los, questionando sua capacidade e a realidade atual do negócio.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de distância do auge anterior.
    2. Solidão em não repetir sucessos.
    3. Distanciamento de parceiros de sucesso passado.
    4. Dificuldade em se adaptar ao presente.
    5. Falta de reconhecimento atual.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão dos sucessos passados, com dificuldades em se adaptar e se reconectar ao presente.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com desafios atuais.
    2. Medo de nunca mais alcançar sucesso.
    3. Sensação de perda de toque mágico.
    4. Pessimismo sobre o futuro empresarial.
    5. Desamparo diante de novos desafios.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com medo de não repetir os sucessos passados e pessimismo sobre o futuro empresarial.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre manter padrões antigos.
    2. Medo de declínio empresarial.
    3. Preocupação com comparações ao passado.
    4. Estresse com expectativas elevadas.
    5. Temor de ser ofuscado por sucessos passados.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, focados em manter padrões de sucesso passados e no medo de não alcançar expectativas elevadas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Questionamento da própria identidade empresarial.
    2. Perda de entusiasmo pelo empreendedorismo.
    3. Desapego de metas anteriores.
    4. Sensação de vazio sem sucesso similar.
    5. Crise de relevância empresarial.
  • Resumo: Uma crise profunda na identidade empresarial, com questionamentos sobre a relevância e o entusiasmo pelo empreendedorismo sem sucessos similares.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com a realidade atual.
    2. Frustração com obstáculos inesperados.
    3. Irritação com comparações contínuas.
    4. Ceticismo sobre replicar sucesso.
    5. Sentimento de desilusão com a jornada.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com a realidade atual, especialmente relacionados a não conseguir replicar os sucessos passados.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por inovação e mudança.
    2. Desejo de superar a nostalgia.
    3. Busca por novas oportunidades.
    4. Vontade de criar um novo legado.
    5. Aspiração por renovação empresarial.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação da nostalgia e das comparações com o passado, buscando inovação, novas oportunidades e um novo legado.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação do caminho empresarial.
    2. Reflexão sobre aprendizados passados.
    3. Confronto com a realidade atual.
    4. Reconsideração de objetivos empresariais.
    5. Determinação renovada para inovar.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre a jornada empresarial, avaliando aprendizados passados e considerando inovações e adaptações.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das mudanças do mercado.
    2. Paz com a trajetória empresarial.
    3. Gratidão pelos sucessos passados.
    4. Confiança na capacidade de evolução.
    5. Entrega ao processo de crescimento contínuo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das mudanças do mercado e da própria trajetória empresarial, com gratidão pelos sucessos passados e confiança na capacidade de evolução e crescimento contínuo.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: LEMBRANÇA DE NEGÓCIOS DO PASSADO (MALSUCEDIDOS)
ÁREA DA VIDA: EMPREENDEDORISMO

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Revisito meus negócios passados que não deram certo, buscando entender os erros e desafios que enfrentei.”
  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou analisando as causas dos fracassos, aprendendo com os erros e identificando oportunidades de melhoria para o futuro.”

21/2) DECISÃO

  • “Decido como posso usar essas experiências para evitar repetir os mesmos erros e como posso abordar negócios futuros de maneira diferente.”
  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Confronto sentimentos de frustração, decepção e dúvidas sobre minhas habilidades como empreendedor.”
  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “As lições dos negócios malsucedidos começam a se integrar à minha experiência, ajudando a moldar uma abordagem mais resiliente e adaptável.”
  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Desenvolvo uma compreensão mais profunda sobre riscos, gestão e inovação, fortalecendo minhas habilidades empreendedoras.”
  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho minhas experiências de fracassos com outros empreendedores, contribuindo para uma comunidade de aprendizado mútuo.”
  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Estou pronto para deixar essas experiências no passado, mantendo as lições aprendidas e avançando com uma nova perspectiva.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre habilidades empresariais.
    2. Confusão sobre o que deu errado.
    3. Insegurança sobre tentar novamente.
    4. Questionamento do próprio julgamento.
    5. Desilusão com o empreendedorismo.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor pode sentir desorientação e insegurança, questionando suas habilidades e decisões após experiências de fracasso empresarial.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Isolamento de colegas empreendedores.
    2. Solidão após fracassos.
    3. Dificuldade em buscar apoio.
    4. Sensação de alienação do mercado.
    5. Falta de compreensão alheia.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e alienação, especialmente após experiências de fracasso, dificultando a busca por apoio e compreensão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com novos empreendimentos.
    2. Medo de repetir os mesmos erros.
    3. Sensação de incapacidade de sucesso.
    4. Pessimismo sobre recuperação financeira.
    5. Desamparo na gestão de negócios.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com medo de repetir erros e pessimismo sobre a possibilidade de sucesso futuro.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre riscos financeiros.
    2. Medo de nova falência.
    3. Preocupação com a reputação.
    4. Estresse com pressões do mercado.
    5. Temor de críticas e julgamentos.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados ao risco de novas falhas, à pressão do mercado e às preocupações com a reputação.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de confiança no próprio tino.
    2. Questionamento profundo da capacidade.
    3. Desapego de ambições anteriores.
    4. Sensação de vazio e desmotivação.
    5. Crise de identidade profissional.
  • Resumo: Uma crise profunda de confiança e identidade, com questionamentos sobre a capacidade e motivação para continuar no empreendedorismo.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com decisões passadas.
    2. Frustração com perdas financeiras.
    3. Irritação com conselhos não atendidos.
    4. Ceticismo sobre a recuperação.
    5. Sentimento de fracasso contínuo.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com os negócios passados, especialmente relacionados a decisões erradas e perdas financeiras.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por superar o passado.
    2. Desejo de mudança de trajetória.
    3. Busca por novas oportunidades.
    4. Vontade de romper com o passado.
    5. Aspiração por um novo começo.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação do passado, buscando novas oportunidades e um novo começo no mundo dos negócios.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação dos erros passados.
    2. Reflexão sobre lições aprendidas.
    3. Confronto com a realidade atual.
    4. Reconsideração de estratégias futuras.
    5. Determinação renovada para seguir em frente.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre os erros passados, avaliando lições aprendidas e reconsiderando estratégias para o futuro.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das experiências passadas.
    2. Paz com os fracassos anteriores.
    3. Gratidão pelos aprendizados difíceis.
    4. Confiança na capacidade de recomeçar.
    5. Entrega ao processo de crescimento contínuo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das experiências passadas, com uma sensação de paz e gratidão pelos aprendizados, e confiança na capacidade de recomeçar e crescer.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: VENDER OS SEUS SERVIÇOS
ÁREA DA VIDA: EMPREENDEDORISMO

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Estou empolgado com a ideia de comercializar meus serviços. Há uma sensação de possibilidade e potencial de crescimento.”
  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou aprendendo sobre marketing, vendas e como posicionar meus serviços no mercado de maneira eficaz.”

21/2) DECISÃO

  • “Decido quais estratégias de vendas e abordagens de marketing são mais adequadas para os meus serviços.”
  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Enfrento desafios como rejeições, flutuações do mercado e dificuldades em atingir o público-alvo.”
  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “Vender meus serviços se torna uma parte crucial da minha identidade como empreendedor. Estou me adaptando e aprendendo com cada interação.”
  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Estou aprimorando minhas habilidades de vendas e marketing, tornando-me mais eficiente na promoção dos meus serviços.”
  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho minhas experiências e estratégias de vendas com outros empreendedores, criando uma rede de apoio e colaboração.”
  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Estou pronto para expandir ou diversificar meus serviços, levando comigo as lições aprendidas e abrindo-me para novas oportunidades de negócio.”

 


 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Incerteza sobre valor do serviço oferecido.
    2. Confusão sobre estratégias de venda.
    3. Insegurança na apresentação do serviço.
    4. Questionamento da demanda do mercado.
    5. Desilusão com resultados iniciais.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor pode sentir desorientação e insegurança sobre o valor e a estratégia de venda do seu serviço, questionando sua adequação ao mercado.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação de clientes potenciais.
    2. Solidão em enfrentar desafios de venda.
    3. Dificuldade em estabelecer conexões comerciais.
    4. Sensação de desvinculação do mercado alvo.
    5. Falta de apoio ou orientação no processo de venda.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão do mercado, com dificuldades em se conectar com clientes potenciais e obter orientação.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com dificuldades de venda.
    2. Medo de não atingir metas de vendas.
    3. Sensação de estagnação no crescimento do negócio.
    4. Pessimismo sobre a eficácia do serviço.
    5. Sentimento de impotência em atrair clientes.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a capacidade de atrair clientes e atingir metas de venda.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre rejeição do mercado.
    2. Medo de críticas negativas.
    3. Preocupação com a sustentabilidade financeira.
    4. Estresse com a necessidade de resultados rápidos.
    5. Temor de falhar como empreendedor.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, focados na rejeição do mercado, na sustentabilidade financeira e no medo de falhar como empreendedor.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de confiança no valor do serviço.
    2. Questionamento da viabilidade do negócio.
    3. Desapego de metas de vendas anteriores.
    4. Sensação de vazio em esforços de venda.
    5. Crise de identidade como vendedor.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e confiança, questionando a viabilidade do serviço e os esforços de venda.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com obstáculos no mercado.
    2. Frustração com a falta de reconhecimento.
    3. Irritação com estratégias de venda ineficazes.
    4. Ceticismo sobre o futuro do serviço.
    5. Sentimento de desilusão com o empreendimento.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados a obstáculos no mercado e estratégias de venda ineficazes.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por inovação na venda.
    2. Desejo de superar barreiras de mercado.
    3. Busca por estratégias de venda mais eficazes.
    4. Vontade de redefinir objetivos de negócio.
    5. Aspiração por reconhecimento e sucesso.
  • Resumo: Surge um forte desejo de superar as atuais limitações, buscando inovação e novas estratégias para promover e vender o serviço de forma eficaz.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação do posicionamento no mercado.
    2. Reflexão sobre feedback de clientes.
    3. Confronto com a realidade do setor.
    4. Reconsideração do plano de vendas.
    5. Determinação renovada para crescimento.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o posicionamento no mercado, o feedback dos clientes e a estratégia de vendas, com foco renovado no crescimento e sucesso do negócio.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das capacidades de venda atuais.
    2. Paz com o progresso feito.
    3. Gratidão pelos aprendizados de mercado.
    4. Confiança na trajetória do negócio.
    5. Entrega ao processo de evolução contínua.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das capacidades atuais de venda, com uma sensação de paz e gratidão pelos aprendizados, e confiança na trajetória e evolução contínua do negócio.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: MONTAR UM NEGÓCIO
ÁREA DA VIDA: EMPREENDEDORISMO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a ideia de montar o meu próprio negócio. Sinto uma mistura de excitação e otimismo ao imaginar as possibilidades.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando o mercado, planejando a estrutura do negócio e aprendendo sobre gestão, finanças e marketing.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual modelo de negócio seguir, que produtos ou serviços oferecer e como diferenciar minha empresa no mercado.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como captação de recursos, burocracia e incertezas do mercado, que testam minha resiliência e determinação.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O processo de montar um negócio se torna uma parte central da minha vida, moldando minha identidade como empreendedor.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades específicas em gestão empresarial e estratégias de mercado, tornando-me mais confiante e capaz.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e lições aprendidas com outros empreendedores, formando uma rede de apoio mútuo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer o negócio, estou pronto para enfrentar novos desafios e oportunidades, aplicando as habilidades e conhecimentos adquiridos.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre qual negócio iniciar.
    2. Confusão sobre etapas de planejamento.
    3. Insegurança sobre conhecimentos empresariais.
    4. Questionamento sobre viabilidade do negócio.
    5. Desilusão com desafios iniciais.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor pode sentir desorientação e insegurança, questionando a escolha do negócio, as etapas de planejamento e a própria capacidade.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação do mundo empresarial.
    2. Solidão na jornada empreendedora.
    3. Dificuldade em estabelecer redes de apoio.
    4. Sensação de desvinculação de recursos úteis.
    5. Falta de orientação e mentoria.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em estabelecer conexões e obter orientação no mundo empresarial.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a magnitude do desafio.
    2. Medo de fracassar no empreendimento.
    3. Sensação de estar sobrecarregado.
    4. Pessimismo sobre o sucesso futuro.
    5. Sentimento de impotência na tomada de decisão.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a capacidade de superar desafios e medo do fracasso.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre riscos financeiros.
    2. Medo de tomar decisões erradas.
    3. Preocupação com a competitividade do mercado.
    4. Estresse com a necessidade de resultados rápidos.
    5. Temor de não atender às expectativas.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados aos riscos financeiros, decisões críticas e à pressão por resultados.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de confiança no conceito do negócio.
    2. Questionamento da motivação empreendedora.
    3. Desapego de ideias iniciais.
    4. Sensação de vazio e falta de direção.
    5. Crise de identidade como empreendedor.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e motivação, questionando o conceito do negócio e as motivações iniciais para empreender.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com barreiras e obstáculos.
    2. Frustração com progresso lento.
    3. Irritação com falta de recursos.
    4. Ceticismo sobre a viabilidade do negócio.
    5. Sentimento de falha na execução.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados às barreiras, falta de recursos e progresso mais lento do que o esperado.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por avanços significativos.
    2. Desejo de superar limitações atuais.
    3. Busca por estratégias inovadoras.
    4. Vontade de redefinir metas e objetivos.
    5. Aspiração por clareza e direção.
  • Resumo: Surge um forte desejo de superar as atuais limitações, buscando avanços, inovação e uma direção mais clara para o negócio.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação da proposta de valor do negócio.
    2. Reflexão sobre aprendizados e falhas.
    3. Confronto com a realidade do mercado.
    4. Reconsideração da estratégia de negócios.
    5. Determinação renovada para adaptar-se e crescer.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre a proposta de valor, estratégia de negócios e aprendizados, com foco renovado na adaptação e crescimento.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação dos desafios do empreendedorismo.
    2. Paz com a jornada de negócios.
    3. Gratidão pelos aprendizados e experiências.
    4. Confiança na capacidade de evoluir.
    5. Entrega ao processo de desenvolvimento contínuo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação dos desafios e aprendizados do empreendedorismo, com uma sensação de paz e gratidão pelas experiências, e confiança na capacidade de evoluir e desenvolver o negócio.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: IDÉIAS DE NEGÓCIO
ÁREA DA VIDA: EMPREENDEDORISMO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Sinto-me inspirado e energizado ao gerar ideias de negócio. Cada nova ideia traz uma sensação de possibilidade e inovação.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando e desenvolvendo minhas ideias, aprendendo sobre o mercado, necessidades dos clientes e viabilidade financeira.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais ideias de negócio têm maior potencial e merecem mais investimento de tempo e recursos.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento obstáculos como dúvidas sobre a viabilidade, desafios na implementação e medo do fracasso.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minhas ideias de negócio começam a se integrar com minha visão empreendedora, definindo meu caminho e abordagem no mundo dos negócios.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades específicas em criação e desenvolvimento de negócios, aprimorando minha capacidade de transformar ideias em realidade.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas ideias e experiências com outros empreendedores, buscando feedback e criando uma rede de apoio.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou pronto para dar o próximo passo, implementando as melhores ideias ou ajustando-as com base no aprendizado adquirido.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre viabilidade da ideia.
    2. Confusão sobre primeiros passos.
    3. Insegurança sobre capacidades empresariais.
    4. Questionamento do impacto da ideia.
    5. Desilusão com desafios iniciais.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor pode sentir desorientação e insegurança, questionando a viabilidade e o impacto da sua ideia de negócio grandiosa.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em discussões de negócios.
    2. Solidão em carregar o peso da ideia.
    3. Dificuldade em compartilhar a visão.
    4. Sensação de desvinculação do mercado atual.
    5. Falta de compreensão ou apoio externo.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em compartilhar e obter apoio para a visão grandiosa.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a complexidade do projeto.
    2. Medo de não realizar a visão.
    3. Sensação de sobrecarga e estresse.
    4. Pessimismo sobre o sucesso futuro.
    5. Sentimento de impotência perante os desafios.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com preocupações sobre a capacidade de realizar a visão e medo do fracasso.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre riscos financeiros e pessoais.
    2. Medo de julgamentos e críticas.
    3. Preocupação com a aceitação do mercado.
    4. Estresse com a gestão de recursos.
    5. Temor de falhar e perder tudo.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados aos riscos associados e à pressão de tornar a ideia grandiosa uma realidade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de confiança na própria visão.
    2. Questionamento da relevância do projeto.
    3. Desapego de expectativas anteriores.
    4. Sensação de vazio e incerteza.
    5. Crise de identidade como empreendedor.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e confiança, questionando a relevância e a viabilidade da ideia grandiosa.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com obstáculos e barreiras.
    2. Frustração com a lentidão do progresso.
    3. Irritação com limitações de recursos.
    4. Ceticismo sobre a realização do projeto.
    5. Sentimento de falha na execução.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração surgem, especialmente relacionados a obstáculos, recursos limitados e progresso mais lento do que o esperado.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por avanços significativos e inovação.
    2. Desejo de superar barreiras atuais.
    3. Busca por estratégias mais eficazes.
    4. Vontade de redefinir objetivos e abordagens.
    5. Aspiração por reconhecimento e sucesso.
  • Resumo: Surge um forte desejo de superar as limitações atuais, buscando inovação, redefinição de objetivos e sucesso tangível.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação do plano de negócios.
    2. Reflexão sobre ajustes necessários.
    3. Confronto com a realidade do mercado.
    4. Reconsideração da escala e abrangência do projeto.
    5. Determinação renovada para adaptar-se e evoluir.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre o plano de negócios, ajustes necessários e a realidade do mercado, com foco renovado na adaptação e evolução do projeto.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação dos desafios do empreendedorismo.
    2. Paz com o processo de desenvolvimento do negócio.
    3. Gratidão pelos aprendizados e crescimento.
    4. Confiança na trajetória do negócio.
    5. Entrega ao processo de inovação e crescimento contínuo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação dos desafios e aprendizados do empreendedorismo, com uma sensação de paz e gratidão pelas experiências, e confiança na capacidade de inovar e desenvolver continuamente o negócio.

 

VIVER DO DIGITAL

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: SER INFLUÊNCIADOR
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de ser um influenciador. Fascina-me a oportunidade de criar conteúdo, conectar-me com seguidores e ter um impacto no mundo digital.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me dedicando a aprender sobre branding, criação de conteúdo e estratégias de engajamento nas redes sociais.”

21/2) DECISÃO
– “Decido que tipo de influenciador quero ser, definindo meu nicho, estilo e a mensagem que desejo transmitir.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a necessidade de consistência, lidar com críticas e o estresse de manter uma presença online ativa.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minha identidade como influenciador digital se torna mais definida. Estou cada vez mais integrado ao mundo digital e à minha marca pessoal.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades específicas em marketing digital, comunicação e criação de conteúdo, aprimorando minha influência online.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e aprendizados com outros aspirantes a influenciadores, construindo uma comunidade e ampliando meu alcance.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma presença digital forte, estou pronto para novos desafios, seja expandindo meu alcance ou explorando novas plataformas.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre direção de conteúdo.
  • Confusão sobre identidade digital.
  • Dúvida na escolha de nicho.
  • Falta de clareza em estratégias.
  • Desinteresse momentâneo por redes sociais.

Resumo: Esta fase envolve incerteza e confusão sobre a direção e a identidade no espaço digital, levando a uma falta de clareza nas estratégias de conteúdo e desinteresse momentâneo pelas redes sociais.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento no ambiente digital.
  • Solidão nas redes sociais.
  • Dificuldade de conexão com seguidores.
  • Distanciamento de colaborações online.
  • Sentimento de alienação na comunidade digital.

Resumo: Caracterizada pelo isolamento e solidão no ambiente digital, esta fase inclui dificuldades de conexão com seguidores e um sentimento de alienação nas redes sociais.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em ganhar influência.
  • Sentimento de desamparo na carreira digital.
  • Medo do fracasso online.
  • Falta de confiança na criação de conteúdo.
  • Angústia por metas não atingidas.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo do fracasso e falta de confiança na habilidade de influenciar e atingir metas online.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre aceitação online.
  • Medo de críticas negativas.
  • Preocupação com a imagem digital.
  • Insegurança em se expor nas redes.
  • Tensão antes de publicações.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase envolve preocupações com a aceitação online, críticas negativas e a imagem digital, levando a inseguranças na exposição nas redes sociais.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identidade online.
  • Vazio na criação de conteúdo.
  • Desconexão de objetivos digitais.
  • Indiferença a tendências online.
  • Desinteresse em manter presença digital.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de identidade e um vazio na criação de conteúdo, com desconexão dos objetivos digitais e indiferença às tendências online.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com crescimento lento.
  • Desgosto por esforços não reconhecidos.
  • Resentimento contra a indústria digital.
  • Desilusão com a realidade online.
  • Raiva por comparações nas redes.

Resumo: Esta fase inclui frustração com o crescimento lento e esforços não reconhecidos, desgosto e desilusão com a realidade online, e raiva pelas comparações nas redes sociais.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de reinventar presença online.
  • Anseio por autenticidade digital.
  • Busca por novas estratégias de conteúdo.
  • Aspiração a impacto significativo.
  • Necessidade de inovação nas redes.

Resumo: Marcada por um desejo de reinvenção e autenticidade, esta fase envolve a busca por novas estratégias de conteúdo e uma aspiração a criar um impacto mais significativo online.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre abordagens de conteúdo.
  • Reavaliação da estratégia digital.
  • Consciência de falhas na influência.
  • Consideração de feedback dos seguidores.
  • Exaustão com a manutenção da imagem online.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das abordagens de conteúdo e estratégia digital, com uma conscientização das falhas e consideração do feedback dos seguidores.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com a trajetória digital.
  • Aceitação do próprio estilo online.
  • Gratidão pelos aprendizados digitais.
  • Harmonia com a comunidade online.
  • Entrega ao processo de crescimento digital.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao processo de crescimento digital, encontrando paz com a trajetória e harmonia com a comunidade online.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: GRAVAR VÍDEOS
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de gravar vídeos. Sinto-me inspirado pela possibilidade de expressar criatividade e compartilhar minhas ideias online.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me dedicando a aprender sobre técnicas de filmagem, edição e engajamento do público, explorando diferentes estilos e formatos de vídeo.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual tema e abordagem quero seguir nos meus vídeos, focando em conteúdos que me apaixonam e ressoam com meu público.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como inseguranças sobre minha performance, dificuldades técnicas e a pressão de criar conteúdo consistentemente.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Produzir vídeos se torna uma parte essencial da minha identidade digital. Estou me tornando mais confiante e habilidoso nesta forma de expressão.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um domínio sobre as técnicas de produção de vídeo e estratégias de marketing digital, melhorando a qualidade e o alcance do meu conteúdo.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre a criação de vídeos, orientando e inspirando outros criadores de conteúdo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma presença forte e um estilo único, estou pronto para novos desafios criativos e para expandir minha atuação no mundo digital.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre temas de vídeos.
  • Incerteza na abordagem de gravação.
  • Dúvida sobre relevância do conteúdo.
  • Falta de inspiração para vídeos.
  • Desinteresse temporário em gravação.

Resumo: Esta fase envolve confusão e incerteza sobre a direção e relevância do conteúdo dos vídeos, levando a uma falta de inspiração e interesse temporário na gravação.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento na criação de conteúdo.
  • Solidão durante gravações.
  • Dificuldade de engajamento com o público.
  • Distanciamento de colaboradores digitais.
  • Sentimento de alienação na comunidade de vídeo.

Resumo: Caracterizada pelo isolamento na criação de conteúdo e solidão durante as gravações, esta fase inclui dificuldades de engajamento e um sentimento de alienação.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em impactar com vídeos.
  • Sentimento de desamparo na produção.
  • Medo de não ser reconhecido.
  • Falta de confiança na qualidade do vídeo.
  • Angústia por visualizações baixas.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo na produção de vídeos, com medo de não ser reconhecido e angústia por baixas visualizações.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre recepção do vídeo.
  • Medo de críticas negativas.
  • Preocupação com a imagem pessoal.
  • Insegurança em se expor online.
  • Tensão antes da publicação.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase envolve preocupações com a recepção do vídeo, críticas negativas e insegurança na exposição online.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identidade como criador.
  • Vazio criativo em vídeo.
  • Desconexão de metas de gravação.
  • Indiferença a tendências de vídeo.
  • Desinteresse em manter canal.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de identidade e um vazio criativo, com desconexão das metas de gravação e indiferença às tendências de vídeo.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com progresso lento.
  • Desgosto por esforços não valorizados.
  • Resentimento contra plataformas de vídeo.
  • Desilusão com a realidade de gravação.
  • Raiva por comparações desfavoráveis.

Resumo: Esta fase inclui frustração com o progresso lento e esforços não valorizados, desgosto e desilusão com a realidade da gravação e raiva por comparações desfavoráveis.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de inovar em vídeos.
  • Anseio por autenticidade na gravação.
  • Busca por novos formatos de vídeo.
  • Aspiração a reconhecimento e sucesso.
  • Necessidade de mudança criativa.

Resumo: Marcada por um desejo de inovação e autenticidade, esta fase envolve a busca por novos formatos de vídeo e uma aspiração a alcançar reconhecimento e sucesso.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre estilo de vídeo.
  • Reavaliação da estratégia de conteúdo.
  • Consciência de falhas na produção.
  • Consideração de feedback dos espectadores.
  • Exaustão com a pressão de gravação.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação do estilo de vídeo e estratégia de conteúdo, com uma conscientização das falhas e consideração do feedback dos espectadores.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com trajetória de vídeo.
  • Aceitação do próprio estilo de gravação.
  • Gratidão pelos aprendizados em vídeo.
  • Harmonia com a audiência.
  • Entrega ao processo de crescimento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao processo de crescimento na produção de vídeos, encontrando paz com a trajetória e harmonia com a audiência.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FAZER LIVES
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a perspectiva de fazer lives. A possibilidade de interagir em tempo real com o público e compartilhar conteúdo ao vivo é empolgante.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me familiarizando com as plataformas de transmissão ao vivo, aprendendo sobre equipamentos, iluminação e técnicas para engajar o público.”

21/2) DECISÃO
– “Decido o formato e os temas das minhas lives, considerando o que ressoa mais com meu público e com minhas paixões.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como nervosismo ao vivo, lidar com comentários negativos e manter a energia e o foco durante a transmissão.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Fazer lives se torna uma parte integral da minha identidade digital. Estou me tornando mais confortável e natural na frente da câmera.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades de comunicação ao vivo, aprendendo a criar conteúdo dinâmico e a responder de forma espontânea e envolvente.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e dicas sobre fazer lives com outros criadores de conteúdo, criando uma comunidade de aprendizado mútuo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após ganhar confiança e estabelecer um público fiel, estou pronto para explorar novos formatos e ideias, expandindo minha presença digital.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre tópicos para lives.
  • Confusão em engajar audiência.
  • Dúvida sobre formato de live.
  • Falta de clareza em objetivos.
  • Desmotivação para transmissões ao vivo.

Resumo: Esta fase envolve incerteza e confusão sobre a direção das lives, com dúvidas sobre o formato e falta de clareza nos objetivos, levando à desmotivação.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento durante transmissões.
  • Solidão na interação online.
  • Dificuldade em conectar com o público.
  • Sentimento de alienação em lives.
  • Distanciamento da comunidade digital.

Resumo: Caracterizada pelo isolamento e solidão durante as transmissões ao vivo, esta fase traz dificuldades em estabelecer uma conexão genuína com o público.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em atrair audiência.
  • Sentimento de desamparo na performance.
  • Medo do fracasso em lives.
  • Falta de confiança na entrega.
  • Angústia por baixa interação.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo do fracasso e falta de confiança nas habilidades de realizar lives.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade antes de iniciar a live.
  • Medo de falhar ao vivo.
  • Preocupação com a imagem online.
  • Insegurança em manter o público engajado.
  • Tensão ao lidar com imprevistos.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase inclui preocupações com a performance ao vivo, a imagem online e a capacidade de manter o público engajado.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de paixão por fazer lives.
  • Vazio criativo em conteúdo ao vivo.
  • Desconexão dos objetivos originais.
  • Indiferença às reações do público.
  • Desinteresse em continuar com lives.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de paixão e vazio criativo, com desconexão dos objetivos iniciais e indiferença às reações e interações do público.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com o alcance das lives.
  • Desgosto por esforços não reconhecidos.
  • Resentimento contra a dinâmica online.
  • Desilusão com a realidade das transmissões.
  • Raiva por comparações com outros influenciadores.

Resumo: Esta fase inclui frustração com o alcance e o reconhecimento das lives, desilusão com a dinâmica online e raiva por comparações desfavoráveis.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de reinventar abordagem de lives.
  • Anseio por autenticidade nas transmissões.
  • Busca por inovação em conteúdo ao vivo.
  • Aspiração a um impacto mais profundo.
  • Necessidade de mudança na interação online.

Resumo: Marcada por um desejo de reinvenção e autenticidade, esta fase envolve a busca por inovação e um impacto mais profundo nas transmissões ao vivo.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre abordagem nas lives.
  • Reavaliação da estratégia de conteúdo.
  • Consciência das próprias limitações.
  • Consideração do feedback do público.
  • Exaustão com a pressão de performance.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação da abordagem e estratégia das lives, com uma conscientização das limitações pessoais e consideração do feedback.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com a trajetória de lives.
  • Aceitação do próprio estilo de transmissão.
  • Gratidão pelos aprendizados obtidos.
  • Harmonia com a audiência.
  • Entrega ao processo de crescimento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao processo de crescimento nas transmissões ao vivo, encontrando paz com a trajetória e harmonia com a audiência.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: GANHAR SEGUIDORES
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a possibilidade de aumentar meu alcance digital. Sinto-me inspirado para criar conteúdo que atraia e envolva um público maior.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes estratégias de marketing digital, aprendendo sobre SEO, algoritmos das redes sociais e técnicas de engajamento.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais plataformas e tipos de conteúdo são mais eficazes para atrair seguidores, equilibrando autenticidade e tendências do mercado.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a lentidão no crescimento de seguidores, a pressão por conteúdo constante e a comparação com outros influenciadores.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Desenvolver uma base de seguidores se torna uma parte crucial da minha presença digital. Estou mais envolvido com a minha comunidade online.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um entendimento profundo de como construir e manter uma base de seguidores, aprimorando minhas habilidades de comunicação digital.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho meus métodos e experiências com outros que buscam crescer digitalmente, criando um espaço de aprendizado colaborativo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um número significativo de seguidores, estou pronto para novos desafios e oportunidades no mundo digital, mantendo um relacionamento autêntico com meu público.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre atrair seguidores.
  • Confusão sobre estratégias de engajamento.
  • Dúvida sobre conteúdo relevante.
  • Falta de direção no marketing digital.
  • Desmotivação inicial nas redes sociais.

Resumo: Esta fase envolve incerteza e confusão sobre como atrair seguidores, com dúvidas sobre o conteúdo e estratégias de engajamento, levando à desmotivação.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sensação de isolamento nas redes sociais.
  • Solidão em meio à concorrência digital.
  • Dificuldade de conexão com o público-alvo.
  • Distanciamento de influenciadores.
  • Sentimento de alienação na comunidade online.

Resumo: Caracterizada por isolamento e solidão nas redes sociais, esta fase inclui dificuldades em se conectar com o público e um sentimento de alienação no ambiente digital.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em aumentar seguidores.
  • Sentimento de desamparo no marketing digital.
  • Medo de estagnação no crescimento.
  • Falta de confiança no alcance.
  • Angústia por metas não alcançadas.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo de estagnação e falta de confiança no potencial de crescimento de seguidores.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre popularidade online.
  • Medo de rejeição pelo público.
  • Preocupação com a imagem na internet.
  • Insegurança em estratégias de engajamento.
  • Tensão em manter consistência.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase envolve preocupações com a popularidade online, a imagem na internet e inseguranças nas estratégias de engajamento.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de entusiasmo por redes sociais.
  • Vazio na interação online.
  • Desconexão dos objetivos de mídia.
  • Indiferença às tendências digitais.
  • Desinteresse momentâneo em redes sociais.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de entusiasmo e um vazio nas interações online, com desconexão dos objetivos iniciais e indiferença às tendências digitais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com o crescimento lento.
  • Desgosto por esforços não reconhecidos.
  • Resentimento com o algoritmo das redes.
  • Desilusão com a realidade digital.
  • Raiva por comparações desfavoráveis.

Resumo: Esta fase inclui frustração com o crescimento lento, desgosto por esforços não reconhecidos e desilusão com a realidade das redes sociais.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de inovação na atração de seguidores.
  • Anseio por autenticidade digital.
  • Busca por abordagens criativas online.
  • Aspiração a um engajamento genuíno.
  • Necessidade de mudança nas estratégias digitais.

Resumo: Marcada por um desejo de inovação e autenticidade, esta fase envolve a busca por abordagens criativas e um engajamento mais genuíno com o público.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre estratégias de mídia.
  • Reavaliação do conteúdo para seguidores.
  • Consciência das limitações nas redes.
  • Consideração do feedback do público.
  • Exaustão com a pressão de crescimento.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das estratégias de mídia e conteúdo, com uma conscientização das limitações e consideração do feedback do público.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com o crescimento atual.
  • Aceitação do estilo pessoal nas redes.
  • Gratidão pelos seguidores existentes.
  • Harmonia com a jornada digital.
  • Entrega ao processo orgânico de crescimento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao processo de crescimento nas redes sociais, encontrando paz com a trajetória atual e harmonia com a jornada digital.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: VENDER O SEU PRODUTO DIGITAL
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a possibilidade de vender meu produto digital. Sinto uma mistura de entusiasmo e expectativa ao pensar no potencial do meu produto no mercado.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre marketing digital, estratégias de vendas online e otimização de páginas de vendas para maximizar o alcance do meu produto.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais canais e estratégias de marketing são mais eficazes para o meu produto, considerando o público-alvo e o nicho de mercado.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como encontrar o preço certo, lidar com a concorrência e manter a relevância do produto no mercado digital em constante mudança.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A venda do meu produto digital se torna uma parte significativa da minha atividade empresarial, definindo minha abordagem e estratégia no mercado.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um entendimento profundo sobre o marketing e a venda de produtos digitais, aprimorando minha abordagem e técnicas de venda.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre a venda de produtos digitais com outros empreendedores, ajudando a formar uma comunidade colaborativa.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma estratégia de vendas bem-sucedida, estou pronto para explorar novos produtos ou mercados, levando comigo as lições aprendidas.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre valor do produto.
  • Confusão em estratégias de venda.
  • Dúvida sobre o mercado-alvo.
  • Falta de direção em marketing.
  • Desmotivação inicial nas vendas.

Resumo: Esta fase envolve incerteza e confusão sobre o valor e a colocação do produto no mercado, levando a uma falta de direção nas estratégias de marketing e desmotivação nas vendas.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento no mercado digital.
  • Solidão em empreendimentos online.
  • Dificuldade de conexão com clientes.
  • Distanciamento de redes de apoio.
  • Sentimento de alienação no e-commerce.

Resumo: Caracterizada por isolamento no mercado digital, esta fase traz dificuldades em estabelecer conexões com clientes e um sentimento de alienação nos empreendimentos online.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em alcançar vendas.
  • Sentimento de desamparo no mercado.
  • Medo do produto não ser aceito.
  • Falta de confiança no sucesso.
  • Angústia por metas de venda não atingidas.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo da não aceitação do produto e falta de confiança no sucesso das vendas.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre a recepção do produto.
  • Medo de feedback negativo.
  • Preocupação com a sustentabilidade do negócio.
  • Insegurança em estratégias de preço.
  • Tensão em manter relevância.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase envolve preocupações com a recepção do produto, sustentabilidade do negócio e inseguranças nas estratégias de preço.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de paixão pelo produto.
  • Vazio na promoção do negócio.
  • Desconexão dos objetivos de venda.
  • Indiferença às tendências de mercado.
  • Desinteresse temporário no e-commerce.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de paixão e um vazio na promoção do negócio, com desconexão dos objetivos iniciais e indiferença às tendências de mercado.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com vendas estagnadas.
  • Desgosto por esforços não reconhecidos.
  • Resentimento contra a competição de mercado.
  • Desilusão com a dinâmica do e-commerce.
  • Raiva por desafios inesperados.

Resumo: Esta fase inclui frustração com vendas estagnadas, desgosto por esforços não reconhecidos e desilusão com a dinâmica do comércio eletrônico.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de inovação no marketing.
  • Anseio por reconhecimento do produto.
  • Busca por novas abordagens de venda.
  • Aspiração a um sucesso sustentável.
  • Necessidade de renovação no negócio.

Resumo: Marcada por um desejo de inovação e renovação, esta fase envolve a busca por novas abordagens de venda e uma aspiração a alcançar um sucesso mais sustentável.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre estratégias de venda.
  • Reavaliação do posicionamento do produto.
  • Consciência das falhas no plano de negócios.
  • Consideração do feedback do cliente.
  • Exaustão com a pressão de vendas.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das estratégias de venda e do posicionamento do produto, com uma conscientização das falhas no plano de negócios.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com o desempenho atual.
  • Aceitação do processo de aprendizado.
  • Gratidão pelos clientes conquistados.
  • Harmonia com a jornada empresarial.
  • Entrega ao crescimento orgânico do negócio.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao processo de crescimento do negócio, encontrando paz com o desempenho atual e harmonia com a jornada empresarial.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: CRIAR CONTEÚDO
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de criar conteúdo digital. Sinto uma grande liberdade e criatividade ao explorar diferentes formatos e temas.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre criação de conteúdo, técnicas de engajamento e plataformas digitais. Cada novo conteúdo é uma oportunidade de aprendizado.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual direção seguir com meu conteúdo, escolhendo tópicos que me apaixonam e que ressoam com meu público.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como encontrar um estilo único, lidar com a pressão de produzir consistentemente e gerenciar a recepção do público.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A criação de conteúdo se torna uma parte integral da minha vida digital, influenciando minha identidade e reputação online.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas em produção de conteúdo, narrativa e marketing digital, melhorando a qualidade e o impacto do meu trabalho.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e aprendizados com outros criadores de conteúdo, colaborando e construindo uma comunidade.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma forte presença digital, estou pronto para novos desafios, seja expandindo meu alcance ou explorando novos formatos.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre tópicos de conteúdo.
  • Confusão com estilos de postagem.
  • Dúvida sobre engajamento do público.
  • Falta de direção em temas.
  • Desmotivação inicial na criação.

Resumo: Esta fase envolve incerteza e confusão sobre quais tópicos e estilos de conteúdo adotar, levando a uma falta de direção e desmotivação inicial.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento na comunidade online.
  • Solidão no processo criativo.
  • Dificuldade de engajamento com seguidores.
  • Distanciamento de tendências digitais.
  • Sensação de alienação nas redes.

Resumo: Caracterizada por isolamento na comunidade online, esta fase traz dificuldades em engajar seguidores e uma sensação de alienação das tendências digitais.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em criar conteúdo impactante.
  • Sentimento de desamparo na estratégia digital.
  • Medo de irrelevância do conteúdo.
  • Falta de confiança na criatividade.
  • Angústia por baixo engajamento.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo da irrelevância do conteúdo e falta de confiança na própria criatividade.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre a recepção do conteúdo.
  • Medo de críticas negativas.
  • Preocupação com a imagem online.
  • Insegurança em expressar ideias.
  • Tensão antes de publicações.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase inclui preocupações com a recepção do conteúdo, críticas negativas e insegurança em expressar ideias.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de interesse por redes sociais.
  • Vazio criativo em conteúdo.
  • Desconexão dos objetivos iniciais.
  • Indiferença às reações do público.
  • Desinteresse temporário na postagem.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e um vazio criativo, com desconexão dos objetivos iniciais e indiferença às reações do público.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com crescimento lento.
  • Desgosto por esforços não reconhecidos.
  • Resentimento com algoritmos de redes.
  • Desilusão com a dinâmica online.
  • Raiva por comparações desfavoráveis.

Resumo: Esta fase inclui frustração com o crescimento lento, desgosto por esforços não reconhecidos e desilusão com a dinâmica das redes sociais.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de inovar em conteúdo.
  • Anseio por autenticidade digital.
  • Busca por novas abordagens criativas.
  • Aspiração a impacto mais significativo.
  • Necessidade de mudança estratégica.

Resumo: Marcada por um desejo de inovação e autenticidade, esta fase envolve a busca por novas abordagens criativas e uma aspiração a criar um impacto mais significativo.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre abordagens de conteúdo.
  • Reavaliação da estratégia de mídia social.
  • Consciência das falhas na criação.
  • Consideração do feedback dos seguidores.
  • Exaustão com a pressão de inovar.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das abordagens de conteúdo e estratégia de mídia social, com uma conscientização das falhas e consideração do feedback.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com a trajetória de criação.
  • Aceitação do estilo pessoal.
  • Gratidão pelos seguidores leais.
  • Harmonia com a jornada digital.
  • Entrega ao processo orgânico de crescimento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao processo de criação de conteúdo nas redes sociais, encontrando paz com a trajetória e harmonia com a jornada digital.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: MANTER SEGUIDORES QUE PARARAM DE ENGAJAR OU DEIXARAM DE SEGUIR
ÁREA DA VIDA: VIVER DO MUNDO DIGITAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço a importância de manter seguidores engajados. Estou curioso para entender as razões pelas quais eles podem ter se desinteressado.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou analisando as tendências de engajamento, revisando meu conteúdo e estratégias para identificar áreas de melhoria.”

21/2) DECISÃO
– “Decido alterar ou adaptar minha abordagem de conteúdo para reconectar com os seguidores que perderam o interesse.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a incerteza sobre o que funciona, a dificuldade de medir o engajamento e a pressão para se manter relevante.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A manutenção do engajamento dos seguidores se torna uma parte crucial da minha estratégia digital, moldando minha forma de interação online.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo uma compreensão mais profunda de como cultivar e manter um público engajado, aprimorando minhas habilidades de comunicação digital.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho as estratégias que funcionaram para mim com outros criadores de conteúdo, promovendo um ambiente de aprendizado colaborativo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após refinar minha abordagem e reconectar com seguidores, estou pronto para enfrentar novos desafios e inovar na minha presença digital.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre mudanças no engajamento.
  • Incerteza sobre conteúdo relevante.
  • Dúvida na eficácia da estratégia digital.
  • Falta de clareza em abordagens de mídia.
  • Desmotivação inicial com a perda de seguidores.

Resumo: Esta fase é marcada pela desorientação em relação à perda de engajamento e seguidores, levando a incertezas sobre o conteúdo e estratégias digitais.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento nas redes sociais.
  • Solidão digital após perda de seguidores.
  • Dificuldade de reconexão com a audiência.
  • Distanciamento emocional das plataformas.
  • Sensação de alienação no ambiente digital.

Resumo: Caracterizada por um sentimento de isolamento e solidão nas redes sociais, esta fase inclui dificuldades em reconectar e se engajar com a audiência.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em reconquistar seguidores.
  • Sensação de desamparo na estratégia digital.
  • Medo de declínio contínuo na audiência.
  • Falta de confiança na recuperação.
  • Angústia com a estagnação digital.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo de um declínio contínuo e falta de confiança na recuperação do engajamento.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre a percepção online.
  • Medo de perder mais seguidores.
  • Preocupação com a imagem da marca.
  • Insegurança sobre futuras interações.
  • Tensão antes de publicar novos conteúdos.

Resumo: Dominada por medo e ansiedade, esta fase envolve preocupações com a imagem online, perda de mais seguidores e insegurança sobre futuras interações.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Sensação de desligamento das redes sociais.
  • Vazio criativo na produção de conteúdo.
  • Desconexão dos objetivos de mídia.
  • Indiferença às reações do público.
  • Desinteresse temporário em postagens.

Resumo: Nesta fase, ocorre um desligamento e vazio criativo, com desconexão dos objetivos iniciais e indiferença às reações e interações online.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a falta de engajamento.
  • Desgosto pela perda de seguidores.
  • Resentimento com a dinâmica das redes.
  • Desilusão com o marketing digital.
  • Raiva por esforços não reconhecidos.

Resumo: Esta fase inclui frustração e desgosto pela falta de engajamento e perda de seguidores, além de desilusão com a dinâmica do marketing digital.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de renovar a estratégia digital.
  • Anseio por conexões autênticas online.
  • Busca por inovação no conteúdo.
  • Aspiração a reconquistar a audiência.
  • Necessidade de mudança no marketing.

Resumo: Marcada por um desejo de renovação e conexões autênticas, esta fase envolve a busca por inovação e uma aspiração a reconquistar a audiência.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre as estratégias de mídia.
  • Reavaliação do conteúdo e abordagens.
  • Consciência das falhas na interação.
  • Consideração do feedback dos seguidores.
  • Exaustão com a constante adaptação.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das estratégias de mídia e conteúdo, conscientizando-se das falhas na interação e adaptando-se conforme necessário.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação da dinâmica das redes sociais.
  • Paz com o estado atual do engajamento.
  • Gratidão pelos seguidores leais.
  • Harmonia com o processo de crescimento.
  • Entrega à evolução orgânica do negócio.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição à dinâmica das redes sociais, encontrando paz com o estado atual do engajamento e gratidão pelos seguidores leais.

 

ALTA PERFORMANCE

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE SE ISOLAR PARA FOCAR
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Percebo a importância do isolamento focado para alcançar alta performance. Estou fascinado pela ideia de dedicar tempo exclusivo aos meus objetivos.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando as melhores práticas de gestão do tempo e técnicas de foco, aprendendo a criar um ambiente propício para a alta performance.”

21/2) DECISÃO
– “Decido estruturar meu tempo e espaço de maneira que favoreça a concentração e a eficiência, estabelecendo rotinas e limites claros.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como sentimentos de solidão, distrações e a pressão de manter um alto nível de produtividade.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O isolamento focado se torna uma parte essencial da minha rotina. Estou cada vez mais alinhado com meus objetivos de alta performance.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas de autogestão e foco, tornando-me mais eficiente e produtivo em minhas atividades.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas estratégias de foco e isolamento com outros buscando alta performance, criando um diálogo sobre produtividade e bem-estar.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar os resultados desejados, estou pronto para reavaliar meu equilíbrio entre isolamento e interação, integrando novas práticas para manter a performance.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre a direção do foco.
  • Dúvida sobre eficácia do isolamento.
  • Incerteza sobre prioridades.
  • Sensação de estar perdido em objetivos.
  • Falta de clareza no plano de ação.

Resumo: Esta fase é marcada por desorientação e incerteza sobre a necessidade e eficácia do isolamento para o foco, levando a uma falta de clareza nas prioridades e objetivos.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Solidão no afastamento de colegas.
  • Isolamento de redes sociais e interações.
  • Sensação de alienação do ambiente usual.
  • Dificuldade em manter relações sociais.
  • Necessidade de espaço e silêncio.

Resumo: Caracterizada por um sentimento de isolamento e solidão, esta fase revela a dificuldade de manter conexões sociais enquanto se busca espaço para foco.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre alcançar alta performance.
  • Sensação de desamparo na jornada solitária.
  • Dúvidas sobre o sucesso do isolamento.
  • Medo de estar perdendo oportunidades.
  • Sentimento de impotência e estagnação.

Resumo: Esta fase é dominada por sentimentos de desesperança e desamparo, com dúvidas sobre a efetividade do isolamento para alcançar alta performance.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre resultados futuros.
  • Medo de não atingir metas estabelecidas.
  • Preocupação com o tempo perdido.
  • Insegurança sobre decisões tomadas.
  • Tensão em manter o foco constante.

Resumo: A fase de medo e ansiedade envolve preocupações sobre a eficácia do isolamento para alcançar objetivos, gerando tensão e insegurança.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identidade social.
  • Sensação de vazio em isolamento.
  • Desconexão dos objetivos iniciais.
  • Indiferença às atividades externas.
  • Desinteresse temporário em interações.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de identidade social e uma sensação de vazio, com desconexão dos objetivos iniciais e indiferença às atividades externas.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a falta de progresso.
  • Desgosto pela solidão imposta.
  • Ressentimento contra as restrições autoimpostas.
  • Desilusão com a jornada de alta performance.
  • Raiva de limitações percebidas.

Resumo: A fase de desgosto e frustração revela sentimentos negativos sobre a jornada solitária e as restrições autoimpostas, questionando sua eficácia.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de reintegração social.
  • Anseio por equilíbrio entre foco e vida social.
  • Vontade de encontrar novas estratégias.
  • Aspiração a uma performance eficaz sem isolamento.
  • Necessidade de mudança no método de trabalho.

Resumo: Marcada pelo desejo de mudança, esta fase envolve o anseio por equilíbrio entre o foco no trabalho e a manutenção de uma vida social saudável.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre a necessidade de isolamento.
  • Reavaliação das estratégias de trabalho.
  • Consciência das consequências do afastamento.
  • Consideração de abordagens alternativas.
  • Análise dos impactos do isolamento na vida pessoal.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das estratégias de isolamento, considerando seus impactos e buscando abordagens mais equilibradas.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações do isolamento.
  • Paz com as escolhas feitas.
  • Rendição ao processo de aprendizado.
  • Gratidão pelas lições aprendidas.
  • Harmonia com a integração de trabalho e vida social.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das experiências vividas durante o isolamento, encontrando paz nas lições aprendidas e harmonia entre trabalho e vida social.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE SER PRODUTIVO
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a ideia de melhorar minha produtividade. Sinto uma forte motivação para otimizar meu tempo e recursos.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando e aplicando diferentes métodos de produtividade, como técnicas de gestão do tempo, priorização de tarefas e eliminação de distrações.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais métodos de produtividade se adaptam melhor ao meu estilo de trabalho e objetivos, comprometendo-me com um plano de ação.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como procrastinação, sobrecarga de trabalho e dificuldade em manter o foco, que testam minha disciplina e determinação.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Estratégias de produtividade se tornam uma parte essencial da minha rotina diária, ajudando a definir minha abordagem para alcançar alta performance.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um alto nível de competência em gerenciamento de tempo e eficiência, maximizando minha produtividade e qualidade do trabalho.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas estratégias de produtividade com outros, ajudando-os a melhorar sua eficiência e alcançar seus objetivos mais rapidamente.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer um padrão de alta produtividade, estou pronto para novos desafios e para adaptar meu foco, mantendo um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre métodos de produtividade.
  • Incerteza sobre prioridades de trabalho.
  • Sentimento de ineficácia.
  • Falta de direção em tarefas.
  • Desmotivação diante de objetivos.

Resumo: Esta fase é marcada por uma desorientação sobre como ser produtivo, com incerteza sobre prioridades e métodos, levando a uma falta de direção e motivação.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento na busca por produtividade.
  • Solidão em meio a tarefas intensas.
  • Dificuldade de compartilhar desafios.
  • Sensação de alienação de colegas.
  • Necessidade de espaço para foco.

Resumo: Caracterizada por isolamento na busca pela produtividade, esta fase revela a solidão e a dificuldade em se conectar com outros durante períodos intensos de trabalho.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em atingir metas.
  • Sentimento de desamparo diante de obstáculos.
  • Dúvidas sobre a capacidade própria.
  • Medo de falhar nas expectativas.
  • Angústia com a estagnação profissional.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com dúvidas sobre a própria capacidade e medo de não atender às expectativas de alta performance.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre prazos e resultados.
  • Medo de não ser suficientemente produtivo.
  • Preocupação com a qualidade do trabalho.
  • Insegurança em manter o ritmo.
  • Tensão constante com o desempenho.

Resumo: A fase de medo e ansiedade envolve preocupações constantes com prazos e a qualidade do trabalho, juntamente com o medo de não manter um alto nível de produtividade.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de sentido na busca por produtividade.
  • Sensação de vazio apesar do trabalho.
  • Desconexão dos objetivos iniciais.
  • Indiferença às tarefas e resultados.
  • Desinteresse temporário em ser produtivo.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de sentido e interesse na produtividade, com uma sensação de vazio e desconexão dos objetivos iniciais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a falta de avanço.
  • Desgosto por não atingir padrões elevados.
  • Ressentimento contra a pressão constante.
  • Desilusão com a realidade da alta performance.
  • Raiva de limitações percebidas.

Resumo: A fase de desgosto e frustração revela sentimentos negativos intensos sobre a incapacidade de atingir um padrão desejado de produtividade e performance.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de equilibrar trabalho e vida pessoal.
  • Anseio por métodos de produtividade sustentáveis.
  • Vontade de romper com a pressão excessiva.
  • Aspiração a uma abordagem mais holística.
  • Necessidade de reconsiderar as metas de trabalho.

Resumo: Marcada por um desejo de mudança, esta fase envolve o anseio por um equilíbrio mais saudável entre o trabalho e a vida pessoal, buscando métodos de produtividade mais sustentáveis.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre estratégias de trabalho.
  • Reavaliação da necessidade de alta produtividade.
  • Consciência dos impactos na saúde e bem-estar.
  • Consideração de abordagens alternativas.
  • Análise dos resultados versus esforço.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma reflexão e reavaliação das estratégias de trabalho, com uma consciência dos impactos na saúde e bem-estar, e consideração de abordagens mais equilibradas.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das próprias capacidades.
  • Paz com os resultados alcançados.
  • Rendição à realidade das limitações.
  • Gratidão pelas conquistas e aprendizados.
  • Harmonia com um ritmo de trabalho sustentável.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das capacidades e limitações próprias, encontrando paz e gratidão pelas conquistas e aprendizados, e harmonia com um ritmo de trabalho mais sustentável.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE MUDAR DE AMBIENTE
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço que mudar de ambiente pode impulsionar minha produtividade. Estou fascinado pela ideia de renovar meu espaço para melhorar o foco.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes configurações de ambiente, aprendendo sobre ergonomia, organização e elementos que favorecem a concentração.”

21/2) DECISÃO
– “Decido fazer mudanças no meu ambiente de trabalho, escolhendo alterações que acredito que irão aumentar minha eficiência e bem-estar.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a resistência à mudança, adaptação a um novo layout e encontrar o equilíbrio certo entre conforto e funcionalidade.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A mudança de ambiente se torna uma parte integrante da minha busca por alta performance, refletindo na minha atitude e abordagem ao trabalho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um senso aguçado sobre o que funciona melhor para mim em termos de ambiente de trabalho, melhorando minha produtividade e satisfação.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências sobre a mudança de ambiente com colegas, oferecendo insights sobre como pequenas alterações podem fazer uma grande diferença.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após adaptar meu ambiente para otimizar a performance, estou pronto para novos desafios, mantendo a flexibilidade para futuras adaptações.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre qual ambiente escolher.
  • Confusão sobre os benefícios da mudança.
  • Dúvida na decisão de mudar.
  • Perda de sentido no ambiente atual.
  • Falta de clareza nos objetivos da mudança.

Resumo: Esta fase é caracterizada pela desorientação e incerteza sobre a decisão de mudar de ambiente, com dúvidas sobre os benefícios e falta de clareza nos objetivos.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento no ambiente atual.
  • Solidão apesar da presença de outros.
  • Necessidade de um ambiente mais estimulante.
  • Distanciamento das interações no ambiente atual.
  • Anseio por conexões mais significativas.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e a necessidade de um ambiente mais estimulante e conectado.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre melhorar no ambiente atual.
  • Sentimento de desamparo na busca por mudança.
  • Medo de tomar a decisão errada.
  • Dúvida sobre encontrar um ambiente adequado.
  • Sensação de estagnação e falta de progresso.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com medo e dúvidas sobre a eficácia e a possibilidade de encontrar um ambiente mais adequado.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre os riscos da mudança.
  • Medo de falhar em um novo ambiente.
  • Preocupação com as consequências da mudança.
  • Insegurança sobre o futuro.
  • Tensão ao antecipar desafios desconhecidos.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com os riscos e consequências da mudança, gerando insegurança e tensão sobre o futuro.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identificação com o ambiente atual.
  • Sensação de vazio e descontentamento.
  • Desconexão dos objetivos pessoais e profissionais.
  • Indiferença às rotinas estabelecidas.
  • Falta de entusiasmo e motivação.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de identificação e um sentimento de vazio no ambiente atual, acompanhado de desconexão dos objetivos e falta de entusiasmo.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a falta de crescimento.
  • Desgosto pela rotina monótona.
  • Ressentimento pelo ambiente limitante.
  • Desilusão com as possibilidades atuais.
  • Raiva das restrições ambientais.

Resumo: A fase de desgosto e frustração é caracterizada pela insatisfação com o ambiente atual, ressentimento e desilusão pelas limitações que ele impõe.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso por um novo ambiente.
  • Anseio por oportunidades de crescimento.
  • Vontade de experimentar novos desafios.
  • Aspiração por um ambiente mais inspirador.
  • Necessidade de liberdade e expansão.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de mudança, com anseios por um ambiente que ofereça novas oportunidades e desafios inspiradores.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre as necessidades ambientais.
  • Reavaliação das prioridades pessoais e profissionais.
  • Consciência das mudanças necessárias.
  • Consideração das opções de novos ambientes.
  • Análise dos prós e contras da mudança.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das necessidades e prioridades ambientais, analisando cuidadosamente as opções de mudança.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações do ambiente atual.
  • Paz com a decisão de mudar.
  • Rendição ao processo de transição.
  • Confiança na escolha do novo ambiente.
  • Harmonia com a jornada de mudança.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das limitações do ambiente atual e pela rendição ao processo de mudança, com confiança e paz na jornada de transição para um novo ambiente.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE APRIMORAR FOCO E CONCENTRAÇÃO
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou intrigado pela ideia de aprimorar meu foco e concentração. Sinto-me motivado para explorar técnicas que podem aumentar minha eficiência.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando e experimentando diferentes métodos para melhorar a concentração, como meditação, gestão do tempo e mudanças no ambiente de trabalho.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais estratégias de foco e concentração são mais eficazes para mim, comprometendo-me com um plano de ação concreto.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como distrações, dificuldade em manter a rotina e a pressão para produzir resultados constantemente.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O aprimoramento do foco e da concentração se torna uma parte central da minha rotina de alta performance, influenciando profundamente minha abordagem ao trabalho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas de autogestão e concentração, percebendo uma melhoria significativa na minha produtividade.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas estratégias de foco com outros, ajudando-os a superar seus próprios desafios de concentração e produtividade.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um nível de foco e concentração que satisfaz minhas necessidades de alta performance, estou aberto a novos desafios e métodos de trabalho.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre como melhorar o foco.
  • Confusão sobre técnicas de concentração.
  • Dúvida sobre a eficácia de métodos.
  • Sensação de estar perdido em distrações.
  • Falta de clareza nos objetivos de desempenho.

Resumo: Esta fase é caracterizada por uma desorientação sobre como aprimorar o foco, com incertezas e dúvidas sobre as técnicas e métodos mais eficazes.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sensação de isolamento na busca por foco.
  • Solidão ao enfrentar distrações sozinho.
  • Dificuldade em compartilhar lutas com foco.
  • Sensação de alienação de colegas menos focados.
  • Necessidade de se isolar para concentrar.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e a necessidade de se isolar para aprimorar o foco e a concentração.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em alcançar alta concentração.
  • Sentimento de desamparo em meio a distrações.
  • Dúvidas sobre a capacidade de manter o foco.
  • Medo de não atender às expectativas de desempenho.
  • Sensação de impotência frente aos desafios de foco.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com dúvidas sobre a própria capacidade de manter o foco e atender às expectativas de alta performance.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre cumprir tarefas com eficiência.
  • Medo de falhar devido à falta de concentração.
  • Preocupação com o impacto do foco na carreira.
  • Insegurança sobre manter a atenção.
  • Tensão em situações que exigem alta concentração.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com a capacidade de manter o foco e a concentração, especialmente em situações que exigem alto desempenho.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de confiança nas habilidades de foco.
  • Sensação de vazio mesmo ao se concentrar.
  • Desconexão dos objetivos de alta performance.
  • Indiferença a táticas de aprimoramento de foco.
  • Desinteresse temporário em tarefas desafiadoras.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de confiança e interesse nas habilidades de foco e concentração, com uma sensação de vazio e desconexão dos objetivos iniciais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a falta de progresso no foco.
  • Desgosto por se distrair facilmente.
  • Ressentimento contra a dificuldade de concentração.
  • Desilusão com a própria capacidade de foco.
  • Raiva das constantes interrupções e distrações.

Resumo: A fase de desgosto e frustração envolve sentimentos negativos sobre a dificuldade de manter o foco e a frustração com as constantes distrações.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de superar barreiras de concentração.
  • Anseio por um ambiente que favoreça o foco.
  • Vontade de dominar técnicas de alta concentração.
  • Aspiração a alcançar um estado de fluxo.
  • Necessidade de mudar a abordagem ao trabalho.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de superar as barreiras ao foco, aspirando a alcançar um estado de fluxo e dominar técnicas de alta concentração.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre as estratégias de foco.
  • Reavaliação da eficácia das técnicas de concentração.
  • Consciência das distrações e interrupções.
  • Consideração de novas abordagens ao foco.
  • Análise do impacto do ambiente no desempenho.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de foco, considerando novas abordagens e o impacto do ambiente no desempenho.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações no foco.
  • Paz com o progresso alcançado.
  • Rendição aos desafios da concentração.
  • Gratidão pelos avanços no desempenho.
  • Harmonia com o processo de aprimoramento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das limitações e desafios do foco, encontrando paz e gratidão pelos avanços no processo de aprimoramento da concentração.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE ALCANÇAR METAS DESAFIADORAS
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com o desafio de alcançar metas ambiciosas. Há uma sensação de euforia e possibilidade ao estabelecer objetivos que realmente me desafiam.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou investigando as melhores estratégias para alcançar essas metas, aprendendo sobre planejamento, gestão de tempo e técnicas de superação de obstáculos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido me comprometer com as metas estabelecidas, definindo planos de ação claros e prazos realistas, mantendo a flexibilidade para ajustes.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento períodos de dúvida, estresse e possíveis falhas ao longo do caminho, que testam minha resiliência e capacidade de adaptação.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A busca por essas metas desafiadoras se torna uma parte significativa da minha identidade, moldando minha abordagem à vida e ao trabalho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas em foco, disciplina e eficiência, percebendo uma melhora notável na minha capacidade de alcançar objetivos desafiadores.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências, sucessos e fracassos com outros, oferecendo insights e incentivando-os em suas próprias jornadas de alta performance.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar as metas estabelecidas, estou pronto para reavaliar meus objetivos, integrando as lições aprendidas e buscando novos desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre como alcançar as metas.
  • Confusão sobre a definição de objetivos realistas.
  • Dúvida sobre as próprias capacidades.
  • Sensação de estar perdido em meio a desafios.
  • Falta de clareza no planejamento de ações.

Resumo: Esta fase é marcada por incertezas e confusões sobre como definir e alcançar metas desafiadoras, levando a dúvidas sobre as próprias capacidades e falta de clareza no planejamento.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento na busca por metas.
  • Solidão ao enfrentar desafios sozinho.
  • Dificuldade em compartilhar lutas com outros.
  • Distanciamento de apoios e colaboradores.
  • Necessidade de foco intenso e isolamento.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela o sentimento de solidão e necessidade de isolamento ao buscar metas desafiadoras, dificultando o compartilhamento de experiências e apoio.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em alcançar objetivos.
  • Sentimento de desamparo diante dos desafios.
  • Medo de falhar repetidamente.
  • Dúvidas sobre a relevância das metas.
  • Sensação de estar lutando uma batalha perdida.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com medo de falha e dúvidas sobre a relevância e a possibilidade de alcançar as metas estabelecidas.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre prazos e resultados.
  • Medo de não atender às expectativas.
  • Preocupação constante com o desempenho.
  • Insegurança sobre tomar as decisões certas.
  • Tensão em face de desafios iminentes.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com prazos, resultados e a capacidade de atender às expectativas, gerando tensão e insegurança.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de confiança nas habilidades próprias.
  • Sensação de vazio, mesmo ao progredir.
  • Desconexão dos objetivos iniciais.
  • Indiferença aos resultados já alcançados.
  • Desinteresse momentâneo em perseguir metas.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de confiança e interesse nas metas, acompanhada de indiferença aos resultados e desconexão dos objetivos iniciais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com o progresso lento.
  • Desgosto pelo esforço excessivo necessário.
  • Ressentimento contra os obstáculos enfrentados.
  • Desilusão com a jornada de alta performance.
  • Raiva por sentir-se subestimado ou superestimado.

Resumo: A fase de desgosto e frustração envolve sentimentos negativos sobre o esforço necessário e o progresso lento, juntamente com desilusão sobre a jornada de alcançar metas desafiadoras.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de superar os obstáculos atuais.
  • Anseio por alcançar as metas com sucesso.
  • Vontade de encontrar novas estratégias.
  • Aspiração a sentir realização e satisfação.
  • Necessidade de reconhecimento e validação.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de superar obstáculos e alcançar as metas, com aspirações a encontrar realização, satisfação e reconhecimento.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre a abordagem às metas.
  • Reavaliação da viabilidade e relevância dos objetivos.
  • Consciência das necessidades de ajuste.
  • Consideração de novas técnicas e métodos.
  • Análise dos sacrifícios versus benefícios.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das abordagens, métodos e a relevância das metas, ponderando sobre os sacrifícios necessários e os benefícios.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das próprias limitações e sucessos.
  • Paz com os resultados alcançados.
  • Rendição à realidade das capacidades atuais.
  • Gratidão pelos aprendizados e crescimento.
  • Harmonia com a jornada de alta performance.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das capacidades e limitações próprias, encontrando paz e gratidão pelos resultados alcançados e harmonia com a jornada de alta performance.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE AUMENTAR A DOPAMINA
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a possibilidade de aumentar naturalmente meus níveis de dopamina para melhorar o foco e a motivação. Sinto-me motivado a explorar hábitos saudáveis que podem contribuir para isso.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando e testando diferentes atividades e dietas que são conhecidas por aumentar a dopamina, como exercícios regulares, alimentação balanceada e técnicas de mindfulness.”

21/2) DECISÃO
– “Decido implementar mudanças no meu estilo de vida que possam aumentar efetivamente meus níveis de dopamina, como estabelecer uma rotina de exercícios e melhorar minha dieta.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como manter a consistência nas novas rotinas, superar a falta de motivação inicial e ajustar meus hábitos diários.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O aumento dos níveis de dopamina através de um estilo de vida saudável se torna uma parte integrante da minha busca por alta performance e bem-estar geral.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um entendimento profundo e habilidades para manter meus níveis de dopamina otimizados, notando melhorias significativas no meu foco e energia.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas descobertas e práticas sobre o aumento da dopamina com outros, incentivando um estilo de vida saudável e produtivo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer hábitos que efetivamente aumentam minha dopamina, estou pronto para incorporar novos desafios, mantendo um equilíbrio saudável em minha vida.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre como aumentar a dopamina naturalmente.
  • Incerteza sobre atividades que estimulam a dopamina.
  • Dúvida na eficácia de mudanças no estilo de vida.
  • Perda de interesse em atividades prazerosas.
  • Falta de direção em busca de bem-estar.

Resumo: Esta fase envolve confusão e incerteza sobre como efetivamente aumentar a dopamina, levando a uma perda de interesse e direção em atividades que antes eram prazerosas.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento devido à falta de motivação.
  • Solidão em meio a sentimentos de anedonia.
  • Dificuldade em expressar necessidades emocionais.
  • Sensação de alienação de atividades sociais.
  • Necessidade de introspecção e recuperação.

Resumo: Caracterizada pelo isolamento e solidão, esta fase revela dificuldades em manter conexões sociais e expressar necessidades emocionais, exacerbadas pela redução nos níveis de dopamina.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre melhora no humor e motivação.
  • Sentimento de desamparo diante da apatia.
  • Medo de não recuperar a alegria de viver.
  • Dúvidas sobre a eficácia de tratamentos.
  • Sensação de estar preso em um ciclo negativo.

Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, com medo e dúvidas sobre a capacidade de recuperar níveis normais de dopamina e bem-estar.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre a saúde mental a longo prazo.
  • Medo de uma depressão profunda.
  • Preocupação com a falta de prazer na vida.
  • Insegurança sobre a capacidade de sentir alegria.
  • Tensão em relação ao futuro emocional.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com a saúde mental a longo prazo, medo de depressão e insegurança sobre a capacidade de experimentar alegria e prazer.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Sensação de desintegração emocional.
  • Perda de interesse em hobbies e paixões.
  • Desconexão de objetivos e aspirações.
  • Indiferença a estímulos que antes eram prazerosos.
  • Falta de motivação para atividades diárias.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com sensação de desintegração emocional e desconexão dos objetivos e aspirações, refletindo baixos níveis de dopamina.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a incapacidade de sentir prazer.
  • Desgosto pela perda de entusiasmo.
  • Ressentimento contra a própria condição.
  • Desilusão com a vida cotidiana.
  • Raiva por se sentir emocionalmente apático.

Resumo: A fase de desgosto e frustração revela sentimentos intensos sobre a incapacidade de sentir prazer e entusiasmo, gerando ressentimento e desilusão.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de recuperar a alegria.
  • Anseio por sentir-se energizado e motivado.
  • Vontade de reverter a apatia.
  • Aspiração por uma vida mais gratificante.
  • Necessidade de encontrar soluções eficazes.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de reverter a apatia e recuperar a alegria e a motivação, aspirando por uma vida mais gratificante e energizada.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre hábitos de vida e bem-estar.
  • Reavaliação das estratégias para aumentar a dopamina.
  • Consciência das mudanças necessárias.
  • Consideração de abordagens alternativas.
  • Análise do impacto de atividades e dieta na dopamina.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias para aumentar a dopamina, considerando abordagens alternativas e o impacto do estilo de vida.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações atuais e do processo de recuperação.
  • Paz com as mudanças implementadas.
  • Rendição ao processo natural de cura.
  • Gratidão pelos avanços e aprendizados.
  • Harmonia com a jornada de recuperação.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação do processo de recuperação e das mudanças implementadas, encontrando paz e gratidão pelos avanços e aprendizados na jornada para aumentar a dopamina.

 
 

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE MELHORAR HABILIDADES DE COMUNICAÇÃO
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a ideia de melhorar minhas habilidades de comunicação. Vejo isso como uma oportunidade de aumentar minha eficácia e influência pessoal e profissional.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre técnicas de comunicação eficaz, linguagem corporal, escuta ativa e expressão clara. Estou explorando cursos e treinamentos para aprimorar essas habilidades.”

21/2) DECISÃO
– “Decido praticar e implementar técnicas específicas de comunicação em minhas interações diárias, estabelecendo metas claras para meu desenvolvimento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como nervosismo ao falar em público, dificuldades em expressar minhas ideias claramente e superar hábitos de comunicação ineficazes.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A melhoria das habilidades de comunicação se torna uma parte essencial do meu desenvolvimento pessoal e profissional, refletindo-se em todos os aspectos da minha vida.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um alto nível de competência em comunicação, tornando-me mais persuasivo, assertivo e eficaz em transmitir minhas ideias.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre comunicação com outros, ajudando-os a melhorar suas próprias habilidades.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um nível de habilidade em comunicação que me satisfaz, estou aberto a novos desafios e formas de interação, mantendo a flexibilidade e a abertura para continuar aprendendo.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE MELHORAR HABILIDADES DE COMUNICAÇÃO
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a ideia de melhorar minhas habilidades de comunicação. Vejo isso como uma oportunidade de aumentar minha eficácia e influência pessoal e profissional.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre técnicas de comunicação eficaz, linguagem corporal, escuta ativa e expressão clara. Estou explorando cursos e treinamentos para aprimorar essas habilidades.”

21/2) DECISÃO
– “Decido praticar e implementar técnicas específicas de comunicação em minhas interações diárias, estabelecendo metas claras para meu desenvolvimento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como nervosismo ao falar em público, dificuldades em expressar minhas ideias claramente e superar hábitos de comunicação ineficazes.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A melhoria das habilidades de comunicação se torna uma parte essencial do meu desenvolvimento pessoal e profissional, refletindo-se em todos os aspectos da minha vida.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um alto nível de competência em comunicação, tornando-me mais persuasivo, assertivo e eficaz em transmitir minhas ideias.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre comunicação com outros, ajudando-os a melhorar suas próprias habilidades.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um nível de habilidade em comunicação que me satisfaz, estou aberto a novos desafios e formas de interação, mantendo a flexibilidade e a abertura para continuar aprendendo.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Incerteza sobre como melhorar a comunicação.
  • Confusão sobre onde a comunicação falha.
  • Dúvida sobre a eficácia de estratégias comunicativas.
  • Falta de clareza no entendimento dos outros.
  • Desorientação sobre como expressar pensamentos claramente.

Resumo: Esta fase é marcada por incerteza e confusão sobre como efetivamente melhorar a comunicação, levando a uma falta de clareza e desorientação na expressão e no entendimento.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento devido a falhas de comunicação.
  • Solidão por não ser entendido pelos outros.
  • Dificuldade em estabelecer conexões significativas.
  • Sensação de alienação em conversas.
  • Necessidade de se retrair para evitar mal-entendidos.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com os outros devido a falhas na comunicação.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre melhorar habilidades de comunicação.
  • Sensação de desamparo diante de mal-entendidos constantes.
  • Medo de nunca ser compreendido.
  • Dúvida sobre a própria capacidade de expressão.
  • Sensação de estar preso em padrões de comunicação ineficazes.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com medo de ser perpetuamente mal compreendido e dúvidas sobre a própria capacidade de se expressar eficazmente.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade antes de interações importantes.
  • Medo de ser mal interpretado.
  • Preocupação com o impacto de falhas de comunicação.
  • Insegurança sobre habilidades de fala.
  • Tensão ao tentar expressar pensamentos.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com o potencial de ser mal interpretado e a insegurança sobre as habilidades de comunicação.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de confiança na habilidade de se comunicar.
  • Sensação de vazio em interações.
  • Desconexão de tentativas anteriores de comunicação.
  • Indiferença a tentativas de conversação.
  • Falta de motivação para se envolver em diálogos.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de confiança e interesse na comunicação, com uma sensação de vazio e desconexão das tentativas anteriores.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com os constantes mal-entendidos.
  • Desgosto por não se fazer entender.
  • Ressentimento por esforços de comunicação não recompensados.
  • Desilusão com interações interpessoais.
  • Raiva da própria incapacidade de se expressar.

Resumo: A fase de desgosto e frustração envolve sentimentos negativos intensos sobre a incapacidade de se comunicar efetivamente, gerando frustração e ressentimento.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de se comunicar claramente.
  • Anseio por interações significativas e compreendidas.
  • Vontade de superar barreiras de comunicação.
  • Aspiração por relações interpessoais mais saudáveis.
  • Necessidade de desenvolver novas habilidades de comunicação.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de melhorar a comunicação, com aspirações a superar barreiras e desenvolver relações interpessoais mais saudáveis.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre os padrões de comunicação pessoais.
  • Reavaliação da eficácia dos métodos de comunicação.
  • Consciência das mudanças necessárias na fala e escuta.
  • Consideração de feedback de outros.
  • Análise do impacto da comunicação nas relações.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de comunicação, considerando o feedback e o impacto nas relações pessoais e profissionais.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das próprias limitações comunicativas.
  • Paz com os progressos realizados.
  • Rendição às dificuldades de comunicação.
  • Gratidão pelos aprendizados e melhorias.
  • Harmonia com o processo contínuo de aprimoramento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das limitações e dificuldades na comunicação, encontrando paz e gratidão pelos progressos e aprendizados no processo contínuo de aprimoramento.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE MELHORAR A MEMÓRIA, ESTÁ MUITO ESQUECIDO
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou motivado pela necessidade de melhorar minha memória. Sinto-me animado para explorar técnicas e hábitos que podem aprimorar minha capacidade de reter informações.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre estratégias de memória, como mnemônicos, exercícios de cérebro e mudanças na dieta que podem fortalecer a capacidade cognitiva.”

21/2) DECISÃO
– “Decido dedicar tempo diariamente para práticas que melhoram a memória, como jogos mentais, leituras desafiadoras e exercícios físicos regulares.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a frustração inicial com os esquecimentos, a dificuldade em manter uma rotina consistente e a lentidão dos progressos perceptíveis.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Melhorar minha memória se torna um componente chave do meu desenvolvimento pessoal e profissional, impactando positivamente minha confiança e desempenho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas em técnicas de memorização e concentração, percebendo uma melhora significativa na minha capacidade de lembrar informações.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas estratégias e progressos com outros que também desejam melhorar a memória, formando um suporte mútuo para o crescimento contínuo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar uma melhora significativa na memória, estou pronto para enfrentar novos desafios, mantendo as práticas que me beneficiaram.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre como melhorar a memória.
  • Incerteza sobre a causa do esquecimento.
  • Dúvida sobre a eficácia de técnicas mnemônicas.
  • Perda de confiança na capacidade de lembrar.
  • Falta de clareza nos métodos de memorização.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza sobre como melhorar a memória, levando a dúvidas sobre a eficácia de diferentes técnicas e uma perda de confiança na própria capacidade de memorização.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento devido ao esquecimento.
  • Solidão por não compartilhar lembranças comuns.
  • Dificuldade de conectar-se com as experiências passadas.
  • Sensação de alienação em conversas.
  • Necessidade de se retrair por medo de esquecer.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com os outros devido ao esquecimento, levando a uma sensação de alienação.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre a melhoria da memória.
  • Sentimento de desamparo diante do esquecimento constante.
  • Medo de deterioração contínua da memória.
  • Dúvidas sobre a recuperação da capacidade mnemônica.
  • Sensação de estar preso em uma espiral de esquecimento.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com medo de uma deterioração contínua da memória e dúvidas sobre a capacidade de recuperação.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre falhas de memória em momentos cruciais.
  • Medo de impactos negativos no desempenho profissional.
  • Preocupação com o esquecimento de detalhes importantes.
  • Insegurança sobre a confiabilidade da própria memória.
  • Tensão ao tentar lembrar informações sob pressão.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com falhas de memória em momentos cruciais e o impacto negativo que isso pode ter no desempenho profissional.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Sensação de perda de identidade devido ao esquecimento.
  • Desconexão das experiências e conhecimentos passados.
  • Indiferença a tentar lembrar informações.
  • Falta de motivação para empregar técnicas de memória.
  • Desinteresse em atividades que exigem lembrança.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma desconexão das experiências passadas e uma perda de interesse em atividades que exigem memória, refletindo uma sensação de perda de identidade.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a incapacidade de lembrar.
  • Desgosto por esquecer eventos e informações.
  • Ressentimento por não manter a memória afiada.
  • Desilusão com a dificuldade de memorização.
  • Raiva de falhas repetidas de memória.

Resumo: A fase de desgosto e frustração revela sentimentos negativos intensos sobre a incapacidade de lembrar e manter a memória afiada, gerando ressentimento e desilusão.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de recuperar a memória.
  • Anseio por superar o esquecimento.
  • Vontade de adotar hábitos que melhorem a memória.
  • Aspiração a uma mente mais clara e focada.
  • Necessidade de buscar ajuda e recursos.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de recuperar a memória e superar o esquecimento, com aspirações a adotar hábitos e recursos que possam melhorar a capacidade mnemônica.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre as causas do esquecimento.
  • Reavaliação das estratégias de melhoria da memória.
  • Consciência das mudanças necessárias no estilo de vida.
  • Consideração de técnicas e terapias de memória.
  • Análise dos padrões de esquecimento e lembrança.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das causas do esquecimento e das estratégias para melhorar a memória, considerando mudanças no estilo de vida e técnicas específicas.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações atuais da memória.
  • Paz com os esforços feitos para melhorar.
  • Rendição às dificuldades de lembrança.
  • Gratidão pelos avanços, mesmo que pequenos.
  • Harmonia com o processo contínuo de aprimoramento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das limitações atuais da memória e pelos esforços feitos para melhorar, encontrando paz e gratidão pelos avanços alcançados, mesmo que sejam graduais.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PROCASTINAÇÃO – SE ACHAR UM PROCASTINADOR CRÔNICO OU NÃO SE ACEITAR COMO PROCASTINADOR
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço que sou um procrastinador crônico ou estou lutando para aceitar essa característica. Estou curioso para entender as raízes do meu comportamento e motivado a mudar.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando técnicas para superar a procrastinação, como gerenciamento de tempo, definição de metas e técnicas de autoconhecimento.”

21/2) DECISÃO
– “Decido adotar estratégias específicas para combater a procrastinação, seja através de uma mudança de hábitos ou procurando apoio profissional.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a resistência interna para iniciar tarefas, sentimentos de culpa e frustração, e a luta para manter a consistência nas novas práticas.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A superação da procrastinação se torna uma parte fundamental do meu desenvolvimento pessoal e profissional, influenciando minha autoimagem e abordagem ao trabalho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um alto nível de competência em manter a produtividade e a disciplina, percebendo uma melhoria substancial na minha capacidade de concluir tarefas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e táticas de superação da procrastinação com outros, oferecendo apoio e incentivando-os em suas jornadas pessoais.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após fazer mudanças significativas no meu comportamento procrastinador, estou aberto a novos desafios e formas de trabalho, mantendo o aprendizado e as estratégias que adquiri.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre ser ou não procrastinador, incerteza sobre causas da procrastinação, desorientação em métodos de superação, questionamento da própria capacidade, perda de foco em objetivos.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a natureza da procrastinação e sobre como lidar efetivamente com ela.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento por não cumprir tarefas, desconexão de colegas mais produtivos, solidão em lutas internas, falta de compreensão alheia, reclusão em ciclos de adiamento.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à dificuldade em compartilhar e discutir as lutas com a procrastinação, levando a uma sensação de solidão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de mudança, frustração com falhas contínuas, apatia diante de tarefas, desânimo com a repetição de padrões, sensação de estar preso.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da sensação de estar preso em padrões de procrastinação, sem ver um caminho claro para a mudança.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro profissional, medo de falhar nas metas, preocupação com a percepção alheia, insegurança sobre a própria habilidade, tensão em prazos iminentes.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com as consequências futuras da procrastinação e ao medo de falhar em alcançar objetivos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da identidade como procrastinador, desilusão com tentativas anteriores, perda de confiança em métodos de superação, desconexão de crenças passadas, reavaliação do próprio potencial.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre a identidade como procrastinador e a eficácia de métodos tentados anteriormente.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a incapacidade de agir, irritação com a procrastinação recorrente, desgosto por não atingir potencial, raiva de limitações autoimpostas, sensação de desperdício de tempo.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de que a procrastinação está impedindo o alcance do verdadeiro potencial.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por superar a procrastinação, desejo de ação efetiva, vontade de quebrar ciclos, busca de técnicas eficazes, aspiração por realização pessoal.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por técnicas e métodos eficazes para superar a procrastinação e alcançar uma performance mais alta.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da abordagem à procrastinação, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre motivações e barreiras, consideração de novas estratégias, ajuste das metas e expectativas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do comportamento de procrastinação, considerando novas estratégias para superá-la.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das lutas com a procrastinação, gratidão pelos aprendizados, paz com o progresso realizado, harmonia em aceitar desafios, satisfação com o crescimento alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das lutas com a procrastinação, encontrando paz com os progressos realizados e gratidão pelos aprendizados e crescimento alcançados.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE FAZER TAREFAS
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou ciente da necessidade de realizar tarefas de forma eficiente. Sinto-me motivado para explorar novas formas de melhorar minha produtividade.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre gerenciamento de tempo, priorização de tarefas e técnicas para aumentar a eficiência, como a técnica Pomodoro e a regra do 2-minutos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido adotar um método específico que se adapte ao meu estilo de trabalho e às minhas necessidades, comprometendo-me a seguir este plano de ação.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como procrastinação, distrações frequentes e a dificuldade em manter o foco e a motivação ao longo do dia.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A realização eficiente das tarefas se torna um elemento chave do meu desempenho profissional, afetando positivamente minha autoestima e satisfação com o trabalho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas na execução de tarefas, tornando-me mais produtivo e capaz de gerenciar melhor meu tempo e recursos.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e estratégias de gerenciamento de tarefas com colegas e mentores, buscando feedback e oferecendo ajuda aos outros.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer um ritmo de trabalho eficiente e satisfatório, estou pronto para abraçar novos desafios, mantendo a flexibilidade e adaptabilidade.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre prioridades, incerteza sobre por onde começar, desorientação em meio a tarefas acumuladas, questionamento da própria organização, perda de clareza nos objetivos.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre como priorizar e abordar as tarefas, levando à perda de clareza nos objetivos e na organização.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento ao lidar com tarefas, desconexão das necessidades pessoais, solidão em esforços de trabalho, falta de apoio ou compreensão, reclusão em rotinas de trabalho.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à intensa concentração em tarefas, levando a uma sensação de solidão e falta de apoio.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na conclusão das tarefas, frustração com atrasos constantes, apatia diante do acúmulo, desânimo com sobrecarga, sensação de estar sobrecarregado.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da sensação de estar sobrecarregado e da dificuldade em gerenciar efetivamente as tarefas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre prazos iminentes, medo de falhar nas tarefas, preocupação com o desempenho, insegurança em cumprir expectativas, tensão em manter a produtividade.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à pressão para cumprir prazos e à preocupação com o desempenho nas tarefas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da eficácia do método de trabalho, desilusão com estratégias anteriores, perda de motivação nas tarefas, desconexão de métodos convencionais, reavaliação da abordagem ao trabalho.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre métodos de trabalho e estratégias, levando à reavaliação da abordagem ao trabalho.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o progresso lento, irritação com interrupções constantes, desgosto por tarefas repetitivas, raiva da própria procrastinação, sensação de estagnação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de um progresso lento e da frustração com tarefas repetitivas ou interrupções.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por eficiência, desejo de métodos mais efetivos, vontade de superar obstáculos, busca de motivação renovada, aspiração por realização e conclusão.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por métodos mais efetivos e eficientes para a gestão e conclusão de tarefas.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das técnicas de gestão de tarefas, análise crítica do próprio método de trabalho, reflexão sobre eficácia pessoal, consideração de novas ferramentas, ajuste das estratégias de produtividade.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das técnicas atuais de gestão de tarefas, considerando novas ferramentas e estratégias para melhorar a produtividade.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação dos desafios na gestão de tarefas, gratidão pelos aprendizados, paz com o próprio ritmo de trabalho, harmonia em equilibrar trabalho e vida pessoal, satisfação com o crescimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação dos desafios na gestão de tarefas, encontrando paz com o próprio ritmo de trabalho e satisfação com o crescimento pessoal alcançado.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE GUARDAR E ACUMULAR, ANOTAÇÕES, ARQUIVOS E DOCUMENTOS
ÁREA DA VIDA: ALTA PERFORMANCE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço que acumular muitos documentos pode ser problemático, mas também vejo o valor em manter registros importantes. Estou curioso para encontrar um equilíbrio eficiente.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre organização de documentos, técnicas de arquivamento digital e físico, e métodos para determinar o que é essencial guardar.”

21/2) DECISÃO
– “Decido implementar um sistema de organização que me permita acessar facilmente documentos importantes, ao mesmo tempo que evito o acúmulo desnecessário.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a resistência em descartar documentos antigos, o esforço para manter a organização e a adaptação a novas rotinas de arquivamento.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A gestão eficiente de documentos se torna uma parte importante do meu processo de trabalho, contribuindo para minha eficiência e alta performance.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas em categorização, priorização e manutenção de registros, facilitando o acesso e a gestão de informações.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas estratégias de organização de documentos com colegas, ajudando-os a otimizar seus próprios sistemas de arquivamento.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após criar um sistema de organização de documentos eficiente, estou pronto para novos desafios, mantendo a ordem e a acessibilidade dos registros.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a importância dos documentos, incerteza sobre o que guardar, desorientação na organização, questionamento da necessidade de acumular, perda de foco nos objetivos principais.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a relevância de guardar tantos documentos e como isso impacta na busca por alta performance.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao acúmulo, desconexão da real necessidade, solidão em manter ordem, falta de compreensão externa, reclusão em meio a pilhas de documentos.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à obsessão por acumular documentos, levando à sensação de estar afastado de outras prioridades e conexões.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de organizar, frustração com a desordem crescente, apatia diante do acúmulo, desânimo com a falta de progresso, sensação de estar sobrecarregado.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir do sentimento de estar sobrecarregado pela quantidade de documentos acumulados e da dificuldade em gerenciá-los.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre perder informações importantes, medo de descartar algo vital, preocupação com eficiência, insegurança na tomada de decisões, tensão em manter tudo organizado.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação de perder informações importantes e à tensão em manter tudo organizado.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor de guardar tudo, desilusão com a eficácia do acúmulo, perda de crença na necessidade de retenção, desconexão de práticas anteriores, reavaliação do sistema de organização.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a eficácia e a necessidade de acumular tantos documentos e anotações.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a falta de espaço, irritação com a desordem, desgosto por se sentir aprisionado, raiva da própria tendência de acumular, sensação de ineficiência.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de ineficiência e das limitações causadas pela acumulação excessiva.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por simplificação, desejo de desapego, vontade de superar o acúmulo, busca de eficiência, aspiração por um ambiente mais organizado.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por simplificação e eficiência, superando a necessidade de acumular tantos documentos.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da importância do acúmulo, análise crítica da utilidade dos documentos, reflexão sobre o impacto no desempenho, consideração de métodos de descarte, ajuste do sistema de organização.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da importância do acúmulo e do impacto no desempenho, levando a considerar métodos de descarte e ajuste no sistema de organização.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações de armazenamento, gratidão pela aprendizagem no processo, paz com o nível de organização alcançado, harmonia em equilibrar retenção e descarte, satisfação com a melhoria na performance.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações de armazenamento e pela satisfação com a melhoria na performance e na organização após equilibrar a retenção e o descarte de documentos.
 

BENS MATERIAIS E FÍSICOS

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE COMPRAR UM CARRO
ÁREA DA VIDA: BENS MATERIAIS E FÍSICOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a ideia de comprar um carro. Isso representa não apenas um meio de transporte, mas também uma forma de independência e liberdade.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando modelos de carros, comparando preços e características. Aprendo sobre financiamento, seguros e manutenção.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual carro comprar com base em minha pesquisa, considerando minhas necessidades, orçamento e preferências pessoais.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como dúvidas sobre a escolha certa, preocupações financeiras e o processo de negociação.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A compra do carro se torna um marco significativo na minha vida. Ela reflete minhas escolhas pessoais e meu status.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um conhecimento mais profundo sobre carros, sua manutenção e cuidados, tornando-me mais informado e responsável como proprietário.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência de compra e conhecimentos adquiridos com amigos e familiares, ajudando-os em suas próprias decisões de compra.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após a compra, estou pronto para enfrentar novos desafios, seja adaptando-me ao novo veículo ou explorando novos destinos com ele.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre qual carro escolher.
  • Incerteza sobre a capacidade financeira de comprar.
  • Dúvida sobre a necessidade real de um carro.
  • Falta de clareza sobre prioridades e especificações.
  • Perda de sentido diante de tantas opções.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza sobre a compra do carro, levando a dúvidas sobre necessidades, capacidade financeira e escolha do veículo adequado.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento ao tomar a decisão sozinho.
  • Solidão por não ter com quem discutir a compra.
  • Dificuldade em conectar-se com conselhos externos.
  • Sensação de alienação de opiniões de outros.
  • Necessidade de se retrair para ponderar sobre a decisão.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão na tomada de decisão, com dificuldade em buscar e conectar-se com conselhos e opiniões externas.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre a escolha do carro certo.
  • Sentimento de desamparo diante de opções financeiras.
  • Medo de tomar uma decisão errada.
  • Dúvidas sobre a confiabilidade dos vendedores.
  • Sensação de estar preso em indecisões.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de tomar a decisão correta e lidar com as opções financeiras.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre assumir um compromisso financeiro.
  • Medo de escolher um carro que não atenda às necessidades.
  • Preocupação com o custo de manutenção e seguro.
  • Insegurança sobre negociar o melhor preço.
  • Tensão ao visitar concessionárias e comparar opções.

Resumo: Medo e ansiedade surgem sobre as responsabilidades financeiras e a escolha do carro adequado, gerando preocupação com custos adicionais e negociação.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de entusiasmo pelo processo de compra.
  • Sensação de indiferença diante das opções.
  • Desconexão do desejo inicial de comprar um carro.
  • Indiferença aos benefícios de ter um veículo.
  • Falta de motivação para prosseguir com a compra.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de entusiasmo e interesse pelo processo de compra, com indiferença às opções e benefícios de ter um carro.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a complexidade do processo de compra.
  • Desgosto pela pressão de tomar uma decisão.
  • Ressentimento pela necessidade de compromisso financeiro.
  • Desilusão com as opções disponíveis.
  • Raiva de obstáculos e dificuldades encontradas.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido à complexidade e pressão do processo de compra, junto com ressentimento pelas obrigações financeiras.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de concluir a compra e superar a indecisão.
  • Anseio por encontrar o carro ideal.
  • Vontade de finalizar o processo de forma satisfatória.
  • Aspiração por sentir-se satisfeito com a decisão.
  • Necessidade de resolver a questão e seguir em frente.

Resumo: A pessoa deseja intensamente concluir o processo de compra, aspirando encontrar o carro ideal e sentir-se satisfeita com a decisão tomada.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre as prioridades na escolha do carro.
  • Reavaliação das necessidades e orçamento.
  • Consciência da importância de uma decisão informada.
  • Consideração de novas perspectivas e opções.
  • Análise crítica dos conselhos e opiniões recebidos.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das prioridades e necessidades, considerando o orçamento e as opções disponíveis, e uma análise crítica das informações e conselhos recebidos.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações do processo de decisão.
  • Paz com a escolha final, independentemente do resultado.
  • Rendição às incertezas e variáveis envolvidas.
  • Gratidão pelos aprendizados e experiências adquiridas.
  • Harmonia com a decisão tomada e suas consequências.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das limitações e incertezas do processo de compra de um carro, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e pela decisão final, independentemente do resultado.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE COMPRAR UM IMÓVEL (CASA, APARTAMENTO)
ÁREA DA VIDA: BENS MATERIAIS E FÍSICOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de comprar minha própria casa ou apartamento. Vejo isso como um passo importante para a independência e estabilidade.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre o mercado imobiliário, diferentes tipos de propriedades, opções de financiamento e aspectos legais da compra de um imóvel.”

21/2) DECISÃO
– “Decido sobre o tipo de imóvel que desejo comprar, considerando fatores como localização, tamanho, preço e potencial de valorização.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como indecisões, preocupações financeiras, e a complexidade do processo de compra, incluindo negociações e burocracia.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A compra do imóvel se torna um projeto significativo na minha vida, refletindo meus valores, prioridades e visão de futuro.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um conhecimento mais profundo sobre propriedades, negociação imobiliária e manutenção de imóveis, tornando-me mais confiante e informado.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre a compra de imóveis com outros, ajudando-os a navegar por seus próprios processos de compra.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após a compra do imóvel, estou pronto para novos desafios e projetos, tendo alcançado um marco importante na minha vida.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre qual tipo de imóvel escolher.
  2. Incerteza sobre a melhor localização.
  3. Dúvida sobre a capacidade financeira para a compra.
  4. Falta de clareza nas prioridades imobiliárias.
  5. Perda de sentido diante de muitas opções.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, onde a pessoa se sente sobrecarregada pelas escolhas e decisões envolvidas na compra de um imóvel.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sensação de isolamento ao tomar decisões sozinho(a).
  2. Solidão por não ter com quem discutir escolhas.
  3. Dificuldade em conectar-se com conselhos de especialistas.
  4. Sentimento de alienação de amigos e família.
  5. Necessidade de introspecção sobre as próprias necessidades.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento mostra um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com outros para discutir decisões importantes sobre a compra de um imóvel.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre encontrar o imóvel ideal.
  2. Sentimento de desamparo diante do mercado imobiliário.
  3. Medo de fazer um mau investimento.
  4. Dúvidas sobre o timing da compra.
  5. Sensação de impotência frente às condições do mercado.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre encontrar o imóvel certo e lidar com as condições de mercado.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre compromissos financeiros de longo prazo.
  2. Medo de escolhas imobiliárias erradas.
  3. Preocupação com questões legais e burocráticas.
  4. Insegurança sobre o futuro do mercado imobiliário.
  5. Tensão ao lidar com agentes e vendedores.

Resumo: Medo e ansiedade surgem em relação aos compromissos financeiros e às decisões que precisam ser tomadas, gerando insegurança sobre o futuro.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse em continuar a busca.
  2. Sensação de indiferença às opções disponíveis.
  3. Desconexão do sonho de ter um imóvel próprio.
  4. Indiferença aos benefícios de ser proprietário.
  5. Falta de motivação para seguir com a compra.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com uma sensação de indiferença e desconexão do objetivo inicial de comprar um imóvel.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com a dificuldade do processo de compra.
  2. Desgosto pela complexidade do mercado imobiliário.
  3. Ressentimento pela falta de transparência nas negociações.
  4. Desilusão com os preços e condições do mercado.
  5. Raiva de situações de disputa por imóveis.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido à complexidade e aos desafios do processo de compra, juntamente com ressentimento pelas dificuldades enfrentadas.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de concluir a compra e encontrar um lar.
  2. Anseio por estabilidade e segurança em um imóvel próprio.
  3. Vontade de superar obstáculos e finalizar a compra.
  4. Aspiração por um ambiente que reflita suas preferências.
  5. Necessidade de encerrar a busca e estabelecer-se.

Resumo: A pessoa deseja intensamente concluir o processo, aspirando a estabilidade e a realização de ter um imóvel próprio, superando os obstáculos enfrentados.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre as reais necessidades imobiliárias.
  2. Reavaliação do orçamento e possibilidades financeiras.
  3. Consciência da importância de uma escolha bem fundamentada.
  4. Consideração de alternativas previamente descartadas.
  5. Análise das prioridades e desejos para o lar.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das necessidades, orçamento e escolhas imobiliárias, considerando cuidadosamente as opções e prioridades.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação das escolhas e compromissos feitos.
  2. Paz com o imóvel escolhido, independentemente de imperfeições.
  3. Rendição à realidade do mercado e das possibilidades.
  4. Gratidão pelas oportunidades e aprendizados do processo.
  5. Harmonia com a nova fase de vida no imóvel escolhido.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das decisões tomadas e pela paz com o imóvel escolhido, encontrando gratidão pelos aprendizados e harmonia com a nova fase de vida.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE COMPRAR UM IPHONE
ÁREA DA VIDA: BENS MATERIAIS E FÍSICOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a ideia de comprar um iPhone. A tecnologia avançada e as funcionalidades do aparelho despertam meu interesse e curiosidade.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre os diferentes modelos de iPhone, comparando especificações, preços e avaliações para entender qual modelo melhor atende às minhas necessidades.”

21/2) DECISÃO
– “Decido sobre qual modelo de iPhone comprar, considerando fatores como orçamento, necessidades de uso e preferências pessoais.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como dúvidas sobre a decisão de compra, considerações sobre o custo-benefício e a pressão de manter-se atualizado com a tecnologia.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A compra do iPhone se torna uma parte da minha identidade digital, refletindo minha escolha por tecnologia de ponta e conectividade.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um conhecimento aprofundado sobre as funcionalidades e recursos do iPhone, maximizando seu uso para produtividade e entretenimento.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência e conhecimento sobre o iPhone com amigos e familiares, ajudando-os a fazer escolhas informadas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após a compra e a adaptação ao novo iPhone, estou pronto para aproveitar suas funcionalidades ao máximo, mantendo-me aberto a futuras atualizações tecnológicas.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre qual modelo de iPhone escolher.
  2. Incerteza sobre a necessidade real da compra.
  3. Dúvida sobre a relação custo-benefício.
  4. Falta de clareza na decisão entre modelos.
  5. Perda de sentido diante de opções tecnológicas.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, com questionamentos sobre a necessidade e escolha do modelo de iPhone adequado às necessidades pessoais.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento na decisão de compra.
  2. Solidão por não ter com quem compartilhar a escolha.
  3. Dificuldade em buscar opiniões ou conselhos.
  4. Sensação de alienação de tendências tecnológicas.
  5. Necessidade de reflexão individual sobre a compra.

Resumo: Caracterizada por um sentimento de isolamento, esta fase mostra dificuldades em conectar-se com outros para discutir a decisão de compra do iPhone.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre fazer a escolha certa.
  2. Sentimento de desamparo diante das opções.
  3. Medo de arrependimento pós-compra.
  4. Dúvidas sobre a eficácia do investimento.
  5. Sensação de estar sobrecarregado com a decisão.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com dúvidas e medo sobre a escolha certa e o investimento no iPhone.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre o custo do iPhone.
  2. Medo de não aproveitar todos os recursos.
  3. Preocupação com a durabilidade e atualizações.
  4. Insegurança sobre a escolha entre outras marcas.
  5. Tensão ao lidar com as expectativas de ter um iPhone.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é marcada pela preocupação com o custo, a escolha certa e as expectativas associadas a ter um iPhone.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse pela compra.
  2. Sensação de indiferença às vantagens do iPhone.
  3. Desconexão do desejo inicial de ter um modelo mais recente.
  4. Indiferença ao status associado ao iPhone.
  5. Falta de motivação para acompanhar as novidades tecnológicas.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com indiferença às vantagens e ao status associado ao iPhone.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com a constante necessidade de atualização.
  2. Desgosto pela pressão de acompanhar tendências.
  3. Ressentimento pelo alto custo dos smartphones.
  4. Desilusão com a obsolescência programada.
  5. Raiva das expectativas de consumo tecnológico.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido ao alto custo, pressão de atualização e obsolescência programada associados ao iPhone.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de superar a indecisão sobre a compra.
  2. Anseio por uma escolha que traga satisfação.
  3. Vontade de se libertar das pressões de consumo.
  4. Aspiração por encontrar valor real no investimento.
  5. Necessidade de uma decisão alinhada com as prioridades pessoais.

Resumo: A pessoa deseja intensamente tomar uma decisão satisfatória e libertar-se das pressões de consumo, buscando um investimento que traga valor real.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre a importância real do iPhone.
  2. Reavaliação das prioridades tecnológicas e financeiras.
  3. Consciência das alternativas ao iPhone.
  4. Consideração das necessidades reais versus desejos.
  5. Análise crítica do impacto dessa compra na vida.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das necessidades e desejos relacionados ao iPhone, considerando alternativas e o impacto da compra.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação da decisão tomada, seja comprar ou não.
  2. Paz com as escolhas tecnológicas pessoais.
  3. Rendição à realidade financeira e de necessidades.
  4. Gratidão pelos aprendizados do processo de decisão.
  5. Harmonia com o estado atual de posse ou não do iPhone.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação da decisão tomada, encontrando paz com as escolhas feitas e gratidão pelos aprendizados adquiridos no processo.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE COLECIONAR ALGO
ÁREA DA VIDA: BENS MATERIAIS E FÍSICOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Sinto uma forte atração pela ideia de começar uma coleção. Estou fascinado pela variedade e pelo significado dos itens que posso colecionar.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre diferentes tipos de coleções, aprendendo sobre a importância histórica, valor e métodos de conservação dos itens.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual tipo de item vou colecionar, baseando minha escolha em minhas paixões pessoais, espaço disponível e recursos financeiros.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como limitações de espaço, orçamento e a dificuldade em encontrar itens raros ou específicos para a minha coleção.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A coleção se torna uma parte importante da minha identidade e de meus interesses, refletindo aspectos da minha personalidade e paixões.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um conhecimento profundo sobre minha área de coleção, tornando-me um especialista e referência no assunto.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho meu conhecimento e minha coleção com outros entusiastas, participando de comunidades, eventos e exposições relacionadas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após atingir um ponto de satisfação com minha coleção, estou pronto para explorar novos interesses ou redirecionar minha paixão para outros projetos.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre qual item começar a colecionar.
  2. Incerteza sobre o valor ou importância da coleção.
  3. Dúvida sobre o espaço necessário para a coleção.
  4. Falta de clareza sobre o propósito de colecionar.
  5. Perda de sentido diante das muitas opções disponíveis.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, onde a pessoa se questiona sobre o início, o valor e o propósito de iniciar uma coleção.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento em sua paixão por colecionar.
  2. Solidão por não compartilhar o interesse com outros.
  3. Dificuldade em conectar-se com comunidades de colecionadores.
  4. Sensação de alienação de amigos ou família.
  5. Necessidade de introspecção sobre sua paixão.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento mostra um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com outros que compartilham o mesmo interesse em colecionar.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre completar ou manter a coleção.
  2. Sentimento de desamparo diante dos desafios de colecionar.
  3. Medo de perder o interesse ou o valor da coleção.
  4. Dúvidas sobre a sustentabilidade financeira da coleção.
  5. Sensação de estar sobrecarregado pela magnitude da tarefa.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de manter e valorizar a coleção a longo prazo.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre a autenticidade e qualidade dos itens.
  2. Medo de não conseguir itens raros ou valiosos.
  3. Preocupação com o armazenamento e conservação.
  4. Insegurança sobre o investimento feito na coleção.
  5. Tensão ao lidar com compras e negociações.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é marcada pela preocupação com a autenticidade, a raridade e a conservação dos itens colecionáveis.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse pela coleção.
  2. Sensação de indiferença ao valor ou raridade dos itens.
  3. Desconexão do desejo inicial de colecionar.
  4. Indiferença aos benefícios emocionais da coleção.
  5. Falta de motivação para expandir ou manter a coleção.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com uma sensação de indiferença e desconexão do hobby de colecionar.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com as dificuldades de adquirir novos itens.
  2. Desgosto pelo espaço e recursos consumidos pela coleção.
  3. Ressentimento pela pressão de manter a coleção atualizada.
  4. Desilusão com a falta de reconhecimento ou valorização.
  5. Raiva das limitações impostas pelo hobby.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido às dificuldades e pressões associadas à manutenção e expansão da coleção.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de superar as restrições do colecionismo.
  2. Anseio por liberdade de espaço e recursos financeiros.
  3. Vontade de redirecionar o foco para outros interesses.
  4. Aspiração por uma vida menos centrada nos objetos.
  5. Necessidade de reavaliar o propósito do hobby.

Resumo: A pessoa deseja intensamente superar as restrições impostas pelo colecionismo, aspirando a uma vida com maior liberdade e foco em outros interesses.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre o significado pessoal do colecionismo.
  2. Reavaliação do impacto do hobby na vida diária.
  3. Consciência das alternativas ao colecionismo.
  4. Consideração dos prós e contras de continuar.
  5. Análise crítica do investimento emocional e financeiro.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação do significado e impacto do colecionismo, ponderando sobre a continuidade do hobby.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação das escolhas feitas em relação ao hobby.
  2. Paz com o estado atual da coleção.
  3. Rendição às realidades do colecionismo.
  4. Gratidão pelos prazeres e aprendizados obtidos.
  5. Harmonia com a decisão de continuar ou não colecionando.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das decisões tomadas, encontrando paz com o estado da coleção e gratidão pelos prazeres e aprendizados obtidos, seja continuando ou não o hobby.

 
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: APEGO A OBJETOS
ÁREA DA VIDA: BENS MATERIAIS E FÍSICOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Percebo um forte apego aos objetos que possuo. Sinto uma conexão emocional com esses itens, que vão além do seu valor material.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando o motivo do meu apego a esses objetos, aprendendo sobre o valor emocional e as memórias associadas a eles.”

21/2) DECISÃO
– “Decido avaliar o impacto desse apego na minha vida e espaço, ponderando sobre a necessidade de manter ou desapegar de alguns itens.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios emocionais ao tentar desapegar de objetos, lidando com sentimentos de perda e a dificuldade de deixar ir.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O processo de lidar com o apego aos objetos se torna uma jornada de autoconhecimento, refletindo sobre o que realmente valorizo.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades para gerenciar meu apego, aprendendo a diferenciar entre valor emocional e acúmulo desnecessário.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências sobre apego a objetos com outros, ajudando-os a entender seus próprios padrões emocionais.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após compreender e lidar com o meu apego, estou pronto para seguir em frente, mantendo um relacionamento mais saudável com meus bens.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre o motivo do apego aos objetos.
  2. Incerteza sobre a importância real dos bens.
  3. Dúvida sobre a necessidade de manter tantos itens.
  4. Falta de clareza sobre o que realmente valoriza.
  5. Perda de sentido na acumulação material.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, com questionamentos sobre a necessidade e o valor real dos objetos aos quais se está apegado.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento em seu comportamento de acumulação.
  2. Solidão por não compartilhar o apego com outros.
  3. Dificuldade em se conectar com quem não entende o apego.
  4. Sensação de alienação em discussões sobre desapego.
  5. Necessidade de introspecção sobre as razões do apego.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com outros que não entendem o apego aos objetos.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre superar o apego.
  2. Sentimento de desamparo diante do acúmulo de objetos.
  3. Medo de nunca conseguir desapegar.
  4. Dúvidas sobre a capacidade de mudar hábitos.
  5. Sensação de estar preso em um padrão de acumulação.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de superar o apego e mudar hábitos de acumulação.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre perder objetos significativos.
  2. Medo de se sentir vazio sem os bens materiais.
  3. Preocupação com o julgamento alheio sobre o acúmulo.
  4. Insegurança sobre viver com menos itens.
  5. Tensão ao pensar em desapegar.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é marcada pela preocupação com a perda de objetos e o que isso significaria para a identidade e segurança pessoal.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse nos objetos acumulados.
  2. Sensação de indiferença em relação aos bens.
  3. Desconexão do desejo de acumular mais.
  4. Indiferença aos valores materiais.
  5. Falta de motivação para manter ou aumentar a coleção.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com indiferença aos valores materiais e ao desejo anterior de acumular objetos.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com o espaço ocupado pelos objetos.
  2. Desgosto pela energia gasta na manutenção do acúmulo.
  3. Ressentimento pela limitação imposta pelos bens.
  4. Desilusão com a falta de liberdade causada pelo apego.
  5. Raiva das limitações físicas e emocionais causadas pelo acúmulo.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido às limitações e desafios impostos pelo apego excessivo aos objetos.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de se libertar do apego material.
  2. Anseio por um estilo de vida mais minimalista.
  3. Vontade de se desfazer de itens desnecessários.
  4. Aspiração por um ambiente mais organizado e livre.
  5. Necessidade de mudança para um estado mais desapegado.

Resumo: A pessoa deseja intensamente se libertar do apego material, aspirando a um estilo de vida mais simplificado e organizado, com menos bens físicos.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre a importância real dos objetos.
  2. Reavaliação da necessidade de acumular.
  3. Consciência do impacto do apego na qualidade de vida.
  4. Consideração dos benefícios do desapego.
  5. Análise crítica das emoções associadas ao acúmulo.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação sobre o apego aos objetos, considerando os impactos e os benefícios potenciais de um estilo de vida mais desapegado.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação das decisões de desapego tomadas.
  2. Paz com o novo estilo de vida menos materialista.
  3. Rendição à realidade de viver com menos.
  4. Gratidão pelas lições aprendidas no processo de desapego.
  5. Harmonia com a nova relação com os objetos.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das mudanças feitas, encontrando paz em um estilo de vida menos focado em bens materiais e gratidão pelas lições aprendidas no processo de desapego.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: ACUMULAR FERRAMENTAS, PEÇAS, CABOS, PARA CASO PRECISE UM DIA
ÁREA DA VIDA: BENS MATERIAIS E FÍSICOS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço que acumular itens pode ser útil, mas também pode se tornar excessivo. Estou interessado em encontrar um equilíbrio entre estar preparado e acumular demais.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre organização de ferramentas e peças, métodos de armazenamento eficazes e técnicas para avaliar o que é essencial manter.”

21/2) DECISÃO
– “Decido implementar um sistema de organização e avaliação regular para manter apenas o que é realmente útil e necessário.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como o hábito de acumular por ‘segurança’, dificuldade em descartar itens ‘por precaução’ e o esforço para manter a ordem.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A gestão eficaz dos meus bens materiais se torna uma parte importante do meu estilo de vida, refletindo uma abordagem mais consciente e organizada.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas em organização e discernimento sobre o que guardar, facilitando a gestão e o uso eficiente do espaço.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas estratégias de organização e seleção de itens com outros, incentivando uma abordagem mais consciente em relação aos bens materiais.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer um sistema eficiente de gestão e organização de itens, estou pronto para adaptar e evoluir minhas práticas conforme necessário.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a necessidade de acumular, incerteza sobre a utilidade futura, desorientação em gerenciar o acúmulo, questionamento da lógica por trás da acumulação, perda de noção do espaço útil.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a real necessidade de acumular tantos itens, questionando a utilidade e a lógica por trás dessa prática.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao acúmulo, desconexão das necessidades reais, solidão em meio a objetos, falta de interação social, reclusão em espaços cheios.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao excesso de objetos, levando à sensação de estar afastado de outras pessoas e atividades.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de desapegar, frustração com o espaço limitado, apatia diante da desordem, desânimo com a dificuldade de organização, sensação de estar sobrecarregado.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de estar sobrecarregado pelo volume de objetos e da dificuldade em organizar ou desapegar deles.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre descartar algo útil, medo de não ter quando necessário, preocupação com a percepção alheia, insegurança em tomar decisões, tensão sobre o acúmulo crescente.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados ao receio de descartar algo que possa ser útil no futuro e à tensão causada pelo acúmulo crescente.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor real dos objetos, desilusão com a acumulação, perda de justificativa para manter tudo, desconexão dos motivos iniciais, reavaliação das necessidades.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o valor real e a necessidade dos objetos acumulados.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a falta de espaço, irritação com a desordem, desgosto por sentir-se controlado pelos objetos, raiva da dificuldade em descartar, sensação de impotência.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de que a acumulação está controlando a vida do indivíduo, causando desordem e falta de espaço.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por um ambiente mais organizado, desejo de simplificação, vontade de superar o hábito de acumular, busca de espaços livres, aspiração por controle sobre os objetos.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por simplificação e organização, superando a necessidade de acumular.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da importância dos objetos, análise crítica do hábito de acumular, reflexão sobre impacto no estilo de vida, consideração de alternativas de organização, ajuste das prioridades de armazenamento.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da acumulação, considerando o impacto no estilo de vida e buscando alternativas para melhor organização e armazenamento.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações de espaço, gratidão pela capacidade de desapegar, paz com a quantidade de objetos, harmonia em encontrar um equilíbrio, satisfação com o progresso na organização.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações de espaço e pela satisfação com o progresso alcançado na organização e no desapego dos objetos acumulados.

ATIVIDADES DIÁRIAS

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE LAVAR A LOUÇA
ÁREA DA VIDA: ATIVIDADES DIÁRIAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço que lavar a louça é uma atividade diária importante. Começo a ver isso como uma oportunidade de organização e cuidado com meu espaço.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo a tornar a lavagem de louça mais eficiente e agradável, explorando diferentes métodos e produtos de limpeza.”

21/2) DECISÃO
– “Decido criar uma rotina de lavagem de louça que se encaixe no meu dia a dia, tornando-a uma tarefa menos tediosa.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a procrastinação, a sensação de monotonia e a resistência em incorporar essa tarefa em minha rotina diária.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Lavar a louça se torna um aspecto rotineiro da minha vida, ajudando a manter um ambiente limpo e organizado em casa.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades para lavar a louça de forma rápida e eficiente, tornando a tarefa menos onerosa e mais integrada ao meu cotidiano.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho dicas de como tornar a lavagem de louça mais eficiente com amigos e familiares, ajudando-os a melhorar suas rotinas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma rotina eficaz, sinto-me confortável em adaptá-la conforme necessário, mantendo um equilíbrio saudável entre tarefas e lazer.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre por que a tarefa parece tão difícil.
  • Incerteza sobre a importância de lavar a louça.
  • Dúvida sobre a própria capacidade de completar tarefas simples.
  • Falta de clareza sobre a resistência à tarefa.
  • Perda de sentido na rotina diária.

Resumo: Esta fase envolve confusão e incerteza sobre a dificuldade aparente da tarefa de lavar a louça, levando a questionamentos sobre a importância e a própria capacidade de realizar atividades simples.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento em enfrentar tarefas domésticas.
  • Solidão por se sentir incapaz de lidar com o básico.
  • Dificuldade em se conectar com a importância da limpeza.
  • Sensação de alienação de tarefas diárias.
  • Necessidade de se retrair de responsabilidades.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com as tarefas diárias, como lavar a louça, levando a uma sensação de alienação.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre a capacidade de manter a rotina.
  • Sentimento de desamparo diante de tarefas domésticas.
  • Medo de ser sempre sobrecarregado por pequenas tarefas.
  • Dúvidas sobre a capacidade de cuidar de si mesmo.
  • Sensação de estar preso em ineficácia.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com medo e dúvidas sobre a capacidade de lidar com tarefas diárias simples como lavar a louça.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre acumular tarefas domésticas.
  • Medo de julgamentos sobre a limpeza da casa.
  • Preocupação com a incapacidade de realizar tarefas.
  • Insegurança sobre a eficiência pessoal.
  • Tensão ao enfrentar a pia cheia de louça.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é dominada pela preocupação com a acumulação de tarefas domésticas e insegurança sobre a capacidade de manter a rotina, especialmente em tarefas como lavar a louça.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Sensação de perda de controle sobre a rotina.
  • Desinteresse em manter a ordem doméstica.
  • Desconexão do valor de tarefas simples.
  • Indiferença em relação à limpeza e organização.
  • Falta de motivação para enfrentar tarefas diárias.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação nas tarefas diárias, com uma sensação de desconexão do valor de manter uma rotina organizada, como lavar a louça.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a própria relutância em lavar a louça.
  • Desgosto pela desordem e sujeira acumulada.
  • Ressentimento por sentir a tarefa como um fardo.
  • Desilusão com a incapacidade de manter o básico.
  • Raiva por se sentir sobrecarregado por tarefas simples.

Resumo: A fase de desgosto e frustração envolve sentimentos negativos sobre a relutância e a incapacidade de manter tarefas básicas, como lavar a louça, gerando ressentimento e desilusão.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de superar a procrastinação.
  • Anseio por sentir competência em tarefas diárias.
  • Vontade de se libertar da aversão a tarefas simples.
  • Aspiração a uma rotina mais organizada e limpa.
  • Necessidade de mudar a relação com as tarefas domésticas.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de superar a procrastinação e a aversão a tarefas diárias, aspirando a uma rotina mais organizada e uma melhor relação com atividades como lavar a louça.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre a resistência a tarefas domésticas.
  • Reavaliação da abordagem à limpeza e organização.
  • Consciência das barreiras à manutenção da rotina.
  • Consideração de novos métodos de organização.
  • Análise do impacto da desordem na vida diária.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão sobre a resistência a tarefas como lavar a louça, considerando novos métodos para melhorar a organização e a eficiência na rotina diária.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das dificuldades em manter a rotina.
  • Paz com os esforços para melhorar a organização.
  • Rendição à necessidade de manter a limpeza.
  • Gratidão pelos avanços na gestão das tarefas.
  • Harmonia com o processo de manutenção da ordem.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das dificuldades enfrentadas em manter tarefas diárias, como lavar a louça, encontrando paz e gratidão pelos avanços realizados e harmonia com o processo de manutenção da ordem.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE LIMPAR A CASA
ÁREA DA VIDA: ATIVIDADES DIÁRIAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço a importância de manter a casa limpa. Estou interessado em encontrar métodos eficazes e eficientes de limpeza.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre diferentes técnicas de limpeza, produtos adequados para cada ambiente e formas de otimizar o tempo dedicado a essa tarefa.”

21/2) DECISÃO
– “Decido estabelecer uma rotina de limpeza que se encaixe no meu estilo de vida, priorizando áreas da casa e a frequência de limpeza.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a procrastinação, a falta de motivação e a dificuldade em manter a regularidade na rotina de limpeza.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A limpeza da casa se torna uma parte integral da minha rotina diária, contribuindo para um ambiente mais agradável e saudável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades e técnicas que tornam a limpeza mais rápida e menos cansativa, permitindo-me manter a casa em bom estado com menos esforço.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas descobertas e técnicas de limpeza com amigos e familiares, ajudando-os a melhorar suas próprias rotinas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma rotina de limpeza eficiente, sinto-me mais à vontade para adaptar e modificar as técnicas conforme necessário, mantendo um ambiente limpo e acolhedor.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre por onde começar a limpeza.
  • Incerteza sobre a eficácia de métodos de limpeza.
  • Dúvida sobre a importância da limpeza regular.
  • Falta de motivação para iniciar a tarefa.
  • Perda de senso de organização no ambiente doméstico.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza sobre como abordar a limpeza da casa, levando a uma falta de motivação e um senso de desorganização.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento na tarefa de limpeza.
  • Solidão por não ter ajuda ou suporte.
  • Dificuldade em se conectar com o ambiente doméstico.
  • Sensação de alienação em meio à desordem.
  • Necessidade de se retrair de outras atividades.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em se conectar com a tarefa de limpeza, resultando em alienação em meio à desordem.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre a capacidade de manter a casa limpa.
  • Sentimento de desamparo diante da desordem.
  • Medo de nunca conseguir limpar efetivamente.
  • Dúvidas sobre a própria eficiência na limpeza.
  • Sensação de ser superado pela tarefa.

Resumo: Esta fase envolve sentimentos de desesperança e desamparo, com dúvidas sobre a capacidade de efetuar a limpeza e medo de ser incapaz de manter a ordem.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre a acumulação de sujeira e desordem.
  • Medo de julgamentos sobre a condição da casa.
  • Preocupação com o impacto na saúde e bem-estar.
  • Insegurança sobre a habilidade de limpar eficientemente.
  • Tensão ao perceber a necessidade de limpeza.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é caracterizada pela preocupação com a acumulação de sujeira e o impacto disso na saúde e no bem-estar, gerando insegurança e tensão.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de interesse e motivação para limpar.
  • Sensação de vazio em relação ao ambiente doméstico.
  • Desconexão das rotinas de limpeza habituais.
  • Indiferença às condições da casa.
  • Falta de energia para enfrentar a desordem.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação para a limpeza, com indiferença às condições da casa e desconexão das rotinas de limpeza.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a incapacidade de manter a casa limpa.
  • Desgosto pela desordem e sujeira acumuladas.
  • Ressentimento por sentir a limpeza como um fardo.
  • Desilusão com a dificuldade de manter o ambiente organizado.
  • Raiva pela falta de progresso na limpeza.

Resumo: A fase de desgosto e frustração envolve sentimentos intensos de frustração e desgosto pela dificuldade em manter a casa limpa e organizada.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de superar a desordem.
  • Anseio por um ambiente limpo e organizado.
  • Vontade de adotar hábitos de limpeza eficientes.
  • Aspiração a um estilo de vida mais organizado.
  • Necessidade de mudança na gestão do lar.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de superar a desordem e aspirações a um ambiente mais limpo e organizado, com a adoção de hábitos de limpeza mais eficientes.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre a abordagem atual à limpeza.
  • Reavaliação das estratégias de organização doméstica.
  • Consciência das mudanças necessárias na rotina.
  • Consideração de métodos de limpeza mais eficazes.
  • Análise do impacto da desordem na vida diária.

Resumo: A fase de re-observação envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de limpeza e organização, considerando métodos mais eficazes e o impacto da desordem na vida diária.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das limitações na manutenção da limpeza.
  • Paz com os esforços feitos para melhorar.
  • Rendição às dificuldades de manter a ordem.
  • Gratidão pelos avanços, mesmo que pequenos.
  • Harmonia com o processo de manutenção da casa.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das limitações na manutenção da limpeza e pelos esforços feitos para melhorar, encontrando paz e gratidão pelos avanços realizados e harmonia com o processo de manutenção da casa.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE ORGANIZAR A CASA
ÁREA DA VIDA: ATIVIDADES DIÁRIAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço a importância de ter um espaço organizado. Estou entusiasmado para aprender sobre organização e como isso pode melhorar minha qualidade de vida.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando métodos de organização, como o método Marie Kondo, e aprendendo sobre arrumação eficiente e armazenamento inteligente.”

21/2) DECISÃO
– “Decido implementar estratégias de organização em minha casa, determinando quais áreas precisam de mais atenção e como manter a ordem de forma sustentável.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a resistência à mudança, dificuldade em descartar itens desnecessários e manter a organização a longo prazo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A organização da casa se torna uma parte essencial do meu dia a dia, refletindo minha busca por um ambiente mais harmonioso e funcional.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas em organização, criando um sistema que funciona bem para o meu estilo de vida e facilita a manutenção diária.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho as técnicas de organização que aprendi com amigos e familiares, ajudando-os a transformar seus próprios espaços.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após estabelecer uma rotina de organização bem-sucedida, estou pronto para enfrentar novos desafios, mantendo a flexibilidade para ajustes futuros.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre por onde começar a organização.
  • Incerteza sobre a melhor maneira de organizar.
  • Dúvida sobre a utilidade da organização.
  • Falta de motivação para iniciar.
  • Sensação de sobrecarga pela desordem.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, onde a pessoa se sente sobrecarregada e desmotivada, sem saber por onde começar a tarefa de organização.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento na tarefa de organização.
  • Solidão por enfrentar a desordem sozinho(a).
  • Dificuldade em buscar ajuda ou conselhos.
  • Sensação de alienação das atividades normais.
  • Necessidade de se afastar de outras responsabilidades.

Resumo: Caracterizada por um sentimento de isolamento, esta fase mostra dificuldades em conectar-se com outros, focando unicamente na tarefa de organização.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre a conclusão da organização.
  • Sentimento de desamparo diante da desordem.
  • Medo de não alcançar um ambiente organizado.
  • Dúvidas sobre a capacidade de manter a ordem.
  • Sensação de estar preso(a) na desorganização.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo de não ser capaz de concluir a tarefa ou manter a ordem.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre a acumulação de desordem.
  • Medo do julgamento por desorganização.
  • Preocupação com o impacto da desordem na vida.
  • Insegurança sobre habilidades organizacionais.
  • Tensão ao lidar com a desordem.

Resumo: Medo e ansiedade surgem sobre a capacidade de lidar com a desordem e as possíveis consequências da falta de organização.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de sentido em manter a ordem.
  • Desinteresse em continuar a organização.
  • Desconexão do desejo de ter um lar organizado.
  • Indiferença às consequências da desorganização.
  • Falta de energia ou motivação para organizar.

Resumo: Nesta fase, a pessoa perde o interesse e a motivação, sentindo-se desconectada do desejo de ter um ambiente organizado.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a dificuldade de organizar.
  • Desgosto pela constante desordem.
  • Ressentimento pela quantidade de esforço necessário.
  • Desilusão com a falta de progresso.
  • Raiva da própria incapacidade de organizar.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos pela dificuldade em manter a ordem e pela falta de progresso, resultando em ressentimento.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de alcançar um ambiente organizado.
  • Anseio por superar a desordem.
  • Vontade de adotar um estilo de vida mais organizado.
  • Aspiração a sentir satisfação com a casa.
  • Necessidade de mudança na abordagem à organização.

Resumo: A pessoa deseja intensamente superar a desordem, aspirando a um estilo de vida mais organizado e uma mudança na abordagem à organização.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre as causas da desordem.
  • Reavaliação das estratégias de organização.
  • Consciência das mudanças necessárias.
  • Consideração de novas técnicas de organização.
  • Análise do impacto da desordem na qualidade de vida.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de organização, considerando novas técnicas e o impacto da desordem na vida diária.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das dificuldades na organização.
  • Paz com os esforços realizados.
  • Rendição ao processo de melhoria contínua.
  • Gratidão pelos avanços na organização.
  • Harmonia com o estado atual da casa.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das dificuldades e dos esforços realizados, com gratidão pelos avanços e harmonia com o estado atual da organização da casa.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE JOGAR FORA OU DOAR OBJETOS PARA LIBERAR ESPAÇO E ENERGIA
ÁREA DA VIDA: ATIVIDADES DIÁRIAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou motivado pela ideia de desapegar de objetos desnecessários. Percebo como isso pode trazer mais espaço e energia positiva para o meu ambiente.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre minimalismo e desapego, aprendendo a identificar itens que não preciso mais e as melhores formas de doação ou descarte.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais itens jogar fora ou doar, baseando-me em critérios como utilidade, valor emocional e condição do objeto.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento dificuldades emocionais e resistência ao desapego, lidando com memórias e apegos aos objetos.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O processo de desapegar se torna uma parte importante do meu crescimento pessoal, refletindo minha capacidade de evoluir e mudar.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades de discernimento e tomada de decisão, aprendendo a viver com menos e apreciar o espaço e a simplicidade.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência de desapego com outros, incentivando-os a considerar como a redução de objetos pode beneficiar suas vidas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após liberar espaço e energia ao desapegar de objetos, sinto-me renovado e pronto para novas experiências e desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre quais objetos descartar ou doar.
  • Incerteza sobre o valor sentimental versus prático.
  • Dúvida sobre o impacto da desapego nos objetos.
  • Falta de clareza no processo de desapego.
  • Perda de sentido em meio ao excesso de posses.

Resumo: Esta fase é caracterizada por confusão e incerteza sobre como abordar o desapego de objetos, levando a dúvidas sobre o valor sentimental e prático dos itens.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Sentimento de isolamento na tarefa de desapegar.
  • Solidão ao enfrentar decisões sobre posses.
  • Dificuldade em buscar orientação ou apoio.
  • Sensação de alienação em relação ao próprio lar.
  • Necessidade de introspecção para decidir o que descartar.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento mostra um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com a tarefa de desapego, levando à alienação em relação ao próprio ambiente.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança sobre a capacidade de liberar espaço.
  • Sentimento de desamparo diante da quantidade de objetos.
  • Medo de tomar decisões erradas de desapego.
  • Dúvidas sobre conseguir liberar espaço e energia.
  • Sensação de estar preso(a) à desordem.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de efetuar o desapego e liberar espaço e energia.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre se arrepender de descartar itens.
  • Medo de perder memórias ou afetos associados.
  • Preocupação com o julgamento alheio sobre o desapego.
  • Insegurança sobre a eficácia do processo.
  • Tensão ao lidar com a quantidade de objetos.

Resumo: Medo e ansiedade surgem sobre a possibilidade de arrependimento e a eficácia do desapego, gerando insegurança e tensão.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de conexão com o significado dos objetos.
  • Sensação de vazio apesar da quantidade de posses.
  • Desconexão do desejo de manter ou acumular itens.
  • Indiferença em relação aos objetos e ao espaço.
  • Falta de motivação para prosseguir com o desapego.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma desconexão emocional dos objetos e uma perda de motivação para continuar o processo de desapego.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com a dificuldade de se desapegar.
  • Desgosto pela acumulação e desordem.
  • Ressentimento pela energia gasta em manter objetos.
  • Desilusão com a própria incapacidade de desapego.
  • Raiva da situação de desordem e acúmulo.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos pela dificuldade de desapego e pela energia gasta em manter objetos desnecessários, gerando ressentimento.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo intenso de liberar espaço e energia.
  • Anseio por um ambiente mais limpo e organizado.
  • Vontade de se livrar de itens desnecessários.
  • Aspiração por uma vida mais simples e desapegada.
  • Necessidade de mudança na relação com os objetos.

Resumo: A pessoa deseja intensamente liberar espaço e energia, aspirando a um estilo de vida mais simples e desapegado, com um ambiente organizado.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre a relação emocional com os objetos.
  • Reavaliação das prioridades de desapego.
  • Consciência da importância de liberar espaço.
  • Consideração de métodos mais eficazes de desapego.
  • Análise do impacto do acúmulo na vida diária.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão sobre a relação emocional com os objetos e a reavaliação das prioridades e métodos de desapego, considerando o impacto na vida diária.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Aceitação das dificuldades do processo de desapego.
  • Paz com os esforços e progressos feitos.
  • Rendição à necessidade de continuar o desapego.
  • Gratidão pela liberação de espaço e energia.
  • Harmonia com o novo ambiente mais organizado.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das dificuldades enfrentadas, com gratidão pelos progressos feitos e harmonia com o novo ambiente mais organizado e desapegado.

DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DESENVOLVER HABILIDADES FÍSICAS
ÁREA DA VIDA: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a perspectiva de melhorar minhas habilidades físicas. Vejo isso como um desafio que trará benefícios para minha saúde e bem-estar.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes formas de exercício e treinamento físico, aprendendo sobre a biomecânica do corpo e as melhores práticas para alcançar meus objetivos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido sobre um plano de treinamento que se alinha com meus objetivos de condicionamento físico, considerando meu nível atual e aspirações.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como a fadiga, dor muscular e momentos de desmotivação, mas permaneço focado nos benefícios a longo prazo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O treinamento físico se torna uma parte essencial da minha rotina. Começo a me identificar como alguém que valoriza a saúde e o condicionamento físico.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Alcanço um nível avançado nas habilidades físicas desejadas, notando melhorias significativas na força, resistência e flexibilidade.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre desenvolvimento físico com outros, incentivando-os em suas próprias jornadas de fitness.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após atingir meus objetivos iniciais, estou aberto a explorar novas modalidades físicas, adaptando minha rotina para incorporar novos desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre capacidades físicas.
    2. Confusão sobre metas de condicionamento.
    3. Insegurança em atividades físicas.
    4. Questionamento do potencial atlético.
    5. Desilusão com progresso físico passado.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e desilusão sobre suas habilidades físicas, questionando suas capacidades e o progresso anterior.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em atividades grupais.
    2. Solidão em treinamentos e exercícios.
    3. Dificuldade em manter rotinas de treino.
    4. Sensação de desvinculação de metas físicas.
    5. Falta de apoio em desafios físicos.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão das atividades físicas e dos objetivos relacionados, com dificuldades em manter a motivação.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com desafios físicos.
    2. Medo de não alcançar metas.
    3. Sensação de estagnação física.
    4. Pessimismo sobre melhoria de condicionamento.
    5. Sentimento de impotência em treinamento.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com medo de não melhorar ou alcançar objetivos físicos.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre lesões e saúde.
    2. Medo de falhar em desafios físicos.
    3. Preocupação com a imagem corporal.
    4. Estresse com expectativas de desempenho.
    5. Temor de julgamentos sobre habilidades.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à saúde, ao desempenho em desafios físicos e à percepção de si mesmo.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de interesse em atividades físicas.
    2. Questionamento da importância do fitness.
    3. Desapego de objetivos de condicionamento.
    4. Sensação de vazio em treinamentos.
    5. Crise de identidade atlética.
  • Resumo: Uma crise profunda em relação às atividades físicas, questionando a importância e o interesse em manter um regime de fitness.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com limitações físicas.
    2. Frustração com barreiras no treinamento.
    3. Irritação com progresso lento.
    4. Ceticismo sobre atingir metas físicas.
    5. Sentimento de fracasso no condicionamento.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com o próprio progresso físico, especialmente relacionados a limitações e barreiras no treinamento.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por superar barreiras físicas.
    2. Desejo de renovação no fitness.
    3. Busca por novas formas de exercício.
    4. Vontade de redescobrir paixão pelo esporte.
    5. Aspiração por equilíbrio físico e mental.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das atuais limitações físicas, buscando renovação, novas formas de exercício e um equilíbrio entre físico e mental.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação de rotinas de treinamento.
    2. Reflexão sobre objetivos físicos.
    3. Confronto com limitações reais.
    4. Reconsideração de métodos de fitness.
    5. Determinação renovada para saúde física.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre as rotinas de treinamento, objetivos físicos e métodos, buscando maneiras mais eficazes e saudáveis de se exercitar.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das capacidades físicas atuais.
    2. Paz com o progresso alcançado.
    3. Gratidão por avanços na saúde.
    4. Confiança na jornada de fitness.
    5. Entrega ao processo de melhoria contínua.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das capacidades físicas atuais, com uma sensação de paz e gratidão pelos avanços alcançados, e confiança em uma melhoria contínua.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DESENVOLVER HABILIDADES SOCIAIS
ÁREA DA VIDA: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado em aprender e melhorar minhas habilidades sociais. Vejo o potencial para melhorar meus relacionamentos e interações diárias.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando técnicas de comunicação eficaz, linguagem corporal e empatia. Participando de workshops e lendo livros para aprimorar essas habilidades.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais aspectos das habilidades sociais quero focar mais, baseando-me nas áreas em que me sinto menos confiante.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento situações desafiadoras, como interações desconfortáveis e mal-entendidos, e trabalho para superar a ansiedade social.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As habilidades sociais que estou desenvolvendo começam a se integrar no meu dia a dia, melhorando minha autoconfiança e relações interpessoais.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Alcanço um nível avançado de habilidades sociais, capaz de gerir conversas complexas, conflitos e construir relacionamentos significativos.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos adquiridos com outros, auxiliando-os a desenvolver suas próprias habilidades sociais.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após desenvolver habilidades sociais satisfatórias, estou pronto para enfrentar novos desafios, adaptando minhas abordagens conforme necessário.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre eficácia em interagir.
    2. Confusão sobre como se conectar.
    3. Insegurança em situações sociais.
    4. Questionamento da própria sociabilidade.
    5. Desilusão com interações passadas.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir confusão e insegurança sobre suas habilidades sociais, questionando sua eficácia e relevância em interações sociais.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em grupos.
    2. Solidão em ambientes sociais.
    3. Dificuldade em estabelecer conexões.
    4. Sensação de desvinculação social.
    5. Falta de reconhecimento em habilidades sociais.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em se conectar e se sentir parte de ambientes sociais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com desenvolvimento social.
    2. Medo de rejeição constante.
    3. Sensação de inadequação em grupos.
    4. Pessimismo sobre melhorar interações.
    5. Sentimento de impotência social.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com dúvidas sobre a capacidade de melhorar e ser aceito em situações sociais.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade em situações de grupo.
    2. Medo de falar em público.
    3. Preocupação com julgamentos sociais.
    4. Estresse em manter conversas.
    5. Temor de não ser interessante.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, focados em situações de grupo, na capacidade de se expressar e no medo de julgamentos sociais.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de confiança em habilidades sociais.
    2. Questionamento do valor de interações.
    3. Desapego de relações superficiais.
    4. Sensação de vazio em conversas.
    5. Crise de identidade social.
  • Resumo: Uma crise profunda em relação às habilidades sociais, questionando o valor e a autenticidade das interações e relações.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com experiências sociais.
    2. Frustração com inabilidade de se conectar.
    3. Irritação com dificuldades de comunicação.
    4. Ceticismo sobre melhorar habilidades sociais.
    5. Sentimento de desilusão com esforços sociais.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com as habilidades sociais atuais, especialmente relacionados a dificuldades de comunicação e conexão.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por confiança social.
    2. Desejo de superar limitações sociais.
    3. Busca por relações autênticas.
    4. Vontade de se expressar livremente.
    5. Aspiração por conexões significativas.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das limitações sociais atuais, buscando confiança, expressão autêntica e conexões significativas.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação das estratégias sociais.
    2. Reflexão sobre abordagens passadas.
    3. Confronto com barreiras de comunicação.
    4. Reconsideração de metas sociais.
    5. Determinação renovada para desenvolvimento social.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão sobre abordagens e estratégias sociais passadas, confrontando barreiras e buscando novas maneiras de desenvolver habilidades sociais.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das próprias limitações sociais.
    2. Paz com habilidades atuais.
    3. Gratidão por progressos alcançados.
    4. Confiança na jornada de desenvolvimento social.
    5. Entrega ao processo de crescimento.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das próprias habilidades e limitações sociais, com uma sensação de paz e gratidão pelos progressos alcançados e confiança no contínuo desenvolvimento social.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: APRENDIZADO E APLICAÇÃO DE MÉTODOS E ESTRATÉGIAS
ÁREA DA VIDA: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado para aprender novos métodos e estratégias. Vejo isso como uma oportunidade para expandir meus conhecimentos e habilidades.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou mergulhando no estudo de diversas técnicas, lendo livros e participando de cursos para entender e absorver o máximo de informação possível.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais métodos e estratégias são mais relevantes para mim e como posso aplicá-los efetivamente em minha vida ou trabalho.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios na aplicação prática desses métodos, lidando com erros, ajustes e adaptações necessárias ao longo do caminho.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro as estratégias aprendidas em minhas atividades diárias, identificando-me cada vez mais como alguém habilidoso na aplicação de novos métodos.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um alto nível de competência na aplicação dessas estratégias, tornando-me capaz de adaptá-las criativamente a diferentes situações.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho meu conhecimento e experiência, auxiliando outros no aprendizado e implementação dessas técnicas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Sinto-me preparado para enfrentar novos desafios ou aprender novos métodos, mantendo uma mente aberta e flexível.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações:
    1. Dúvida sobre eficácia de métodos atuais.
    2. Confusão sobre qual estratégia seguir.
    3. Insegurança em tomar decisões estratégicas.
    4. Questionamento do próprio conhecimento.
    5. Desilusão com resultados anteriores.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir desorientação e confusão sobre a eficácia de seus métodos e estratégias, questionando suas decisões e o conhecimento que possui.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações:
    1. Sentimento de alienação em ambientes profissionais.
    2. Solidão em não compartilhar métodos.
    3. Distanciamento de colegas e mentores.
    4. Dificuldade em encontrar apoio para estratégias.
    5. Falta de feedback construtivo.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um sentimento de isolamento e desconexão, com dificuldades em compartilhar e obter apoio para seus métodos e estratégias.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações:
    1. Desânimo com a eficácia de estratégias.
    2. Medo de falhar constantemente.
    3. Sensação de incapacidade de inovar.
    4. Pessimismo sobre o sucesso futuro.
    5. Sentimento de impotência em planejamento.
  • Resumo: Sentimentos de desamparo e desesperança predominam, com dúvidas sobre a eficácia de estratégias e medo de não conseguir inovar ou ter sucesso.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações:
    1. Ansiedade sobre tomar decisões erradas.
    2. Medo de estratégias ineficientes.
    3. Preocupação com a aceitação de ideias.
    4. Estresse com a pressão de resultados.
    5. Temor de estar desatualizado.
  • Resumo: A ansiedade e o medo são intensos, relacionados à tomada de decisões estratégicas e ao medo de não atingir resultados esperados.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações:
    1. Perda de confiança em habilidades estratégicas.
    2. Questionamento da relevância de métodos.
    3. Desapego de práticas antigas.
    4. Sensação de vazio em planejamento.
    5. Crise de identidade profissional.
  • Resumo: Uma crise profunda de identidade e confiança, questionando a relevância e eficácia de métodos e estratégias utilizados anteriormente.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações:
    1. Resentimento com fracassos passados.
    2. Frustração com a falta de inovação.
    3. Irritação com obstáculos contínuos.
    4. Ceticismo sobre a eficácia de novas ideias.
    5. Sentimento de desilusão com esforços.
  • Resumo: Sentimentos de desgosto e frustração com métodos e estratégias passadas, especialmente relacionados a fracassos e a falta de inovação.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações:
    1. Anseio por abordagens inovadoras.
    2. Desejo de romper com o convencional.
    3. Busca por estratégias mais eficazes.
    4. Vontade de explorar novos caminhos.
    5. Aspiração por criatividade no planejamento.
  • Resumo: Surge um forte desejo de libertação das abordagens convencionais, buscando inovação, criatividade e eficácia em novas estratégias.

8. Re-Observação

  • Sensações:
    1. Reavaliação crítica de métodos antigos.
    2. Reflexão sobre a eficácia de abordagens.
    3. Confronto com realidades do mercado.
    4. Reconsideração de práticas estratégicas.
    5. Determinação renovada para adaptação.
  • Resumo: Esta fase envolve uma re-observação e reflexão crítica sobre métodos e estratégias antigos, avaliando sua eficácia e adaptabilidade às realidades atuais.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações:
    1. Aceitação das limitações de métodos atuais.
    2. Paz com o processo de aprendizado.
    3. Gratidão pelos insights adquiridos.
    4. Confiança na habilidade de evoluir.
    5. Entrega ao processo de crescimento contínuo.
  • Resumo: A última fase traz uma aceitação das limitações atuais, com uma sensação de paz e gratidão pelos aprendizados adquiridos, e confiança na habilidade de evoluir e crescer continuamente em métodos e estratégias.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: MELHORAR HABILIDADES DE ORATÓRIA
ÁREA DA VIDA: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Sinto-me entusiasmado com a ideia de melhorar minhas habilidades de oratória. Vejo grande valor em ser capaz de me expressar clara e confiantemente.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou estudando técnicas de oratória, praticando discursos e apresentações, e aprendendo sobre linguagem corporal e controle de voz.”

21/2) DECISÃO
– “Decido focar em aspectos específicos da oratória, como a clareza na comunicação, engajamento do público e gerenciamento do nervosismo.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como medo de falar em público, superar momentos de gagueira e aprender a lidar com o feedback crítico.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As habilidades de oratória estão se tornando uma parte integrante da minha comunicação diária, melhorando minha autoexpressão e confiança.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um alto nível de habilidade em oratória, capaz de fazer discursos impactantes e comunicar ideias de maneira eficaz.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos adquiridos em oratória, ajudando outros a superar suas dificuldades e melhorar suas habilidades.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um nível satisfatório de habilidade em oratória, estou aberto a novos desafios e formas de expressão, prontamente adaptando meu estilo conforme necessário.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre como iniciar a melhoria da oratória.
  2. Incerteza sobre o potencial como orador.
  3. Dúvida sobre a eficácia de técnicas de fala.
  4. Falta de clareza no caminho para melhorar.
  5. Questionamento do próprio talento na comunicação.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza sobre como melhorar a oratória, questionando as próprias habilidades e o caminho a seguir para desenvolver essa competência.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Solidão na jornada para melhorar a oratória.
  2. Isolamento de colegas com habilidades mais avançadas.
  3. Dificuldade de se conectar com mentores ou grupos de apoio.
  4. Sensação de alienação em situações de fala pública.
  5. Necessidade de se retrair para praticar sozinho.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento envolve sentimentos de solidão e isolamento, com dificuldade em se conectar com outros e um sentimento de alienação em situações que exigem fala em público.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre a melhoria significativa na oratória.
  2. Sentimento de desamparo diante de desafios de comunicação.
  3. Medo de nunca alcançar a fluência desejada.
  4. Dúvidas sobre a capacidade de superar nervosismo.
  5. Sensação de estar preso a padrões de fala ineficientes.

Resumo: Dominada por sentimentos de desesperança e desamparo, esta fase reflete o medo e as dúvidas sobre a capacidade de melhorar significativamente a oratória e superar barreiras como o nervosismo.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade antes de apresentações ou discursos.
  2. Medo de ser julgado por habilidades de oratória.
  3. Preocupação constante com falhas na comunicação.
  4. Insegurança sobre a própria voz e dicção.
  5. Tensão ao pensar em falar em público.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é caracterizada pela ansiedade e medo relacionados a situações de fala em público, preocupações com julgamentos e insegurança sobre as próprias habilidades.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse em buscar oportunidades de falar.
  2. Sensação de indiferença quanto ao progresso na oratória.
  3. Desconexão do desejo de ser um bom orador.
  4. Indiferença ao feedback sobre habilidades de fala.
  5. Falta de motivação para continuar praticando.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação para melhorar a oratória, com indiferença ao progresso e desconexão do desejo de se desenvolver nessa área.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com o lento progresso na oratória.
  2. Desgosto por não atingir o nível desejado.
  3. Ressentimento por se sentir inadequado ao falar.
  4. Desilusão com a dificuldade de melhorar a fala.
  5. Raiva por se sentir em desvantagem.

Resumo: Frustração e desgosto predominam devido ao progresso lento e às dificuldades encontradas no caminho para melhorar a oratória, levando a sentimentos de ressentimento e desilusão.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo intenso de superar limitações na oratória.
  2. Anseio por fluência e clareza ao falar.
  3. Vontade de se expressar com confiança.
  4. Aspiração por reconhecimento como bom orador.
  5. Necessidade de superar barreiras comunicativas.

Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de superar as limitações na oratória, com aspirações a se expressar de forma fluente, clara e confiante.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre técnicas e métodos de oratória.
  2. Reavaliação da própria jornada na melhoria da fala.
  3. Consciência das áreas de fala que precisam de desenvolvimento.
  4. Consideração de novos métodos de treinamento.
  5. Análise crítica do progresso feito até agora.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das abordagens para melhorar a oratória, considerando o progresso feito e as áreas que ainda precisam de desenvolvimento.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação das habilidades de oratória atuais.
  2. Paz com o processo contínuo de melhoria.
  3. Rendição às dificuldades e desafios de falar bem.
  4. Gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal.
  5. Harmonia com o próprio estilo de comunicação.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação das habilidades de oratória atuais, encontrando paz no processo contínuo de desenvolvimento, gratidão pelos aprendizados e uma harmonia com o próprio estilo de comunicação.

 
 
 

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PRATICAR ESPORTES
ÁREA DA VIDA: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a ideia de praticar esportes. Sinto-me motivado pelas novas habilidades e desafios que isso representa.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou explorando diferentes tipos de esportes, aprendendo sobre as regras, técnicas e os benefícios físicos e mentais associados.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual esporte praticar, considerando meus interesses, objetivos de saúde e estilo de vida.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento dificuldades iniciais, como desenvolver habilidades físicas, lidar com a frustração de erros e manter a consistência na prática.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O esporte escolhido se torna uma parte importante da minha rotina e identidade, trazendo satisfação e um senso de conquista.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades avançadas no esporte, melhorando minha técnica, condicionamento físico e compreensão estratégica do jogo.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre o esporte com outros, possivelmente treinando ou aconselhando iniciantes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após alcançar um nível de satisfação e competência no esporte, estou pronto para aceitar novos desafios ou explorar outros interesses.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre rotina de exercícios.
  • Perda de motivação para atividade física.
  • Dúvida sobre capacidade física.
  • Falta de direção em treinamento.
  • Desinteresse por esportes.

Resumo: Esta fase é marcada por uma desorientação em relação às atividades físicas, com perda de motivação e dúvidas sobre a própria capacidade, levando a um desinteresse pelos esportes.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento em atividades físicas.
  • Solidão em treinamentos.
  • Distância de grupos esportivos.
  • Falta de entusiasmo em exercícios.
  • Desconexão do bem-estar físico.

Resumo: Aqui, a pessoa se sente isolada e solitária em suas atividades físicas, distanciando-se de grupos esportivos e perdendo o entusiasmo pelos exercícios.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em melhorar fisicamente.
  • Sentimento de desamparo em esportes.
  • Medo de não alcançar metas físicas.
  • Falta de fé no progresso.
  • Angústia com limitações físicas.

Resumo: Caracterizada por uma sensação de desesperança e desamparo, esta fase envolve medo de não alcançar metas físicas e angústia com as limitações corporais.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre desempenho físico.
  • Medo de lesões esportivas.
  • Preocupação com a saúde física.
  • Insegurança em habilidades atléticas.
  • Pânico de fracasso esportivo.

Resumo: Prevalecem o medo e a ansiedade sobre o desempenho físico, incluindo preocupações com lesões e a saúde geral, gerando insegurança nas habilidades atléticas.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identidade esportiva.
  • Sensação de vazio em atividades físicas.
  • Desinteresse por exercícios.
  • Desconexão do corpo.
  • Indiferença com saúde física.

Resumo: Esta fase envolve uma perda de identidade esportiva e desinteresse por atividades físicas, levando a uma desconexão com o corpo e indiferença com a saúde física.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com o treinamento.
  • Desgosto por atividades físicas.
  • Ressentimento com rotina de exercícios.
  • Desilusão com progresso atlético.
  • Raiva por limitações físicas.

Resumo: Esta fase é caracterizada por frustração e desgosto com o treinamento e atividades físicas, ressentimento com a rotina de exercícios e desilusão com o progresso atlético.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de superação física.
  • Anseio por renovação esportiva.
  • Busca por novas atividades físicas.
  • Aspiração por bem-estar corporal.
  • Necessidade de mudança na saúde.

Resumo: Marcada por um desejo de superação e renovação no âmbito físico, esta fase inclui a busca por novas atividades físicas e uma aspiração por melhor bem-estar corporal.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reavaliação de metas físicas.
  • Reflexão sobre treinamento.
  • Consciência de limitações corporais.
  • Reconsideração de rotinas de exercícios.
  • Exaustão física e mental.

Resumo: Envolve uma reavaliação das metas físicas e do treinamento, conscientização das limitações corporais e uma reconsideração das rotinas de exercícios.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com habilidades físicas.
  • Aceitação do estado corporal.
  • Gratidão pelo progresso atlético.
  • Harmonia com o corpo.
  • Entrega ao processo de treinamento.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao estado atual das habilidades físicas, alcançando paz e harmonia com o corpo e gratidão pelo progresso atlético.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DESENVOLVER HABILIDADES DE LIDERANÇA
ÁREA DA VIDA: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS HABILIDADES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de desenvolver habilidades de liderança. Vejo isso como uma oportunidade para crescer pessoal e profissionalmente.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me dedicando a aprender sobre liderança, estudando teorias, estilos de liderança e buscando feedback sobre minhas habilidades atuais.”

21/2) DECISÃO
– “Decido focar em áreas específicas de liderança para desenvolver, como comunicação, tomada de decisão e gestão de equipe.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios práticos ao aplicar teorias de liderança, lidando com situações complexas e aprendendo com erros.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As habilidades de liderança que estou desenvolvendo começam a se integrar na minha vida profissional e pessoal, moldando minha abordagem em diversos contextos.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Alcanço um nível avançado em liderança, demonstrando habilidades eficazes na gestão de equipes e influenciando positivamente os outros.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre liderança, orientando outros que estão começando sua jornada de desenvolvimento de liderança.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após desenvolver e aplicar minhas habilidades de liderança, estou pronto para novos desafios e oportunidades, adaptando minha abordagem conforme necessário.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  • Confusão sobre estilo de liderança.
  • Incerteza na tomada de decisão.
  • Falta de direção em liderar.
  • Questionamento sobre aptidão para liderar.
  • Desapego de metas de liderança.

Resumo: Nesta fase, a pessoa enfrenta confusão e incerteza sobre seu estilo e capacidade de liderança, questionando suas aptidões e sentido de direção.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  • Isolamento de equipe ou grupo.
  • Solidão em posição de liderança.
  • Dificuldade de comunicação com subordinados.
  • Sensação de alienação como líder.
  • Distanciamento de responsabilidades de liderança.

Resumo: A pessoa se sente isolada e solitária em sua posição de liderança, com dificuldades de comunicação e uma sensação de alienação de sua equipe ou grupo.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  • Desesperança em ser um bom líder.
  • Sentimento de desamparo em liderança.
  • Medo de falhar como líder.
  • Falta de confiança em habilidades de liderança.
  • Angústia por expectativas não atendidas.

Resumo: Caracterizada por desesperança e desamparo, esta fase envolve medo e falta de confiança nas próprias habilidades de liderança, junto com a angústia por expectativas não atendidas.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  • Ansiedade sobre resultados da equipe.
  • Medo de tomar decisões erradas.
  • Preocupação com o julgamento dos outros.
  • Insegurança em liderar efetivamente.
  • Tensão antes de interações de liderança.

Resumo: Dominada pelo medo e ansiedade, esta fase inclui preocupações sobre os resultados da equipe, insegurança nas próprias decisões e tensão antes de interações de liderança.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  • Perda de identidade como líder.
  • Vazio no papel de liderança.
  • Desconexão de metas de liderança.
  • Indiferença às necessidades da equipe.
  • Desinteresse em melhorar como líder.

Resumo: Esta fase implica uma perda de identidade e vazio no papel de liderança, levando a uma desconexão das metas e indiferença às necessidades da equipe.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  • Frustração com obstáculos de liderança.
  • Desgosto por falhas de equipe.
  • Ressentimento por desafios de liderança.
  • Desilusão com o papel de líder.
  • Raiva por falta de reconhecimento.

Resumo: Esta fase envolve frustração e desgosto com os desafios e obstáculos de liderança, ressentimento por falhas e desilusão com o papel de líder.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  • Desejo de superar desafios de liderança.
  • Anseio por habilidades de liderança eficazes.
  • Busca por inspiração em liderança.
  • Aspiração por reconhecimento e sucesso.
  • Necessidade de mudança em abordagens de liderança.

Resumo: Marcada por um desejo de superação e mudança, esta fase inclui a busca por desenvolvimento e inspiração em habilidades de liderança.

8. Re-Observação

Sensações:

  • Reflexão sobre abordagens de liderança.
  • Reavaliação de métodos de liderança.
  • Consciência de falhas como líder.
  • Consideração de feedback de equipe.
  • Exaustão por esforços de liderança.

Resumo: Envolve uma reflexão e reavaliação das abordagens e métodos de liderança, conscientização das falhas e consideração do feedback da equipe.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  • Paz com habilidades de liderança atuais.
  • Aceitação de limites como líder.
  • Gratidão por aprendizados em liderança.
  • Harmonia com equipe e colaboradores.
  • Entrega ao processo de crescimento como líder.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação e rendição ao próprio estilo de liderança, encontrando paz e harmonia com a equipe e gratidão pelos aprendizados.

SAÚDE MENTAL

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICO DE ANSIEDADE
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconhecer que estou lidando com ansiedade é um momento revelador. Estou começando a entender como isso afeta minha vida.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre ansiedade, seus sintomas, causas e estratégias de manejo. Estou buscando informações e talvez até apoio profissional.”

21/2) DECISÃO
– “Decido que caminho seguir para tratar a ansiedade, seja através de terapia, medicação, ou técnicas de autogestão.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios ao lidar com minha ansiedade, como momentos de intensa preocupação, dificuldades em situações sociais e resistência a mudanças no estilo de vida.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a integrar estratégias de enfrentamento da ansiedade na minha vida diária, entendendo melhor como lidar com meus gatilhos.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo maior controle sobre minha ansiedade, utilizando efetivamente técnicas de relaxamento, terapia cognitivo-comportamental ou outros métodos.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e o que aprendi sobre lidar com a ansiedade, oferecendo apoio a outros que enfrentam desafios semelhantes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Após um período de tratamento e autoconhecimento, começo a sentir que posso viver com menos ansiedade, abrindo-me para novas experiências e desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre o significado do diagnóstico.
  2. Incerteza sobre como lidar com a ansiedade.
  3. Dúvida sobre a eficácia do tratamento.
  4. Falta de clareza sobre o impacto na vida diária.
  5. Perda de sentido no entendimento de si mesmo.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, com questionamentos sobre o diagnóstico de ansiedade e como ele afeta a compreensão de si mesmo e a vida diária.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento com o diagnóstico.
  2. Solidão por não se sentir compreendido.
  3. Dificuldade em se conectar com os outros sobre a ansiedade.
  4. Sensação de alienação em situações sociais.
  5. Necessidade de introspecção sobre a condição.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento mostra um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com outros, sentindo-se alienado e incompreendido em relação ao diagnóstico de ansiedade.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre superar a ansiedade.
  2. Sentimento de desamparo diante dos sintomas.
  3. Medo de não melhorar ou progredir.
  4. Dúvidas sobre a normalidade do próprio estado mental.
  5. Sensação de estar preso em um ciclo de preocupação.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de lidar e melhorar a condição de ansiedade.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade intensificada pelos sintomas.
  2. Medo de situações que podem desencadear a ansiedade.
  3. Preocupação constante com o futuro.
  4. Insegurança sobre a própria saúde mental.
  5. Tensão ao antecipar crises de ansiedade.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é marcada pela intensificação dos sintomas, com preocupações constantes e medo de situações desencadeadoras.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse em atividades prazerosas.
  2. Sensação de indiferença ao bem-estar pessoal.
  3. Desconexão da própria identidade.
  4. Indiferença às relações sociais.
  5. Falta de motivação para buscar ajuda.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com indiferença ao próprio bem-estar e desconexão da identidade e das relações sociais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com a persistência dos sintomas.
  2. Desgosto pela limitação imposta pela ansiedade.
  3. Ressentimento por sentir-se controlado pela condição.
  4. Desilusão com a lentidão do progresso.
  5. Raiva de si mesmo e da situação.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido às limitações e desafios impostos pela ansiedade, com ressentimento pela falta de controle e progresso.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de superar a ansiedade.
  2. Anseio por retomar o controle da própria vida.
  3. Vontade de se livrar dos sintomas limitantes.
  4. Aspiração por uma vida mais tranquila e estável.
  5. Necessidade de mudança para um estado mental mais saudável.

Resumo: A pessoa deseja intensamente superar a ansiedade, aspirando a uma vida mais tranquila, controlada e livre dos sintomas limitantes.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre as estratégias de enfrentamento.
  2. Reavaliação da abordagem terapêutica.
  3. Consciência do impacto da ansiedade na vida diária.
  4. Consideração de novos métodos de tratamento.
  5. Análise crítica do progresso feito até agora.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de enfrentamento e tratamento, considerando os impactos da ansiedade e o progresso realizado.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação do diagnóstico como parte da vida.
  2. Paz com os desafios e limitações impostas.
  3. Rendição à jornada contínua de enfrentamento.
  4. Gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal.
  5. Harmonia com a nova compreensão de si mesmo.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação do diagnóstico de ansiedade, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal, e harmonia com a nova compreensão de si mesmo.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICO DE DEPRESSÃO
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Receber o diagnóstico de depressão traz um misto de emoções. Estou começando a entender o que tenho enfrentado.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me educando sobre depressão, seus sintomas e tratamentos possíveis. Estou buscando compreender melhor minha condição.”

21/2) DECISÃO
– “Decido sobre o melhor caminho de tratamento, seja por meio de terapia, medicação ou mudanças no estilo de vida.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento os desafios da depressão, como a falta de energia, sentimentos de desesperança e dificuldade em manter atividades rotineiras.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro estratégias de enfrentamento da depressão no meu cotidiano, buscando formas de gerenciar os sintomas e manter a funcionalidade.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Com o tempo e o tratamento, começo a desenvolver uma melhor gestão dos sintomas, aprendendo a viver de forma mais equilibrada.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências sobre viver com depressão, apoiando outros que podem estar enfrentando lutas semelhantes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Eventualmente, sinto-me mais fortalecido para lidar com a depressão, abrindo espaço para novas experiências e desafios, enquanto mantenho a atenção na minha saúde mental.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre o significado do diagnóstico.
  2. Incerteza sobre como lidar com a depressão.
  3. Dúvida sobre a eficácia do tratamento.
  4. Falta de clareza na identidade além da depressão.
  5. Perda de sentido nas atividades diárias.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, com questionamentos sobre o diagnóstico de depressão e como ele afeta a compreensão de si mesmo e a vida diária.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento devido à depressão.
  2. Solidão por não se sentir compreendido.
  3. Dificuldade em se conectar com outras pessoas.
  4. Sensação de alienação em situações sociais.
  5. Necessidade de introspecção e isolamento.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se com outros, sentindo-se alienado e incompreendido em relação ao diagnóstico de depressão.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre a melhora ou recuperação.
  2. Sentimento de desamparo diante dos sintomas.
  3. Medo de não encontrar alívio.
  4. Dúvidas sobre a normalidade do próprio estado mental.
  5. Sensação de estar preso em um ciclo depressivo.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de lidar e melhorar a condição de depressão.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre o futuro com depressão.
  2. Medo de situações que podem piorar os sintomas.
  3. Preocupação constante com a saúde mental.
  4. Insegurança sobre a própria capacidade de recuperação.
  5. Tensão ao antecipar possíveis recaídas.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é marcada pela preocupação constante com a saúde mental, medo de situações desencadeadoras e insegurança sobre a recuperação.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse em atividades antes prazerosas.
  2. Sensação de indiferença ao bem-estar pessoal.
  3. Desconexão da própria identidade e desejos.
  4. Indiferença às relações e conexões sociais.
  5. Falta de motivação para buscar ajuda ou tratamento.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com indiferença ao próprio bem-estar e desconexão da identidade e das relações sociais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com a persistência dos sintomas depressivos.
  2. Desgosto pela limitação imposta pela depressão.
  3. Ressentimento por sentir-se controlado pela condição.
  4. Desilusão com a lentidão do progresso no tratamento.
  5. Raiva de si mesmo e da situação.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido às limitações e desafios impostos pela depressão, com ressentimento pela falta de controle e progresso no tratamento.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de superar a depressão.
  2. Anseio por retomar o controle da própria vida.
  3. Vontade de se livrar dos sintomas depressivos.
  4. Aspiração por uma vida mais alegre e estável.
  5. Necessidade de mudança para um estado mental mais saudável.

Resumo: A pessoa deseja intensamente superar a depressão, aspirando a uma vida mais alegre e estável, livre dos sintomas depressivos.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre as estratégias de enfrentamento da depressão.
  2. Reavaliação da abordagem terapêutica.
  3. Consciência do impacto da depressão na vida diária.
  4. Consideração de novos métodos de tratamento.
  5. Análise crítica do progresso feito até agora.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de enfrentamento e tratamento, considerando os impactos da depressão e o progresso realizado.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação do diagnóstico de depressão como parte da vida.
  2. Paz com os desafios e limitações impostas.
  3. Rendição à jornada contínua de enfrentamento.
  4. Gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal.
  5. Harmonia com a nova compreensão de si mesmo.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação do diagnóstico de depressão, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal, e harmonia com a nova compreensão de si mesmo.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE SE LIBERTAR DE TRAUMAS DO PASSADO
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconhecer a existência de traumas passados é um passo crucial. Sinto-me aberto a entender como eles afetam minha vida atual.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre trauma, seus efeitos e métodos de cura. Estou buscando recursos, terapia ou apoio de grupos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido comprometer-me com um caminho de cura, seja através de terapia, práticas de autocuidado ou outras intervenções.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento momentos difíceis ao revisitar memórias traumáticas, lidando com emoções intensas e, às vezes, resistência interna.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a integrar o processo de cura em minha vida, reconhecendo e validando minhas experiências e sentimentos.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo uma compreensão mais profunda de mim mesmo e ganho ferramentas para lidar melhor com os efeitos dos traumas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências de superação de traumas com outras pessoas, oferecendo suporte e esperança.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Ao trabalhar através dos traumas, sinto-me mais capaz de soltá-los, abrindo espaço para um futuro mais livre e saudável.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre como abordar os traumas.
  2. Incerteza sobre a possibilidade de cura.
  3. Dúvida sobre onde começar a jornada de cura.
  4. Falta de clareza sobre o impacto dos traumas.
  5. Perda de sentido na identidade além dos traumas.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, com dificuldade em entender como abordar e curar os traumas do passado, afetando a percepção de si mesmo.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento com seus traumas.
  2. Solidão por acreditar que ninguém pode entender.
  3. Dificuldade em se conectar emocionalmente com outros.
  4. Sensação de alienação devido aos traumas.
  5. Necessidade de se fechar para processar o passado.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se emocionalmente com outros, sentindo-se alienado e incompreendido por causa dos traumas.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre a superação dos traumas.
  2. Sentimento de desamparo diante das memórias dolorosas.
  3. Medo de ser permanentemente afetado pelos traumas.
  4. Dúvidas sobre a recuperação emocional.
  5. Sensação de estar preso ao passado.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de se libertar e curar dos traumas passados.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre o ressurgimento de memórias traumáticas.
  2. Medo de situações que remetem aos traumas.
  3. Preocupação constante com gatilhos emocionais.
  4. Insegurança sobre a própria saúde mental.
  5. Tensão ao enfrentar lembranças dolorosas.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é caracterizada pela preocupação constante com gatilhos e ressurgimento de memórias traumáticas, aumentando a insegurança emocional.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse em atividades que antes gostava.
  2. Sensação de indiferença ao próprio bem-estar.
  3. Desconexão da própria identidade e desejos.
  4. Indiferença às relações e conexões sociais.
  5. Falta de motivação para buscar ajuda ou tratamento.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com indiferença ao próprio bem-estar e desconexão da identidade e das relações sociais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com a influência contínua dos traumas.
  2. Desgosto pelo impacto negativo na vida.
  3. Ressentimento por sentir-se controlado pelo passado.
  4. Desilusão com a dificuldade de avançar.
  5. Raiva por não conseguir se libertar.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido à influência contínua e limitante dos traumas, com ressentimento e raiva por sentir-se preso ao passado.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo intenso de superar os traumas.
  2. Anseio por liberdade emocional e mental.
  3. Vontade de deixar o passado para trás.
  4. Aspiração por uma vida sem a sombra do trauma.
  5. Necessidade de mudança e cura.

Resumo: A pessoa deseja intensamente se libertar dos traumas do passado, aspirando a uma vida de liberdade emocional e superação das experiências dolorosas.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre as estratégias de enfrentamento dos traumas.
  2. Reavaliação da eficácia do tratamento e apoio.
  3. Consciência do impacto dos traumas na vida atual.
  4. Consideração de novas abordagens de cura.
  5. Análise crítica do progresso e das barreiras remanescentes.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de enfrentamento, considerando as abordagens de tratamento e o impacto continuado dos traumas na vida.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação dos traumas como parte da história pessoal.
  2. Paz com o processo de cura, independentemente do estágio.
  3. Rendição à jornada de superação e crescimento.
  4. Gratidão pelos aprendizados e força adquiridos.
  5. Harmonia com a nova compreensão de si mesmo e do passado.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação dos traumas como parte da história pessoal, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e crescimento adquiridos na jornada de superação.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICO DE TDAH
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Receber um diagnóstico de TDAH traz clareza e um novo entendimento sobre os desafios que enfrento em minha vida diária.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me informando sobre o TDAH, suas características e impactos na vida adulta. Estou buscando compreender plenamente minha condição.”

21/2) DECISÃO
– “Decido sobre as estratégias de gerenciamento do TDAH, incluindo possíveis tratamentos, terapia ou ajustes no estilo de vida.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios relacionados ao TDAH, como dificuldades de concentração, impulsividade e gerenciamento do tempo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Começo a integrar estratégias de gerenciamento do TDAH na minha rotina, buscando maneiras de melhorar minha funcionalidade e bem-estar.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo técnicas eficazes para lidar com os sintomas do TDAH, aumentando minha capacidade de foco e produtividade.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho o que aprendi sobre viver com TDAH, ajudando outros que enfrentam desafios semelhantes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Com um melhor entendimento e gerenciamento do TDAH, sinto-me mais preparado para abraçar novos desafios e experiências, aceitando minha condição como parte de quem sou.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

Sensações:

  1. Confusão sobre o que significa ter TDAH.
  2. Incerteza sobre como isso afeta a vida diária.
  3. Dúvida sobre a eficácia do tratamento.
  4. Falta de clareza na gestão dos sintomas.
  5. Perda de sentido na compreensão de si mesmo.

Resumo: Esta fase é marcada por confusão e incerteza, com questionamentos sobre o impacto do diagnóstico de TDAH na autoimagem e na vida diária.

2. Desconexão e Isolamento

Sensações:

  1. Sentimento de isolamento devido ao diagnóstico.
  2. Solidão por acreditar que ninguém pode entender.
  3. Dificuldade em se conectar emocionalmente com outros.
  4. Sensação de alienação em ambientes sociais.
  5. Necessidade de se fechar para processar o diagnóstico.

Resumo: A fase de desconexão e isolamento revela um sentimento de solidão e dificuldade em conectar-se emocionalmente com outros, sentindo-se alienado e incompreendido devido ao TDAH.

3. Desesperança e Desamparo

Sensações:

  1. Desesperança sobre a gestão eficaz do TDAH.
  2. Sentimento de desamparo diante dos desafios diários.
  3. Medo de não ser capaz de melhorar.
  4. Dúvidas sobre a aceitação social do TDAH.
  5. Sensação de estar preso a um ciclo de distração.

Resumo: Sentimentos de desesperança e desamparo predominam, com medo e dúvidas sobre a capacidade de lidar e melhorar a condição de TDAH.

4. Medo e Ansiedade

Sensações:

  1. Ansiedade sobre o impacto do TDAH na vida profissional.
  2. Medo de situações que exacerbem os sintomas.
  3. Preocupação constante com a desatenção e impulsividade.
  4. Insegurança sobre a aceitação em grupos sociais.
  5. Tensão ao antecipar desafios relacionados ao TDAH.

Resumo: A fase de medo e ansiedade é marcada pela preocupação constante com os desafios impostos pelo TDAH e a insegurança em ambientes sociais e profissionais.

5. Dissolução (Noite)

Sensações:

  1. Perda de interesse em atividades que exigem foco.
  2. Sensação de indiferença ao próprio sucesso.
  3. Desconexão do desejo de alcançar objetivos.
  4. Indiferença às relações sociais afetadas pelo TDAH.
  5. Falta de motivação para buscar tratamento.

Resumo: Nesta fase, ocorre uma perda de interesse e motivação, com indiferença ao sucesso pessoal e profissional, e desconexão das relações sociais.

6. Desgosto e Frustração

Sensações:

  1. Frustração com as limitações impostas pelo TDAH.
  2. Desgosto pela dificuldade em manter o foco.
  3. Ressentimento por sentir-se controlado pelo TDAH.
  4. Desilusão com a lentidão do progresso.
  5. Raiva da desorganização e impulsividade.

Resumo: Frustração e desgosto são sentidos devido às limitações e desafios impostos pelo TDAH, com ressentimento e raiva pela falta de controle e organização.

7. Desejo de Libertação

Sensações:

  1. Desejo de superar as barreiras do TDAH.
  2. Anseio por maior foco e controle.
  3. Vontade de se libertar da impulsividade.
  4. Aspiração por uma vida mais organizada.
  5. Necessidade de mudança para um estado mental mais estável.

Resumo: A pessoa deseja intensamente superar as barreiras do TDAH, aspirando a uma vida mais focada, controlada e organizada.

8. Re-Observação

Sensações:

  1. Reflexão sobre as estratégias de enfrentamento do TDAH.
  2. Reavaliação da abordagem terapêutica.
  3. Consciência do impacto do TDAH no cotidiano.
  4. Consideração de novos métodos de tratamento.
  5. Análise crítica do progresso e das dificuldades.

Resumo: Esta fase envolve uma reflexão e reavaliação das estratégias de enfrentamento e tratamento, considerando o impacto do TDAH na vida diária e o progresso feito até o momento.

9. Aceitação e Rendição

Sensações:

  1. Aceitação do TDAH como parte da identidade.
  2. Paz com os desafios e limitações impostas.
  3. Rendição à jornada contínua de gestão.
  4. Gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal.
  5. Harmonia com a nova compreensão de si mesmo.

Resumo: A última fase é marcada pela aceitação do TDAH como parte da identidade pessoal, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal, e harmonia com a nova compreensão de si mesmo.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICO DE BIPOLARIDADE
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Receber um diagnóstico de bipolaridade esclarece muitas das minhas experiências passadas. Estou aberto a aprender mais sobre essa condição.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me informando sobre a bipolaridade, seus ciclos e o impacto na vida diária. Estou buscando entender os tratamentos disponíveis.”

21/2) DECISÃO
– “Decido sobre as melhores abordagens para gerenciar a bipolaridade, incluindo terapia, medicação, e mudanças no estilo de vida.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com os altos e baixos da bipolaridade, enfrentando períodos de mania e depressão, e buscando equilíbrio.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro o conhecimento sobre minha condição em minha vida, adaptando minhas rotinas para lidar melhor com as flutuações de humor.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo estratégias eficazes para gerenciar os sintomas da bipolaridade, melhorando minha qualidade de vida.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimento sobre viver com bipolaridade, ajudando outros a entenderem melhor a condição.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Com um entendimento mais profundo e um melhor gerenciamento da bipolaridade, sinto-me mais preparado para novos desafios, aceitando a condição como uma parte de mim.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão mental, perda de interesse, questionamento constante, desilusão emocional, incerteza persistente.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode experimentar uma forte confusão mental e emocional, questionando suas crenças e valores antigos, o que pode ser confundido com os sintomas de desorientação presentes em alguns casos de bipolaridade.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Solidão aguda, alienação social, desapego afetivo, incompreensão profunda, isolamento voluntário.
  • Resumo: O isolamento e a sensação de não pertencer, comuns nesta fase, podem se assemelhar ao comportamento retraído observado em episódios depressivos da bipolaridade.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Sentimento de impotência, desesperança crônica, medo do futuro, apatia intensa, desmotivação total.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem ser confundidos com a desesperança e falta de energia dos episódios depressivos na bipolaridade.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Pânico constante, ansiedade severa, insegurança aguda, vulnerabilidade extrema, terror inexplicável.
  • Resumo: Medo intenso e ansiedade, típicos desta fase, podem ser semelhantes à ansiedade e ao pânico associados a episódios mistos ou maníacos na bipolaridade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Perda de identidade, sensação de vazio, desintegração do ego, instabilidade emocional, despersonalização.
  • Resumo: A dissolução do ego e a perda de identidade nesta fase podem ser confundidas com a despersonalização ou desrealização que ocorrem em alguns casos de bipolaridade.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Revolta interior, desapontamento agudo, frustração constante, raiva reprimida, sensação de fracasso.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem se assemelhar à irritabilidade e ao descontentamento frequentemente observados em episódios maníacos ou depressivos na bipolaridade.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por mudança, busca por liberdade, aspiração por equilíbrio, vontade de superação, necessidade de paz.
  • Resumo: O desejo de libertação pode ser semelhante ao impulso por mudanças drásticas ou decisões impulsivas vistas em episódios maníacos na bipolaridade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Frustração com estagnação, exaustão mental, enfrentar medos antigos, sensação de impasse, revisão de padrões.
  • Resumo: A re-observação e revisão de padrões antigos podem ser confundidos com a ruminação e a indecisão comuns em episódios depressivos na bipolaridade.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Sentimento de harmonia, gratidão profunda, serenidade interna, aceitação da realidade, confiança na vida.
  • Resumo: A aceitação e rendição, típicas desta fase, podem se assemelhar à estabilidade emocional e ao equilíbrio que são objetivos no tratamento da bipolaridade.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: TOMAR O REMÉDIO VENVANSE PARA TDAH 
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Iniciar o tratamento com Venvanse traz esperança de melhorar os sintomas do TDAH. Estou curioso sobre como isso vai afetar minha vida.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Aprendo sobre a ação do Venvanse, seus efeitos e como ele deve ajudar no gerenciamento do TDAH.”

21/2) DECISÃO
– “Decido continuar o tratamento, apesar das incertezas, e me comprometo a monitorar os efeitos do medicamento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios quando o Venvanse parece parar de funcionar. Questiono a eficácia do tratamento e busco alternativas.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro a experiência com o Venvanse na minha jornada de tratamento do TDAH, adaptando estratégias para lidar com a variação de efeitos.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo uma compreensão mais aprofundada sobre como o Venvanse age e como posso maximizar sua eficácia, junto a outras terapias.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências sobre o uso do Venvanse com outros, contribuindo para uma melhor compreensão do tratamento do TDAH.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Aceito as limitações do medicamento e estou pronto para explorar novas abordagens e possibilidades para o gerenciamento do TDAH.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão mental agravada, desorientação aumentada, perda de foco, questionamento intenso, apatia emergente.
  • Resumo: A desorientação nesta fase pode ser intensificada pelo uso do Venvanse, especialmente se o medicamento deixa de funcionar efetivamente, causando maior confusão mental e perda de foco.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Aumento da solidão, sensação de alienação, retraimento emocional, desinteresse social, isolamento autoimposto.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão nesta fase podem ser exacerbados pelo efeito do Venvanse no TDAH, levando a um aumento da solidão e alienação.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Crescimento da desesperança, sensação de impotência, medo intensificado, apatia acentuada, desânimo profundo.
  • Resumo: O sentimento de desesperança e desamparo pode ser agravado pela ineficácia percebida do Venvanse, aumentando a sensação de impotência e desânimo.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Aumento do pânico, ansiedade exacerbada, insegurança profunda, vulnerabilidade aguda, medos intensificados.
  • Resumo: A ansiedade e o medo nesta fase podem ser intensificados pela interação do Venvanse com os sintomas de TDAH, levando a um aumento do pânico e insegurança.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Desintegração do ego, perda de identidade, vazio emocional, instabilidade acentuada, despersonalização.
  • Resumo: A fase de dissolução pode ser afetada pelo Venvanse, especialmente se o medicamento não está funcionando como esperado, levando a uma desintegração acentuada do ego e perda de identidade.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Aumento da frustração, revolta interna, desapontamento agudo, irritação com o tratamento, sentimento de fracasso.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem ser amplificados pela experiência negativa com o Venvanse, aumentando a irritação e o sentimento de fracasso com o tratamento.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por mudança, busca por liberdade, aspiração por equilíbrio, desejo de superação, necessidade de clareza.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode ser influenciado pela insatisfação com o Venvanse, levando a um forte desejo de mudança e superação.

8. Re-Observação

  • Sensações: Frustração com o tratamento, exaustão mental, enfrentar medos antigos, sensação de impasse, revisão de expectativas.
  • Resumo: A re-observação e revisão de padrões nesta fase podem ser influenciadas pela experiência com o Venvanse, levando a uma reavaliação das expectativas de tratamento.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Paz interior emergente, gratidão profunda, serenidade alcançada, aceitação da jornada, confiança no processo.
  • Resumo: A aceitação e rendição, típicas desta fase, podem ser alcançadas apesar das dificuldades com o Venvanse, levando a uma maior paz interior e confiança no processo de tratamento do TDAH.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICO DE BORDERLINE
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Ao receber o diagnóstico de Transtorno de Personalidade Borderline, há um misto de alívio e curiosidade sobre o que isso significa para mim.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Pesquiso sobre o Borderline, seus sintomas e impactos. Estou aprendendo sobre as emoções intensas e a instabilidade nos relacionamentos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido comprometer-me com o tratamento e terapias recomendadas, apesar das incertezas e desafios.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Luto com os altos e baixos emocionais, medos de abandono e relações tumultuadas. É um período desafiador.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro o conhecimento sobre Borderline na minha vida, reconhecendo padrões de comportamento e buscando estabilidade.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades para gerenciar emoções e relacionamentos mais eficazmente. A terapia está ajudando a criar uma vida mais equilibrada.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências, oferecendo suporte e compreensão para outros que enfrentam desafios semelhantes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Chego a um ponto de aceitação e compreensão do meu transtorno. Estou pronto para seguir em frente com novas estratégias e abordagens.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão após o diagnóstico, incerteza sobre o futuro, desorientação sobre tratamentos, questionamento da própria identidade, perda de estabilidade emocional.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza após o diagnóstico, levando a questionamentos sobre identidade e futuro.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao estigma, desconexão de relacionamentos, solidão em lidar com sintomas, falta de compreensão externa, reclusão por medo de julgamento.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao estigma associado ao TPB, resultando em distanciamento de relacionamentos e sociedade.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria, frustração com a instabilidade emocional, apatia diante do tratamento, desânimo com desafios diários, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a melhoria ou estabilidade é inatingível, causando sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a aceitação social, medo de relacionamentos instáveis, preocupação com autoimagem, insegurança em interações sociais, tensão diante de gatilhos emocionais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a instabilidade em relacionamentos e aceitação social.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da própria natureza, desilusão com o conceito de normalidade, perda de foco em estereótipos, desconexão de crenças limitantes, reavaliação da autoimagem.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a própria natureza e a reavaliação da autoimagem, além do conceito de normalidade.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a luta constante, irritação com estigmas, desgosto por mal-entendidos, raiva de barreiras no tratamento, sensação de estagnação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar constantemente lutando contra os sintomas e estigmas do TPB.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por estabilidade emocional, desejo de aceitação própria, vontade de superar limitações, busca de novas estratégias de coping, aspiração por relacionamentos saudáveis.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por estabilidade emocional e a superação das limitações impostas pelo TPB.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do tratamento, análise crítica da jornada pessoal, reflexão sobre crescimento pessoal, consideração de novas abordagens terapêuticas, ajuste das expectativas de recuperação.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do tratamento e da jornada pessoal, considerando novas abordagens e ajustando expectativas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do diagnóstico, gratidão pelo aprendizado, paz com a jornada pessoal, harmonia entre desafios e crescimento, satisfação com o progresso alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do diagnóstico de TPB e pela gratidão pelos aprendizados e crescimento alcançados ao longo da jornada pessoal.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: RECEBE UM DIAGNÓSTICO DE TRANSTORNO MENTAL
ÁREA DA VIDA: SAÚDE MENTAL

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou surpreso com o diagnóstico, mas curioso sobre o que significa e como posso lidar com isso.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou buscando informações sobre meu transtorno, tratamentos disponíveis e apoio.”

21/2) DECISÃO
– “Decido aceitar o diagnóstico e me comprometo a seguir um plano de tratamento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento dificuldades com sintomas, efeitos colaterais de medicamentos e estigma social.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro o transtorno à minha identidade, compreendendo como ele afeta minha vida e relações.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo estratégias para gerenciar meu transtorno e manter o bem-estar.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência, promovendo conscientização e ajudando outros na mesma situação.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reavaliando minha jornada, reconhecendo o crescimento e me preparando para futuros desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):


Isolamento social, Sentimento de desesperança, Luta contra o estigma, Medo do julgamento, Dúvidas sobre o tratamento, Alterações de humor, Ansiedade sobre o futuro, Sensação de ser incompreendido, Conflitos internos, Resistência à aceitação.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre o diagnóstico, incerteza sobre o tratamento, questionamento da condição mental, desorientação na adaptação, perda de identidade prévia.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e incerteza sobre o diagnóstico e as opções de tratamento, com questionamentos sobre a própria identidade e condição mental.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em lidar com o transtorno, desconexão de apoio social, solidão em experiências mentais, falta de compreensão dos outros, reclusão em preocupações de saúde.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros para discussão e apoio na gestão do transtorno mental.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria, frustração com tratamento, apatia diante do prognóstico, desânimo com desafios diários, sensação de impotência na saúde mental.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de dificuldades insuperáveis e da frustração com o tratamento e o prognóstico do transtorno mental.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro, medo de estigma, preocupação com a funcionalidade, insegurança em relações sociais, tensão em crises ou episódios.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com o futuro, ao medo do estigma social e à insegurança em manter a funcionalidade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel do transtorno, desilusão com percepções anteriores, perda de confiança na mente, desconexão de crenças passadas, reavaliação do autoconceito.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o papel do transtorno na vida da pessoa e uma reavaliação do autoconceito.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com limitações impostas, irritação com sintomas, desgosto por dependência de medicação, raiva das circunstâncias, sensação de injustiça na saúde mental.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das limitações impostas pelo transtorno e da dificuldade em lidar com os sintomas e a dependência de tratamentos.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por bem-estar mental, desejo de normalidade, vontade de superar desafios, busca de tratamentos eficazes, aspiração por aceitação pessoal.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por bem-estar mental, normalidade e tratamentos eficazes para superar os desafios do transtorno.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do tratamento, análise crítica do manejo do transtorno, reflexão sobre adaptações na vida, consideração de novas abordagens terapêuticas, ajuste das estratégias de saúde mental.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do tratamento e do manejo do transtorno, com reflexão sobre adaptações necessárias na vida e nas estratégias de saúde mental.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do diagnóstico, gratidão por apoio e tratamento, paz com a condição mental, harmonia em viver com o transtorno, satisfação com a resiliência desenvolvida.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do diagnóstico e da condição mental, encontrando paz e gratidão pelo apoio recebido e pela resiliência desenvolvida.
 
 

SAÚDE FÍSICA / ESTÉTICA

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PRATICAR CAMINHADA DIÁRIA
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado com a ideia de caminhar diariamente. Parece uma maneira simples e agradável de melhorar minha saúde.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Aprendo sobre os benefícios da caminhada para a saúde física e mental. Experimento diferentes rotas e horários para encontrar o melhor para mim.”

21/2) DECISÃO
– “Decido tornar a caminhada uma parte regular da minha rotina, comprometendo-me a fazê-la diariamente.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como mau tempo ou falta de motivação. Às vezes, questiono minha capacidade de manter essa prática.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A caminhada se torna uma parte importante do meu dia. Sinto que isso me ajuda a manter o equilíbrio físico e mental.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Torno-me mais experiente em caminhar em diferentes condições, ajustando meu ritmo e estilo para maximizar os benefícios.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência com outros, incentivando-os a adotar hábitos saudáveis. Às vezes, caminho com amigos ou familiares.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Percebo que a caminhada me transformou. Estou pronto para aceitar essa mudança e incorporar novos desafios à minha rotina de exercícios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Falta de motivação para caminhar, perda de interesse, desorientação no percurso, sensação de fadiga, desapego ao hábito.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação e perda de sentido podem levar à falta de motivação para manter a rotina de caminhadas, com dificuldades em encontrar propósito ou prazer na atividade.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Solidão durante caminhadas, falta de conexão com o ambiente, isolamento dos outros, desejo de caminhar sozinho, desconexão dos objetivos.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem resultar em sentimentos de solidão durante as caminhadas, com uma desconexão do ambiente e dos objetivos iniciais da prática.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença nos benefícios da caminhada, sensação de inutilidade, falta de progresso percebido, desânimo com a rotina, sensação de fadiga constante.
  • Resumo: Esta fase pode gerar sentimentos de desesperança e desamparo em relação às caminhadas, questionando seu valor e enfrentando dificuldades em perceber progressos.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade antes de caminhar, medo de lesões, preocupação com a segurança, tensão muscular, inquietação mental.
  • Resumo: O medo e a ansiedade podem afetar a prática de caminhadas, gerando preocupações com a segurança, possíveis lesões ou inquietude mental que perturba a atividade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Perda de identidade com a prática, questionamento do hábito, sensação de vazio durante caminhadas, falta de conexão física, desinteresse.
  • Resumo: A fase de dissolução pode levar a um questionamento profundo sobre o propósito das caminhadas, com perda de identidade e desinteresse na atividade.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina, irritabilidade após caminhar, desapontamento com resultados, sensação de monotonia, desejo de mudança.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem emergir da monotonia e da falta de resultados visíveis, levando a sentimentos de irritabilidade e desejo de mudança na rotina de caminhadas.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de explorar novos caminhos, desejo de mudança na rotina, aspiração por desafios, busca de renovação, anseio por liberdade.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por novos caminhos ou mudanças na rotina de caminhadas, como uma forma de renovar a atividade e superar limitações.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da rotina de caminhadas, cansaço da mesma rota, necessidade de ajustes, confronto com limitações físicas, revisão de metas.
  • Resumo: A re-observação pode envolver a reavaliação das metas e rotinas de caminhada, potencialmente levando a ajustes necessários para melhorar a experiência.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do ritmo próprio, gratidão pela capacidade de caminhar, paz com a rotina, harmonia com a natureza, satisfação com a atividade.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação e rendição aos benefícios da caminhada, encontrando paz e harmonia na rotina, e gratidão pela capacidade de realizar a atividade.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: CRIAR HÁBITO DE IR PARA ACADEMIA
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a ideia de começar a frequentar a academia. Sinto que isso pode transformar minha saúde e aparência.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Aprendo sobre diferentes tipos de exercícios e rotinas de academia. Cada visita é uma chance de explorar e melhorar.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual rotina de exercícios se adapta melhor ao meu corpo e horário. Comprometo-me a manter uma frequência regular.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com desafios como cansaço, falta de tempo ou desmotivação. Mas persisto, reconhecendo os benefícios a longo prazo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Ir à academia se torna parte da minha rotina e identidade. Sinto-me mais forte e confiante.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades específicas e melhoro minha forma física. A academia agora é uma parte essencial da minha vida.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho dicas e encorajo amigos a se juntarem a mim. Ensinar novatos me ajuda a revisitar os fundamentos.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Com a rotina estabelecida, posso explorar novos desafios de fitness. A academia se tornou um hábito natural, não mais um esforço consciente.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Falta de direção na academia, perda de interesse em treinar, confusão sobre objetivos, desmotivação para exercícios, sensação de inutilidade.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode sentir falta de direção e perda de interesse na academia, dificultando o engajamento com os exercícios e os objetivos de fitness.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sentimento de isolamento na academia, desconexão dos outros, solidão entre equipamentos, desinteresse em interações sociais, treinos solitários.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a um sentimento de solidão na academia, com dificuldade em se conectar com outros ou encontrar motivação em treinos grupais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desesperança em resultados, sensação de estagnação, falta de progresso percebido, apatia nos treinos, desamparo físico.
  • Resumo: Nesta fase, a desesperança e o sentimento de desamparo podem diminuir a motivação para ir à academia, com dúvidas sobre a eficácia dos treinos.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade pré-academia, medo de julgamento, tensão ao exercitar, preocupação com desempenho, insegurança corporal.
  • Resumo: O medo e a ansiedade podem se manifestar como preocupações com o desempenho na academia ou medo de julgamento por outros, afetando a experiência de treino.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do propósito de treinar, perda de identidade fitness, desinteresse nos exercícios, sensação de vazio na academia, desconexão do corpo.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, a pessoa pode questionar o propósito de ir à academia, sentindo desinteresse e perda de identidade relacionada ao fitness.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina de treino, irritabilidade pós-exercício, desgosto por falta de progresso, sensação de monotonia, desejo de mudança.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da rotina monótona ou da falta de progresso percebido, levando a sentimentos de irritabilidade e desejo de mudança.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de novas atividades, aspiração por desafios maiores, desejo de mudança na academia, busca de renovação no treino, anseio por liberdade física.
  • Resumo: Nesta fase, o desejo de libertação pode inspirar a busca por novos desafios ou mudanças na rotina de exercícios na academia, como forma de renovação.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação de metas de treino, cansaço da rotina atual, necessidade de ajustes, confronto com limitações físicas, revisão de estratégias de treino.
  • Resumo: A re-observação envolve a reavaliação das metas e rotinas de treino na academia, potencialmente levando a ajustes para melhorar a experiência.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação dos limites físicos, gratidão pelo exercício, paz com a rotina de treino, harmonia com o corpo, satisfação com a prática.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação dos próprios limites e capacidades físicas, encontrando paz e gratidão na rotina de treino na academia.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FAZER DIETA
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com essa nova dieta. Sinto que isso pode realmente melhorar minha saúde e aparência.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando e aprendendo sobre nutrição e alimentação saudável. Cada refeição é uma oportunidade de experimentar.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais alimentos incluir e quais evitar. Comprometo-me com um plano de dieta equilibrado.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Luto com desejos, tentações e ajustes no estilo de vida. É desafiador, mas estou determinado a manter o curso.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A dieta se torna parte da minha rotina diária. Identifico-me com um estilo de vida mais saudável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Domino os princípios da alimentação saudável e entendo o impacto da dieta no meu corpo e mente.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre dietas com amigos e familiares. Ajudar os outros também solidifica meu entendimento.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “A dieta se tornou um hábito natural. Estou pronto para ajustar ou mudar conforme as necessidades do meu corpo e objetivos de saúde.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Retraimento social, Alteração de hábitos, Flutuações emocionais, Questionamento profundo, Busca por novos significados, Mudança na autoimagem, Perda de interesse em atividades antigas, Sensação de estagnação, Desejo de mudança, Aceitação e abertura a novas experiências.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre escolhas alimentares, perda de objetivo nutricional, indecisão sobre dietas, desmotivação para comer saudável, questionamento de eficácia.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão e perda de sentido na dieta, com dificuldades em manter o foco nos objetivos nutricionais.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sentimento de isolamento em refeições, desconexão de hábitos saudáveis, solidão em escolhas alimentares, distanciamento de grupos de apoio, reclusão em dietas.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem resultar em sentimentos de solidão e dificuldades em se manter conectado a grupos de apoio ou hábitos alimentares saudáveis.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença nos resultados da dieta, sensação de futilidade, desânimo com restrições, apatia alimentar, impotência diante do progresso.
  • Resumo: Esta fase pode trazer desesperança e desamparo em relação à eficácia da dieta, com dúvidas sobre sua utilidade e progresso.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre calorias, medo de ganhar peso, preocupação com falhas, tensão ao comer, insegurança nutricional.
  • Resumo: O medo e a ansiedade podem afetar a adesão à dieta, com preocupações excessivas sobre calorias, ganho de peso ou falhas na alimentação.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Perda de identidade dietética, questionamento do valor da dieta, sensação de vazio nutricional, desinteresse em comer saudável, desconexão das escolhas alimentares.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode haver uma perda de identidade relacionada à dieta, com questionamentos sobre seu valor e propósito.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com restrições alimentares, irritabilidade pós-refeição, desapontamento com resultados, sensação de monotonia alimentar, desejo de mudança na dieta.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das restrições alimentares, levando a sentimentos de irritabilidade e desejo de mudança na dieta.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de flexibilizar a dieta, aspiração por liberdade alimentar, desejo de experimentar novos alimentos, busca de equilíbrio nutricional, anseio por mudanças na dieta.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por uma abordagem mais equilibrada e menos restritiva na dieta.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das escolhas alimentares, cansaço das restrições, necessidade de ajustes na dieta, confronto com desejos alimentares, revisão dos objetivos nutricionais.
  • Resumo: A re-observação envolve a reavaliação das escolhas e restrições dietéticas, potencialmente levando a ajustes necessários para uma nutrição mais equilibrada.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das necessidades alimentares, gratidão pela nutrição, paz com escolhas dietéticas, harmonia com o corpo, satisfação com a alimentação.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das necessidades e limites alimentares, encontrando paz e harmonia na prática dietética.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: TOMAR REMÉDIOS
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou curioso sobre os benefícios desses remédios. Espero que eles melhorem minha saúde.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre esses medicamentos, suas indicações e possíveis efeitos colaterais.”

21/2) DECISÃO
– “Decido tomar os remédios conforme prescrito. É importante para minha saúde seguir corretamente o tratamento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento os efeitos colaterais e a necessidade de tomar remédios regularmente. Isso às vezes é difícil e frustrante.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Tomar medicamentos torna-se parte da minha rotina. Eu vejo isso como parte do meu compromisso com a saúde.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Entendo o papel dos remédios no meu bem-estar e saúde geral. Sinto-me mais no controle do meu tratamento.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências com medicamentos com outras pessoas, oferecendo conselhos e apoio.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Integrei completamente a medicação na minha vida. Estou pronto para ajustar ou cessar o uso conforme a orientação médica.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Mudanças nos padrões de sono, Alterações no apetite, Variação de humor, Sensação de dependência, Preocupação com a saúde, Questionamento da eficácia, Reavaliação de crenças sobre medicamentos, Busca por alternativas naturais, Adaptação a um novo normal, Aceitação da condição de saúde.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre tratamento, dúvida na eficácia do remédio, perda de confiança na medicação, indecisão sobre alternativas, desilusão com a saúde.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão e desilusão com o tratamento, causando dúvidas sobre a eficácia do remédio e alternativas disponíveis.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sentimento de alienação médica, isolamento na jornada de saúde, falta de apoio percebido, desapego dos tratamentos, solidão nas decisões de saúde.
  • Resumo: A desconexão e isolamento podem resultar em um sentimento de alienação no tratamento médico e falta de apoio, agravando a sensação de estar sozinho na jornada de saúde.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desesperança no tratamento, sensação de impotência, descrença na recuperação, apatia com novas opções, desânimo com a saúde.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir quando o medicamento se torna ineficaz, levando a dúvidas sobre a recuperação e outras opções de tratamento.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a saúde, medo do agravamento, inquietação com o futuro, preocupação constante, tensão sobre novos tratamentos.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem ser intensificados pela ineficácia do medicamento, com preocupações sobre o agravamento da condição e o futuro.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do tratamento, sensação de desintegração da saúde, perda de esperança na medicina, desilusão com a recuperação, desconexão do bem-estar.
  • Resumo: A fase de dissolução pode levar a um questionamento profundo sobre o tratamento médico, com sensações de desintegração da saúde e desilusão com a recuperação.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a medicação, irritação com a falta de progresso, desgosto com opções de tratamento, raiva contra o sistema de saúde, sensação de injustiça.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem emergir da falta de progresso no tratamento, levando a sentimentos de raiva e frustração com a medicação e o sistema de saúde.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por alternativas eficazes, busca de soluções holísticas, desejo de mudança no tratamento, vontade de superação, aspiração por bem-estar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por alternativas de tratamento e soluções mais holísticas, refletindo um anseio por mudança e bem-estar.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do plano de saúde, reconsideração de tratamentos, análise de opções médicas, reflexão sobre o passado de saúde, confronto com realidades médicas.
  • Resumo: A re-observação envolve a reavaliação crítica do plano de saúde atual, incluindo a reconsideração de tratamentos e a reflexão sobre experiências passadas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações do tratamento, paz com a condição atual, entrega ao processo de saúde, harmonia com o corpo, gratidão por pequenos progressos.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações do tratamento e pela paz com a condição atual, encontrando gratidão e harmonia no processo de saúde.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: REGULAR HORMÔNIOS
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Percebo como o desequilíbrio hormonal afeta minha saúde e estética. Estou interessado em aprender mais e encontrar soluções.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre hormônios, dietas, suplementos e tratamentos. Cada informação nova me ajuda a entender melhor o meu corpo.”

21/2) DECISÃO
– “Decido seguir um plano de ação, seja através de mudanças na dieta, estilo de vida ou medicamentos, para equilibrar meus hormônios.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios, como efeitos colaterais e ajustes no tratamento. Às vezes, sinto-me frustrado, mas sei que é um processo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Adoto um estilo de vida que suporta o equilíbrio hormonal. Isso se torna parte da minha identidade e rotina diária.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo um entendimento profundo sobre hormônios e como mantê-los equilibrados. Sinto-me empoderado e informado.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho meus conhecimentos e experiências com outras pessoas, ajudando-as em suas jornadas para equilibrar hormônios.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Aceito o equilíbrio hormonal como uma parte contínua da minha vida. Estou aberto a mudanças e ajustes conforme necessário.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Variações de peso, Mudanças na libido, Oscilações emocionais, Alterações no sono, Reavaliação de crenças sobre saúde, Busca por apoio profissional, Experimentação com remédios naturais, Ajuste de expectativas, Adaptação a um novo estilo de vida, Aceitação da condição hormonal.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre opções hormonais, perda de direção no tratamento, indecisão sobre métodos, dúvida na eficácia, questionamento dos sintomas.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode manifestar-se como confusão e perda de direção sobre como regular os hormônios, levando a incertezas sobre tratamentos e métodos.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sensação de alienação em discussões médicas, isolamento em experiências hormonais, falta de empatia percebida, desapego de conselhos médicos, solidão em sintomas.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem acentuar a sensação de alienação nas experiências relacionadas à regulação hormonal, com dificuldades em se conectar com profissionais de saúde ou grupos de apoio.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desesperança em encontrar equilíbrio, impotência diante dos desequilíbrios, descrença na melhoria, apatia com novas tentativas, desânimo com flutuações.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da dificuldade em encontrar um equilíbrio hormonal, levando a sentimentos de impotência e descrença na melhoria.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre desequilíbrios, medo de efeitos colaterais, preocupação com a saúde a longo prazo, inquietação com sintomas, tensão em consultas médicas.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à incerteza sobre desequilíbrios hormonais e possíveis efeitos colaterais, aumentando a preocupação com a saúde geral.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Perda de confiança em tratamentos, questionamento do impacto hormonal, sensação de desamparo, desilusão com a medicina, desconexão do bem-estar.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer uma perda de confiança nos tratamentos hormonais, levando a um questionamento profundo sobre seu impacto e eficácia.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com tratamentos ineficazes, irritação com sintomas persistentes, desgosto por conselhos médicos, raiva contra a desinformação, sensação de estagnação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem emergir da falta de progresso na regulação hormonal, aumentando a irritação com tratamentos ineficazes e conselhos médicos.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por estabilidade hormonal, desejo de soluções efetivas, vontade de superar sintomas, busca por alternativas naturais, aspiração por bem-estar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por soluções efetivas e alternativas naturais para alcançar a estabilidade hormonal e o bem-estar.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das opções de tratamento, cansaço de métodos convencionais, necessidade de novas abordagens, confronto com a realidade hormonal, revisão de expectativas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação crítica das opções de tratamento para regulação hormonal, considerando novas abordagens e ajustando expectativas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações do tratamento, paz com flutuações hormonais, entrega ao processo de cura, harmonia com o corpo, gratidão por pequenas melhorias.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das flutuações e limitações hormonais, encontrando paz e gratidão no processo de cura e na busca por equilíbrio.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE EMAGRECER
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou motivado para perder peso. Imagino como me sentirei melhor e mais saudável.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Pesquiso dietas, exercícios e planos de emagrecimento. Estou aprendendo o que funciona para o meu corpo.”

21/2) DECISÃO
– “Escolho uma abordagem de emagrecimento e comprometo-me com ela, mesmo sabendo dos desafios.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com a tentação, platôs de peso e frustrações. É difícil, mas continuo focado no meu objetivo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A perda de peso torna-se parte da minha rotina. Sinto que estou me tornando a pessoa que quero ser.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou mais experiente sobre nutrição e fitness. Sinto-me confiante no controle da minha saúde e peso.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Ajudo outros com conselhos e apoio baseados na minha experiência de emagrecimento.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou satisfeito com o progresso. Estou pronto para manter meu peso ou adaptar meus objetivos conforme necessário.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Mudanças nos hábitos alimentares, Flutuações de peso, Aumento da atividade física, Sentimento de realização, Auto-observação crítica, Experimentação com diferentes dietas, Reavaliação do autoconceito, Desenvolvimento de autodisciplina, Aceitação das limitações corporais, Adoção de um estilo de vida saudável.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre métodos de emagrecimento, indecisão dietética, perda de objetivo no emagrecimento, desmotivação para exercícios, desilusão com resultados.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e perda de sentido no processo de emagrecimento, com dificuldades em escolher métodos eficazes e manter a motivação.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Solidão em jornadas de emagrecimento, isolamento em dietas, desconexão de grupos de apoio, falta de compreensão alheia, retraimento social em refeições.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem resultar em sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros que compartilham objetivos de emagrecimento.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença em alcançar a meta de peso, sensação de impotência diante da balança, desânimo com dieta, apatia com atividades físicas, frustração com estagnação.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da dificuldade em ver progressos tangíveis, gerando sentimentos de impotência e desânimo no processo de emagrecimento.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre ganho de peso, medo do fracasso, tensão em relação à alimentação, preocupação com a imagem corporal, insegurança em atividades sociais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados a preocupações com a imagem corporal e o potencial fracasso em alcançar metas de emagrecimento.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor do emagrecimento, perda de identidade com o corpo atual, desinteresse em dietas, sensação de vazio em exercícios, desconexão da autoimagem.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o propósito do emagrecimento, com possível desconexão da autoimagem e desinteresse nas práticas atuais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com dietas restritivas, irritação com resultados lentos, desgosto com regimes de exercício, raiva contra padrões de beleza, sensação de injustiça.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem emergir da lentidão ou ausência de resultados, e da pressão de atender a padrões de beleza, aumentando a irritação com o regime atual.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de superar padrões, desejo de aceitação corporal, aspiração por saúde holística, busca de métodos sustentáveis, anseio por bem-estar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por um equilíbrio entre saúde física, aceitação corporal e bem-estar, além de métodos de emagrecimento sustentáveis.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das metas de emagrecimento, cansaço de dietas ineficazes, necessidade de abordagem mais saudável, reflexão sobre motivações, ajuste de expectativas.
  • Resumo: A re-observação envolve a reavaliação crítica das metas e métodos de emagrecimento, considerando a saúde e o bem-estar de forma mais holística.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do corpo atual, gratidão por progressos, paz com hábitos alimentares, harmonia com o próprio ritmo, satisfação com a jornada pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do corpo e do progresso atual, encontrando paz e gratidão no processo de emagrecimento e na jornada de saúde física e estética.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE MELHORAR A APARÊNCIA FÍSICA
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a possibilidade de melhorar minha aparência. Isso pode aumentar minha confiança e bem-estar.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre cuidados com a pele, fitness e nutrição. Cada nova informação é um passo para me sentir melhor.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais métodos e rotinas vou adotar. Estou comprometido com mudanças saudáveis e sustentáveis.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como manter a rotina e lidar com a lentidão dos resultados. Persisto apesar dos obstáculos.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minhas novas rotinas de autocuidado estão se tornando um aspecto importante da minha identidade.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Sinto que dominei as habilidades de cuidar da minha aparência. Estou mais confiante e me sinto melhor comigo mesmo.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas descobertas e progresso com amigos, ajudando-os em suas próprias jornadas de autocuidado.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou satisfeito com minha aparência e me sinto mais integrado com meu corpo. Estou aberto a novas mudanças e desafios.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Autoaceitação, Variações na rotina de cuidados, Experiências com diferentes produtos, Mudança na autoimagem, Aumento da autoestima, Dedicação à saúde física, Adaptação de rotinas de beleza, Experimentação com diferentes estilos, Aprendizado contínuo sobre autocuidado, Enfrentamento de percepções de imagem corporal.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre procedimentos estéticos, confusão com regimes de beleza, perda de foco em objetivos estéticos, desmotivação com cuidados pessoais, dúvida sobre padrões de beleza.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar incerteza e confusão sobre as melhores práticas para melhorar a aparência, com perda de foco e motivação.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Solidão em jornadas estéticas, isolamento em rotinas de beleza, falta de apoio em objetivos de aparência, desconexão de conselhos de beleza, reclusão em cuidados pessoais.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros no caminho para melhorar a aparência física.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria da aparência, frustração com falta de progresso, apatia com novas tentativas de beleza, desânimo com cuidados estéticos, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da dificuldade em ver progressos tangíveis na melhoria da aparência, levando a sentimentos de frustração e apatia.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre imagem corporal, medo de julgamentos estéticos, preocupação com padrões de beleza, insegurança em apresentação pessoal, tensão em situações sociais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a imagem corporal e o medo de não atender aos padrões estéticos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor da aparência, desinteresse em padrões de beleza, perda de identidade estética, sensação de vazio em cuidados pessoais, desconexão da autoimagem.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o propósito de melhorar a aparência física, com possível desconexão da autoimagem.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com esforços de beleza, irritação com padrões inalcançáveis, desgosto por pressões estéticas, raiva contra padrões sociais, sensação de injustiça.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de padrões estéticos inalcançáveis e da pressão para atender a expectativas sociais.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por aceitação própria, desejo de independência de padrões, aspiração por bem-estar, busca de autenticidade na aparência, vontade de superar estereótipos.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por aceitação própria e independência dos padrões de beleza convencionais, focando em bem-estar e autenticidade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação de metas estéticas, cansaço de rotinas de beleza, necessidade de abordagens autênticas, reflexão sobre motivações estéticas, ajuste de expectativas de aparência.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação crítica das metas e práticas estéticas, considerando abordagens mais autênticas e ajustando expectativas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da aparência atual, gratidão por características únicas, paz com o corpo, harmonia com a imagem pessoal, satisfação com a jornada de beleza.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria aparência, encontrando paz e gratidão na jornada pessoal de beleza e bem-estar.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE FAZER PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com a ideia de fazer procedimentos estéticos. Isso pode transformar a forma como me vejo e sou visto.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre diferentes procedimentos, avaliando riscos e benefícios. Cada informação ajuda na minha decisão.”

21/2) DECISÃO
– “Escolho o procedimento que se alinha com meus objetivos e expectativas. Estou comprometido com esta decisão.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com medos e ansiedades relacionados ao procedimento. Enfrento incertezas e expectativas sobre os resultados.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “O procedimento começa a fazer parte da minha identidade. Integro as mudanças na minha autoimagem.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Me familiarizo com os cuidados pós-procedimento. Torno-me mais confiante e satisfeito com a minha aparência.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência com outros, oferecendo conselhos e apoio a quem considera procedimentos similares.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Aceito as mudanças em minha aparência. Estou pronto para seguir em frente, sentindo-me mais alinhado com minha autoimagem.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Ajustes na rotina de autocuidado, Monitoramento da recuperação, Adaptação às mudanças corporais, Revisão das percepções de beleza, Busca de novas informações, Compartilhamento de experiências, Reflexão sobre autoaceitação, Mudanças na autoestima, Enfrentamento de julgamentos alheios, Redefinição da imagem pessoal.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre escolhas estéticas, confusão sobre procedimentos, dúvida na eficácia de tratamentos, perda de clareza nos objetivos, questionamento da necessidade.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar incerteza e confusão sobre os procedimentos estéticos, levando à dúvida sobre sua necessidade e eficácia.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sentimento de isolamento em decisões estéticas, falta de apoio na escolha de procedimentos, desconexão de conselhos médicos, solidão em consultas, reclusão na busca por estética.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros ou com profissionais na jornada estética.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença nos resultados estéticos, frustração com opções limitadas, apatia frente a procedimentos, desânimo com expectativas, sensação de impotência estética.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da dificuldade em ver resultados desejados ou da limitação das opções de procedimentos estéticos disponíveis.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre resultados, medo de complicações, preocupação com a recuperação, insegurança na decisão, tensão pré-procedimento.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à incerteza sobre os resultados e potenciais complicações dos procedimentos estéticos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor estético, desilusão com a beleza artificial, perda de interesse em procedimentos, desconexão da autoimagem, reavaliação das motivações.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor dos procedimentos estéticos e uma reavaliação das motivações pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com resultados insatisfatórios, irritação com a recuperação, desgosto por pressões estéticas, raiva de padrões inalcançáveis, sensação de arrependimento.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir de resultados insatisfatórios ou da pressão para atender a padrões estéticos inalcançáveis.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por aceitação natural, desejo de independência de padrões estéticos, busca de bem-estar interior, aspiração por autenticidade, vontade de superar estereótipos.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por aceitação natural e independência dos padrões estéticos convencionais.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das necessidades estéticas, cansaço de intervenções artificiais, necessidade de abordagens realistas, reflexão sobre expectativas, ajuste de objetivos estéticos.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação crítica das necessidades estéticas, considerando abordagens mais realistas e ajustando objetivos.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da aparência atual, gratidão por características únicas, paz com decisões estéticas, harmonia com o corpo, satisfação com escolhas pessoais.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria aparência e das decisões estéticas tomadas, encontrando paz e gratidão na própria jornada de beleza.
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: TER FALTA DE ENERGIA CONSTANTE
ÁREA DA VIDA: SAÚDE FÍSICA E ESTÉTICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Percebo que minha falta de energia está afetando minha vida diária. Preciso entender o que está acontecendo.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando sobre possíveis causas e soluções para minha falta de energia. Cada novo aprendizado é um passo em direção à melhoria.”

21/2) DECISÃO
– “Decido buscar ajuda profissional e talvez fazer mudanças no meu estilo de vida. É hora de agir.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios ao implementar mudanças. Lido com frustrações e retrocessos no processo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “As mudanças começam a se integrar na minha rotina. Estou me identificando como alguém que prioriza a saúde.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Sinto que estou ganhando controle sobre minha energia. As estratégias que implementei estão começando a funcionar.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência e o que aprendi com outros que também podem estar lutando com problemas de energia.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Aceito que a gestão da energia é uma jornada contínua. Estou aberto a ajustes e aprendizados futuros.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Alteração na rotina de sono, Modificação da dieta, Adaptação de atividades físicas, Busca de suporte médico, Experimentação com terapias alternativas, Monitoramento do bem-estar, Aceitação das limitações, Exploração de métodos de relaxamento, Priorização do autocuidado, Reavaliação de compromissos e responsabilidades.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre causas da falta de energia, incerteza sobre a gravidade da condição, desorientação em encontrar soluções, questionamento da própria percepção, perda de confiança na saúde.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre as causas e a gravidade da falta de energia, levando ao questionamento da própria percepção de saúde.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido à preocupação com energia, desconexão das atividades habituais, solidão em enfrentar o cansaço, falta de compreensão alheia, reclusão em preocupações de saúde.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à obsessão constante com a energia e o cansaço, levando a um afastamento das atividades normais e das relações sociais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria da energia, frustração com tratamentos ineficazes, apatia diante da situação, desânimo com a persistência do problema, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de estar preso em um estado constante de falta de energia, sem ver um caminho claro para a melhoria.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a saúde a longo prazo, medo de doenças subjacentes, preocupação com a incapacidade de funcionar, insegurança sobre o futuro, tensão em relação à condição física.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a saúde a longo prazo e ao medo de doenças subjacentes.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da realidade da condição, desilusão com a própria percepção, perda de fé em diagnósticos anteriores, desconexão de crenças sobre a saúde, reavaliação da atenção à energia.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a realidade e a percepção da própria condição de saúde e da falta de energia.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a constante falta de energia, irritação com limitações físicas, desgosto por se sentir sempre cansado, raiva da situação inalterada, sensação de descontentamento.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da constante luta com a falta de energia e das limitações físicas que isso impõe.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por vitalidade, desejo de superar o cansaço, vontade de encontrar soluções eficazes, busca de bem-estar, aspiração por uma vida energética.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por soluções eficazes para superar a constante falta de energia e alcançar um estado de maior vitalidade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da atenção à energia, análise crítica das preocupações de saúde, reflexão sobre a eficácia dos tratamentos, consideração de abordagens alternativas, ajuste das expectativas de saúde.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das preocupações com a energia, considerando novas abordagens e ajustando as expectativas de saúde.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações físicas, gratidão por insights de saúde, paz com o estado atual, harmonia em equilibrar cuidado e preocupação, satisfação com a compreensão alcançada.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações físicas e pela satisfação com a compreensão e os insights alcançados sobre a saúde e o gerenciamento da energia.

PROFISSÕES

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: MÉDICO
ÁREA DA VIDA: PROFISSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou fascinado pela medicina e pelo impacto que posso ter na saúde das pessoas. É um campo cheio de possibilidades.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou me aprofundando nos estudos médicos e nas práticas clínicas. Cada caso é uma oportunidade de aprender.”

21/2) DECISÃO
– “Preciso decidir minha especialização. Qual área da medicina mais alinha com meus interesses e habilidades?”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com o estresse da residência médica e as pressões do ambiente hospitalar. É desafiador, mas necessário.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Estou começando a me ver como um médico. Minha identidade profissional está se formando através das experiências.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Alcancei um nível de competência na minha especialização. Sinto-me mais confiante na tomada de decisões clínicas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Ensino residentes e compartilho meus conhecimentos. Ajudar a formar novos médicos é gratificante.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reconheço a importância de equilibrar a vida profissional e pessoal. Estou pronto para novos desafios e aprendizados.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Desenvolvimento de empatia, Gestão do estresse, Melhoria na comunicação, Equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, Reflexão sobre a prática médica, Adaptação a mudanças na carreira, Reavaliação de objetivos profissionais, Busca por atualização contínua, Reconhecimento da importância do autocuidado, Ampliação da rede de apoio profissional.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre escolha profissional, dúvida na eficácia do tratamento, perda de confiança nas habilidades, questionamento da carreira, desilusão com a medicina.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar incerteza e dúvidas sobre a escolha da carreira médica, com questionamentos sobre a eficácia dos tratamentos e a própria competência.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sensação de isolamento de colegas, desconexão de pacientes, solidão em ambientes hospitalares, falta de apoio profissional, reclusão em responsabilidades.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com colegas e pacientes, exacerbando a pressão da profissão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria dos pacientes, frustração com limitações da medicina, apatia em face da burocracia, desânimo com carga de trabalho, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção das limitações da medicina e das frustrações com a burocracia e a carga de trabalho.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre decisões clínicas, medo de erros médicos, preocupação com a responsabilidade, insegurança no diagnóstico, tensão em emergências.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à pressão das decisões clínicas, ao medo de cometer erros e à responsabilidade pelo bem-estar dos pacientes.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do impacto na saúde, perda de paixão pela medicina, desilusão com o sistema de saúde, desconexão do propósito original, reavaliação da carreira.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o impacto e o valor da carreira médica, com reavaliação das motivações pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina hospitalar, irritação com a administração, desgosto por pressões de tempo, raiva de injustiças no sistema, sensação de estagnação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das pressões da rotina hospitalar, das limitações administrativas e das injustiças percebidas no sistema de saúde.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por mudança na carreira, desejo de mais equilíbrio vida-trabalho, aspiração por impacto significativo, busca de renovação profissional, vontade de inovação na medicina.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por mudanças na carreira, mais equilíbrio entre vida pessoal e profissional e inovações na prática médica.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do compromisso profissional, reconsideração de especializações, análise de alternativas na medicina, reflexão sobre as contribuições, ajuste de expectativas na carreira.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação do compromisso com a medicina, considerando especializações, alternativas e contribuições pessoais à profissão.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações da medicina, gratidão por impactos positivos, paz com a escolha profissional, harmonia entre vida pessoal e trabalho, satisfação com a jornada médica.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações e desafios da medicina, encontrando gratidão e paz com as contribuições e escolhas feitas ao longo da carreira.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PSICÓLOGO
ÁREA DA VIDA: PROFISSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou encantado pela psicologia e pelo poder de entender a mente humana. Há tanto para explorar e aprender.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou imerso nos estudos teóricos e nas práticas terapêuticas. Cada cliente traz uma nova perspectiva.”

21/2) DECISÃO
– “Qual abordagem terapêutica devo seguir? Preciso escolher uma que ressoe com meus valores e habilidades.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Os desafios da profissão, como casos complexos e a gestão da transferência, são difíceis, mas me fazem crescer.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minha identidade como psicólogo está se solidificando. Estou mais confiante na minha prática e abordagem.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Aprofundei-me em uma especialidade e sinto que realmente posso fazer a diferença na vida dos meus pacientes.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Estou ensinando futuros psicólogos e compartilhando minhas experiências. É uma forma de dar algo em troca.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou aberto a novas direções na minha carreira, seja aprofundando-me ainda mais ou explorando novas áreas da psicologia.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Reavaliação das crenças profissionais, Busca por novas técnicas terapêuticas, Reflexão sobre a relação terapeuta-cliente, Desenvolvimento de resiliência emocional, Exploração de novas áreas da psicologia, Adaptação a mudanças na prática clínica, Aprofundamento do autoconhecimento, Fortalecimento da empatia, Reconhecimento da importância do autocuidado, Expansão da rede de apoio entre colegas.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Dúvida sobre eficácia terapêutica, incerteza na escolha da carreira, confusão sobre abordagens de tratamento, perda de motivação profissional, questionamento da própria habilidade.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à incerteza e dúvidas sobre a eficácia das abordagens terapêuticas e a própria escolha da carreira em psicologia.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sensação de isolamento dos colegas, desconexão emocional dos pacientes, solidão em práticas clínicas, falta de apoio profissional, reclusão em responsabilidades éticas.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com colegas e pacientes, exacerbando os desafios emocionais da profissão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença no progresso dos pacientes, frustração com casos difíceis, apatia frente a desafios terapêuticos, desânimo com a carga de trabalho, sensação de impotência profissional.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção das limitações terapêuticas e das frustrações com casos desafiadores ou com a carga de trabalho.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre eficácia do tratamento, medo de não ajudar, preocupação com a ética profissional, insegurança nas habilidades terapêuticas, tensão em sessões difíceis.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à pressão de ser eficaz terapeuticamente e ao medo de não conseguir ajudar adequadamente os pacientes.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do impacto na saúde mental, perda de paixão pela psicologia, desilusão com o sistema de saúde, desconexão do propósito original, reavaliação da carreira.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o impacto e o valor da carreira em psicologia, com reavaliação das motivações pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a burocracia clínica, irritação com limitações institucionais, desgosto por pressões de tempo, raiva de injustiças no sistema, sensação de estagnação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das pressões burocráticas, das limitações institucionais e das injustiças percebidas no sistema de saúde.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por mudança na carreira, desejo de mais equilíbrio vida-trabalho, aspiração por impacto significativo, busca de renovação profissional, vontade de inovação na psicologia.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por mudanças na carreira, mais equilíbrio entre vida pessoal e profissional e inovações na prática psicológica.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do compromisso com a psicologia, reconsideração de especializações, análise de abordagens terapêuticas, reflexão sobre as contribuições, ajuste de expectativas profissionais.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação do compromisso com a psicologia, considerando especializações, abordagens terapêuticas e contribuições pessoais à profissão.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações da terapia, gratidão por impactos positivos, paz com a escolha profissional, harmonia entre vida pessoal e trabalho, satisfação com a jornada psicológica.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações e desafios da terapia, encontrando gratidão e paz com as contribuições e escolhas feitas ao longo da carreira em psicologia.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: CARGO PÚBLICO
ÁREA DA VIDA: PROFISSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “A ideia de servir ao público e ter estabilidade me atrai. Quero fazer a diferença através do serviço público.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou estudando para concursos, aprendendo sobre leis e procedimentos. Cada estudo é um passo para o meu objetivo.”

21/2) DECISÃO
– “Qual área do serviço público devo escolher? Preciso decidir com base nas minhas habilidades e interesses.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Os concursos são desafiadores e competitivos. Às vezes me sinto desmotivado, mas persisto.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Estou me identificando mais como um futuro servidor público. Meu propósito está se tornando mais claro.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou me especializando em uma área específica. Sinto que estou me aproximando do meu objetivo.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Estou ajudando outros com a preparação para concursos. Ensinar também reforça o meu aprendizado.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Estou aberto às possibilidades, seja assumindo um cargo ou reavaliando minha carreira no serviço público.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Revisão das metas profissionais, Adaptação a mudanças de planos, Resiliência diante de rejeições, Desenvolvimento de paciência, Busca por equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, Reflexão sobre motivações pessoais, Aceitação das incertezas, Valorização do aprendizado contínuo, Exploração de outras áreas de interesse, Reafirmação da identidade profissional.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre impacto político, dúvida na eficácia administrativa, perda de clareza na missão, desmotivação burocrática, questionamento da carreira política.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à incerteza e dúvidas sobre a eficácia e o impacto do trabalho em cargos públicos, com questionamentos sobre a missão e o propósito.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sensação de isolamento dos eleitores, desconexão de colegas, solidão em decisões administrativas, falta de apoio político, reclusão em responsabilidades públicas.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com colegas e eleitores, exacerbando os desafios do cargo.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença no progresso social, frustração com a política partidária, apatia em face da corrupção, desânimo com a carga de trabalho, sensação de impotência no sistema.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção das limitações e frustrações com a política e a administração pública.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre decisões políticas, medo de escândalos, preocupação com a imagem pública, insegurança em liderança, tensão em crises políticas.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à pressão das decisões políticas, ao medo de escândalos e à preocupação com a imagem pública.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor da política, desilusão com o poder, perda de interesse em campanhas, desconexão do idealismo, reavaliação dos objetivos políticos.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o impacto da carreira política, com reavaliação dos objetivos e idealismos.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a burocracia, irritação com a ineficiência, desgosto por práticas desleais, raiva contra a indiferença, sensação de estagnação no cargo.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das ineficiências e desafios burocráticos, bem como das práticas desleais e da indiferença no sistema político.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por reformas significativas, desejo de transparência governamental, aspiração por impacto genuíno, busca de renovação política, vontade de mudança social.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por reformas significativas, transparência e um impacto genuíno na sociedade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do compromisso com o cargo, reconsideração de políticas, análise de estratégias governamentais, reflexão sobre impacto social, ajuste de metas políticas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação crítica do compromisso com o cargo público, considerando estratégias, políticas e impactos sociais.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações do cargo, gratidão por oportunidades de serviço, paz com decisões tomadas, harmonia entre vida pessoal e cargo público, satisfação com a contribuição social.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações e desafios do cargo público, encontrando gratidão e paz com as contribuições feitas e decisões tomadas.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: ADVOGADO
ÁREA DA VIDA: PROFISSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou fascinado pelo direito e sua capacidade de impactar a sociedade. Ser advogado pode ser muito gratificante.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou mergulhando nos estudos jurídicos, conhecendo diferentes áreas do direito. Cada caso é um novo aprendizado.”

21/2) DECISÃO
– “Preciso escolher uma especialização no direito. Esta decisão irá direcionar minha carreira como advogado.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lidar com a pressão, os prazos e a complexidade dos casos é desafiador. Preciso manter o foco e a determinação.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Estou começando a me identificar como advogado. Minha escolha profissional está se integrando à minha identidade.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou aprofundando meus conhecimentos em minha área de especialização e me tornando um expert.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Agora compartilho meu conhecimento jurídico, orientando jovens advogados e contribuindo para o campo.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Com a experiência acumulada, estou pronto para novos desafios na advocacia ou uma reavaliação do meu caminho profissional.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Questionamento de escolhas profissionais, Reavaliação de metas de carreira, Adaptabilidade a novas áreas do direito, Fortalecimento da resiliência em ambientes desafiadores, Busca por equilíbrio entre vida profissional e pessoal, Reflexão sobre ética e valores profissionais, Desenvolvimento de habilidades de liderança, Aceitação de limitações pessoais, Exploração de novas oportunidades de carreira, Reinvenção profissional contínua.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Dúvida sobre escolha de carreira, incerteza em estratégias legais, confusão sobre ética profissional, questionamento de impacto social, perda de paixão pelo direito.
  • Resumo: Nesta fase, o advogado enfrenta uma crise de identidade profissional, questionando a própria escolha de carreira e o propósito de seu trabalho no contexto mais amplo da justiça e ética.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sentimento de isolamento em escritório, desconexão de colegas, solidão em lutas legais, desapego de redes profissionais, alienação em ambiente de trabalho.
  • Resumo: Aqui, o advogado sente-se isolado, tanto social quanto emocionalmente, lutando com a sensação de estar sozinho nas complexidades do direito e em ambientes de trabalho competitivos.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desesperança em casos difíceis, desamparo ante a burocracia, frustração com a justiça, medo de fracasso profissional, impotência perante sistema legal.
  • Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, onde o advogado enfrenta frustrações com a lentidão e ineficácia percebidas do sistema legal.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade com prazos e resultados, medo de julgamentos errôneos, estresse com responsabilidades, insegurança em habilidades legais, preocupação com reputação.
  • Resumo: Medo e ansiedade predominam devido à pressão por resultados, prazos apertados e o medo de cometer erros que podem afetar negativamente a carreira e a reputação.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da identidade como advogado, incerteza sobre motivações, reavaliação de objetivos de carreira, sensação de perda de controle, desapego de ambições anteriores.
  • Resumo: A fase de dissolução envolve uma crise profunda onde o advogado questiona sua identidade e motivação profissional, reavaliando seus objetivos de carreira e valores.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a profissão, desilusão com a justiça, ceticismo sobre mudanças no sistema, raiva de injustiças percebidas, sensação de estagnação na carreira.
  • Resumo: O advogado experimenta desgosto e frustração com a carreira, enfrentando ceticismo sobre o impacto real de seu trabalho e a eficácia do sistema jurídico.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por mudança de carreira, desejo de equilíbrio vida-trabalho, busca por significado maior, vontade de superar limitações do direito, aspiração por inovação legal.
  • Resumo: Nesta fase, o advogado deseja libertação das restrições percebidas da carreira, buscando um propósito mais significativo e um equilíbrio melhor entre vida profissional e pessoal.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reflexão sobre escolhas passadas, análise de sucessos e fracassos, reconsideração de estratégias legais, avaliação de impacto pessoal, ajuste de metas profissionais.
  • Resumo: O advogado re-observa sua trajetória, analisando o que funcionou ou não, e ajustando suas estratégias e objetivos para alinhar melhor com suas aspirações e valores atuais.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade da profissão, serenidade em face dos desafios, gratidão pelas experiências, confiança nas habilidades legais, harmonia com a carreira escolhida.
  • Resumo: A fase final traz uma aceitação da realidade da profissão de advogado, com uma sensação de paz e gratidão pelas experiências vividas, bem como uma renovação da confiança nas próprias habilidades e escolhas.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: EMPREENDEDOR
ÁREA DA VIDA: PROFISSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “A ideia de criar algo novo e ser meu próprio chefe é empolgante. O empreendedorismo abre um mundo de possibilidades.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando mercados, aprendendo sobre gestão de negócios e planejamento estratégico. Cada passo é uma lição valiosa.”

21/2) DECISÃO
– “Decidir o foco do meu negócio e o mercado-alvo é crucial. Esta escolha define o caminho do meu empreendimento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Desafios financeiros, burocráticos e de mercado testam minha resiliência. Preciso ser adaptável e criativo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minha identidade como empreendedor está se consolidando. Meu negócio reflete meus valores e visão.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou dominando as habilidades de gestão e inovação. Sinto-me mais confiante em tomar decisões importantes.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos com outros empreendedores. A colaboração enriquece meu crescimento.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reavalio o percurso do meu negócio, pronto para adaptar ou reformular estratégias. O empreendedorismo é uma jornada contínua de aprendizado e evolução.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Reavaliação de objetivos de negócio, Adaptação a mudanças de mercado, Desenvolvimento de liderança, Busca por inovação constante, Gestão de riscos e incertezas, Equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, Fortalecimento da resiliência, Abertura para novas parcerias e colaborações, Reflexão sobre impacto social e ético do negócio, Exploração de novas oportunidades de crescimento.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre direção do negócio, incerteza em decisões, questionamento de propósito empresarial, dúvida sobre inovação, desilusão com empreendedorismo.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor enfrenta uma crise de identidade profissional e direção, questionando a viabilidade e o propósito de suas ideias de negócios.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Solidão na liderança, isolamento de equipes, distanciamento de mentores, falta de apoio empresarial, desconexão com o mercado.
  • Resumo: Aqui, o empreendedor se sente isolado na jornada, lutando com a solidão da liderança e a falta de compreensão ou apoio de outros.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desesperança em sucesso empresarial, medo de falência, sensação de impotência, frustração com obstáculos, desamparo financeiro.
  • Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, especialmente diante de desafios financeiros e obstáculos inesperados.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade com riscos empresariais, medo de decisões erradas, estresse com responsabilidades, preocupação com o futuro, tensão constante.
  • Resumo: O empreendedor experimenta medo e ansiedade, preocupando-se com os riscos e as incertezas do negócio, bem como com o peso das responsabilidades.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da identidade como empreendedor, reavaliação de metas, incerteza sobre estratégias, desapego de visões anteriores, busca de novo propósito.
  • Resumo: A fase de dissolução envolve uma crise profunda, onde o empreendedor questiona sua identidade, reavalia suas estratégias e busca um novo propósito para o negócio.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o mercado, ceticismo sobre inovação, desilusão com crescimento empresarial, raiva de falhas, sensação de estagnação.
  • Resumo: O empreendedor sente desgosto e frustração com a realidade do mercado e as dificuldades inerentes ao crescimento e à inovação do negócio.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de mudar de carreira, busca por significado maior, desejo de equilíbrio vida-trabalho, aspiração por impacto social, anseio por liberdade criativa.
  • Resumo: Nesta fase, o empreendedor deseja libertação das pressões e limitações do empreendedorismo, buscando um propósito maior e um equilíbrio melhor na vida.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reflexão sobre decisões passadas, análise de sucessos e fracassos, reavaliação de metas empresariais, consideração de novas oportunidades, ajuste de estratégias.
  • Resumo: O empreendedor re-observa sua trajetória, analisando o que funcionou ou não e ajustando estratégias para alinhar melhor com seus objetivos atuais e futuros.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação dos altos e baixos do negócio, paz com desafios empresariais, gratidão pelas lições aprendidas, confiança na jornada, harmonia com a escolha profissional.
  • Resumo: A fase final traz aceitação e paz com os desafios e incertezas do empreendedorismo, uma sensação de gratidão pelas experiências vividas, e uma renovação da confiança e compromisso com a carreira escolhida.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: VENDEDOR
ÁREA DA VIDA: PROFISSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou entusiasmado com as possibilidades de carreira em vendas. Cada cliente é uma nova oportunidade.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo técnicas de vendas, estudando produtos e conhecendo o mercado. Cada interação é um aprendizado.”

21/2) DECISÃO
– “Preciso escolher entre diferentes estratégias e abordagens de vendas. A decisão certa pode significar o sucesso.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento rejeições e períodos de baixas vendas. Isso testa minha persistência e habilidade de adaptação.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Vendas se tornam uma parte significativa da minha identidade profissional. Entendo melhor meu estilo e abordagem únicos.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Domino técnicas avançadas e estratégias de vendas. Sinto-me confiante e capaz de enfrentar desafios maiores.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos com novos vendedores. Ensinar reforça o que aprendi.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Avalio o impacto do meu trabalho. Estou pronto para novos desafios em vendas ou explorar novas oportunidades profissionais.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Adaptação a novas tendências de mercado, Desenvolvimento de resiliência a rejeições, Aprimoramento de habilidades de comunicação, Busca por inovação em técnicas de vendas, Equilíbrio entre metas pessoais e profissionais, Expansão de rede de contatos, Reflexão sobre ética e integridade em vendas, Exploração de novos nichos de mercado, Avaliação da satisfação profissional, Abertura para mudanças de carreira.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Dúvida sobre técnicas de venda, incerteza sobre produtos, questionamento de metas, desilusão com o mercado, confusão sobre estratégias de vendas.
  • Resumo: Nesta fase, o vendedor enfrenta incertezas e questionamentos sobre a eficácia de suas técnicas e a validade de seus produtos, sentindo-se desorientado no ambiente de vendas.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Solidão em vendas, desconexão com clientes, isolamento de colegas, falta de apoio da equipe, distância de metas de vendas.
  • Resumo: Aqui, o vendedor sente-se isolado, tanto nas interações com clientes quanto com colegas, enfrentando a solidão e a falta de apoio em sua jornada profissional.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Desesperança em atingir metas, medo de falhar em vendas, sensação de impotência, frustração com rejeições, desamparo ante concorrência.
  • Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, especialmente diante de metas desafiadoras e uma alta taxa de rejeições.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade com metas de vendas, medo de perder clientes, estresse com quotas, preocupação com renda, tensão em negociações.
  • Resumo: O vendedor enfrenta medo e ansiedade relacionados às pressões de atingir metas, manter clientes e garantir uma renda estável.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da identidade como vendedor, reavaliação de carreira, incerteza sobre habilidades, desapego de metas anteriores, busca de novo propósito.
  • Resumo: A fase de dissolução envolve uma crise profunda, onde o vendedor questiona sua identidade e habilidades, ponderando sobre uma possível mudança de carreira.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o mercado, desilusão com clientes, ceticismo sobre produtos, raiva de rejeições, sensação de estagnação.
  • Resumo: O vendedor experimenta desgosto e frustração com a carreira, sentindo-se cético em relação aos produtos e desmotivado pelas constantes rejeições.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de mudar de profissão, busca por significado maior, desejo de equilíbrio vida-trabalho, aspiração por impacto positivo, anseio por autonomia.
  • Resumo: Nesta fase, o vendedor anseia por libertação das pressões das vendas, desejando encontrar um propósito maior e um equilíbrio melhor na vida.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reflexão sobre estratégias passadas, análise de sucessos e fracassos, reavaliação de técnicas de vendas, consideração de novos mercados, ajuste de objetivos.
  • Resumo: O vendedor reavalia sua trajetória, refletindo sobre as estratégias usadas, aprendendo com os erros e ajustando seus objetivos e métodos.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das dificuldades de vendas, paz com desafios da profissão, gratidão pelas lições aprendidas, confiança nas habilidades de vendas, harmonia com a escolha profissional.
  • Resumo: A fase final traz aceitação e serenidade com os desafios da profissão de vendedor, uma sensação de gratidão pelas experiências e lições aprendidas, e uma renovação da confiança nas próprias habilidades de vendas.

FINANÇAS

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DÍVIDAS E EMPRÉSTIMOS
ÁREA DA VIDA: FINANÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou explorando opções para gerenciar minhas dívidas e empréstimos. Isso pode ser a chave para minha liberdade financeira.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Aprendo sobre juros, prazos e condições de empréstimos. Cada informação me ajuda a tomar decisões mais sábias.”

21/2) DECISÃO
– “Decido qual estratégia de pagamento adotar. Escolher a mais eficiente é crucial para minha saúde financeira.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios para manter os pagamentos em dia. Cada parcela paga é uma vitória contra as dívidas.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minha abordagem para lidar com dívidas se torna parte da minha gestão financeira. Estou mais consciente e responsável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Domino o gerenciamento de dívidas e empréstimos. Me sinto mais no controle da minha vida financeira.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência em lidar com dívidas. Ajudar os outros também reforça minha compreensão financeira.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reavaliando minha jornada financeira. Estou pronto para novos desafios financeiros ou para investir de forma mais inteligente.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Maior controle de gastos, Aprendizado sobre finanças pessoais, Desenvolvimento de um orçamento equilibrado, Resistência a impulsos de compras, Fortalecimento de hábitos de poupança, Reflexão sobre valores e prioridades financeiras, Busca por fontes de renda adicionais, Adoção de um estilo de vida mais simples, Melhoria na tomada de decisões financeiras, Abertura para novas oportunidades de investimento.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre gestão financeira, incerteza sobre pagamento de dívidas, perda de controle financeiro, desmotivação em planejamento, questionamento de decisões passadas.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão e incerteza sobre como gerir as finanças, com questionamentos sobre decisões passadas e perda de controle financeiro.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em questões financeiras, desconexão de conselhos financeiros, solidão em dificuldades de dívida, falta de diálogo sobre finanças, reclusão em preocupações monetárias.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros para discutir e resolver questões financeiras.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na resolução de dívidas, frustração com acúmulo financeiro, apatia frente a empréstimos, desânimo com situação monetária, sensação de impotência financeira.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de uma situação financeira insuperável, levando a sentimentos de frustração e apatia.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre futuro financeiro, medo de insolvência, preocupação com crédito, insegurança em compromissos monetários, tensão em prazos de pagamento.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à incerteza sobre o futuro financeiro e ao medo de não conseguir gerir as dívidas eficazmente.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor do dinheiro, desilusão com metas financeiras, perda de interesse em ganhos, desconexão de objetivos monetários, reavaliação de prioridades financeiras.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor do dinheiro e as metas financeiras, levando a uma reavaliação das prioridades.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com dívidas constantes, irritação com juros, desgosto por restrições financeiras, raiva de situação econômica, sensação de injustiça monetária.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das constantes dívidas e restrições financeiras, aumentando a irritação e a sensação de injustiça.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por estabilidade financeira, desejo de quitar dívidas, vontade de liberdade econômica, busca de soluções para empréstimos, aspiração por segurança monetária.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por estabilidade financeira e soluções eficazes para a gestão de dívidas e empréstimos.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do planejamento financeiro, análise crítica de gastos, reflexão sobre empréstimos, consideração de alternativas de pagamento, ajuste de estratégias econômicas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do planejamento financeiro e das estratégias adotadas para a gestão de dívidas e empréstimos.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade financeira, gratidão por aprendizados econômicos, paz com situação de dívida, harmonia em decisões monetárias, satisfação com progressos financeiros.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da realidade financeira atual, encontrando paz e gratidão nos aprendizados e progressos realizados na gestão de finanças.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: GANHAR DINHEIRO
ÁREA DA VIDA: FINANÇAS

  1. DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
  • “Estou empolgado com as possibilidades de aumentar minha renda. Explorar diferentes formas de ganhar dinheiro é estimulante.”

 

  1. EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
  • “Estou pesquisando e aprendendo sobre investimentos, negócios e freelancing. Cada novo conhecimento abre portas.”

 

21/2) DECISÃO

  • “Decido a melhor estratégia para maximizar meus ganhos. É importante escolher algo alinhado com meus interesses e habilidades.”

 

  1. ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
  • “Enfrento desafios e incertezas no caminho para aumentar minha renda. Há riscos, mas estou comprometido com meu objetivo.”

 

  1. INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
  • “Integro novas formas de ganhar dinheiro ao meu estilo de vida. Começo a me identificar como alguém financeiramente proativo.”

 

  1. ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
  • “Especializo-me em métodos eficazes de ganhar dinheiro. Sinto-me mais confiante e habilidoso.”

 

  1. COMPARTILHAMENTO E ENSINO
  • “Compartilho meu conhecimento sobre finanças com outros. Ensinar também solidifica meu entendimento.”

 

  1. SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
  • “Reflexão sobre meu progresso financeiro. Estou pronto para novas metas financeiras ou para desfrutar dos frutos do meu trabalho.”

 


 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Foco em oportunidades financeiras, Aumento da literacia financeira, Adoção de hábitos de investimento, Resiliência em face de desafios financeiros, Balanço entre trabalho e vida pessoal, Sensação de segurança financeira, Menos estresse relacionado a dinheiro, Disposição para correr riscos calculados, Apreciação de ganhos não materiais, Planejamento de longo prazo.

 


 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre valor do dinheiro, incerteza em prioridades financeiras, questionamento da importância do lucro, desorientação em metas monetárias, perda de foco em ganhos.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode manifestar-se como confusão e questionamento sobre o verdadeiro valor e importância do dinheiro na vida.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em busca de riqueza, desconexão de relações não lucrativas, solidão em ambições financeiras, falta de empatia em questões monetárias, reclusão em planejamento financeiro.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros, focando apenas em ganhos financeiros.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na satisfação pelo dinheiro, frustração com metas de riqueza, apatia frente a ganhos financeiros, desânimo com a corrida monetária, sensação de vazio materialista.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da realização de que o dinheiro não traz satisfação completa ou felicidade duradoura.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre perda financeira, medo de pobreza, preocupação constante com dinheiro, insegurança em status econômico, tensão em decisões de investimento.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados ao temor constante de perda financeira e à insegurança quanto ao status econômico.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel do dinheiro, desilusão com a riqueza, perda de interesse em acumular, desconexão dos objetivos materiais, reavaliação do significado financeiro.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o papel e o significado real do dinheiro na vida.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a insaciabilidade monetária, irritação com a ganância, desgosto pela obsessão financeira, raiva das desigualdades econômicas, sensação de injustiça material.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção da insaciabilidade do dinheiro e da irritação com a própria obsessão financeira.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por valores não materiais, desejo de desapego financeiro, vontade de encontrar satisfação além do dinheiro, busca de propósito além da riqueza, aspiração por equilíbrio econômico.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por satisfação e propósito além do mero acúmulo de riqueza.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da relação com o dinheiro, análise crítica de motivações financeiras, reflexão sobre impacto do materialismo, consideração de um estilo de vida mais equilibrado, ajuste de metas monetárias.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da fixação pelo dinheiro e uma reflexão sobre o desejo de um estilo de vida mais equilibrado.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da limitação do dinheiro, gratidão por recursos existentes, paz com status financeiro atual, harmonia em objetivos econômicos, satisfação com a segurança material alcançada.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações do dinheiro e pelo reconhecimento de que a verdadeira satisfação e segurança vêm de um equilíbrio mais amplo na vida.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: CONTAS A PAGAR
ÁREA DA VIDA: FINANÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou focado em entender minhas finanças. Organizar minhas contas é o primeiro passo para a liberdade financeira.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre orçamentos e gerenciamento financeiro. Cada fatura paga é um aprendizado e uma vitória.”

21/2) DECISÃO
– “Decido priorizar minhas despesas e cortar custos desnecessários. É crucial ser estratégico com meus gastos.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com a pressão de prazos e pagamentos. Às vezes é estressante, mas necessário para manter o controle financeiro.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minhas finanças estão se estabilizando. Começo a me identificar como alguém financeiramente responsável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades em gerir minhas contas eficientemente. Sinto-me mais seguro e controlado financeiramente.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Ajudo amigos e familiares com suas finanças. Ensinar reforça meu próprio conhecimento e responsabilidade financeira.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reflexão sobre o progresso financeiro alcançado. Preparado para novos desafios financeiros ou para desfrutar de uma vida financeiramente equilibrada.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Responsabilidade financeira, Hábitos de economia, Planejamento financeiro a longo prazo, Resistência a gastos impulsivos, Busca por fontes adicionais de renda, Melhora na pontuação de crédito, Menos estresse financeiro, Apreciação de coisas simples, Foco em metas financeiras sustentáveis, Conscientização sobre o valor do dinheiro.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre gestão de dívidas, incerteza sobre prioridades de pagamento, perda de controle financeiro, desorientação em orçamento, questionamento de gastos.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e incerteza sobre como priorizar e gerir o pagamento de contas, levando à perda de controle financeiro.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em dificuldades financeiras, desconexão de conselhos monetários, solidão em estresse financeiro, falta de diálogo sobre dívidas, reclusão em preocupações monetárias.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros para discutir e resolver questões financeiras.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na solução de dívidas, frustração com acúmulo de contas, apatia frente a finanças, desânimo com carga monetária, sensação de impotência financeira.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de uma situação financeira insuperável, com sentimentos de impotência e desânimo.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre cumprimento de pagamentos, medo de endividamento, preocupação com juros, insegurança financeira, tensão em prazos de vencimento.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com o cumprimento de pagamentos e ao medo de agravamento das dívidas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do significado de dinheiro, desilusão com metas financeiras, perda de interesse em acumular, desconexão de objetivos monetários, reavaliação de prioridades financeiras.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o papel e o significado do dinheiro, com uma reavaliação das prioridades financeiras.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com incapacidade de quitar dívidas, irritação com juros e multas, desgosto por restrições orçamentárias, raiva da situação econômica, sensação de injustiça financeira.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das dificuldades em quitar dívidas e das restrições orçamentárias, aumentando a sensação de injustiça financeira.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por liberdade financeira, desejo de quitar dívidas, vontade de independência econômica, busca de soluções para dívidas, aspiração por estabilidade monetária.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por soluções para alcançar a liberdade financeira e a independência econômica.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da estratégia de pagamento, análise crítica de gastos, reflexão sobre hábitos de consumo, consideração de planos de austeridade, ajuste de métodos de pagamento.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da estratégia atual de pagamento de dívidas, considerando novos planos e métodos para melhor gerenciamento.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade financeira, gratidão por aprendizados econômicos, paz com compromissos de pagamento, harmonia em decisões financeiras, satisfação com o progresso de pagamento.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da situação financeira atual, encontrando paz e gratidão nos aprendizados e progressos realizados na gestão de dívidas.
 
 
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE INVESTIR
ÁREA DA VIDA: FINANÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou empolgado em aprender sobre investimentos. Isso pode ser a chave para a segurança financeira no futuro.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou pesquisando diferentes tipos de investimentos e estratégias. Cada informação nova é um passo em direção ao meu objetivo financeiro.”

21/2) DECISÃO
– “Decido em quais ativos investir e quanto do meu capital arriscar. É uma decisão importante para meu futuro financeiro.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento a volatilidade do mercado e incertezas. Momentos de tensão são comuns, mas fazem parte do processo.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Minha estratégia de investimento começa a se solidificar. Estou me tornando um investidor mais confiante e informado.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo uma compreensão profunda do mercado e refino minhas habilidades de investimento. Estou vendo os frutos do meu esforço.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho meu conhecimento sobre investimentos com outros. Ensinar fortalece minha própria compreensão e habilidades.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reflito sobre o progresso e os aprendizados no mundo dos investimentos. Preparado para novos desafios ou para desfrutar dos ganhos obtidos.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:


Ansiedade financeira, Medo de perdas, Obsessão por acompanhar o mercado, Desilusão com resultados, Tensão constante, Incerteza sobre decisões, Dúvida sobre habilidades próprias, Dependência emocional do desempenho financeiro, Desgaste mental, Isolamento devido à preocupação financeira.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre como economizar, confusão com opções de investimento, indecisão sobre poupança, desorientação em planejamento financeiro, questionamento de metas monetárias.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar incerteza e confusão sobre as melhores estratégias para economizar e investir dinheiro, com questionamentos sobre metas e planejamento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em questões financeiras, desconexão de conselhos sobre poupança, solidão em gestão de dinheiro, falta de diálogo sobre finanças, reclusão em preocupações monetárias.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros para discussão e apoio em questões financeiras.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de economizar, frustração com desafios financeiros, apatia em metas de poupança, desânimo com progresso lento, sensação de impotência em finanças.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de dificuldades insuperáveis em economizar e investir dinheiro, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre futuro financeiro, medo de não acumular economias, preocupação com segurança do investimento, insegurança em tomar decisões monetárias, tensão em lidar com dinheiro.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à incerteza sobre o futuro financeiro e à insegurança nas decisões de economia e investimento.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor do dinheiro, desilusão com metas de poupança, perda de interesse em acumular, desconexão de objetivos financeiros, reavaliação das prioridades monetárias.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o propósito de economizar e investir dinheiro, levando a uma reavaliação das prioridades.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com desafios de poupança, irritação com conselhos financeiros falhos, desgosto por esforços ineficazes, raiva da volatilidade do mercado, sensação de estagnação econômica.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir de desafios e esforços ineficazes em poupança e investimento, com irritação pela volatilidade do mercado.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por estabilidade financeira, desejo de sucesso em economizar, vontade de alcançar segurança monetária, busca de investimentos inteligentes, aspiração por independência financeira.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por estabilidade e segurança financeira, com um enfoque em investimentos inteligentes e economia eficaz.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do plano de poupança, análise crítica de investimentos, reflexão sobre metas financeiras, consideração de abordagens alternativas, ajuste de estratégias econômicas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do plano de poupança e de investimentos, com reflexão sobre as metas e ajuste de estratégias.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das realidades financeiras, gratidão pelos ganhos alcançados, paz com o estado econômico atual, harmonia em decisões de dinheiro, satisfação com a gestão financeira.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das realidades financeiras, encontrando paz e gratidão pelos progressos alcançados na gestão do dinheiro.
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE POUPAR E GUARDAR DINHEIRO
ÁREA DA VIDA: FINANÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou animado com a ideia de economizar. Parece uma forma inteligente de garantir um futuro seguro.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou aprendendo sobre orçamento, poupança e como gerir minhas finanças de maneira eficaz.”

21/2) DECISÃO
– “Decido quais despesas cortar e como distribuir minha renda para economizar de forma eficiente.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios na gestão do orçamento. Às vezes, é difícil manter a disciplina necessária.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “A poupança se torna parte da minha vida. Vejo-me como alguém financeiramente responsável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Estou me aperfeiçoando no planejamento financeiro. Sinto-me mais no controle das minhas finanças.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho dicas de economia com amigos e familiares. Ensinar os outros reforça meu próprio aprendizado.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reavaliando minha abordagem de poupança. Estou pronto para ajustar meu plano para alcançar meus objetivos financeiros.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):


Preocupação excessiva com gastos, Tendência a privação desnecessária, Medo de instabilidade financeira, Estresse por monitorar cada centavo, Culpa ao gastar dinheiro, Isolamento para evitar gastos, Ansiedade com o futuro financeiro, Rigidez em planos financeiros, Sentimento de escassez, Dificuldade em desfrutar de conquistas financeiras.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Incerteza sobre como economizar, confusão com opções de investimento, indecisão sobre poupança, desorientação em planejamento financeiro, questionamento de metas monetárias.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar incerteza e confusão sobre as melhores estratégias para economizar e investir dinheiro, com questionamentos sobre metas e planejamento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em questões financeiras, desconexão de conselhos sobre poupança, solidão em gestão de dinheiro, falta de diálogo sobre finanças, reclusão em preocupações monetárias.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros para discussão e apoio em questões financeiras.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de economizar, frustração com desafios financeiros, apatia em metas de poupança, desânimo com progresso lento, sensação de impotência em finanças.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de dificuldades insuperáveis em economizar e investir dinheiro, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre futuro financeiro, medo de não acumular economias, preocupação com segurança do investimento, insegurança em tomar decisões monetárias, tensão em lidar com dinheiro.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à incerteza sobre o futuro financeiro e à insegurança nas decisões de economia e investimento.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor do dinheiro, desilusão com metas de poupança, perda de interesse em acumular, desconexão de objetivos financeiros, reavaliação das prioridades monetárias.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o propósito de economizar e investir dinheiro, levando a uma reavaliação das prioridades.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com desafios de poupança, irritação com conselhos financeiros falhos, desgosto por esforços ineficazes, raiva da volatilidade do mercado, sensação de estagnação econômica.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir de desafios e esforços ineficazes em poupança e investimento, com irritação pela volatilidade do mercado.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por estabilidade financeira, desejo de sucesso em economizar, vontade de alcançar segurança monetária, busca de investimentos inteligentes, aspiração por independência financeira.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por estabilidade e segurança financeira, com um enfoque em investimentos inteligentes e economia eficaz.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do plano de poupança, análise crítica de investimentos, reflexão sobre metas financeiras, consideração de abordagens alternativas, ajuste de estratégias econômicas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do plano de poupança e de investimentos, com reflexão sobre as metas e ajuste de estratégias.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das realidades financeiras, gratidão pelos ganhos alcançados, paz com o estado econômico atual, harmonia em decisões de dinheiro, satisfação com a gestão financeira.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das realidades financeiras, encontrando paz e gratidão pelos progressos alcançados na gestão do dinheiro.

SAÚDE E DOENÇAS

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICOS MÉDICOS
ÁREA DA VIDA: SAÚDE E DOENÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou intrigado e preocupado com o que o diagnóstico médico pode revelar sobre minha saúde.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Estou buscando entender o diagnóstico, suas implicações e possíveis tratamentos.”

21/2) DECISÃO
– “Decido enfrentar a situação, escolhendo os melhores caminhos para o tratamento e mudanças de estilo de vida.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Luto com a realidade do diagnóstico, seus desafios diários e impacto emocional.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Aceito o diagnóstico como parte da minha vida, ajustando minha identidade e rotinas.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Torno-me mais informado e proativo na gestão da minha saúde e tratamento.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências, oferecendo apoio e conhecimento a outros em situações similares.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reflexão sobre o que aprendi com essa jornada, soltando velhas percepções e abrindo espaço para novas perspectivas de vida e saúde.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):

Retraimento social, Desânimo, Medo constante de agravamento, Frustração com limitações, Descrença na recuperação, Alterações no sono, Mudança na autoimagem, Sensação de perda de controle, Resistência à mudança, Dificuldade de aceitar apoio.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre o diagnóstico, incerteza sobre o tratamento, questionamento sobre a precisão médica, desorientação na gestão da saúde, perda de controle sobre o corpo.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e incerteza sobre o diagnóstico recebido e as opções de tratamento, levando a uma perda de controle sobre a gestão da própria saúde.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em lidar com a doença, desconexão de apoio social, solidão em enfrentar a saúde, falta de compreensão dos outros, reclusão em preocupações de saúde.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros para discussão e apoio na gestão da doença.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na recuperação, frustração com limitações da medicina, apatia diante do tratamento, desânimo com prognósticos, sensação de impotência na saúde.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de uma situação médica desafiadora, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a progressão da doença, medo dos efeitos do tratamento, preocupação com a qualidade de vida, insegurança sobre o futuro, tensão em consultas médicas.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a progressão da doença e aos efeitos do tratamento.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da identidade com a doença, desilusão com o corpo, perda de confiança na saúde, desconexão dos planos de vida, reavaliação da própria existência.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre a identidade e a existência após o diagnóstico, com uma reavaliação dos planos de vida.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com as restrições da doença, irritação com os sintomas, desgosto por dependência de tratamento, raiva da situação de saúde, sensação de injustiça médica.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das limitações impostas pela doença e do desafio de lidar com os sintomas e tratamentos.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por cura ou melhoria, desejo de normalidade na saúde, vontade de superar a doença, busca de alternativas de tratamento, aspiração por bem-estar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por cura, melhoria ou alternativas de tratamento que possam trazer bem-estar e normalidade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do plano de saúde, análise crítica do tratamento, reflexão sobre adaptações na vida, consideração de novas abordagens médicas, ajuste das expectativas de saúde.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do diagnóstico e do tratamento, com reflexão sobre as adaptações necessárias na vida e nas expectativas de saúde.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do diagnóstico médico, gratidão por cuidados recebidos, paz com a condição de saúde, harmonia em lidar com a doença, satisfação com a resiliência pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do diagnóstico e da condição de saúde, encontrando paz e gratidão pelos cuidados recebidos e pela própria resiliência.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: ACREDITAR EM MÉDICOS
ÁREA DA VIDA: SAÚDE E DOENÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou curioso sobre o que os médicos podem oferecer para melhorar minha saúde.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Busco informações sobre diferentes abordagens médicas e suas eficácias.”

21/2) DECISÃO
– “Decido confiar nas orientações médicas e seguir os tratamentos recomendados.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento dúvidas e incertezas sobre a eficácia dos tratamentos e a competência dos médicos.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro as práticas médicas em minha rotina, reconhecendo sua importância para minha saúde.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo maior entendimento e habilidade em colaborar ativamente com os profissionais médicos.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências positivas com outros, incentivando a confiança na medicina.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reflexão sobre a jornada de saúde, soltando crenças anteriores e abrindo-me para novas possibilidades de bem-estar através da medicina.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):

Desconfiança persistente, Frustração com resultados lentos, Medo de diagnósticos errados, Sensação de dependência de médicos, Ansiedade sobre a saúde, Resistência a mudanças de estilo de vida, Sensação de impotência, Preocupação constante com a saúde, Desapontamento com limitações do tratamento, Isolamento por medo de doenças.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre alternativas de saúde, incerteza após conselhos médicos, perda de confiança no tratamento, desorientação em escolhas de saúde, questionamento da eficácia médica.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão e incerteza sobre a validade dos conselhos médicos e sobre as alternativas de tratamento disponíveis.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em decisões de saúde, desconexão de profissionais médicos, solidão em enfrentar a doença, falta de diálogo com médicos, reclusão em preocupações de saúde.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com profissionais da medicina tradicional.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na medicina convencional, frustração com tratamentos passados, apatia diante de conselhos médicos, desânimo com a indústria da saúde, sensação de impotência na cura.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a medicina tradicional falhou ou não oferece as respostas necessárias.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre saúde sem médicos, medo de diagnósticos errados, preocupação com o futuro da saúde, insegurança em auto-gestão, tensão em crises de saúde.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à incerteza sobre como gerir a saúde sem depender da medicina convencional.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do sistema de saúde, desilusão com a prática médica, perda de fé em tratamentos, desconexão de paradigmas médicos, reavaliação de crenças sobre saúde.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o sistema de saúde e a prática médica tradicional, levando a uma reavaliação das crenças pessoais sobre saúde.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a medicina moderna, irritação com a falta de soluções, desgosto por experiências médicas negativas, raiva de protocolos padrões, sensação de traição pela medicina.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir de experiências médicas negativas, levando a sentimentos de irritação e raiva em relação ao sistema de saúde.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por abordagens alternativas, desejo de autonomia na saúde, vontade de explorar novos tratamentos, busca de cura holística, aspiração por controle da própria saúde.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por abordagens alternativas e maior autonomia na gestão da saúde.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das opções de saúde, análise crítica de tratamentos anteriores, reflexão sobre autonomia de saúde, consideração de novas perspectivas médicas, ajuste de expectativas de cura.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das experiências médicas passadas e uma reflexão sobre como abordar a saúde de maneira mais autônoma.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações da medicina, gratidão por insights de saúde, paz com escolhas pessoais, harmonia em práticas alternativas, satisfação com o caminho de cura escolhido.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações da medicina tradicional e pela paz com as escolhas pessoais em busca de práticas de saúde alternativas.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: SINTOMAS NEGATIVOS NO CORPO 
ÁREA DA VIDA: SAÚDE E DOENÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Percebo sintomas no meu corpo e fico obcecado em entender o que eles significam.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Pesquiso obsessivamente sobre os sintomas e possíveis doenças relacionadas.”

21/2) DECISÃO
– “Decido buscar ajuda médica para entender melhor os sintomas e suas implicações.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Luto com a ansiedade e o medo enquanto aguardo diagnósticos e enfrento a possibilidade de uma doença séria.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro as informações médicas e começo a entender melhor meu corpo e a doença, diminuindo a obsessão.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Domino a habilidade de gerenciar minha saúde, equilibrando a atenção aos sintomas com uma perspectiva mais calma.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência e aprendizados sobre lidar com a obsessão pelos sintomas, ajudando outros a enfrentar desafios semelhantes.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Solto a obsessão pelos sintomas, adotando uma abordagem mais equilibrada e saudável em relação à minha saúde.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):


Ansiedade crônica, Hipocondria, Evitação de atividades, Distração constante, Insônia, Estresse excessivo, Isolamento social, Desprezo pelo próprio corpo, Dependência de validação externa, Desesperança.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a gravidade dos sintomas, incerteza sobre o diagnóstico, desorientação em informações de saúde, perda de perspectiva sobre o corpo, questionamento da própria saúde.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e incerteza sobre a gravidade e o significado dos sintomas, com perda de perspectiva sobre a própria saúde.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em preocupações de saúde, desconexão de apoio social, solidão em enfrentar a doença, falta de compreensão dos outros, reclusão em ansiedade sobre sintomas.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros, focando obsessivamente nos sintomas da doença.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria dos sintomas, frustração com tratamentos, apatia diante de conselhos médicos, desânimo com a persistência dos sintomas, sensação de impotência na saúde.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que os sintomas persistem apesar dos tratamentos, levando a sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade constante sobre a saúde, medo de agravamento dos sintomas, preocupação obsessiva com o corpo, insegurança sobre a cura, tensão constante em relação à doença.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação obsessiva com os sintomas e ao medo de agravamento da condição.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do impacto da doença na vida, desilusão com a percepção do corpo, perda de confiança na saúde, desconexão de sensações corporais, reavaliação do foco na doença.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o impacto da doença na vida e uma mudança na percepção do corpo e da saúde.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a persistência dos sintomas, irritação com a falta de alívio, desgosto pela obsessão com a doença, raiva da situação de saúde, sensação de exaustão com a condição.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da constante fixação nos sintomas e da sensação de que não há alívio ou melhoria.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por distração dos sintomas, desejo de focar em aspectos positivos, vontade de superar a obsessão, busca de alívio para a mente, aspiração por normalidade na saúde.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por distrações dos sintomas, um foco em aspectos positivos da vida e a superação da obsessão pela doença.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da atenção aos sintomas, análise crítica da fixação na doença, reflexão sobre a saúde mental, consideração de novas abordagens de tratamento, ajuste das estratégias de enfrentamento.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da fixação obsessiva nos sintomas e uma reflexão sobre estratégias de enfrentamento mais saudáveis.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da condição de saúde, gratidão por momentos de alívio, paz com o estado atual, harmonia em viver com a doença, satisfação com o progresso pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da condição de saúde como ela é, encontrando paz e gratidão pelos momentos de alívio e pelo progresso feito na gestão da doença e da saúde mental.
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: VACINAS PARA SE PROTEGER
ÁREA DA VIDA: SAÚDE E DOENÇAS

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Tomo consciência da importância das vacinas e fico obcecado em garantir todas as proteções disponíveis.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Pesquiso detalhadamente sobre diferentes vacinas, suas eficácias e disponibilidades.”

21/2) DECISÃO
– “Decido seguir um plano de vacinação rigoroso para maximizar minha proteção.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com a ansiedade de não estar suficientemente protegido e a preocupação constante com a saúde.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro a prática de vacinação na minha rotina, equilibrando a preocupação com a saúde e a vida cotidiana.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Domino o conhecimento sobre vacinas e me torno um referencial de informação, mantendo um equilíbrio saudável.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho meu conhecimento e experiências sobre vacinas, ajudando outros a tomar decisões informadas.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Solto a obsessão por vacinas, mantendo a prática dentro de um entendimento mais amplo de saúde e bem-estar.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):


Ansiedade constante, Preocupação excessiva, Isolamento social, Desconfiança generalizada, Paranoia, Dependência de informações de saúde, Negligência de outros aspectos da vida, Hipervigilância, Estresse crônico, Sentimento de vulnerabilidade.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Dúvida sobre eficácia da vacina, incerteza sobre segurança, questionamento da necessidade, confusão com informações, desconfiança de recomendações.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa enfrenta incertezas e questionamentos sobre a necessidade e a segurança das vacinas, sentindo-se desorientada com informações conflitantes.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento por hesitação vacinal, distância de grupos pró-vacina, sensação de alienação, desconexão com profissionais de saúde, solidão em decisões.
  • Resumo: Aqui, a pessoa se sente isolada devido às suas dúvidas ou hesitação sobre vacinação, percebendo uma desconexão com a opinião predominante e com profissionais de saúde.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Medo de doenças, desesperança sobre proteção, ansiedade com epidemias, preocupação com saúde, desamparo ante pressão social.
  • Resumo: Esta fase é marcada por sentimentos de desesperança e desamparo, especialmente diante do medo de doenças e da pressão social para a vacinação.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre efeitos colaterais, medo de reações adversas, estresse com decisões, preocupação com saúde a longo prazo, tensão com normas de saúde.
  • Resumo: O indivíduo enfrenta medo e ansiedade relacionados aos possíveis efeitos colaterais das vacinas e à pressão para tomar decisões informadas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento profundo sobre saúde, reavaliação de crenças sobre vacinas, incerteza sobre escolhas, desapego de opiniões anteriores, busca de informação confiável.
  • Resumo: A fase de dissolução envolve uma profunda revisão das crenças e informações sobre vacinas, levando a uma busca por conhecimento mais fundamentado.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com discursos contraditórios, desilusão com o sistema de saúde, raiva de desinformação, ceticismo com a mídia, sensação de desinformação.
  • Resumo: A pessoa experimenta desgosto e frustração com informações conflitantes e percebe uma falta de clareza nas recomendações sobre vacinação.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Vontade de clareza e certeza, desejo de saúde inabalável, aspiração por autonomia de decisão, busca por tranquilidade, anseio por informação transparente.
  • Resumo: Nesta fase, há um forte desejo por clareza, saúde e autonomia nas decisões sobre vacinação, buscando libertação das dúvidas e medos.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reflexão sobre informações passadas, análise de recomendações médicas, reconsideração de escolhas de saúde, avaliação de riscos e benefícios, ajuste de perspectivas.
  • Resumo: A pessoa reavalia as informações recebidas, pondera os riscos e benefícios das vacinas e ajusta sua perspectiva com base em novos conhecimentos e entendimentos.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da decisão sobre vacinação, paz com escolha feita, gratidão por acesso à saúde, confiança na própria decisão, harmonia com o cuidado pessoal.
  • Resumo: A fase final traz aceitação e serenidade com a decisão tomada sobre a vacinação, seja ela qual for, junto com uma sensação de gratidão pelo acesso à saúde e confiança na escolha pessoal.

CONVIVÊNCIA TÓXICA

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NAVEGAR POR UM AMBIENTE DE TRABALHO TÓXICO
ÁREA DA VIDA: CONVIVÊNCIA TÓXICA

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Reconheço que meu ambiente de trabalho é tóxico e preciso lidar com isso.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Procuro estratégias para lidar com a toxicidade no trabalho, como comunicação assertiva e estabelecimento de limites.”

2/1/2) DECISÃO
– “Decido agir para melhorar minha situação no trabalho, seja por meio de diálogo ou buscando novas oportunidades.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios como confrontos, mal-entendidos e a necessidade de manter a resiliência em um ambiente hostil.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro novas habilidades de enfrentamento e me adapto à situação, mantendo a saúde mental.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Domino técnicas para lidar com ambientes tóxicos e me torno capaz de manter a paz interior, apesar das circunstâncias externas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência com colegas ou em novos ambientes de trabalho, ajudando outros a lidar com situações similares.”

7) SOLTAR OU (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Liberto-me da necessidade de lutar constantemente, encontrando um equilíbrio entre o trabalho e o bem-estar pessoal.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):

Esgotamento emocional, Ceticismo, Isolamento, Desmotivação, Sentimentos de impotência, Ansiedade, Estresse crônico, Desconfiança, Redução da produtividade, Dificuldades de comunicação.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre como lidar com colegas, incerteza no enfrentamento do ambiente, desorientação em objetivos profissionais, questionamento da carreira, perda de motivação no trabalho.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e incerteza sobre como lidar com um ambiente de trabalho tóxico, questionando a própria carreira e objetivos profissionais.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento de colegas de trabalho, desconexão de redes de apoio, solidão em enfrentar desafios, falta de diálogo com superiores, reclusão em estresse laboral.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros no ambiente de trabalho, exacerbando a experiência tóxica.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria do ambiente, frustração com a cultura corporativa, apatia diante de conflitos, desânimo com a situação laboral, sensação de impotência no trabalho.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que o ambiente de trabalho tóxico é insuperável, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro profissional, medo de retaliações, preocupação com a estabilidade no emprego, insegurança em relações interpessoais, tensão constante no trabalho.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a estabilidade do emprego e ao medo de retaliações no ambiente tóxico.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do significado do trabalho, desilusão com a carreira, perda de identidade profissional, desconexão dos valores pessoais, reavaliação das metas laborais.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o significado do trabalho e da carreira, levando a uma reavaliação das metas e valores pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a gestão, irritação com colegas tóxicos, desgosto por injustiças no trabalho, raiva de situações de abuso, sensação de estar preso no emprego.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das situações de injustiça e abuso no ambiente de trabalho, com sentimentos de raiva e irritação.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por um ambiente de trabalho saudável, desejo de mudança de emprego, vontade de melhorar a situação, busca de soluções para o conflito, aspiração por respeito profissional.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por um ambiente de trabalho mais saudável e por soluções para melhorar a situação atual.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da carreira, análise crítica do ambiente de trabalho, reflexão sobre as próprias atitudes, consideração de novas oportunidades, ajuste das expectativas profissionais.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da carreira e do ambiente de trabalho atual, considerando mudanças e novas oportunidades.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade do trabalho, gratidão por aprendizados profissionais, paz com as decisões tomadas, harmonia em escolhas de carreira, satisfação com o crescimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da realidade do ambiente de trabalho, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e crescimento pessoal obtidos.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: ENFRENTAR UM MARIDO ALCOÓLATRA
ÁREA DA VIDA: CONVIVÊNCIA TÓXICA

1) RECONHECIMENTO DA REALIDADE
– “Reconheço que meu marido tem um problema com álcool e isso afeta nossa relação.”

2) INFORMAÇÃO E COMPREENSÃO
– “Procuro informações sobre o alcoolismo e suas consequências, buscando entender melhor a situação.”

3) ACEITAÇÃO E DECISÃO
– “Aceito a gravidade do problema e decido agir, seja buscando apoio para mim ou incentivando meu marido a buscar ajuda.”

4) AÇÃO E CONFRONTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Tomo medidas concretas, como conversar com meu marido sobre tratamento ou procurar apoio de grupos de ajuda.”

5) ADAPTAÇÃO E RESILIÊNCIA
– “Adapto-me à nova realidade, enfrentando os desafios e desenvolvendo resiliência emocional.”

6) REDEFINIÇÃO DE LIMITES E RELAÇÃO
– “Redefino os limites na relação, estabelecendo o que é aceitável e o que não é em função do bem-estar mútuo.”

7) CRESCIMENTO E RENOVAÇÃO
– “Através dessa experiência, cresço emocionalmente e renovo minha perspectiva sobre a relação e a vida.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS (9 FASES DA NEDS):

1. Ansiedade, 2. Sentimento de isolamento, 3. Confusão mental, 4. Sentimento de impotência, 5. Raiva, 6. Tristeza profunda, 7. Desesperança, 8. Autocrítica excessiva, 9. Medo de enfrentar o futuro.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre como agir, incerteza sobre o futuro do relacionamento, desorientação em lidar com o alcoolismo, questionamento do amor, perda de esperança na mudança.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar a confusão e incerteza sobre como lidar com o alcoolismo do parceiro e questionamentos sobre o futuro do relacionamento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento emocional do parceiro, desconexão de apoio social, solidão em enfrentar o problema, falta de compreensão dos outros, reclusão em tristeza e frustração.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com o parceiro e com outras pessoas para apoio e compreensão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na recuperação do marido, frustração com repetidos fracassos, apatia em relação ao futuro, desânimo com a situação, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a situação com o marido alcoólatra não vai melhorar, levando a sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a saúde do marido, medo de consequências do alcoolismo, preocupação com a segurança, insegurança sobre a estabilidade familiar, tensão constante.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com as consequências do alcoolismo e à insegurança sobre a estabilidade da família.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da própria identidade, desilusão com o casamento, perda de conexão com o marido, desconexão dos sonhos compartilhados, reavaliação dos próprios valores.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre a própria identidade e o valor do casamento, levando a uma reavaliação dos valores pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a inação do marido, irritação com comportamentos destrutivos, desgosto pela vida conjugal, raiva das circunstâncias, sensação de estar presa.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da constante luta com os comportamentos destrutivos do marido e da sensação de estar presa em um ciclo vicioso.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por uma vida saudável, desejo de separação ou mudança, vontade de superar a situação, busca de paz e tranquilidade, aspiração por independência.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por uma vida mais saudável e pacífica, seja com ou sem o marido alcoólatra.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do relacionamento, análise crítica da própria situação, reflexão sobre alternativas, consideração de ação assertiva, ajuste das expectativas de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do relacionamento e da própria situação, considerando alternativas e possíveis ações para mudança.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade do alcoolismo, gratidão por insights pessoais, paz com decisões tomadas, harmonia em novas escolhas de vida, satisfação com a resiliência desenvolvida.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da realidade do alcoolismo do marido e pela paz com as decisões tomadas, encontrando gratidão pelos insights e pela resiliência desenvolvida.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: LIDAR COM MEMBRO DA FAMÍLIA TÓXICO
ÁREA DA VIDA: CONVIVÊNCIA TÓXICA

1) RECONHECIMENTO DA REALIDADE
– “Percebo que a convivência com este membro da família está afetando negativamente minha vida e saúde mental.”

2) INFORMAÇÃO E COMPREENSÃO
– “Busco entender as características de uma relação tóxica e como ela impacta os indivíduos envolvidos.”

3) ACEITAÇÃO E DECISÃO
– “Aceito que a situação precisa mudar e decido buscar estratégias para lidar com isso, seja através de limites ou apoio externo.”

4) AÇÃO E CONFRONTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Implemento estratégias para lidar com a situação, como comunicação assertiva, limites claros, ou até mesmo distanciamento se necessário.”

5) ADAPTAÇÃO E RESILIÊNCIA
– “Adapto-me à nova dinâmica, seja ela com a presença ou ausência deste membro, fortalecendo minha resiliência.”

6) REDEFINIÇÃO DE LIMITES E RELAÇÃO
– “Estabeleço novos limites na relação, definindo o que é saudável e aceitável para mim.”

7) CRESCIMENTO E RENOVAÇÃO
– “Através desta jornada, renovo minha perspectiva sobre relações familiares e cresço em autoconhecimento e autonomia emocional.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS (9 FASES DA NEDS):

1. Sentimento de culpa, 2. Autossabotagem, 3. Desgaste emocional, 4. Tendência ao isolamento, 5. Ansiedade social, 6. Dificuldade em estabelecer limites, 7. Dependência emocional, 8. Baixa autoestima, 9. Medo de conflitos.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre como lidar com o familiar, incerteza sobre limites familiares, desorientação em comunicação, questionamento do relacionamento, perda de harmonia familiar.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar a confusão e incerteza sobre como interagir com o membro da família, questionando a natureza e os limites do relacionamento.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento dentro da família, desconexão de suporte familiar, solidão em meio a conflitos, falta de compreensão dos outros membros, reclusão em angústia.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros membros da família, agravando a experiência tóxica.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na resolução de conflitos, frustração com o comportamento familiar, apatia diante de mudanças, desânimo com a situação, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que os conflitos familiares são insuperáveis, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre reuniões familiares, medo de confrontos, preocupação com o impacto emocional, insegurança em relação ao futuro, tensão em interações familiares.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com confrontos e ao impacto emocional das interações familiares.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor dos laços familiares, desilusão com as relações de sangue, perda de identidade familiar, desconexão dos papéis tradicionais, reavaliação do significado de família.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o significado dos laços familiares e das relações de sangue.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com dinâmicas familiares, irritação com a falta de mudança, desgosto por comportamentos tóxicos, raiva das situações de abuso, sensação de exaustão emocional.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das dinâmicas familiares negativas e da falta de mudança nos comportamentos tóxicos.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por paz e harmonia, desejo de distância ou separação, vontade de superar o ambiente tóxico, busca de relações saudáveis, aspiração por autonomia emocional.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por paz e a distância das dinâmicas familiares tóxicas, visando relações mais saudáveis.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do relacionamento familiar, análise crítica da própria participação, reflexão sobre alternativas, consideração de limites saudáveis, ajuste das expectativas familiares.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do relacionamento familiar, considerando a própria participação e as possíveis alternativas para melhorar a situação.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade familiar, gratidão por aprendizados, paz com decisões tomadas, harmonia em novos caminhos, satisfação com o crescimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da realidade familiar como ela é, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e pelo crescimento pessoal obtido.
 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: ENFRENTAR RELACIONAMENTO AFETIVO TÓXICO
ÁREA DA VIDA: CONVIVÊNCIA TÓXICA

1) RECONHECIMENTO DA REALIDADE
– “Estou em um relacionamento que prejudica meu bem-estar emocional e mental.”

2) INFORMAÇÃO E COMPREENSÃO
– “Busco informações sobre relacionamentos tóxicos e reconheço padrões e comportamentos prejudiciais na minha relação.”

3) ACEITAÇÃO E DECISÃO
– “Aceito que a situação é insalubre e decido tomar medidas para mudá-la, mesmo que isso signifique o término.”

4) AÇÃO E CONFRONTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento as dificuldades do relacionamento, seja através de diálogo, terapia de casal, ou tomando a decisão de me afastar.”

5) ADAPTAÇÃO E RESILIÊNCIA
– “Adapto-me à nova realidade, aprendendo a viver sem a presença desta pessoa e fortalecendo minha resiliência.”

6) REDEFINIÇÃO DE LIMITES E RELAÇÃO
– “Redefino o que espero e aceito em um relacionamento, estabelecendo limites claros para futuras relações.”

7) CRESCIMENTO E RENOVAÇÃO
– “Renovo minha autoestima e independência emocional, crescendo a partir das experiências e lições aprendidas.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS (9 FASES DA NEDS):


1. Apego emocional, 2. Negligência de necessidades próprias, 3. Medo de solidão, 4. Tolerância a comportamentos abusivos, 5. Dificuldade em confiar em outros, 6. Sentimento de inferioridade, 7. Ansiedade, 8. Depressão, 9. Comportamento defensivo.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre sentimentos, incerteza no futuro do relacionamento, desorientação em dinâmicas afetivas, questionamento do amor, perda de autoestima.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão e incerteza sobre os próprios sentimentos e o futuro do relacionamento, questionando a própria autoestima e o amor.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento emocional do parceiro, desconexão de amigos e família, solidão em meio a conflitos, falta de apoio em expressar sentimentos, reclusão em tristeza e frustração.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com o parceiro e outras pessoas para apoio e compreensão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria da relação, frustração com a dinâmica tóxica, apatia diante da situação, desânimo com repetidos conflitos, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a relação tóxica é insuperável, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre conflitos futuros, medo de abuso emocional, preocupação com a estabilidade emocional, insegurança na interação com o parceiro, tensão constante na relação.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com conflitos futuros e ao medo de abuso emocional.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor do relacionamento, desilusão com a parceria, perda de conexão emocional, desconexão de planos futuros, reavaliação do amor e compromisso.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o significado do relacionamento, levando a uma reavaliação dos sentimentos e compromissos.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a falta de mudança, irritação com comportamentos do parceiro, desgosto pela dinâmica do relacionamento, raiva de situações de abuso, sensação de desvalorização.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das dinâmicas negativas do relacionamento e da falta de mudança nos comportamentos tóxicos.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por uma relação saudável, desejo de terminar o relacionamento, vontade de superar a toxicidade, busca de paz e tranquilidade, aspiração por respeito e amor próprio.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por uma relação mais saudável e pacífica, visando respeito e amor próprio.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do relacionamento, análise crítica da própria situação, reflexão sobre alternativas, consideração de limites saudáveis, ajuste das expectativas amorosas.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do relacionamento e da própria situação, considerando alternativas e possíveis ações para melhorar a situação.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade do relacionamento, gratidão por aprendizados, paz com as decisões tomadas, harmonia em novas escolhas de vida, satisfação com o crescimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da realidade do relacionamento, encontrando paz e gratidão pelos aprendizados e pelo crescimento pessoal obtido.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: SUPERAR RELACIONAMENTO PASSADO COM EX-PARCEIRO
ÁREA DA VIDA: CONVIVÊNCIA TÓXICA COM EX-MARIDO OU EX-NAMORADO

1) RECONHECIMENTO DA REALIDADE
– “Percebo que manter uma ligação com meu ex-parceiro ainda impacta negativamente a minha vida.”

2) INFORMAÇÃO E COMPREENSÃO
– “Busco entender os padrões tóxicos que marcaram nosso relacionamento e como eles ainda me afetam.”

3) ACEITAÇÃO E DECISÃO
– “Aceito que é necessário um distanciamento emocional e mental completo do meu ex-parceiro para meu bem-estar.”

4) AÇÃO E CONFRONTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Tomo medidas ativas para cortar laços, como evitar comunicação desnecessária e buscar apoio emocional.”

5) ADAPTAÇÃO E RESILIÊNCIA
– “Adapto-me à vida sem essa pessoa, construindo um novo senso de normalidade e resiliência.”

6) REDEFINIÇÃO DE LIMITES E RELAÇÃO
– “Redefino o que é um relacionamento saudável para mim e como interagir com ex-parceiros no futuro.”

7) CRESCIMENTO E RENOVAÇÃO
– “Desenvolvo uma nova compreensão de mim mesmo e das minhas necessidades em um relacionamento, renascendo mais forte.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS (9 FASES DA NEDE):

1. Ruminação constante, 2. Sentimentos de perda, 3. Isolamento social, 4. Baixa autoestima, 5. Dificuldade em formar novos relacionamentos, 6. Ansiedade, 7. Depressão, 8. Autocrítica excessiva, 9. Medo de rejeição.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre sentimentos residuais, incerteza sobre superação, desorientação na adaptação pós-relacionamento, questionamento da decisão de término, perda de identidade compartilhada.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar confusão e incerteza sobre os sentimentos residuais e a capacidade de superar o relacionamento passado.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento pós-separação, desconexão de amigos comuns, solidão em lidar com o término, falta de apoio emocional, reclusão em memórias do relacionamento.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se reconectar com outros após o término do relacionamento.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na recuperação emocional, frustração com resquícios do relacionamento, apatia diante do futuro amoroso, desânimo com lembranças, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a recuperação emocional é difícil, com sentimentos de frustração e apatia.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre recaídas emocionais, medo de novos relacionamentos, preocupação com influência do ex, insegurança em confiar novamente, tensão em encontros casuais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com recaídas emocionais e ao medo de novos relacionamentos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do impacto do relacionamento, desilusão com o amor passado, perda de conexão com o ex, desconexão de ideais românticos, reavaliação do próprio valor.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o impacto do relacionamento passado e uma reavaliação dos ideais românticos.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o passado, irritação com memórias tóxicas, desgosto por experiências vividas, raiva das ações do ex, sensação de tempo perdido.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir das memórias tóxicas do relacionamento e da raiva em relação às ações do ex.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por liberdade emocional, desejo de esquecer o passado, vontade de superar o ex, busca de paz interior, aspiração por novos começos.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por liberdade emocional e a superação das memórias e influências do ex.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do aprendizado com o ex, análise crítica do impacto do relacionamento, reflexão sobre crescimento pessoal, consideração de novas perspectivas, ajuste das expectativas de futuro.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do relacionamento passado, considerando o aprendizado e crescimento pessoal obtidos.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do término do relacionamento, gratidão por lições aprendidas, paz com o passado, harmonia em seguir em frente, satisfação com a resiliência desenvolvida.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do término do relacionamento, encontrando paz com o passado e gratidão pelas lições aprendidas e pela resiliência desenvolvida.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: SUPERAR RELACIONAMENTOS TÓXICOS COM AMIGOS
ÁREA DA VIDA: CONVIVÊNCIA TÓXICA COM AMIGOS

1) RECONHECIMENTO DA REALIDADE
– “Percebo que as interações com certos amigos são prejudiciais e me deixam mal.”

2) INFORMAÇÃO E COMPREENSÃO
– “Procuro entender as dinâmicas tóxicas nas minhas amizades e seus impactos em minha vida.”

3) ACEITAÇÃO E DECISÃO
– “Aceito que talvez seja necessário me afastar de algumas amizades para preservar minha saúde mental.”

4) AÇÃO E CONFRONTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Distancio-me de amizades prejudiciais e busco apoio para enfrentar a solidão temporária.”

5) ADAPTAÇÃO E RESILIÊNCIA
– “Adapto-me a um círculo social mais saudável e desenvolvo resiliência emocional.”

6) REDEFINIÇÃO DE LIMITES E RELAÇÃO
– “Estabeleço novos padrões para amizades e aprendo a impor limites saudáveis.”

7) CRESCIMENTO E RENOVAÇÃO
– “Cultivo relacionamentos mais significativos e me renovo como uma pessoa mais forte e consciente.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS (9 FASES DA NEDE):

1. Sentimento de traição, 2. Dúvida sobre as próprias percepções, 3. Medo da solidão, 4. Relutância em confiar em novas pessoas, 5. Autocensura, 6. Sentimentos de culpa, 7. Resentimento, 8. Oscilações de humor, 9. Ansiedade em novas interações sociais.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre lealdades, incerteza sobre verdadeiras amizades, desorientação em círculos sociais, questionamento da confiança, perda de conexão com amigos.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão e incerteza sobre a autenticidade das amizades e a confiança nos amigos, questionando lealdades e conexões.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento dentro do grupo, desconexão de apoio social, solidão em meio a amigos, falta de confiança para compartilhar, reclusão em preocupações pessoais.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com amigos, exacerbando a experiência tóxica.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria das relações, frustração com dinâmicas tóxicas, apatia em manter amizades, desânimo com conflitos, sensação de impotência em mudanças.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que as relações tóxicas com amigos são insuperáveis, com sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre conflitos futuros, medo de fofocas ou traição, preocupação com a perda de amizades, insegurança em novas relações, tensão em encontros sociais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com conflitos futuros e à insegurança nas relações de amizade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor da amizade, desilusão com as relações, perda de interesse em socializar, desconexão de vínculos antigos, reavaliação dos próprios padrões.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor e o significado das amizades, levando a uma reavaliação dos padrões de relacionamento.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com amigos tóxicos, irritação com comportamentos negativos, desgosto por dinâmicas destrutivas, raiva das ações dos amigos, sensação de traição.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir de dinâmicas negativas e comportamentos tóxicos de amigos, levando a sentimentos de raiva e traição.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por amizades saudáveis, desejo de distanciamento de amigos tóxicos, vontade de superar a negatividade, busca de novas relações, aspiração por ambientes positivos.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por amizades mais saudáveis e o distanciamento de relações tóxicas.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das amizades atuais, análise crítica das próprias escolhas, reflexão sobre padrões de amizade, consideração de novos critérios para amizades, ajuste das expectativas sociais.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das amizades atuais e das próprias escolhas, considerando novos critérios e padrões para relações futuras.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das perdas de amizade, gratidão por lições aprendidas, paz com decisões tomadas, harmonia em novos círculos sociais, satisfação com o amadurecimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das perdas e mudanças nas amizades, encontrando paz e gratidão pelas lições aprendidas e pelo amadurecimento pessoal.
 

MATERNIDADE

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DIAGNÓSTICO MÉDICO DO FILHO
ÁREA DA VIDA: MATERNIDADE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou buscando entender o diagnóstico médico do meu filho e o que isso significa para o nosso futuro.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Pesquiso sobre o diagnóstico, tratamentos possíveis e apoio disponível.”

21/2) DECISÃO
– “Decido seguir as recomendações médicas e buscar o melhor para o meu filho.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Lido com sentimentos de medo, incerteza e preocupação com a saúde e o desenvolvimento do meu filho.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Aceito a nova realidade e me adapto à rotina de cuidados e apoio ao meu filho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Torno-me mais informada e habilidosa no cuidado específico do meu filho, trabalhando em parceria com profissionais de saúde.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minha experiência e conhecimento com outros pais em situações similares, oferecendo apoio e conselhos.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reflexão sobre minha jornada como mãe, soltando expectativas anteriores e me abrindo para novas formas de amar e apoiar meu filho.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):

– Angústia constante,
– Medo do futuro,
– Sentimento de impotência,
– Sobrecarga emocional,
– Isolamento social,
– Preocupação excessiva,
– Exaustão física e mental,
– Negligência com o próprio autocuidado,
– Resistência à aceitação,
– Sensação de perda de controle.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: LIDAR COM FILHO AUTISTA
ÁREA DA VIDA: MATERNIDADE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
– “Estou começando a compreender o autismo e o que ele significa para o meu filho e nossa família.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
– “Procuro informações, recursos e estratégias para apoiar meu filho autista.”

21/2) DECISÃO
– “Decido adotar abordagens e terapias que melhor atendam às necessidades do meu filho.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
– “Enfrento desafios, frustrações e preocupações com o desenvolvimento e a adaptação do meu filho.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
– “Integro o autismo na nossa vida familiar, ajustando rotinas e interações para apoiar meu filho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
– “Desenvolvo habilidades específicas para comunicar e ensinar meu filho, adaptando-me ao seu modo de entender o mundo.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
– “Compartilho minhas experiências e aprendizados com outros pais de crianças autistas.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
– “Reflito sobre a jornada, soltando velhas expectativas e abraçando as particularidades e alegrias de criar um filho autista.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR” (NEGATIVAS E DE SOFRIMENTO):


– Sentimento de isolamento,
– Exaustão emocional,
– Frustração com lentidão no progresso,
– Ansiedade sobre o futuro do filho,
– Culpa por dificuldades na adaptação,
– Sobrecarga por demandas constantes,
– Lutas internas com aceitação,
– Sentimento de perda (expectativas anteriores),
– Desgaste nas relações pessoais,
– Dúvidas sobre eficácia das intervenções.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: LIDAR COM FILHO COM TDAH
ÁREA DA VIDA: MATERNIDADE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Estou aprendendo sobre o TDAH e como ele afeta meu filho e nossa vida familiar.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco informações e recursos sobre TDAH para entender melhor e ajudar meu filho.”

21/2) DECISÃO
“Decido seguir as recomendações de especialistas e implementar estratégias para apoiar meu filho com TDAH.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento desafios com a gestão do comportamento do meu filho e a adaptação de rotinas.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro estratégias de manejo do TDAH na nossa rotina diária, adaptando-me às necessidades do meu filho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades para gerenciar e direcionar o foco e a energia do meu filho de maneira eficaz.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências e conhecimentos com outros pais de crianças com TDAH.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a jornada e aceitação do TDAH como parte da vida do meu filho, abrindo espaço para crescimento e aprendizado.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Sobrecarga emocional, Insegurança na parentalidade, Impaciência com progressos lentos, Ansiedade sobre o futuro acadêmico e social do filho, Frustração com falta de compreensão externa, Desgaste físico e mental, Sentimento de isolamento, Dúvidas constantes sobre estratégias de manejo, Luta interna com a aceitação, Flutuações na autoestima.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre o diagnóstico de TDAH, incerteza sobre estratégias de apoio, desorientação em buscar recursos, questionamento da própria capacidade de lidar, perda de expectativas anteriores.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode levar à confusão sobre o diagnóstico de TDAH e incerteza sobre como fornecer o apoio mais eficaz, questionando a própria habilidade parental.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em experiências parentais, desconexão de suporte social, solidão em enfrentar desafios diários, falta de compreensão de outros, reclusão em estresse e preocupação.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de solidão e dificuldades em se conectar com outros pais ou recursos de apoio.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria do comportamento, frustração com desafios constantes, apatia diante de progressos lentos, desânimo com o impacto na vida familiar, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de desafios constantes e da dificuldade em observar progressos significativos.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro educacional, medo de julgamentos sociais, preocupação com o desenvolvimento da criança, insegurança em decisões parentais, tensão em lidar com crises.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com o desenvolvimento educacional e social da criança e ao medo de julgamentos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel parental, desilusão com expectativas de parentalidade, perda de conexão com ideais de família, desconexão de crenças anteriores, reavaliação da jornada parental.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o papel parental e uma reavaliação das expectativas e crenças sobre a criação dos filhos.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com sistemas educacionais inadequados, irritação com falta de compreensão, desgosto por estigmas sociais, raiva de limitações diárias, sensação de exaustão.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da falta de sistemas de apoio adequados e de estigmas sociais em torno do TDAH.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por uma maior compreensão do TDAH, desejo de aceitação social, vontade de superar desafios, busca de equilíbrio familiar, aspiração por estabilidade emocional.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por maior compreensão, aceitação e equilíbrio na vida familiar.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do manejo do TDAH, análise crítica de abordagens educacionais, reflexão sobre adaptações familiares, consideração de novas estratégias de apoio, ajuste das expectativas parentais.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das abordagens de cuidado e educação, ajustando estratégias para melhor atender às necessidades da criança.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do TDAH como parte da vida, gratidão por momentos de conexão, paz com a realidade da criança, harmonia em adaptar-se às necessidades, satisfação com o crescimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do TDAH como parte integrante da vida da criança e da família, encontrando paz e gratidão pelas experiências compartilhadas e pelo crescimento pessoal alcançado.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FILHO USANDO CELULAR E TABLET PARA JOGUINHOS E DESENHOS
ÁREA DA VIDA: MATERNIDADE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Percebo que meu filho está muito envolvido com jogos e desenhos no celular e tablet.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco entender o impacto da tecnologia no desenvolvimento infantil e alternativas saudáveis.”

21/2) DECISÃO
“Decido estabelecer limites e alternativas ao uso do celular e tablet para meu filho.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento resistência e birras do meu filho ao limitar o uso de dispositivos eletrônicos.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro atividades alternativas e monitoro o uso de tecnologia na rotina do meu filho.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades para equilibrar a vida digital e física do meu filho de forma saudável.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho experiências e aprendizados sobre limites tecnológicos com outros pais.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre o equilíbrio entre tecnologia e atividades reais na vida do meu filho, aceitando as mudanças.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Dúvidas sobre a parentalidade, Culpa por ceder à tecnologia, Frustração com o comportamento do filho, Ansiedade sobre desenvolvimento infantil, Sentimento de isolamento, Preocupação com a socialização do filho, Lutas internas sobre limites, Estresse com a gestão do tempo, Sensação de impotência, Busca por apoio e orientação.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre limites saudáveis de tela, incerteza sobre impacto no desenvolvimento, desorientação em estratégias de controle, questionamento da própria capacidade de impor limites, perda de conexão com atividades familiares.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre como equilibrar o tempo de tela e a preocupação com seu impacto no desenvolvimento da criança.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento na parentalidade digital, desconexão de outros pais, solidão em enfrentar o desafio, falta de diálogo efetivo com a criança, reclusão em preocupações sobre o uso de tela.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido às dificuldades em conectar-se com outros pais que enfrentam desafios semelhantes ou em comunicar-se efetivamente com a criança sobre o uso da tela.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança de hábitos, frustração com o uso constante de dispositivos, apatia diante de tentativas falhas, desânimo com o comportamento da criança, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que é difícil mudar os hábitos de uso de tela da criança, levando a sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o vício em tela, medo do impacto no aprendizado, preocupação com isolamento social, insegurança sobre habilidades parentais, tensão em limitar o uso.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com possíveis vícios em dispositivos e seu impacto no aprendizado e socialização da criança.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento sobre a tecnologia na infância, desilusão com ideais de parentalidade, perda de controle sobre o uso de tela, desconexão de métodos tradicionais, reavaliação do equilíbrio familiar.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o papel da tecnologia na infância e uma reavaliação dos métodos parentais e do equilíbrio familiar.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com dependência de dispositivos, irritação com falta de interesse em outras atividades, desgosto por comportamentos sedentários, raiva de conflitos sobre o uso de tela, sensação de falha parental.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de uma dependência excessiva da criança em dispositivos e da dificuldade em engajá-la em outras atividades.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por atividades fora da tela, desejo de maior interação familiar, vontade de reduzir o uso de dispositivos, busca de alternativas de lazer, aspiração por um estilo de vida mais ativo.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por alternativas ao uso de dispositivos, incentivando atividades familiares e um estilo de vida mais ativo.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das regras de tela, análise crítica do equilíbrio de atividades, reflexão sobre a comunicação com a criança, consideração de novas estratégias educacionais, ajuste das expectativas sobre o uso de dispositivos.
  • Resumo: A re-observação envolve a reavaliação das regras e estratégias relacionadas ao uso de dispositivos, buscando um equilíbrio saudável e efetivo.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do papel da tecnologia moderna, gratidão por momentos de conexão fora da tela, paz com o equilíbrio alcançado, harmonia em atividades familiares, satisfação com o desenvolvimento da criança.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do papel da tecnologia na vida moderna, encontrando um equilíbrio saudável e gratificação nas atividades e no desenvolvimento da criança.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: DESEJO DE TER FILHOS (SER MÃE)
ÁREA DA VIDA: MATERNIDADE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Sinto um forte desejo de ser mãe e imagino como seria ter um filho.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco informações sobre maternidade, gravidez e criação de filhos.”

21/2) DECISÃO
“Decido que estou pronta para tentar engravidar e me tornar mãe.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento incertezas e medos sobre minha capacidade de ser mãe e os desafios da maternidade.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro a ideia de maternidade em minha vida, ajustando expectativas e planejando o futuro.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo uma compreensão mais profunda sobre a maternidade e fortaleço minha identidade como mãe.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minha jornada e aprendizados sobre a maternidade com outras pessoas.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minhas experiências como mãe, soltando idealizações e aceitando a realidade da maternidade.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Ansiedade sobre fertilidade, Medo de não ser uma boa mãe, Sensação de perda de identidade pessoal, Preocupação com mudanças no corpo, Estresse sobre a preparação para a maternidade, Dúvidas sobre criação dos filhos, Frustração com expectativas não atendidas, Sentimento de isolamento, Lutas internas sobre sacrifícios pessoais, Busca por equilíbrio entre maternidade e vida pessoal.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre prontidão para a maternidade, incerteza sobre o futuro, desorientação em face à infertilidade, questionamento da identidade sem filhos, perda de conexão com expectativas sociais.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a prontidão para a maternidade e questionamentos sobre a identidade e expectativas sociais relativas a ter filhos.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em meio a amigos com filhos, desconexão de grupos de apoio, solidão em lutar com a infertilidade, falta de compreensão por outros, reclusão em tristeza e frustração.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à dificuldade em se conectar com amigos que têm filhos ou com grupos de apoio, exacerbando sentimentos de solidão.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na possibilidade de conceber, frustração com tratamentos de fertilidade, apatia após tentativas falhas, desânimo com o processo, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir após tentativas frustradas de concepção, levando a sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a capacidade de ser mãe, medo de nunca conceber, preocupação com o relógio biológico, insegurança sobre alternativas à maternidade, tensão em discussões sobre filhos.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a capacidade de ser mãe e à ansiedade sobre o tempo e as alternativas disponíveis.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do desejo de maternidade, desilusão com a idealização de ser mãe, perda de identificação com o papel materno, desconexão de pressões sociais, reavaliação de planos de vida.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o desejo e a idealização da maternidade, levando à reavaliação de planos e identidades.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com obstáculos à maternidade, irritação com conselhos não solicitados, desgosto por comparações sociais, raiva de estereótipos de fertilidade, sensação de isolamento.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir de obstáculos à maternidade e da pressão social relacionada à capacidade de conceber.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por aceitação da situação, desejo de paz interior, vontade de superar a tristeza, busca de significado fora da maternidade, aspiração por felicidade com ou sem filhos.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por aceitação da própria situação e por significado e felicidade além da maternidade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do desejo de ser mãe, análise crítica da própria jornada, reflexão sobre alternativas de maternidade, consideração de adoção ou sem filhos, ajuste das expectativas de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do desejo de maternidade e da jornada até o momento, ponderando alternativas e ajustando expectativas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da própria trajetória, gratidão por crescimento pessoal, paz com o status atual, harmonia em novos planos de vida, satisfação com a resiliência desenvolvida.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria trajetória, seja ela com ou sem filhos, encontrando paz e gratidão pelo crescimento e resiliência pessoais.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FILHOS ADOLESCENTES REBELDES
ÁREA DA VIDA: MATERNIDADE

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Reconheço as mudanças no comportamento dos meus filhos adolescentes e sinto a necessidade de entender melhor.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Procuro informações sobre a adolescência e como lidar com comportamentos rebeldes.”

3) DECISÃO
“Decido abordar a rebeldia dos meus filhos com compreensão e estratégias apropriadas.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento desafios e resistência dos meus filhos, questionando minhas habilidades parentais.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro novas abordagens de parentalidade, adaptando-me às necessidades dos meus filhos adolescentes.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Torno-me mais confiante e hábil em lidar com a rebeldia e as demandas da adolescência.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências e aprendizados com outros pais de adolescentes.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a jornada da maternidade, soltando expectativas e aceitando a individualidade e as escolhas dos meus filhos.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Frustração com a falta de controle, Sensação de impotência, Medo do futuro dos filhos, Culpa por conflitos passados, Dúvidas sobre a eficácia da própria abordagem, Sensação de distanciamento dos filhos, Preocupação constante, Adaptação a novas dinâmicas familiares, Aceitação da independência dos filhos, Busca por apoio e compreensão.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre como lidar com a rebeldia, incerteza sobre a eficácia de limites, desorientação em entender as mudanças, questionamento da própria habilidade parental, perda de conexão emocional com o filho.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre como lidar efetivamente com a rebeldia e mudanças na adolescência, afetando a relação emocional com o filho.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento na experiência parental, desconexão de outros pais de adolescentes, solidão em lidar com desafios, falta de compreensão da família, reclusão em preocupações com o comportamento do filho.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido a dificuldades em conectar-se com outros pais que enfrentam desafios semelhantes ou em compreender as ações do filho adolescente.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria do comportamento, frustração com atitudes desafiadoras, apatia diante de tentativas falhas, desânimo com a situação, sensação de impotência parental.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que é difícil mudar o comportamento rebelde do adolescente, levando a sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro do filho, medo de influências negativas, preocupação com a tomada de decisões, insegurança sobre a comunicação eficaz, tensão em conflitos familiares.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com o futuro do filho e às influências negativas durante a adolescência.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel parental, desilusão com expectativas de maternidade, perda de identificação com o filho, desconexão de ideais familiares, reavaliação da abordagem parental.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o papel parental e uma reavaliação das expectativas e abordagens na criação de um adolescente.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a resistência do filho, irritação com comportamentos disruptivos, desgosto por conflitos constantes, raiva das atitudes desrespeitosas, sensação de falha na comunicação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da resistência e dos comportamentos disruptivos do adolescente, levando a sentimentos de raiva e desapontamento.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por uma relação harmoniosa, desejo de compreensão mútua, vontade de superar a rebeldia, busca de estratégias eficazes, aspiração por paz familiar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por uma relação mais harmoniosa e estratégias eficazes para lidar com a rebeldia.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das estratégias parentais, análise crítica do ambiente familiar, reflexão sobre o suporte emocional, consideração de novas abordagens educativas, ajuste das expectativas sobre a adolescência.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das estratégias parentais e do ambiente familiar, buscando novas abordagens para melhorar a relação e comunicação.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das mudanças na adolescência, gratidão por momentos de conexão, paz com as dificuldades enfrentadas, harmonia em aceitar o filho como é, satisfação com o amadurecimento parental.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das mudanças inerentes à adolescência, encontrando paz nas dificuldades e gratidão pelos momentos de conexão e amadurecimento.

NECESSIDADE E FIXAÇÃO

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: VIDA SOCIAL
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Percebo minha necessidade intensa de interações sociais e começo a questionar seu impacto na minha vida.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco entender a natureza da minha fixação social, explorando padrões de comportamento e influências externas.”

3) DECISÃO
“Decido equilibrar minha vida social com outras áreas da minha vida, reduzindo a dependência de interações sociais.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento desafios ao tentar mudar meus hábitos sociais, incluindo a resistência interna e a reação dos meus círculos sociais.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro novas práticas, priorizando a qualidade das interações sociais sobre a quantidade.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Torno-me mais consciente das minhas necessidades sociais, escolhendo interações que são genuinamente enriquecedoras.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências sobre um equilíbrio saudável na vida social com outros que enfrentam desafios semelhantes.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a importância da vida social, soltando a fixação e abrindo espaço para uma relação mais equilibrada e consciente com as interações sociais.”

 

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Isolamento temporário, Questionamento das amizades, Sensação de solidão, Mudança nos padrões de interação, Busca por conexões mais profundas, Resistência a atividades sociais superficiais, Desenvolvimento de autossuficiência, Consciência das próprias necessidades, Aceitação da própria companhia, Abertura a novas formas de socialização.

 

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre o valor de relações sociais, incerteza sobre a autenticidade de amizades, desorientação em prioridades sociais, questionamento do próprio comportamento social, perda de conexão com o eu interior.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o papel e o valor das relações sociais, questionando a autenticidade das amizades e a própria abordagem à vida social.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento apesar da vida social ativa, desconexão dos sentimentos verdadeiros, solidão em meio a multidões, falta de compreensão profunda, reclusão em superficialidade.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer mesmo em uma vida social ativa, com sentimentos de solidão e falta de conexões autênticas.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença em relações significativas, frustração com a superficialidade, apatia diante de interações sociais, desânimo com a falta de profundidade, sensação de vazio.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que as relações sociais são superficiais e insatisfatórias, levando a um sentimento de vazio.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a aceitação social, medo da solidão, preocupação com a imagem pública, insegurança em relações autênticas, tensão em manter aparências.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a aceitação social e à insegurança sobre manter uma imagem pública desejável.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da importância da vida social, desilusão com a cultura de popularidade, perda de interesse em festas, desconexão dos padrões sociais, reavaliação de necessidades pessoais.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre a importância e o valor da vida social, levando a uma reavaliação das necessidades e desejos pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a inautenticidade, irritação com jogos sociais, desgosto por relações forçadas, raiva da falta de conexões reais, sensação de alienação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de inautenticidade e jogos sociais, levando a sentimentos de alienação e insatisfação.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por relações genuínas, desejo de introspecção, vontade de superar a dependência social, busca de paz interior, aspiração por autenticidade.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por relações mais genuínas e um sentido maior de autenticidade e introspecção.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do círculo social, análise crítica da própria conduta, reflexão sobre valores pessoais, consideração de um estilo de vida mais introspectivo, ajuste das prioridades sociais.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da própria vida social, ponderando sobre valores pessoais e possíveis mudanças no estilo de vida.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da própria natureza social, gratidão por relações verdadeiras, paz com escolhas sociais, harmonia em equilibrar socialização e solitude, satisfação com o autoconhecimento.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria natureza social, encontrando um equilíbrio saudável entre socialização e solitude, e valorizando o autoconhecimento e as relações autênticas.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: REALIZAÇÃO E FELICIDADE
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Começo a perceber que minha busca incessante por realização e felicidade pode estar me desviando do que realmente importa.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Exploro diferentes filosofias e abordagens para entender melhor o que realmente significa ser feliz e realizado.”

3) DECISÃO
“Decido focar mais no presente e nas pequenas alegrias da vida, em vez de perseguir constantemente objetivos futuros.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento a ansiedade e a frustração que surgem ao questionar minhas antigas crenças sobre felicidade e realização.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro novos hábitos e práticas que promovem uma sensação genuína de contentamento e satisfação.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo uma compreensão mais profunda do que me traz felicidade e realização, separando as expectativas externas das minhas verdadeiras necessidades.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho meu aprendizado e experiências sobre a busca por uma felicidade mais autêntica e menos condicionada.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre os conceitos de realização e felicidade, soltando fixações e abrindo espaço para um entendimento mais profundo e pessoal do que significa ser feliz.”

 

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Questionamento de valores pessoais, Reavaliação de objetivos de vida, Desapego de expectativas sociais, Aceitação da imperfeição, Mudança de prioridades, Desenvolvimento de gratidão, Redução do materialismo, Foco no crescimento pessoal, Busca por conexões autênticas, Abertura a novas perspectivas de vida.

 

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre felicidade, perda de metas claras, questionamento do sucesso, dúvida sobre o futuro, incerteza do propósito.
  • Resumo: Nesta fase, a busca por realização e felicidade é ofuscada pela perda de sentido e direção na vida.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sensação de solidão na jornada, isolamento em objetivos, falta de apoio percebido, desapego dos outros, alienação das metas comuns.
  • Resumo: A pessoa se sente desconectada e isolada em sua busca, com dificuldade em encontrar ressonância e apoio em sua jornada.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na realização pessoal, desesperança em encontrar alegria, sensação de impotência, visão negativa do sucesso, falta de motivação.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa enfrenta sentimentos de desesperança e desamparo em alcançar a realização e felicidade desejadas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro, medo do fracasso, preocupações com a felicidade, insegurança sobre objetivos, temor da insatisfação.
  • Resumo: Medos e ansiedades predominam, focados na incerteza sobre alcançar a felicidade e realização pessoal.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do próprio desejo, perda de identidade com objetivos, desconstrução de ideais, incerteza sobre o que traz alegria, desapego de aspirações.
  • Resumo: A fase de dissolução traz uma reavaliação profunda do que significa realização e felicidade, muitas vezes levando a uma desconstrução de ideais prévios.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com obstáculos, raiva da estagnação, desilusão com a realidade, sentimento de fracasso, impaciência com o progresso.
  • Resumo: A pessoa experimenta desgosto e frustração, especialmente quando se sente distante da realização pessoal e felicidade.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por contentamento, busca de alegria genuína, necessidade de mudança positiva, desejo de superar obstáculos, vontade de satisfação.
  • Resumo: Há um desejo intenso de se libertar das limitações atuais para alcançar uma verdadeira sensação de realização e felicidade.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação de prioridades, reconsideração do que traz felicidade, análise de metas passadas, reflexão sobre satisfação, exame de aspirações.
  • Resumo: Esta fase envolve uma reflexão crítica sobre o passado e o presente, considerando como as metas e aspirações se alinham com a busca pela felicidade.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da jornada atual, paz com o progresso, gratidão pelas experiências, serenidade nas aspirações, abertura para novas possibilidades.
  • Resumo: A fase final é marcada por uma aceitação do caminho percorrido até agora, encontrando paz e gratidão, aberta a novas formas de realização e felicidade.

Essas sensações são indicativas e podem variar para cada indivíduo. O processo de buscar realização e felicidade é profundamente pessoal e único para cada pessoa.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: COSTUMES FAMILIARES
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Percebo que alguns costumes familiares podem estar limitando meu crescimento pessoal e profissional.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Inicio uma jornada de aprendizado sobre diferentes culturas e valores, questionando o papel dos costumes familiares em minha vida.”

3) DECISÃO
“Decido adotar novos comportamentos e atitudes, mesmo que isso signifique divergir dos costumes familiares tradicionais.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento resistência e críticas da família e da comunidade ao questionar e mudar costumes arraigados.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro novos valores e práticas em minha vida, formando uma identidade que respeita minha herança, mas não é limitada por ela.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades para negociar e equilibrar as expectativas familiares com minhas próprias crenças e valores.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências, mostrando como é possível respeitar as tradições familiares enquanto se busca o próprio caminho.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a importância dos costumes familiares, soltando a necessidade de seguir cegamente tradições e abrindo espaço para escolhas pessoais conscientes.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Conflitos internos, Sentimento de culpa, Desafio às normas, Busca de independência, Rejeição de velhos padrões, Criação de novos hábitos, Sensação de isolamento, Necessidade de autoafirmação, Busca por apoio externo, Redefinição de identidade.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a relevância dos costumes, incerteza sobre tradições familiares, desorientação em mudanças familiares, questionamento do próprio papel na família, perda de identidade com tradições.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a relevância e a necessidade de aderir aos costumes familiares, questionando a própria identidade e o papel na família.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em meio a mudanças, desconexão dos valores familiares, solidão em divergências culturais, falta de apoio em novas escolhas, reclusão em crenças pessoais.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido a divergências com os costumes familiares e a escolha de seguir crenças ou valores pessoais diferentes.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança de tradições, frustração com rigidez familiar, apatia diante de conflitos culturais, desânimo com resistências, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que é difícil mudar ou questionar os costumes familiares enraizados, levando a sentimentos de frustração.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre ruptura familiar, medo de rejeição, preocupação com perda de identidade cultural, insegurança em desafiar tradições, tensão em eventos familiares.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a ruptura familiar ou a rejeição ao desafiar tradições.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da importância dos costumes, desilusão com a rigidez cultural, perda de conexão com a tradição, desconexão de expectativas familiares, reavaliação de crenças pessoais.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a importância dos costumes familiares, levando a uma reavaliação de crenças e expectativas.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a intransigência familiar, irritação com expectativas culturais, desgosto por pressões tradicionais, raiva de conflitos constantes, sensação de alienação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da intransigência em relação aos costumes e da pressão para aderir a tradições familiares específicas.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por liberdade de escolha, desejo de autoexpressão, vontade de superar limitações culturais, busca de individualidade, aspiração por aceitação da diversidade.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por maior liberdade de escolha e expressão individual, além da superação das limitações impostas pelos costumes familiares.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do significado de tradições, análise crítica de valores familiares, reflexão sobre a importância cultural, consideração de um equilíbrio entre tradição e modernidade, ajuste das próprias crenças.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica dos costumes familiares, ponderando sobre a importância cultural e buscando um equilíbrio entre tradição e modernidade.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da diversidade de crenças, gratidão por herança cultural, paz com escolhas pessoais, harmonia em respeitar diferenças, satisfação com a integridade pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da diversidade de crenças e costumes, encontrando paz nas escolhas pessoais e respeitando as diferenças dentro da família.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FIXAÇÃO POR ÍDOLOS
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Inicio a jornada com uma admiração intensa por certos ídolos, acreditando que eles representam o sucesso e a realização que desejo atingir.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Exploro profundamente a vida e os feitos dos meus ídolos, tentando imitar seus comportamentos e alcançar suas realizações.”

3) DECISÃO
“Decido seguir os passos dos meus ídolos, adotando suas crenças e estilos de vida como um modelo para o meu próprio sucesso.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento a realidade de que a imitação dos meus ídolos não me traz a satisfação ou a identidade que esperava.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro as lições aprendidas com meus ídolos, mas começo a formar minha própria identidade e caminho, separando-me da fixação inicial.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo minha própria versão de sucesso e realização, inspirada mas não limitada pelos meus ídolos.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minha jornada, enfatizando a importância de encontrar seu próprio caminho e identidade, mesmo tendo ídolos como inspiração.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a fixação por ídolos, soltando a necessidade de imitar outros e abrindo espaço para autoconhecimento e autenticidade.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Perda de identidade própria, Confusão entre realidade e idealização, Dependência emocional, Desilusão, Crise de identidade, Redefinição de valores pessoais, Sensação de vazio, Busca por autenticidade, Desapego de idealizações, Aceitação da própria individualidade.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a intensidade da fixação, incerteza sobre a realidade versus a fantasia, desorientação em interesses pessoais, questionamento da própria identidade, perda de conexão com a vida real.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a natureza e a intensidade da fixação por celebridades, levando ao questionamento da própria identidade e interesses.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido à obsessão, desconexão das relações cotidianas, solidão em meio a fantasias, falta de compreensão dos outros, reclusão em um mundo de idolatria.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à intensa fixação em ídolos, levando a um afastamento das relações e atividades normais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança de foco, frustração com a obsessão constante, apatia diante da vida real, desânimo com a falta de conexão pessoal, sensação de estar preso.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de estar preso em um ciclo de obsessão, sem ver um caminho claro para se reconectar com a realidade.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a perda de interesse, medo de ser julgado, preocupação com a falta de equilíbrio, insegurança sobre a própria vida, tensão em manter a fixação.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a perda de interesse nos ídolos e ao medo de ser julgado por essa obsessão.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor da obsessão, desilusão com a idolatria, perda de interesse nos ídolos, desconexão das fantasias anteriores, reavaliação da própria vida.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o valor e a importância da obsessão, levando à reavaliação da própria vida e interesses.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a dependência emocional, irritação com a própria vulnerabilidade, desgosto por se sentir controlado, raiva da falta de autenticidade, sensação de vazio.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de ser emocionalmente dependente dos ídolos e da falta de autenticidade na própria vida.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por interesses genuínos, desejo de conexões reais, vontade de superar a obsessão, busca de autenticidade, aspiração por uma vida equilibrada.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por interesses genuínos e conexões reais, superando a fixação em celebridades.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da fixação em ídolos, análise crítica do impacto na vida, reflexão sobre a realidade versus a fantasia, consideração de novos interesses, ajuste do foco de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da fixação em ídolos, considerando o impacto na vida real e a possibilidade de encontrar novos interesses.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das fases de idolatria, gratidão pelos aprendizados, paz com o passado, harmonia em encontrar novos focos, satisfação com o crescimento pessoal.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das fases anteriores de idolatria, encontrando paz com o passado e gratidão pelos aprendizados e pelo crescimento pessoal alcançado.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FIXAÇÃO POR ORGANIZAÇÃO OU SER ORGANIZADO
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Me encanto com a ideia de uma vida totalmente organizada, imaginando como tudo seria mais fácil e eficiente.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco métodos e ferramentas de organização, experimentando diferentes sistemas para otimizar minha vida.”

3) DECISÃO
“Decido adotar uma abordagem rigorosa de organização, aplicando-a em todos os aspectos da minha vida.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento o estresse e a ansiedade quando as coisas não seguem meu plano de organização ou quando o controle escapa.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Começo a questionar se a organização extrema é realmente benéfica e começo a integrar mais flexibilidade na minha vida.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo um equilíbrio saudável entre organização e flexibilidade, dominando a arte de ser organizado sem ser controlador.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minha experiência sobre a importância de equilibrar organização e adaptabilidade, ensinando outros a encontrar esse equilíbrio.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minha jornada de fixação por organização, soltando a necessidade de controle e abrindo espaço para o inesperado e a espontaneidade na vida.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Obsessão por detalhes, Frustração com imprevistos, Rigidez excessiva, Desapontamento com falhas, Ansiedade por perfeição, Resistência a mudanças, Estresse por controle, Sensação de sobrecarga, Perda de espontaneidade, Aceitação da imperfeição.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre padrões de organização, incerteza sobre eficácia dos métodos, desorientação em meio a regras autoimpostas, questionamento da necessidade de perfeição, perda de noção de praticidade.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a eficácia e a necessidade de métodos rígidos de organização, questionando a própria abordagem.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido à obsessão por ordem, desconexão das atividades sociais, solidão em rotinas de organização, falta de compreensão dos outros, reclusão em um ambiente controlado.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à fixação intensa em manter tudo organizado, levando à reclusão e ao afastamento das interações sociais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na obtenção de organização perfeita, frustração com desordens inevitáveis, apatia diante de esforços constantes, desânimo com a falta de progresso visível, sensação de futilidade.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da sensação de nunca atingir um padrão ideal de organização, apesar dos esforços contínuos.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre manter a ordem, medo de desorganização, preocupação com julgamentos alheios, insegurança sobre capacidade de controle, tensão constante em manter padrões.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à pressão constante para manter tudo organizado e ao medo de perder o controle.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor da organização extrema, desilusão com a rigidez de regras, perda de crença na eficácia total, desconexão de métodos antigos, reavaliação do equilíbrio vida-organização.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o verdadeiro valor e a necessidade de extrema organização, levando à reavaliação do equilíbrio entre vida e organização.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com obsessão por detalhes, irritação com tempo perdido, desgosto por pressão autoimposta, raiva de expectativas irrealistas, sensação de exaustão.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de que a obsessão por organização leva a uma perda de tempo e cria pressões e expectativas irrealistas.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por flexibilidade, desejo de simplificação, vontade de abandonar o perfeccionismo, busca de uma abordagem mais prática, aspiração por um equilíbrio saudável.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por uma abordagem mais flexível e prática à organização, abandonando o perfeccionismo.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das necessidades de organização, análise crítica das prioridades, reflexão sobre o impacto na vida diária, consideração de métodos mais eficientes, ajuste das estratégias de ordem.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da necessidade e dos métodos de organização, considerando o impacto real na vida diária e a possibilidade de métodos mais eficientes.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações na organização, gratidão pela ordem alcançada, paz com imperfeições, harmonia em aceitar a desordem ocasional, satisfação com um sistema funcional.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações na organização e pela satisfação com um sistema que é funcional, equilibrado e menos rígido.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: FIXAÇÃO POR POLÍTICOS
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Me encanto com a influência e o poder dos políticos, imaginando como eles moldam o mundo.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Inicio uma imersão profunda na política, aprendendo sobre diferentes ideologias e acompanhando de perto as ações dos políticos.”

3) DECISÃO
“Decido me dedicar mais à política, talvez até participando de campanhas ou atividades partidárias.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento desilusões e frustrações quando percebo a complexidade e as contradições inerentes ao mundo político.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Começo a questionar minha fixação, buscando um entendimento mais equilibrado e crítico da política.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo uma compreensão mais madura da política, equilibrando minha paixão com uma visão mais realista.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências e conhecimentos, ajudando outros a compreender a política de uma maneira mais informada e equilibrada.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minha jornada política, soltando fixações e abrindo espaço para uma participação mais consciente e menos idealizada na política.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Desilusão política, Ceticismo, Frustração com o sistema, Desapego de ideologias extremas, Questionamento de líderes, Sensação de impotência, Busca por alternativas, Aceitação da complexidade política, Redução do ativismo fervoroso, Abertura para novas perspectivas.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a intensidade da fixação, incerteza sobre a influência na vida pessoal, desorientação em discernir fatos de opiniões, questionamento do impacto na visão de mundo, perda de interesse em outros assuntos.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a natureza e as consequências da fixação por políticos, levando ao questionamento de sua influência na vida pessoal e visão de mundo.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido à obsessão política, desconexão das relações cotidianas, solidão em meio a debates e discussões, falta de compreensão alheia, reclusão em círculos políticos.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à intensa fixação em políticos, levando a um afastamento das relações sociais e atividades cotidianas.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança política, frustração com a polarização, apatia diante do cenário político, desânimo com a falta de progresso, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de um cenário político estagnado ou polarizado, sem ver um caminho claro para mudanças positivas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre o futuro político, medo do impacto das decisões políticas, preocupação com a estabilidade social, insegurança sobre o próprio papel, tensão em acompanhar notícias.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com o futuro político e o impacto das decisões políticas na vida pessoal e social.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do envolvimento político, desilusão com ideologias, perda de fé nos líderes, desconexão dos partidos políticos, reavaliação da própria crença política.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o próprio envolvimento político e a desilusão com ideologias e líderes.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o sistema político, irritação com a corrupção, desgosto por manipulações, raiva da ineficácia governamental, sensação de desencanto.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de corrupção, manipulação e ineficácia no sistema político, levando ao desencanto.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por distanciamento político, desejo de neutralidade, vontade de focar em questões pessoais, busca de paz mental, aspiração por desapego das questões políticas.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por um distanciamento saudável das questões políticas, focando em paz mental e assuntos pessoais.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da fixação política, análise crítica do impacto na vida pessoal, reflexão sobre a saúde mental, consideração de novas perspectivas, ajuste do envolvimento político.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da fixação política e de seu impacto na vida pessoal, considerando novas perspectivas e um envolvimento mais equilibrado.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações da política, gratidão pelo conhecimento adquirido, paz com as escolhas políticas, harmonia em aceitar diversidade de opiniões, satisfação com o equilíbrio alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das limitações do envolvimento político, encontrando paz com as escolhas feitas e gratidão pelo conhecimento e equilíbrio alcançados.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: AVERSÃO AO CALOR
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Percebo meu desconforto com o calor e começo a explorar formas de lidar com ele.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco informações sobre o clima, formas de se refrescar e estratégias para evitar o calor excessivo.”

3) DECISÃO
“Decido tomar medidas práticas, como ajustar meu ambiente e horários, para minimizar minha exposição ao calor.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento frustrações quando as situações de calor são inevitáveis, sentindo-me impotente e irritado.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro estratégias de adaptação ao calor na minha vida, buscando um equilíbrio entre evitar e aceitar as altas temperaturas.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades para lidar melhor com o calor, encontrando formas inovadoras de manter-me fresco.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre como gerenciar a aversão ao calor com outras pessoas.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minha jornada com a aversão ao calor, soltando a fixação e aprendendo a viver com maior aceitação e adaptabilidade.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Evitação de atividades ao ar livre, Preferência por ambientes climatizados, Irritabilidade em dias quentes, Adaptação de rotinas, Busca por roupas leves, Uso frequente de ventiladores e ar-condicionado, Limitação de viagens a locais quentes, Aumento do consumo de água, Tendência a permanecer em ambientes fechados, Sensibilidade aumentada ao calor.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre tolerância ao calor, incerteza sobre adaptação ao clima, desorientação em ambientes quentes, questionamento da própria reação, perda de prazer em atividades de verão.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a tolerância ao calor e a capacidade de adaptação, levando ao questionamento da própria reação a ambientes quentes.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento ao evitar calor, desconexão de atividades ao ar livre, solidão em recusar convites, falta de compreensão dos outros, reclusão em ambientes climatizados.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à evitação de ambientes quentes, levando a um afastamento de atividades sociais e recreativas ao ar livre.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na adaptação ao calor, frustração com sensibilidade ao clima, apatia diante do verão, desânimo com a persistência do desconforto, sensação de vulnerabilidade.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de incapacidade de se adaptar ou lidar com o calor, sentindo-se limitado e vulnerável.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre enfrentar o calor, medo de insolação, preocupação com a saúde, insegurança em atividades externas, tensão com ondas de calor.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à antecipação do desconforto e dos problemas de saúde associados ao calor.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da aversão ao calor, desilusão com limitações pessoais, perda de medo exagerado, desconexão das preocupações anteriores, reavaliação da reação ao calor.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a aversão ao calor, levando à reavaliação da própria reação e limitações.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a restrição de atividades, irritação com a sensibilidade ao calor, desgosto por perder experiências, raiva da própria reação, sensação de limitação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar limitado pela aversão ao calor, perdendo experiências e atividades.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por tolerância ao calor, desejo de desfrutar do verão, vontade de superar o desconforto, busca de resiliência climática, aspiração por liberdade das restrições.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por maneiras de superar a aversão ao calor e desfrutar de atividades de verão.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da aversão ao calor, análise crítica da própria reação, reflexão sobre adaptações possíveis, consideração de novas atitudes, ajuste da resposta ao clima.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da aversão ao calor, considerando adaptações e mudanças de atitude para lidar melhor com o clima quente.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da sensibilidade ao calor, gratidão por encontrar soluções, paz com as limitações, harmonia em adaptar-se ao clima, satisfação com o progresso realizado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria sensibilidade ao calor, encontrando paz com as limitações e satisfação com as adaptações e progressos realizados.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: AVERSÃO AO CLIMA FRIO
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Inicio a perceber minha aversão ao frio e começo a buscar soluções para lidar com ele.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Procuro informações sobre como me manter aquecido e confortável, explorando diferentes tipos de roupas e aquecedores.”

3) DECISÃO
“Decido implementar estratégias para minimizar meu desconforto com o frio, como vestir várias camadas de roupa e manter a casa aquecida.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Confronto situações em que não posso evitar o frio, lidando com desconforto e resistência interna.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro as práticas de adaptação ao frio na minha rotina diária, aceitando-o como parte da minha realidade.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo uma compreensão mais profunda sobre como viver confortavelmente com o frio, tornando-me mais resiliente e adaptável.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas descobertas e técnicas para lidar com o frio, ajudando outros com aversões semelhantes.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a experiência de viver com a aversão ao frio, aprendendo a soltar a resistência e a encontrar paz independente do clima.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Preferência por ambientes internos aquecidos, Uso excessivo de roupas de inverno, Evitação de atividades ao ar livre no frio, Sensibilidade aumentada ao frio, Dependência de aquecedores e lareiras, Alteração de planos devido a baixas temperaturas, Consumo maior de bebidas quentes, Necessidade de mantas e cobertores adicionais, Isolamento social em épocas frias, Busca por climas mais quentes para viagens.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a intensidade da aversão, incerteza na resposta ao frio, desorientação em ambientes frios, questionamento da própria sensibilidade, perda de prazer em atividades invernais.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a aversão ao frio, questionando a própria sensibilidade e reações a ambientes frios.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em evitar o frio, desconexão de atividades ao ar livre, solidão em recusar convites, falta de compreensão dos outros, reclusão durante o inverno.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à evitação de ambientes frios, levando ao afastamento de atividades sociais e ao ar livre.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na adaptação ao frio, frustração com limitações, apatia diante de climas frios, desânimo com a chegada do inverno, sensação de vulnerabilidade.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de incapacidade de se adaptar ou lidar com o frio, sentindo-se limitado e vulnerável.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre enfrentar o frio, medo de hipotermia, preocupação com o desconforto, insegurança em atividades externas, tensão com mudanças climáticas.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à antecipação do desconforto e dos problemas associados ao frio.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da razão da aversão, desilusão com limitações autoimpostas, perda de interesse em evitar o frio, desconexão das preocupações anteriores, reavaliação da reação ao frio.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a aversão ao frio, levando à reavaliação da própria reação e limitações.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a restrição de atividades, irritação com a sensibilidade ao frio, desgosto por perder experiências, raiva da própria reação, sensação de limitação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar limitado pela aversão ao frio, perdendo experiências e atividades.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por superar a aversão, desejo de desfrutar do inverno, vontade de enfrentar o frio, busca de tolerância ao clima, aspiração por liberdade das restrições.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por maneiras de superar a aversão ao frio e desfrutar de atividades invernais.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da aversão ao frio, análise crítica da própria reação, reflexão sobre adaptações possíveis, consideração de novas atitudes, ajuste da resposta ao clima.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da aversão ao frio, considerando adaptações e mudanças de atitude para lidar melhor com o clima.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da sensibilidade ao frio, gratidão por encontrar soluções, paz com as limitações, harmonia em adaptar-se ao clima, satisfação com o progresso realizado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria sensibilidade ao frio, encontrando paz com as limitações e satisfação com as adaptações e progressos realizados.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: AVERSÃO A DETERMINADOS LUGARES
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Percebo que tenho aversão a certos lugares e começo a explorar as razões por trás disso.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Busco entender por que certos ambientes me causam desconforto e exploro maneiras de lidar com isso.”

3) DECISÃO
“Decido enfrentar essas aversões, tentando visitar esses lugares ou evitá-los conscientemente, dependendo da situação.”

4) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Vivo momentos de ansiedade e desconforto ao me expor a esses locais, questionando minha capacidade de superar essas aversões.”

5) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Aceito que algumas aversões podem ser parte de quem sou, integrando essa compreensão à minha vida.”

6) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Torno-me mais hábil em reconhecer e gerenciar minhas reações a esses ambientes, desenvolvendo estratégias para lidar com eles.”

7) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre aversões a lugares com outras pessoas, ajudando-as a entender suas próprias reações.”

8) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflito sobre minhas aversões e aprendo a soltar os medos e preocupações associados, abrindo espaço para novas experiências.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Evitação de certos ambientes, Aumento da ansiedade em locais específicos, Preferência por lugares familiares, Resistência a explorar novos lugares, Necessidade de companhia em ambientes desconfortáveis, Planejamento cuidadoso de rotas e destinos, Uso de estratégias de enfrentamento, Desenvolvimento de rituais de segurança, Busca de alternativas para evitar locais aversivos, Adaptação gradual a novos ambientes.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a origem da aversão, incerteza sobre reações a lugares, desorientação em espaços desconfortáveis, questionamento da própria sensibilidade, perda de interesse em explorar.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre as razões da aversão a certos lugares, questionando a própria sensibilidade e reações.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento por evitar certos locais, desconexão das atividades sociais, solidão ao recusar convites, falta de compreensão dos outros, reclusão em ambientes familiares.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à evitação de lugares específicos, levando a um afastamento de atividades sociais e experiências.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na superação da aversão, frustração com limitações, apatia diante de oportunidades de saída, desânimo com a persistência do desconforto, sensação de estar preso.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de estar preso por essa aversão, sem ver um caminho claro para superá-la.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade ao pensar nos locais, medo de reações físicas ou emocionais, preocupação com o confronto, insegurança sobre o controle das emoções, tensão ao se aproximar dos locais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à antecipação de reações negativas ao visitar ou pensar nesses locais.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da validade da aversão, desilusão com as próprias reações, perda do medo exacerbado, desconexão das crenças anteriores, reavaliação da relação com os locais.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a validade e a necessidade da aversão, levando à reavaliação da relação com esses lugares.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com restrições autoimpostas, irritação com a evitação contínua, desgosto por se sentir limitado, raiva da própria reação, sensação de perder experiências.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar limitado pela aversão, perdendo oportunidades e experiências de vida.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por liberdade de movimento, desejo de superar a aversão, vontade de enfrentar desafios, busca de novas experiências, aspiração por desapego da aversão.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por superar a aversão e explorar novos lugares e experiências.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da aversão a lugares, análise crítica da reação pessoal, reflexão sobre possíveis superações, consideração de novas abordagens, ajuste da atitude em relação aos locais.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica da aversão a lugares, considerando novas abordagens para enfrentar e possivelmente superar essa aversão.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das reações aos lugares, gratidão pelo crescimento pessoal, paz com as limitações, harmonia em encontrar equilíbrio, satisfação com os progressos alcançados.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das próprias reações e limitações, encontrando paz e gratidão pelo crescimento pessoal e pelos progressos feitos na superação ou no gerenciamento da aversão.

 

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE COMER ALGO
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Inicio a jornada com curiosidade sobre meus padrões alimentares e o que me leva a comer determinados alimentos.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Exploro diferentes dietas e conceitos nutricionais, tentando entender o impacto dos alimentos no meu corpo e mente.”

2 1/2) DECISÃO
“Decido fazer mudanças conscientes na minha dieta, buscando um equilíbrio entre satisfação e saúde.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento desafios como a tentação de alimentos não saudáveis e a dificuldade de manter uma dieta equilibrada.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro novos hábitos alimentares à minha vida, identificando-me com um estilo de vida mais saudável.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades para escolher alimentos que beneficiam minha saúde e aprendo a cozinhar refeições mais nutritivas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas descobertas e receitas com amigos e familiares, promovendo uma alimentação saudável.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minha relação com a comida, soltando velhos padrões e abrindo-me para um relacionamento mais saudável com a alimentação.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Variações no apetite, Experimentação com diferentes dietas, Preocupação excessiva com a alimentação, Culpa após comer certos alimentos, Controle rigoroso da ingestão calórica, Obsessão por ingredientes saudáveis, Evitação de eventos sociais com comida, Sensação de privação, Tendência a comer emocionalmente, Flutuação de peso.

 

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre as razões para comer constantemente, incerteza sobre controle de impulsos, desorientação em identificar fome real, questionamento da própria força de vontade, perda de confiança no autocontrole.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre os motivos do comportamento alimentar excessivo, levando ao questionamento do autocontrole e da força de vontade.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao comportamento alimentar, desconexão das atividades sociais, solidão em lidar com a alimentação, falta de compartilhamento sobre o problema, reclusão em hábitos alimentares.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao foco excessivo na alimentação, resultando em afastamento de atividades sociais e falta de diálogo.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de mudar hábitos alimentares, frustração com tentativas fracassadas, apatia diante da situação atual, desânimo com a persistência do problema, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de estar preso em um ciclo de alimentação excessiva, sem ver um caminho claro para mudança.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre as consequências de comer demais, medo de problemas de saúde, preocupação com a imagem corporal, insegurança em situações sociais, tensão ao resistir a impulsos.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com as consequências físicas e psicológicas do comer excessivo.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel da comida na vida, desilusão com soluções temporárias, perda de desejo obsessivo por comida, desconexão das crenças sobre alimentação, reavaliação da relação com a comida.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o papel excessivo da comida na vida, levando à reavaliação do relacionamento com a alimentação.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a falta de autocontrole, irritação com a dependência da comida, desgosto por não atingir objetivos de saúde, raiva da própria falta de disciplina, sensação de fracasso.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de fracasso em controlar o comportamento alimentar, gerando sentimentos negativos sobre si mesmo.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por independência da comida, desejo de saúde emocional e física, vontade de superar o vício, busca de estratégias eficazes, aspiração por uma relação saudável com a comida.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por estratégias eficazes para superar a necessidade de comer constantemente e alcançar uma relação mais saudável com a comida.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da relação com a comida, análise crítica dos motivos para comer demais, reflexão sobre emoções associadas, consideração de novas abordagens de enfrentamento, ajuste dos hábitos alimentares.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do comportamento alimentar excessivo, considerando emoções associadas e buscando novas estratégias para enfrentar o problema.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação dos desafios enfrentados, gratidão pelas lições aprendidas, paz com a jornada pessoal, harmonia em aceitar a própria humanidade, satisfação com o progresso alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação dos desafios enfrentados na luta contra o comer excessivo, encontrando paz e gratidão pelo aprendizado e pelo progresso alcançado na jornada pessoal.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: REJEIÇÃO A PSEUDOCIÊNCIA
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Começo a questionar e a ficar intrigado com as afirmações e métodos da pseudociência.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Investigo e estudo sobre ciência real versus pseudociência, buscando informações e evidências científicas.”

2 1/2) DECISÃO
“Decido adotar uma abordagem mais crítica e baseada em evidências científicas, rejeitando práticas pseudocientíficas.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento críticas e resistências ao expressar minhas opiniões contra a pseudociência, tanto de outros como internamente.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro uma visão crítica e fundamentada na ciência em minha vida, identificando-me como defensor da ciência real.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades de argumentação e comunicação para debater e educar outros sobre os perigos da pseudociência.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho meu conhecimento e experiências, promovendo a educação científica e o pensamento crítico.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a influência da pseudociência, soltando velhos padrões de crença e abrindo-me para o contínuo aprendizado científico.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Sentimento de isolamento, Desafio em aceitar opiniões divergentes, Frustração com a desinformação, Tensão em discussões, Sensação de superioridade intelectual, Desapego de crenças antigas, Ceticismo acentuado, Dificuldade em estabelecer confiança, Rigidez em crenças científicas, Mudança na rede social devido a diferenças de crença.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre crenças, questionamento de ideias antigas, incerteza sobre verdades, desilusão com teorias não comprovadas, busca de conhecimento confiável.
  • Resumo: Nesta fase, há uma desorientação e questionamento das crenças anteriores, especialmente em relação à pseudociência, levando à busca de conhecimento mais fundamentado e confiável.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento de grupos com crenças pseudocientíficas, desconexão de discussões infundadas, solidão na busca por verdade, afastamento de teorias não comprovadas, ceticismo crescente.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao afastamento de grupos que promovem pseudociência, gerando solidão na busca por conhecimento verdadeiro.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Frustração com a desinformação, desesperança em encontrar verdade, desamparo diante de teorias falsas, medo da ignorância generalizada, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir diante da prevalência da pseudociência e da dificuldade em promover o conhecimento científico autêntico.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a influência da pseudociência, medo do impacto social, preocupação com a propagação de falsidades, insegurança na contraposição, tensão na defesa da ciência.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase estão relacionados à preocupação com a disseminação da pseudociência e seu impacto na sociedade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Desapego de crenças infundadas, questionamento do próprio entendimento, reavaliação das fontes de informação, confronto com a desilusão, busca por conhecimento real.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, ocorre um questionamento profundo das próprias crenças e uma reavaliação crítica das fontes de informação, buscando um entendimento mais fundamentado.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Desgosto com a facilidade de engano, frustração com a falta de crítica, irritação com a aceitação popular da pseudociência, raiva da desinformação, consciência da necessidade de educação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir diante da aceitação generalizada da pseudociência, gerando um desejo de promover educação e pensamento crítico.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por clareza científica, desejo de promover o pensamento crítico, vontade de desmascarar falsidades, busca por verdade, aspiração por informação confiável.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase é direcionado para superar a pseudociência e promover o conhecimento científico e o pensamento crítico.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da própria compreensão, análise crítica das crenças, reflexão sobre influências pseudocientíficas, consideração de novas abordagens educacionais, ajuste na disseminação de informações.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das crenças e influências pseudocientíficas, buscando formas eficazes de disseminar conhecimento científico verdadeiro.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da realidade científica, gratidão pelos aprendizados, serenidade na promoção da verdade, harmonia com a realidade, paz na compreensão autêntica.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da realidade científica e pela gratidão pelos aprendizados obtidos, encontrando paz na compreensão autêntica e na promoção da verdade.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: NECESSIDADE DE PROVAS CIENTÍFICAS
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Inicio minha jornada buscando compreender o mundo através de provas e fundamentos científicos.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Aprofundo meu conhecimento em métodos científicos e pesquisas, explorando diferentes áreas do saber.”

2 1/2) DECISÃO
“Decido fundamentar minhas crenças e decisões em evidências científicas, rejeitando teorias sem base factual.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento resistências e críticas, tanto internas quanto externas, à minha busca rigorosa por provas científicas.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro a ciência em minha visão de mundo, identificando-me como um defensor do pensamento baseado em evidências.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo habilidades avançadas de pesquisa e análise crítica, tornando-me mais competente na avaliação de informações científicas.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho meu conhecimento e descobertas, incentivando outros a adotarem uma abordagem baseada em evidências.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minha busca por provas científicas, soltando a necessidade de certezas absolutas e abrindo-me para a complexidade e incerteza do conhecimento.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Desilusão com pseudociência, Desafios em aceitar crenças não científicas, Sentimento de isolamento em debates, Rigidez em opiniões, Conflitos em discussões, Frustração com desinformação, Perseverança na busca por verdades, Mudança de círculos sociais, Desapego de velhas crenças, Abertura para novas perspectivas científicas.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre verdades, questionamento de crenças, busca por evidência, dúvida em afirmações não comprovadas, incerteza sobre teorias.
  • Resumo: Nesta fase, a pessoa pode se sentir confusa e desorientada, buscando provas científicas como meio de estabelecer a verdade, questionando crenças e teorias sem base empírica.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento de ideias não fundamentadas, separação de círculos não críticos, solidão na busca por evidências, afastamento de pseudociência, ceticismo crescente.
  • Resumo: A necessidade de provas científicas pode levar ao isolamento de grupos que não valorizam o pensamento crítico, resultando em solidão e em uma busca solitária por evidências.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Frustração com falta de provas, desesperança em encontrar verdade, desamparo ante a desinformação, medo da ignorância, sensação de estar sozinho na busca.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir quando a busca por provas científicas se mostra desafiadora, diante de uma sociedade frequentemente influenciada por desinformação.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre validação científica, medo de ser enganado, preocupação com a disseminação de mitos, insegurança em crenças pessoais, tensão em debates.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase estão relacionados à preocupação com a validade das informações e ao desejo de basear crenças em provas científicas.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Desapego de crenças infundadas, questionamento da própria compreensão, reavaliação das fontes, confronto com limitações do conhecimento, abertura para novas informações.
  • Resumo: A fase de dissolução envolve o questionamento de crenças anteriores e a reavaliação de fontes de informação, buscando um entendimento mais fundamentado na ciência.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Irritação com falsas crenças, desgosto pela falta de rigor, frustração com a aceitação de mitos, raiva da pseudociência, consciência da necessidade de educação.
  • Resumo: A frustração e o desgosto podem surgir pela prevalência de crenças não embasadas cientificamente, motivando um desejo de promover educação e pensamento crítico.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Busca por clareza científica, aspiração por compreensão baseada em fatos, vontade de superar a desinformação, anseio por conhecimento autêntico, desejo de contribuir para a ciência.
  • Resumo: Esta fase é marcada por um forte desejo de libertação das limitações do conhecimento não baseado em provas, buscando compreensão científica autêntica.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da necessidade de evidência, análise crítica da metodologia científica, reflexão sobre a compreensão pessoal, ajuste das crenças baseadas em fatos, ponderação sobre a complexidade do conhecimento.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica das abordagens científicas e das próprias crenças, ajustando a compreensão com base em novas evidências e descobertas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das limitações do conhecimento, gratidão pelos insights científicos, serenidade na busca contínua, harmonia com o processo de aprendizado, paz na jornada de conhecimento.
  • Resumo: A aceitação e a rendição nesta fase refletem o reconhecimento das limitações e da complexidade do conhecimento científico, bem como a gratidão pelas descobertas e aprendizados realizados.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: AUTOIMAGEM
ÁREA DA VIDA: NECESSIDADE E FIXAÇÃO

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Início minha jornada buscando entender como vejo a mim mesmo e como isso influencia minha vida.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Exploro diversos aspectos da autoimagem, desde a autoestima até a percepção do meu corpo e personalidade.”

2 1/2) DECISÃO
“Decido trabalhar ativamente na melhoria da minha autoimagem, aceitando-me e buscando o autodesenvolvimento.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento desafios como inseguranças, comparações negativas e críticas internas e externas.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro uma autoimagem mais positiva e realista, identificando-me com meus verdadeiros valores e qualidades.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo um profundo entendimento e aceitação de mim mesmo, superando antigos padrões de autojulgamento.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minha jornada de aceitação e amor próprio, incentivando outros a cultivarem uma autoimagem saudável.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre a importância da autoimagem, soltando a obsessão por padrões externos e abraçando minha autenticidade.”

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Variações na autoestima, Preocupação excessiva com aparência, Mudanças no estilo pessoal, Oscilação no humor, Busca por aprovação externa, Dificuldade em aceitar elogios, Autoanálise crítica, Evitação de espelhos ou fotos, Mudança de comportamento em grupos, Aceitação gradual da própria imagem.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre identidade própria, incerteza na autoestima, perda de confiança em si mesmo, questionamento da própria imagem, desilusão com padrões de beleza.
  • Resumo: Nesta fase, a desorientação pode gerar incerteza e confusão sobre a própria identidade e autoestima, com questionamentos sobre a autoimagem e os padrões de beleza.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Sensação de alienação de grupos sociais, desconexão da própria imagem, isolamento em autoconceitos, falta de reconhecimento pessoal, solidão em autopercepção.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem levar a sentimentos de alienação e dificuldades em se conectar com a própria imagem e com grupos sociais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria da autoimagem, frustração com a autoavaliação, apatia em mudanças pessoais, desânimo com autopercepção, sensação de impotência em autoaceitação.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da dificuldade em melhorar a autoimagem e da frustração com a própria autoavaliação.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a aparência, medo de julgamentos, preocupação com a autoaceitação, insegurança na imagem pessoal, tensão em situações de exposição.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a aparência e ao medo de julgamentos externos.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do valor da aparência, desilusão com padrões sociais, perda de interesse em impressões, desconexão de expectativas externas, reavaliação da autoimagem.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre o valor da aparência e os padrões sociais, com uma reavaliação da autoimagem.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a autopercepção, irritação com padrões inalcançáveis, desgosto por pressões sociais, raiva de estereótipos, sensação de descontentamento com a imagem.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de padrões estéticos inalcançáveis e da pressão para atender a expectativas sociais.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por aceitação própria, desejo de independência de padrões, busca de autenticidade, aspiração por autoestima saudável, vontade de superar inseguranças.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por aceitação própria e independência dos padrões de beleza e imagem.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da autoimagem, cansaço de autojulgamento, necessidade de autoaceitação, reflexão sobre a imagem pessoal, ajuste de expectativas de si mesmo.
  • Resumo: A re-observação envolve uma reavaliação crítica da autoimagem, considerando a importância da autoaceitação e o ajuste de expectativas pessoais.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da própria aparência, gratidão por características únicas, paz com a imagem pessoal, harmonia com a autoaceitação, satisfação com a autopercepção.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria aparência e imagem, encontrando paz e gratidão na jornada de autoconhecimento e aceitação.

 

VÍCIOS/HOBBIES/DIVERSÕES

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: PREDILEÇÃO POR DETERMINADOS ALIMENTOS
ÁREA DA VIDA: VÍCIOS, HOBBIES, DIVERSÕES

1) DESCOBERTA E FASCINAÇÃO
“Início minha jornada com interesse e curiosidade sobre por que sou atraído por certos alimentos.”

2) EXPLORAÇÃO E APRENDIZADO
“Exploro os aspectos psicológicos, emocionais e sensoriais que me levam a preferir esses alimentos.”

2 1/2) DECISÃO
“Decido investigar e possivelmente alterar meus hábitos alimentares para entender melhor essa predileção.”

3) ENFRENTAMENTO (NEDE – NOITE ESCURA DO ENFRENTAMENTO)
“Enfrento o desafio de mudar rotinas estabelecidas e lidar com desejos e impulsos relacionados a esses alimentos.”

4) INTEGRAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO
“Integro novos padrões alimentares e identifico os impactos dessas mudanças no meu bem-estar e saúde.”

5) ESPECIALIZAÇÃO E DOMÍNIO
“Desenvolvo uma compreensão mais profunda sobre meus padrões alimentares e como eles afetam minha vida.”

6) COMPARTILHAMENTO E ENSINO
“Compartilho minhas experiências e aprendizados sobre a relação com a comida, incentivando outros a explorar suas predileções alimentares.”

7) SOLTAR (NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR)
“Reflexão sobre minha jornada com alimentos, soltando velhas fixações e abrindo-me para uma variedade mais saudável e equilibrada.”

 

CONSEQUÊNCIAS COMPORTAMENTAIS DE IDENTIFICAÇÃO COM “NEDS – NOITE ESCURA DO SOLTAR”:

Flutuações no apetite, Experimentação com novos alimentos, Sentimento de culpa após comer, Obsessão por calorias ou nutrientes, Restrições alimentares severas, Preocupação com a imagem corporal, Evitação de eventos sociais com comida, Frustração com limitações dietéticas, Tendência a comer de forma emocional, Aceitação gradual de uma alimentação equilibrada.

 

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA “NEDS” (NOITE ESCURA DO SOLTAR)

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre escolhas alimentares, incerteza sobre a gravidade do vício, desorientação em mudar hábitos, questionamento da própria força de vontade, perda de controle sobre a dieta.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o impacto e a gravidade do vício em alimentos, levando ao questionamento da própria capacidade de mudança.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento em hábitos alimentares, desconexão da alimentação saudável, solidão em enfrentar o vício, falta de compreensão alheia, reclusão em padrões alimentares.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à dificuldade em compartilhar e discutir hábitos alimentares com outros, levando à solidão e à falta de apoio.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de mudança, frustração com falhas repetidas, apatia diante de tentativas infrutíferas, desânimo com a persistência do vício, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de vício alimentar, sem ver um caminho claro para a mudança.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre efeitos na saúde, medo de ganho de peso, preocupação com a imagem corporal, insegurança sobre resistir a tentações, tensão em eventos sociais.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com os efeitos na saúde e na imagem corporal decorrentes do vício alimentar.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel dos alimentos na vida, desilusão com dietas falhadas, perda de esperança em mudar, desconexão das crenças anteriores, reavaliação da relação com a comida.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento profundo sobre a relação com a comida e a eficácia das abordagens dietéticas tentadas anteriormente.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a dependência alimentar, irritação com limitações pessoais, desgosto por hábitos prejudiciais, raiva da falta de autocontrole, sensação de fracasso.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da percepção de ser controlado pelo vício alimentar, levando a sentimentos de raiva e fracasso.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por hábitos saudáveis, desejo de superar o vício, vontade de autodisciplina, busca de equilíbrio alimentar, aspiração por liberdade de compulsões.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por superar o vício alimentar e alcançar um equilíbrio mais saudável.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação das escolhas alimentares, análise crítica do vício, reflexão sobre estratégias de mudança, consideração de novos planos alimentares, ajuste das expectativas de saúde.
  • Resumo: A re-observação envolve uma análise crítica do vício alimentar e das estratégias tentadas, considerando novas abordagens para uma alimentação saudável.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da jornada alimentar, gratidão por insights de saúde, paz com os progressos alcançados, harmonia em encontrar um equilíbrio, satisfação com a melhoria da relação com a comida.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria jornada alimentar, encontrando paz com os progressos alcançados e gratidão pelos insights e melhorias na saúde e na relação com a comida.

CCS – CICLO DE 7 ESTÁGIOS DE CRESCIMENTO:

JORNADA DA MACONHA / CANNABIS MEDICINAL

NA ÁREA DE VÍCIOS/HOBBIES/DIVERSÕES**

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Começo a explorar o uso da maconha/cannabis medicinal por curiosidade ou para alívio de sintomas específicos. Sinto-me intrigado pelas possíveis vantagens terapêuticas.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Pesquiso sobre diferentes cepas, efeitos, dosagens e métodos de consumo. Aprendo sobre os benefícios e riscos associados ao uso medicinal da maconha.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido integrar a cannabis medicinal na minha rotina, consciente dos possíveis impactos na minha saúde e bem-estar.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como estigma social, efeitos colaterais indesejados ou dependência. Luto contra preconceitos internos e externos.”

4) **Integração e Identificação**
– “A maconha medicinal se torna uma parte significativa do meu autocuidado. Identifico-me com a comunidade de usuários medicinais e advogo pelos benefícios terapêuticos.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Torno-me experiente no uso da cannabis para fins medicinais. Desenvolvo conhecimentos específicos sobre cepas, dosagens e interações com outras medicações.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre cannabis medicinal com outros. Ajudo a educar sobre seu uso responsável e seguro.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Reflexiono sobre minha jornada com a cannabis medicinal, avaliando sua utilidade na minha vida. Considero reduzir ou cessar o uso, abrindo-me para outras formas de tratamento e bem-estar.”

**Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):**

Isolamento social, comportamento retraído, desinteresse em atividades anteriores, mudanças de humor, padrões de sono irregulares, diminuição da motivação, autoquestionamento profundo, alterações na alimentação, redução na produtividade, instabilidade emocional.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre uso medicinal, incerteza sobre efeitos a longo prazo, desorientação em relação à dosagem, questionamento da necessidade do uso, perda de confiança nas alternativas.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a eficácia e a necessidade do uso medicinal da maconha, levando ao questionamento de alternativas terapêuticas.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao uso, desconexão de atividades sem maconha, solidão em lidar com os efeitos, falta de compreensão social, reclusão por estigma associado.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao estigma associado ao uso da maconha, mesmo medicinal, resultando em um afastamento social.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na melhoria sem maconha, frustração com a dependência, apatia diante de alternativas, desânimo com desafios de regulação, sensação de dependência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de uma dependência do uso medicinal da maconha e da frustração com a gestão da saúde sem ela.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre dependência, medo de efeitos adversos, preocupação com julgamento social, insegurança sobre o futuro sem maconha, tensão com a legalidade.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a dependência e os efeitos adversos do uso contínuo da maconha.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do uso medicinal, desilusão com a eficácia, perda de certeza sobre benefícios, desconexão de crenças anteriores, reavaliação do tratamento.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a eficácia e a necessidade do uso medicinal da maconha, levando a uma reavaliação do tratamento.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a dependência, irritação com limitações, desgosto por não atingir objetivos, raiva da situação atual, sensação de estagnação no tratamento.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de dependência e das limitações impostas pelo uso contínuo da maconha.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por independência da maconha, desejo de alternativas eficazes, vontade de superar o vício, busca de bem-estar sem dependência, aspiração por controle.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por alternativas ao uso da maconha e o desejo de superar qualquer dependência relacionada.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do uso da maconha, análise crítica da dependência, reflexão sobre alternativas, consideração de novas abordagens terapêuticas, ajuste das estratégias de tratamento.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o uso da maconha, considerando a dependência e buscando alternativas ou novas abordagens no tratamento.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do papel da maconha, gratidão por alívios obtidos, paz com a decisão de uso, harmonia entre tratamento e qualidade de vida, satisfação com o manejo da saúde.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do papel da maconha no tratamento, gratidão pelos benefícios obtidos e a harmonia entre o uso medicinal e a qualidade de vida geral.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: Ir em Lugares que Dão Prazer

ÁREA ESPECÍFICA: Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Descubro lugares que proporcionam grande prazer e excitação. Estou empolgado para explorar esses espaços novos e interessantes.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Aprendo mais sobre diferentes tipos de lugares que oferecem prazer, como clubes, parques, festivais ou eventos culturais. Exploro as diversas opções disponíveis.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido dedicar mais tempo e recursos para visitar esses lugares, equilibrando com outras responsabilidades.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como gerenciamento do tempo, custos financeiros ou julgamentos sociais relacionados a frequentar esses lugares regularmente.”

4) **Integração e Identificação**
– “Esses lugares se tornam uma parte importante da minha vida. Identifico-me com a cultura e as pessoas que também frequentam esses espaços.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Torno-me um conhecedor desses ambientes, entendendo as nuances de cada local e o que cada um tem a oferecer.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho experiências e conhecimentos sobre esses lugares com amigos ou comunidades online, ajudando outros a encontrar prazer neles.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Reflexão sobre o impacto desses lugares na minha vida. Considero reduzir a frequência ou buscar novas formas de lazer e prazer.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Isolamento social, alteração de hábitos, desinteresse por atividades rotineiras, mudança nos padrões de sono, desmotivação, instabilidade emocional, negligência de responsabilidades, conflitos interpessoais, ansiedade financeira, desgaste físico.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre a atração por estes lugares, incerteza sobre a sustentabilidade do prazer, desorientação em relação ao equilíbrio, questionamento da motivação pessoal, perda de controle sobre escolhas.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a razão da atração por esses lugares e se a busca por prazer é sustentável ou saudável.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento ao frequentar esses lugares, desconexão de atividades rotineiras, solidão na busca por prazer, falta de partilha sobre experiências, reclusão devido a julgamentos.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao estigma ou à dedicação excessiva a esses ambientes, resultando em afastamento de atividades e relações cotidianas.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança de hábitos, frustração com a repetição do comportamento, apatia diante de alternativas, desânimo com a dependência do ambiente, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a mudança de hábitos é difícil, levando a sentimentos de frustração e dependência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre perda de controle, medo das consequências, preocupação com a imagem social, insegurança sobre o futuro, tensão ao resistir à atração.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com as consequências sociais e pessoais do comportamento e à perda de controle.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da importância desses lugares, desilusão com a busca por prazer, perda de interesse anterior, desconexão de antigas motivações, reavaliação de prioridades.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a real necessidade e importância desses lugares, levando a uma reavaliação das prioridades pessoais.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina de busca por prazer, irritação com a dependência do ambiente, desgosto pela repetição do comportamento, raiva da situação atual, sensação de estagnação.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de busca por prazer nesses ambientes, sem alcançar satisfação genuína.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por independência dos lugares, desejo de novas fontes de alegria, vontade de romper com o hábito, busca de prazer autêntico, aspiração por equilíbrio.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por novas formas de prazer e alegria, além daquelas oferecidas por esses ambientes específicos.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da atração por esses lugares, análise crítica do comportamento, reflexão sobre alternativas saudáveis, consideração de novas abordagens, ajuste das estratégias de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o papel desses ambientes na vida, considerando mudanças de comportamento e buscando alternativas mais saudáveis.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação da jornada pessoal, gratidão pelas lições aprendidas, paz com escolhas passadas, harmonia entre diversão e responsabilidade, satisfação com o equilíbrio alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação da própria jornada, incluindo a atração por esses ambientes, e pela gratidão pelas lições aprendidas, encontrando um equilíbrio entre prazer e responsabilidade.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO:** Necessidade de Viajar

ÁREA ESPECÍFICA:** Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Sinto um forte desejo de explorar novos lugares. A ideia de viajar desperta em mim uma grande curiosidade e entusiasmo.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Começo a planejar viagens, pesquisando destinos, culturas e experiências. Aprendo sobre diferentes maneiras de viajar, desde mochilão até turismo de luxo.”

2 1/2) **Decisão**
– “Tomo a decisão de priorizar viagens na minha vida, talvez ajustando meu orçamento ou estilo de vida para acomodar essa paixão.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Encontro dificuldades como limitações financeiras, desafios logísticos ou conflitos entre meu desejo de viajar e outras responsabilidades.”

4) **Integração e Identificação**
– “Viajar torna-se uma parte central da minha identidade. Integro as experiências de viagem no meu modo de vida e visão de mundo.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Desenvolvo habilidades avançadas em planejar e executar viagens. Torno-me proficiente em navegar por diferentes culturas e ambientes.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho minhas experiências de viagem com outros, seja através de blogs, redes sociais ou conversas pessoais, inspirando e orientando futuros viajantes.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre o papel das viagens na minha vida, considero mudar meu foco para outros aspectos da vida ou explorar novas formas de satisfação e crescimento.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Isolamento, ansiedade, descontentamento com a rotina, inquietação, conflitos com entes queridos, negligência de responsabilidades pessoais, instabilidade financeira, desmotivação profissional, exaustão física, sensação de perda de propósito.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre desejo constante de viajar, incerteza sobre motivações, desorientação em relação a objetivos de vida, questionamento sobre a sustentabilidade, perda de contentamento em casa.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o impulso constante de viajar, questionando motivações e sustentabilidade do estilo de vida.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento ao priorizar viagens, desconexão de relações estáveis, solidão em movimento constante, falta de raízes, reclusão emocional.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido à priorização constante de viagens sobre relacionamentos e estabilidade.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença em encontrar satisfação, frustração com a insaciabilidade, apatia após viagens, desânimo com a rotina, sensação de vazio pós-viagem.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a satisfação plena através das viagens é inatingível.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre estabilidade financeira, medo de perder experiências, preocupação com o futuro, insegurança em relações, tensão com a normalidade.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a sustentabilidade financeira e emocional do estilo de vida.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da necessidade de viajar, desilusão com fugas constantes, perda de glamourização das viagens, desconexão de ideais antigos, reavaliação do propósito.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a necessidade constante de viajar, levando a uma reavaliação dos propósitos de vida.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o ciclo de viagens, irritação com a inquietação constante, desgosto por não estar contente, raiva de insatisfação crônica, sensação de estagnação pessoal.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de viagens sem encontrar satisfação ou crescimento pessoal.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por estabilidade emocional, desejo de contentamento doméstico, vontade de romper o ciclo, busca de satisfação interna, aspiração por equilíbrio.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por estabilidade e contentamento fora do constante movimento.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação da compulsão por viagens, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre alternativas de vida, consideração de novos objetivos, ajuste das prioridades.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o impulso constante de viajar, considerando alternativas de vida e ajustando prioridades e objetivos.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação do papel das viagens, gratidão pelas experiências, paz com escolhas passadas, harmonia entre viagem e estabilidade, satisfação com o equilíbrio alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do papel das viagens na vida, encontrando um equilíbrio saudável entre a aventura e a estabilidade emocional e financeira.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

**INTENÇÃO:** Bebida Alcoólica
**ÁREA ESPECÍFICA:** Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Descubro o mundo das bebidas alcoólicas, experimentando diferentes tipos e sabores. Sinto-me atraído pela cultura e variedade das bebidas.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Exploro mais sobre bebidas alcoólicas, aprendendo sobre sua história, produção e variedades. Experimento diferentes estilos em eventos sociais ou pessoalmente.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido incluir o consumo de bebidas alcoólicas em minha vida social, estabelecendo limites para manter um equilíbrio saudável.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como a possibilidade de dependência, impactos na saúde ou questões sociais e profissionais relacionadas ao consumo excessivo.”

4) **Integração e Identificação**
– “O consumo de bebidas alcoólicas se torna parte da minha rotina social e de lazer. Identifico-me com grupos e ambientes que valorizam a cultura da bebida.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Adquiro conhecimentos detalhados sobre diferentes bebidas alcoólicas, tornando-me um conhecedor ou um apreciador informado.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho meu conhecimento e experiências sobre bebidas alcoólicas com amigos ou através de redes sociais, talvez até participando de degustações ou eventos.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre meu relacionamento com o álcool, considero moderar ou parar o consumo para focar em outros aspectos da vida ou buscar alternativas saudáveis.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Isolamento social, irritabilidade, diminuição do interesse em hobbies anteriores, alterações de humor, negligência de responsabilidades, mudanças nos padrões de sono, conflitos interpessoais, declínio na saúde física, problemas financeiros, perda de motivação.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre uso do álcool, incerteza sobre controle, desorientação em relação a limites, questionamento da própria dependência, perda de consciência sobre consumo.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o controle do consumo de álcool e questionamentos sobre a dependência.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao consumo, desconexão de atividades sóbrias, solidão no vício, falta de comunicação sincera, reclusão social.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao consumo excessivo de álcool, levando a um afastamento de atividades e relações sóbrias.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de parar, frustração com a dependência, apatia após beber, desânimo com tentativas de mudança, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que parar ou controlar o consumo de álcool é inatingível.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre saúde, medo de consequências sociais, preocupação com dependência, insegurança sobre futuro, tensão ao tentar reduzir consumo.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com as consequências do consumo contínuo de álcool.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do papel do álcool, desilusão com a bebida, perda de interesse anterior, desconexão de hábitos de beber, reavaliação da vida social.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a necessidade e o papel do álcool, levando a uma reavaliação do estilo de vida.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina de beber, irritação com os efeitos, desgosto por não se sentir bem, raiva da dependência, sensação de estagnação na vida.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de consumo de álcool sem encontrar satisfação ou progresso.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por sobriedade, desejo de controle sobre a vida, vontade de quebrar o ciclo, busca de alternativas saudáveis, aspiração por bem-estar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por sobriedade e o rompimento com o ciclo de dependência do álcool.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do consumo de álcool, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre mudanças de vida, consideração de apoio profissional, ajuste das estratégias de coping.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o consumo de álcool, considerando mudanças de comportamento e buscando apoio para a sobriedade.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das lutas com o álcool, gratidão pelos aprendizados, paz com a jornada de sobriedade, harmonia entre lazer e saúde, satisfação com a recuperação.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das lutas e desafios enfrentados com o álcool, encontrando gratidão pelos aprendizados e satisfação com a recuperação e a sobriedade alcançada.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

**INTENÇÃO:** Assistir Pornografia
**ÁREA ESPECÍFICA:** Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Começo a assistir pornografia, atraído pela curiosidade e pelo prazer sensorial. Sinto-me intrigado e estimulado por este novo mundo.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Exploro diferentes gêneros e estilos de pornografia, aprendendo sobre minhas preferências e os aspectos que mais me atraem.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido integrar o consumo de pornografia em minha vida, consciente das possíveis consequências e estabelecendo limites para o consumo.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como dependência potencial, impacto nas relações pessoais, sentimentos de culpa ou vergonha e preocupações com a imagem corporal.”

4) **Integração e Identificação**
– “A pornografia torna-se uma parte regular da minha vida, influenciando minhas perspectivas sobre sexo e relacionamentos.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Desenvolvo um conhecimento profundo sobre pornografia, incluindo artistas, gêneros e tendências do mercado.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Posso chegar a compartilhar minhas opiniões ou conhecimentos sobre pornografia em fóruns ou discussões, contribuindo para o diálogo sobre o tema.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Reflexão sobre o papel da pornografia na minha vida. Considero reduzir ou cessar o consumo para focar em relacionamentos mais significativos ou em meu bem-estar pessoal.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Isolamento social, ansiedade, distorção da realidade, problemas em relacionamentos, dependência, culpa, vergonha, baixa autoestima, falta de interesse em atividades anteriores, descontentamento com a vida real.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre uso frequente, incerteza sobre impactos pessoais, desorientação em relação à sexualidade, questionamento da própria conduta, perda de interesse em relações reais.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o uso frequente de pornografia e seus impactos na percepção pessoal da sexualidade.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao hábito, desconexão de interações sociais, solidão no consumo, falta de comunicação aberta, reclusão por vergonha.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao hábito de consumir pornografia, resultando em um afastamento de interações sociais e relações íntimas.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança de hábitos, frustração com a compulsão, apatia após consumo, desânimo com tentativas de cessar, sensação de vício.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que mudar o hábito ou controlar o consumo de pornografia é inatingível.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre dependência, medo de efeitos na vida real, preocupação com percepção distorcida, insegurança sobre relacionamentos, tensão ao enfrentar o hábito.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a dependência da pornografia e seus efeitos nas relações e na percepção da sexualidade.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do uso da pornografia, desilusão com a gratificação instantânea, perda de interesse anterior, desconexão de crenças associadas, reavaliação da própria sexualidade.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre o papel da pornografia na vida, levando a uma reavaliação da própria sexualidade e hábitos.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a dependência, irritação com os efeitos na vida pessoal, desgosto por não encontrar satisfação, raiva da compulsão, sensação de estagnação sexual.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso a um hábito compulsivo sem encontrar satisfação ou crescimento pessoal.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por relações saudáveis, desejo de superar o vício, vontade de autenticidade sexual, busca de satisfação real, aspiração por equilíbrio emocional.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por relações mais saudáveis e autênticas, além da superação do hábito compulsivo.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do consumo de pornografia, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre impactos na vida, consideração de novas abordagens de satisfação, ajuste das práticas sexuais.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o consumo de pornografia, considerando seus impactos e buscando novas formas de satisfação e expressão sexual.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das dificuldades com o hábito, gratidão pelos insights, paz com a jornada pessoal, harmonia entre desejo e realidade, satisfação com a superação.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das lutas enfrentadas com o consumo de pornografia, encontrando gratidão pelos aprendizados e satisfação com a superação e o desenvolvimento de uma relação mais saudável com a sexualidade.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

**INTENÇÃO:** Ir para Baladas
**ÁREA ESPECÍFICA:** Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Sinto-me atraído pela energia e pelo ambiente das baladas. A ideia de conhecer novas pessoas e experimentar a vida noturna me excita.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Exploro diferentes tipos de baladas, aprendendo sobre a música, o ambiente e o tipo de público de cada uma. Experimento com minha imagem e comportamento social.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido fazer das baladas uma parte regular do meu lazer, buscando equilibrar diversão com outras responsabilidades.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como o impacto no sono e na saúde, gastos excessivos, ou problemas relacionados ao consumo de álcool e outras substâncias.”

4) **Integração e Identificação**
– “A vida noturna se torna uma parte importante da minha identidade social. Desenvolvo laços com pessoas que compartilham o mesmo interesse.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Torno-me experiente na cena das baladas, conhecendo os melhores locais, eventos e estratégias para aproveitar ao máximo a vida noturna.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho dicas e experiências sobre baladas com amigos ou em redes sociais, ajudando outros a navegar pelo mundo da vida noturna.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre o papel das baladas na minha vida, considero moderar minha frequência ou buscar novas formas de lazer e interação social.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Fadiga crônica, desinteresse em atividades diurnas, dificuldades financeiras, desgaste nas relações pessoais, desmotivação profissional, alterações no padrão de sono, desequilíbrio emocional, isolamento social, negligência de responsabilidades, questionamento do próprio estilo de vida.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre atração por baladas, incerteza sobre limites, desorientação na busca por diversão, questionamento do estilo de vida, perda de interesse em atividades diurnas.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o impulso constante de frequentar a vida noturna e questionamentos sobre seu impacto na vida.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento de rotinas normais, desconexão de relacionamentos estáveis, solidão em meio à multidão, falta de relações profundas, reclusão emocional.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer apesar da aparência social da vida noturna, levando a um afastamento de relações e rotinas mais estáveis.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na mudança de hábitos, frustração com a rotina noturna, apatia após festas, desânimo com a vida social superficial, sensação de vazio.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que a mudança do estilo de vida festivo é difícil e da sensação de vazio após as festas.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre saúde e segurança, medo de perder conexões sociais, preocupação com a reputação, insegurança sobre o futuro, tensão com excessos.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com os efeitos da vida noturna na saúde, segurança e reputação.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do prazer em baladas, desilusão com a vida noturna, perda de interesse em festas, desconexão de hábitos antigos, reavaliação do lazer.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a real satisfação obtida nas baladas, levando a uma reavaliação do lazer e entretenimento.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina noturna, irritação com a superficialidade, desgosto por não achar satisfação, raiva de dependência da vida noturna, sensação de estagnação pessoal.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de vida noturna sem encontrar satisfação genuína ou crescimento.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por atividades mais significativas, desejo de relações autênticas, vontade de romper o ciclo, busca de satisfação genuína, aspiração por equilíbrio.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por atividades e relações mais significativas e autênticas, além da vida noturna.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do envolvimento em baladas, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre alternativas de lazer, consideração de novas práticas sociais, ajuste das prioridades de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o envolvimento frequente em baladas, considerando mudanças de comportamento e buscando alternativas de lazer mais saudáveis.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das experiências noturnas, gratidão pelos aprendizados, paz com a jornada pessoal, harmonia entre diversão e responsabilidade, satisfação com o equilíbrio alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das experiências vividas na vida noturna e pela gratidão pelos aprendizados, encontrando um equilíbrio saudável entre diversão e responsabilidade pessoal.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

**INTENÇÃO:** Cassinos Online (Jogo do Tigre)
**ÁREA ESPECÍFICA:** Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Descubro os cassinos online e me encanto pelo jogo do tigre. A emoção do jogo e a possibilidade de ganhos rápidos são emocionantes.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Começo a explorar vários jogos de cassino online, especialmente o jogo do tigre. Aprendo sobre estratégias, regras e padrões dos jogos.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido dedicar mais tempo e recursos aos cassinos online, buscando equilibrar o jogo com outras áreas da minha vida.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como a tentação de jogar excessivamente, o risco de perdas financeiras e o impacto do jogo na minha vida pessoal e profissional.”

4) **Integração e Identificação**
– “Jogar nos cassinos online se torna uma atividade regular. Identifico-me com a comunidade de jogadores e integro o jogo na minha rotina.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Desenvolvo habilidades específicas e um entendimento profundo do jogo do tigre e outros jogos de cassino, buscando maximizar meus ganhos.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho minhas experiências e conhecimentos sobre jogos de cassino online com outros jogadores, talvez através de fóruns ou redes sociais.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre o impacto do jogo na minha vida, considero reduzir ou cessar a atividade, buscando hobbies mais equilibrados e saudáveis.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Descontrole financeiro, isolamento social, negligência de responsabilidades, ansiedade, culpa, perda de interesse em outras atividades, alterações no sono, conflitos familiares, diminuição da produtividade no trabalho, questionamentos sobre escolhas de vida.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre o vício em jogos, incerteza sobre riscos, desorientação em relação a gastos, questionamento da própria conduta, perda de interesse em outras atividades.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a gravidade do vício em jogos e seus impactos na vida pessoal e financeira.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento ao jogar constantemente, desconexão de relações sociais, solidão em meio ao vício, falta de interação real, reclusão por vergonha ou culpa.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao tempo gasto jogando online, resultando em um afastamento de atividades sociais e relacionamentos.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de parar, frustração com perdas financeiras, apatia após jogar, desânimo com tentativas de cessar, sensação de estar preso ao jogo.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que controlar ou parar o vício em jogos é inalcançável, especialmente após perdas financeiras.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre dívidas acumuladas, medo de consequências legais, preocupação com a imagem social, insegurança financeira, tensão ao resistir ao impulso de jogar.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com as dívidas, as consequências legais e a perda de controle financeiro devido ao jogo.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do prazer em jogar, desilusão com o vício, perda de excitação pelo jogo, desconexão de hábitos antigos, reavaliação de prioridades.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a satisfação obtida nos jogos, levando a uma reavaliação dos hábitos e prioridades.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a rotina de jogos, irritação com a falta de controle, desgosto por não alcançar vitórias, raiva de si mesmo pelo vício, sensação de estagnação pessoal.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso a um ciclo de jogos sem alcançar satisfação ou controle.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por liberdade do vício, desejo de recuperar controle financeiro, vontade de romper o ciclo, busca de atividades saudáveis, aspiração por estabilidade.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por alternativas ao vício em jogos e o desejo de recuperar o controle financeiro e pessoal.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do vício em jogos, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre impactos na vida, consideração de apoio profissional, ajuste das estratégias de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o vício em jogos, considerando seus impactos na vida pessoal e financeira e buscando apoio para superar o vício.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das lutas com o vício, gratidão pelos aprendizados, paz com a jornada de recuperação, harmonia entre lazer e responsabilidade, satisfação com o progresso alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das lutas enfrentadas com o vício em jogos, encontrando gratidão pelos aprendizados e satisfação com o progresso alcançado na recuperação e na reconstrução da vida.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO:** Redes Sociais
ÁREA ESPECÍFICA:** Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Início meu envolvimento com as redes sociais, atraído pela capacidade de conexão, partilha e descoberta de conteúdos diversos.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Exploro diferentes plataformas de redes sociais, aprendendo sobre suas funcionalidades, tendências e como posso expressar-me nelas.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido integrar as redes sociais na minha rotina diária, estabelecendo uma presença online e interagindo com uma comunidade mais ampla.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como a comparação com outros, a pressão para manter uma imagem online idealizada e o potencial de vício em redes sociais.”

4) **Integração e Identificação**
– “As redes sociais se tornam uma parte significativa da minha vida, influenciando minha autoimagem e minhas interações sociais.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Desenvolvo habilidades específicas para criar conteúdo, engajar com seguidores e entender algoritmos para maximizar o alcance e impacto.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Compartilho minha experiência e conhecimento sobre redes sociais, orientando outros sobre uso responsável e eficaz dessas plataformas.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre o papel das redes sociais na minha vida, pondero sobre reduzir ou redefinir minha presença online, buscando um equilíbrio mais saudável.”

**Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):**
Isolamento social, ansiedade, depressão, obsessão por validação online, negligência de responsabilidades, insônia, baixa autoestima, distração crônica, conflitos interpessoais, dependência de aprovação digital.

**SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:**

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre tempo gasto online, incerteza sobre impacto pessoal, desorientação em relação à realidade, questionamento da própria identidade digital, perda de interesse em atividades fora da rede.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o impacto do tempo gasto nas redes sociais e questionamentos sobre a identidade e realidade digital versus real.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento físico, desconexão de interações face a face, solidão apesar da ‘conexão’, falta de comunicação autêntica, reclusão em um mundo virtual.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao envolvimento excessivo nas redes sociais, resultando em um afastamento das interações pessoais reais.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de desconectar, frustração com dependência online, apatia após longas sessões online, desânimo com a vida social real, sensação de ser controlado pela tecnologia.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que o controle sobre o uso das redes sociais é inatingível, levando a sentimentos de dependência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre a imagem online, medo de perder conexões virtuais, preocupação com a privacidade, insegurança sobre a própria relevância, tensão com a necessidade de validação.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a imagem online, a privacidade e a busca constante por validação.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da autenticidade online, desilusão com as redes sociais, perda de interesse em postagens, desconexão de hábitos digitais, reavaliação da importância da presença online.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a autenticidade e a importância das redes sociais, levando a uma reavaliação do uso.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com o vício digital, irritação com a superficialidade online, desgosto por não se sentir satisfeito, raiva da compulsão, sensação de estagnação pessoal.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de uso compulsivo das redes sociais sem encontrar satisfação verdadeira.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por tempo real e significativo, desejo de interações humanas genuínas, vontade de controlar o uso, busca de hobbies fora da rede, aspiração por equilíbrio digital.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por um equilíbrio entre a vida digital e as interações e atividades do mundo real.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do uso das redes sociais, análise crítica do próprio comportamento digital, reflexão sobre o impacto na vida, consideração de limites saudáveis, ajuste das prioridades.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o uso das redes sociais, considerando seus impactos na vida real e buscando estabelecer limites saudáveis.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das experiências digitais, gratidão pelos aprendizados, paz com a jornada tecnológica, harmonia entre online e offline, satisfação com o equilíbrio alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação do papel das redes sociais, encontrando um equilíbrio saudável entre a vida online e a realidade fora da tela.

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: Cigarro
ÁREA ESPECÍFICA: Vícios / Hobbies / Diversões

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Início o consumo de cigarros, talvez por curiosidade ou influência social. A atração pode vir da imagem associada ao fumar ou da sensação física.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Exploro diferentes marcas e tipos de cigarros, aprendendo sobre os hábitos de fumar, incluindo quando e onde fumar.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido continuar fumando regularmente, integrando o hábito ao meu cotidiano, apesar da consciência dos riscos à saúde.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento desafios como problemas de saúde relacionados ao fumo, estigma social, dependência física e custos financeiros.”

4) **Integração e Identificação**
– “O ato de fumar se torna uma parte importante da minha rotina diária e identidade, afetando minhas interações sociais e escolhas pessoais.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Desenvolvo uma rotina e preferências claras relacionadas ao fumar, conhecendo detalhes sobre diferentes tipos de cigarros e técnicas de fumo.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Posso compartilhar minhas experiências e conhecimentos sobre fumar com outros fumantes, discutindo marcas, técnicas ou lugares para fumar.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre o impacto do cigarro na minha saúde e vida, considero reduzir ou parar de fumar, buscando alternativas mais saudáveis.”

**Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):**
Isolamento social, ansiedade, problemas respiratórios, desgaste físico, dificuldade em parar de fumar, culpa, gastos excessivos, conflitos em relacionamentos, diminuição da qualidade de vida, dependência crônica.

**SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:**

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre hábito de fumar, incerteza sobre os riscos, desorientação em relação à saúde, questionamento do motivo de fumar, perda de interesse em parar.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre o vício em cigarros, questionamentos sobre os motivos para continuar fumando e sobre os riscos à saúde.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento devido ao fumo, desconexão de ambientes não-fumantes, solidão ao fumar, falta de interações sociais saudáveis, reclusão por estigma.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao vício em cigarros, resultando em um afastamento de ambientes não-fumantes e de interações sociais saudáveis.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de parar, frustração com a dependência, apatia após tentativas de cessar, desânimo com a saúde prejudicada, sensação de impotência.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que parar de fumar é inatingível e da frustração com a dependência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre riscos de saúde, medo de doenças relacionadas, preocupação com o futuro, insegurança sobre a aparência, tensão ao tentar reduzir o consumo.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com os riscos à saúde e as possíveis doenças relacionadas ao fumo.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento do prazer em fumar, desilusão com o hábito, perda de satisfação, desconexão de desejos antigos, reavaliação do impacto na vida.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a satisfação obtida com o fumo, levando a uma reavaliação do impacto na vida.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a dependência, irritação com os efeitos, desgosto por não se sentir bem, raiva da compulsão, sensação de estagnação pessoal.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso ao vício sem encontrar satisfação ou melhorias na qualidade de vida.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por saúde melhor, desejo de liberdade do vício, vontade de controle sobre a vida, busca de alternativas saudáveis, aspiração por bem-estar.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por saúde e bem-estar, além do desejo de superar o vício em cigarros.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do vício em cigarros, análise crítica do próprio comportamento, reflexão sobre impactos na saúde, consideração de métodos de cessação, ajuste das estratégias de vida.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o vício em cigarros, considerando seus impactos na saúde e buscando métodos eficazes de cessação.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das lutas com o vício, gratidão pelos aprendizados, paz com a jornada de cessação, harmonia entre saúde e hábitos, satisfação com o progresso alcançado.
  • Resumo: Esta fase é marcada pela aceitação das dificuldades enfrentadas com o vício em cigarros, encontrando gratidão pelos aprendizados e satisfação com o progresso alcançado na jornada para parar de fumar.
 

HÁBITOS INADEQUADOS

CCS – CICLO DE CRESCIMENTO DO SOLTAR

INTENÇÃO: Julgar Pessoas
ÁREA ESPECÍFICA: Hábitos Inadequados

1) **Descoberta e Fascinação**
– “Começo a julgar as pessoas como uma forma de entender o mundo ao meu redor. Inicialmente, pode parecer um meio de formar opiniões ou pertencer a um grupo.”

2) **Exploração e Aprendizado**
– “Exploro e aprofundo meus julgamentos, talvez reforçando-os com crenças pessoais ou influências externas. Aprendo a articular e expressar esses julgamentos.”

2 1/2) **Decisão**
– “Decido manter ou intensificar meu hábito de julgar os outros, talvez vendo isso como parte da minha identidade ou forma de discernimento.”

3) **Enfrentamento (NEDE – Noite Escura do Enfrentamento)**
– “Enfrento consequências negativas como conflitos interpessoais, perda de amizades, isolamento e desafios na comunicação efetiva.”

4) **Integração e Identificação**
– “O julgamento se torna uma característica dominante na minha interação com os outros, influenciando minhas relações e percepções sociais.”

5) **Especialização e Domínio**
– “Desenvolvo uma habilidade aguçada para julgar rapidamente, mas isso pode vir à custa de empatia e compreensão mais profundas.”

6) **Compartilhamento e Ensino**
– “Posso compartilhar e justificar meus julgamentos com outros, buscando validação ou influenciando o pensamento alheio.”

7) **Soltar (NEDS – Noite Escura do Soltar)**
– “Refletindo sobre os impactos do meu hábito de julgar, considero mudar minha abordagem, buscando mais empatia e compreensão nos relacionamentos.”

Consequências Comportamentais da Noite Escura do Soltar (NEDS):

Isolamento social, conflitos constantes, dificuldade em manter relações saudáveis, percepção negativa dos outros, baixa empatia, resistência a novas perspectivas, dificuldade em receber feedback, desgaste emocional, perda de amizades, rigidez mental.

SENTIMENTOS E SENSAÇÕES BASEADOS NAS 9 FASES DA NOITE ESCURA DO SOLTAR:

 

1. Desorientação e Perda de Sentido

  • Sensações: Confusão sobre críticas frequentes, incerteza sobre justiça dos julgamentos, desorientação em relação à empatia, questionamento de preconceitos, perda de conexões genuínas.
  • Resumo: Nesta fase, pode haver confusão e incerteza sobre a tendência de julgar, questionando a justiça e os preconceitos nas próprias opiniões.

2. Desconexão e Isolamento

  • Sensações: Isolamento por atitudes críticas, desconexão de relações afetivas, solidão por falta de compreensão, falta de diálogo aberto, reclusão emocional.
  • Resumo: O isolamento e a desconexão podem ocorrer devido ao hábito de julgar os outros, resultando em um afastamento de relações mais profundas e afetivas.

3. Desesperança e Desamparo

  • Sensações: Descrença na capacidade de mudar, frustração com o próprio comportamento, apatia após conflitos, desânimo com relações prejudicadas, sensação de impotência em mudar.
  • Resumo: A desesperança e o desamparo podem surgir da percepção de que mudar o hábito de julgar é difícil, levando a sentimentos de frustração e impotência.

4. Medo e Ansiedade

  • Sensações: Ansiedade sobre rejeição, medo de ser julgado, preocupação com o isolamento, insegurança nas relações, tensão ao interagir com outros.
  • Resumo: O medo e a ansiedade nesta fase podem estar relacionados à preocupação com a rejeição e ao medo de ser julgado pelos mesmos padrões.

5. Dissolução (Noite)

  • Sensações: Questionamento da necessidade de julgar, desilusão com o próprio comportamento, perda de satisfação em criticar, desconexão de hábitos antigos, reavaliação da empatia.
  • Resumo: Durante a fase de dissolução, pode ocorrer um questionamento sobre a necessidade de julgar os outros, levando a uma reavaliação do comportamento e das atitudes.

6. Desgosto e Frustração

  • Sensações: Frustração com a percepção negativa, irritação com a falta de compreensão, desgosto por conflitos constantes, raiva de si mesmo, sensação de estagnação emocional.
  • Resumo: O desgosto e a frustração podem surgir da sensação de estar preso em um ciclo de julgamentos e conflitos sem encontrar paz ou crescimento pessoal.

7. Desejo de Libertação

  • Sensações: Anseio por compreensão e aceitação, desejo de empatia, vontade de mudança positiva, busca de relações harmoniosas, aspiração por autodesenvolvimento.
  • Resumo: O desejo de libertação nesta fase pode inspirar a busca por empatia e compreensão, superando o hábito de julgar e buscando relações mais harmoniosas.

8. Re-Observação

  • Sensações: Reavaliação do hábito de julgar, análise crítica do próprio julgamento, reflexão sobre impactos nas relações, consideração de atitudes mais construtivas, ajuste das crenças pessoais.
  • Resumo: A re-observação envolve reavaliar o hábito de julgar, considerando seus impactos nas relações e buscando atitudes mais construtivas e empáticas.

9. Aceitação e Rendição

  • Sensações: Aceitação das dificuldades em julgar, gratidão pelos aprendizados, paz com a jornada pess